Opposite Attraction escrita por Giu, Bloody Mari


Capítulo 6
Capítulo 5


Notas iniciais do capítulo

Bom, já percebi que vocês não leem as notas finais, então decidi por conta do unico comentario que recebi que vou postar hoje e amanhã, ai vocês terão que esperar até o dia 27, quando voltarei a postar.
A Mari até ia postar, mas eu sei que ela também esta enrolada com Republica, e eu ainda não escrevi os outros capitulos, ai deixei essa ideia de lado.




Eu me sentia um trapo quando acordei, agora estava em frente ao espelho, olhando pros meus olhos inchados e arroxeados de tanto que chorei, meu cabelo estava completamente embolado. Tomei meu banho rápido de sempre. Vesti um calça de moletom e um casaco largo cinza, não tinha vontade de vestir jeans, muito menos suéters. Os meus velhos moletons eram os melhores para mim nesse momento.

Prendi meu cabelo em um rabo de cavalo, que ficou horroroso, mas nem liguei, calcei meu tênis com os cadarços frouxos, não estava com vontade de coloca-los direito. Peguei minha mochila, de qualquer jeito e desci, sem me importar se havia algum zíper aberto.

Peguei uma maçã na cozinha, murmurei um bom dia para os meus pais que me olhavam preocupados e fui embora, andando a pé mesmo.

O dia estava frio e chuvoso, a chuva havia apertado, e como tinha saido adiantada de casa, parei num Café no caminho, comendo um pão com ovo, e um café forte ( N/A.: Pão com ovo foi tenso, mas serve né? )

A chuva logo enfraqueceu, e voltei com a minha pequena caminhada. Quando cheguei no colégio, já estava lotado. Me senti envergonhada quando entrei no colégio, e as pessoas me olhavam meio espantadas, algumas meninas com nojo. Estranhei, mas caminhei firme até o meu armário, peguei meus pertences e caminhei para a aula de Biologia, infelizmente só veria Alice na hora do almoço.

Tive uma aula de Biologia, e depois duas de Ingles. Não encontrei ninguém indesejável nas aulas, a quando tocou o sinal do almoço, fui andando sozinha pelo corredor lotado até o refeitório, o que acontecia na manha se prolongou, e as pessoas continuavam a me olhar torto. Muitos até tentavam disfarçar, mas não conseguiam. Eu já estava incomodada. Senti que algo estava acontecendo.

Entrei no refeitório, e vi Alice acenando freneticamente para mim, ela estava sentada numa mesa mais afastada. Fui até ela, me sentei, já dando um oi para ela, e fui logo falando do que estava me incomodando a manhã inteira.

– Lice, as pessoas estão me encarando tanto, to preocupada. Já estou incomodada com isso. – Reclamei com ela. Entao ela me olhou em pânico, os olhos verdes esbugalhados.

– Renesmee Carlie Cullen. Voce se meteu na maior roubada. – Ela falou cada palavra devagar. Me deixando ainda mais confusa.

– Hãn? – Eu a olhava, não estava entendendo a expressão dela, nem do que ela falava.

Ela suspirou alto e falou: - Voce não tem noção mesmo né? – Agora ela me olhava com compaixão.

– Noçao do que Alice?! To ficando nervosa já. – Falei, irritada com a situação.

– Disso – Ela falou apontando para o Jornal da Escola de Forks, e a manchete dele era uma foto minha, com o Jacob, nos beijando no armário do colégio.

– OH NÃO! – Gritei, e senti uma tonteira. Acho que desmaiaria se não fosse forte.

– Você esta completamente ferrada. – Alice falou. – Olhe para o lado, Rosalie Hale esta vindo na sua direção. – Ela sussurrou rapidamente.

Me virei para onde ela indicava, e vi Rosalie, que vestia uma calça Jeans colada, e um top das líderes de torcida, atras dela vinha suas “súditas”Jéssica, Lauren e Tanya. Rosalie trazia um sorrisinho maligno no rosto, e seus olhos azuis tinham um negro no fundo, ela me encarava, e andava na minha direção.

Parecia um filme, todos olhavam para ela, que vinha, como se fosse uma estrela de cinema, e andava com se estivesse em uma passarela, o passo dela no piso laminado do refeitório, fazia altos barulhos, e sim, o refeitório estava praticamente em silencio, apenas alguns poucos cochichos, mas todos as encaravam, pois todos queriam saber o que ela faria com a garota que estava com seu namorado. Ou melhor: Eu.

Ela parou na minha frente, me olhando como se eu estivesse a baixo nela, e na verdade eu estava sentada, tratei de me levantar, ficando de frente para ela.

– Ora, ora. Renesmee Cullen. A estranha. – Ela falou com uma voz estridente, e o sorrisinho continuava no rosto. As amigas dela riam. Continuei de cabeça abaixada. Esperando para ver o que ela falaria.

– É... Meu Jacob não é fraco não... – Ela falou, soltando um risinho. – Conseguiu cumprir a aposta. – Ela completou. Quando ouvi a palavra aposta, o momento da briga de Jacob e Emmett na porta, veio a minha cabeça.

Flash Black on

– Voce quer que eu chame a policia? Se manda daqui! Voce tem certeza que quer estragar nossa amizade de anos por causa de uma aposta, ou joguinho ou sei lá o que voce fez para pegar minha irmã? – Emmett disparava palavras para ele, e eu nao via nexo no que ele falava.

– Cara voce ta ficando louco! – Jacob gritava. – Deixe eu resolver meus problemas com ela, sem voce se meter.

Flash Black off

Agora fazia sentido para mim. Quando ele falou aposta. Emmett sabia. E eu era a boba.

– Vou ter que dar dez pratas para ele – Falou Jessica, e as meninas assentiram, falando que ela também.

– Eu vou ter que dar.. outra coisa – Ela disse, ainda me encarando, mas falava com suas amigas. – Você é muito idiotinha mesmo, achava que ele iria te beijar por vontade própria – Falou, me olhando com nojo, suas discípulas gargalhavam.

Ela deu meia volta, não sem antes jogar o cabelo todo na minha cara. Os murmurinhos voltaram, eu sai correndo de lá, e Alice foi atras de mim.

– Nessie, acho melhor voce ir embora. Vou te levar, vamos. – Eu estava enconstada na porta do meu armário, tinha vontade de chorar, e as pessoas passavam rindo de mim.

Ela me puxou para o estacionamente, e entrei em seu carro enquanto ela ligava e saia de lá.

– Não quero ir para casa. – Falei quase sem voz. Não queria chorar ali,

– Quer ir para onde?

– Qualquer lugar. – Respondi.

Ela deu a volta, fechei meus olhos, deixando as imagens passarem na minha cabeça, as lágrimas saiam sem eu perceber, e eu usava minhas forças para não ter uma crise de choro.

Alice parou o carro, e me puxou para fora, estávamos na casa dela. Subimos para seu quarto, eu estava completamente desnorteada. Me joguei no chão, e deixei minhas lágrimas escaparem, soluçava alto, ela apenas se sentou do meu lado, e me abraçou.

Chorei até as forças acabarem, eu não conseguia acreditar, como era possível, eu estava tendo planos, achando que seria possível acontecer alguma coisa com nós e descubro que tudo não passou de uma aposta?

A última coisa que me lembro é de meu choro parando, e eu fechando meus olhos. Dormi, pois era a única coisa que me faria parar de pensar nisso.


[...]


Acordei, e estava deitada na cama da Alice, não tinha ninguém no quarto. Olhei para a porta da varanda, e vi que estava na hora do Crepusculo. Havia dormido a tarde inteira.

Alice entrou no quarto, e veio se sentar perto de mim. Ela tinha um sorriso sincero no rosto, e parecia preocupada comigo.

– Eu avisei aos seus pais que você ficaria aqui hoje. Pedi para deixarem o quarto de hospedes preparado para você, e aqui tem coisas para te emprestar. Sei que voce não queria ia querer ir para casa. – Ela me informou.

– Obrigada. – Susurrei.

– Voce quer conversar? – Ela perguntou.

– Quero esquecer aquilo tudo. To cansada, Lice, sou sempre humilhada, sem me ferro no final. To cansada dessa Renesmee, eu não quero mais ser assim.

– Esqueça ele, Ness. Eu sei que você consegue, e independente de quem voce seja, eu vou ser sempre sua amiga, saiba disso.

– Eu não quero esquecê-lo, eu quero conquista-lo, e se para isso precisarei mudar, eu mudarei. E... – Respirei fundo e completei: - E vou precisar da sua ajuda.



Notas finais do capítulo

É meninas, Bad Nessie chegando *---*
De noite vou ver se posto um bônus, ou vou deixar para amanhã. Espero que tenham gostado, e quando eu voltar do carnaval, vai ter PDV Jacob. *todas gritam*
Comentem, e se rolar, uma recomendaçaozinha ç.ç #pidona