Opposite Attraction escrita por Giu, Bloody Mari


Capítulo 2
Capítulo 1


Notas iniciais do capítulo

Primeiro capítulo. Espero que gostem. E peço que deixem comentários, só assim continuarei a história. Bjs




Mais um dia comum.  Acordei, tomei meu banho, coloquei uma blusinha de mangas, minha calça Jeans, meu casaco e o meu surrado tênis All Star. Prendi meu cabelo,  e desci para tomar café.

Papai e mamãe estavam na cozinha, ele lia o jornal, e ela comia alguma de suas comidas integrais enquanto lia um revista de moda.

- Oi Papai. Oi Mamãe. – Cumprimentei-os.

- Oi querida. – Disse meu pai, sem nem ao menos tirar os olhos do jornal.

- Oi filha. – Falou minha mãe, dando um sorriso. Correspondo e vou preparar meu cereal.

- Cadê o Emm? – Pergunto quando percebo que está tudo muito calmo.

- Não dormiu em casa. – Responde minha mãe. Ela era como a mãe dele, criou-o desde pequeno, e eu o considerava meu irmão.

Quando termino o café, subo, pego minha mochila, não sem antes abrir e conferir se meus livros estão todos ali, e se não tinha esquecido de nada.

- Nessie, quer carona? – Pergunta meu pai, na porta do meu quarto.

- Quero sim, pai.

- Então não demore, não quero chegar atrasado. – Ele sai do quarto. Fecho minha mochila e encontro com ele na garagem. Entro no carro, esperando ele entrar no carro e irmos.

- Thau querida. Tenha uma boa aula. – Disse quando parou em frente a minha escola.

- Thau papai. – Dou um beijo nele e saio.

Vou caminhando em direção a escola, mas travo quando vejo quem está sentado na escada. Prontos para me zuar quando passa-se por ali. Jacob Black, a paixão da minha vida, com sua namorada Rosalie Hale sentada no seu colo, e seu grupinho de amigos rodeando-os. Emmett não estava ali, o que concerteza os levariam a me zuar.

Continuei caminho, de cabeça baixa, ouvindo os risos de Rosalie quando quase tropecei na perna que ela colocou na minha frente.

- Lá vem a CDF... – Falou Jacob. Todos seus amigos riam, enquanto eu apressava meu passo.

Cheguei perto do meu armário e Alice já tava ali, com certeza procurando algo que esqueceu.

- Oi Lice

- Oi Nessie. Você sabe onde tá meu livro de matemática? Não encontro em lugar nenhum. -  Disse ela, enquanto procurava desesperada no seu armário.

- Voce deve ter esquecido. Toma usa o meu. – Disse abrindo a mochila e pegando o livro de matemática.

- Brigaada, me salvou amiga. – Disse ela pegando o livro da minha mão.

Alice era minha amiga desde que era pequena. Ela é metida, sim. Mas não como a vaca da Rosalie. Ela nunca me julgou por eu ser quem sou. E ela não anda com essas meninas fúteis e sem sal, as “populares”.

Fomos caminhando para a nossa primeira aula, de inglês, fazíamos ela juntas. Quando chegamos a sala ainda estava vazia, sentei peguei meu livro e fiquei esperando dar a hora.

A sala foi enchendo, e o professor chegou. A aula já tinha começado a uns 5 minutos, e o professor estava prestes a falar alguma coisa, quando alguém entra na sala, interrompendo-o.

- Ora, ora senhor Black. Atrasado de novo?  - Falou o professor, claramente irritado. Quando ele disse Black, levantei a cabeça, e lá estava ele, o meu amor, que nunca iria querer nada comigo, que mal sabe que eu existo.

- Foi mal aê. – Ele falou.

- Se isso se repetir voc.. – O professor foi interrompido por Jacob.

- Aham, aham. Serei mandado para detenção. Pode deixar. – Disse, e foi se sentar la no fundo, esticando os pés em cima da mesa e colocando as mãos para trás da cabeça. Como se estivesse sentado no sofá de sua casa.

O professor suspirou e continuou com sua aula. Depois de duas aulas de inglês tive mais uma e depois intervalo. Onde passei sentada numa mesa com Alice, que não parava de falar de uma tal festa que aconteceria esse noite.

- Ein Nessie, vamos? – Insistiu ela quando eu arrumava minhas coisas para ir embora.

- Nem rola Alice. Essas festas nunca dão certo. – Falei.

- Para de bobeeeira. Vamos amiga. Por favooooooor – Ela pediu.

- Aaaah ta bom sua chata! Eu vou!

- Ótimo, eu passo lá para te buscar as 22hrs – Disse saindo da sala.

- OQUEE? Dez horas?! – Gritei, pro vento.

Estava saindo do colégio, quando ouço alguém me gritando.

- Renesmeee!

- Oi Emm – Falei indo até ele.

- To indo embora. Quer uma carona? – Perguntou. Não sabia se aceitava. Quando olhei pro lado seus amiguinhos estavam olhando para ele, cheios de caretas por ele estar conversando comigo, a NERD.

- éer.. Não precisa não, Emm... eu vou andando.

- Para de bobeira,  entra logo. – Disse ele me puxando pro carro.

Emmett sempre foi assim comigo, ele é popular, anda com Jacob, mas é como se fosse meu melhor amigo. Quando ele estava junto, ninguém me zuava. E ele não parecia incomodado de estar perto de mim.

Quando chegamos fui direto pro meu quarto tomar um banho, fazer os deveres de casa e estudar a matéria dada hoje.  Estava acabando de fazer uma pesquisa para um trabalho de Literatura para semana que vem, quando meu celular tocou.

- Alô?

- Ness, sou eu. Já ta se arrumando?

- Ah oi Alice. Me arrumando para que? – Perguntei confusa.

- HELLOOU PARA FESTA NÉ! NÃO ME DIGA QUE VOCÊ ESQUECEU?! – Ela gritou do outro lado da linha. Opss eu tinha esquecido da tal festa..

- éer... esqueci – Não me mate. Não me mate.

- TO INDO PARA IR AGORA. VOU TER QUE TE ARRUMAR CORRENDO. – Ela gritou e desligou.

Acabei de fazer minha pesquisa, e uns cinco minutos depois apareceu Alice lá, carregando uma malinha de rodinhas. Não queria nem saber o que ela tava carregando ali.

- Você ainda ta estudando? Ai meu deus, vai logo tomar um banho, ou chegamos lá quando a festa tiver acabando.

- Ok..

Fui tomar um banho, de fato relaxante. Eu já sabia que essa festa não seria nada boa. Principalmente porque eu não freqüento festas. A única festa desse tipo que eu já fui foi uma que o Emmett fez aqui em casa, mas depois de cinco minutos fui pro meu quarto. O que não me trás boas lembranças do que encontrei lá quando abri a porta...

FLASHBACK ON

O que eu to fazendo aqui? O que eu to fazendo aqui? Me perguntava enquanto via aquela gente tudo bêbada, dançando, se agarrando, acabando com a minha casa. Eu tava espremida no sofá, enquanto um casal se agarrava do meu lado.

Ah quer saber?! Cansei. Vou pro meu quarto. Me levantei e caminhei pro quarto, me assustei milhares de vezes pelo caminho. Em cada cantinho do corredor tinha um casal, minha casa tava parecendo um puteiro. Aprecei o passo, e quando abri a porta e acendi a luz, vi a pior cena da minha vida.

Jacob estava deitado na MINHA cama, com Rosalie sem blusa em cima dele.

Fiquei parada estática na porta. Os dois me olharam de olhos arregalados, e se levantaram, ela colocou a blusa e passou por mim, dando um sorrisinho. Ele veio atrás dela, mas parou e falou:

- Foi mal aê, não sabia que era seu quarto. – Falou olhando nos meus olhos. FECHA BOCA RENESMEE ANTES QUE BABE.

- ãn... érr.. o..k – Guaguejei antes dele sair.

FLASHBACK OFF

Lembro que depois disso, me joguei na cama e desabei a chorar. O cheiro dele estava ali. Mas só de pensar que quem tava ali com ele era a Rosalie e não eu me fazia querer chorar mais.

Por isso agora estou com medo do que esperar dessa festa. Mas tudo bem, Alice é minha amiga, tenho que fazer esse favor a ela.

Terminei de me enxugar e fui enrolada na toalha para o quarto, onde Alice tinha acabado de montar um pequeno salão de beleza. Que??!

- Para que isso tudo Alice?! – Perguntei, já nervosa .

- Cala Boca Renesmee. Senta aqui. Anda. – Ela disse, me colocando sentada numa cadeira.

Alice secou meu cabelo, e fez mais cachos na ponta. Depois passou uma maquiagem leve, sombra rosinha e gloss.

- Toma veste isso. – Disse ela jogando um vestido da sua mala.

Peguei o vestido e olhei, era bem minha cara, bege e nada justo.  Peguei umas das minhas calcinhas confortáveis, e estava a caminho do banheiro para me trocar quando Alice me barra.

- Peraaaee, que calcinha é essa? Você vai para uma festa com uma calcinha de URSINHOS?!

- Vou ué.. Qual o problema? – Perguntei, confusa.

- Ah não vai mesmo. – Ela voltou na mala e jogou para mim uma lingerie com etiqueta. Nem olhei, e fui pro banheiro me trocar.

Peraae, o que é isso? RENDA? Alice tá me dando uma calcinha de renda, que não cobre nada e ainda me incomoda?!

- ALICEEEEEEE! EU NÃO VOU VESTIR ISSO. – Gritei do banheiro.

- Acho melhor vc vestir, ou vai pelada. – Opa, as ameaças de Alice nunca são boas..

Vesti a maldita lingerie e coloquei o vestido. Saí do banheiro para me olhar no espelho.

Eu tava muito bonita, meu cabelo liso com cachos nas pontas, a mquiagem leve me deixando com carinha de criança e o vestido fofo que Alice me deu. Mas perae.

- Alice, cadê a calça? – Perguntei confusa.

- Que calça? – Ela perguntou mais confusa.

- Ué, isso não é uma blusa?

- Isso é um vestido Renesmee. V-E-S-T-I-D-O.  Tá tão burrinha que não sabe mais o que é um vestido?!

- Vestido?! Mas isso ta muito curto! Para mim é uma blusa... -  Falei, nervosa. Ela não me faria sair assim né?

- Ah vai se f....

- Ta bom, ta bom. – A interrompi antes que ela começasse com palavras inapropriadas.

- Vou me arrumar aqui rapidinho, ok? Senta ai e espera. – Eu não gostei desse rapidinho da Alice... Mas sentei na minha poltrona e vi ela ir tomar banho, se maquear, fazer o cabelo...

[ DUAS HORAS E MEIA DEPOIS]

- Nessie?! Nessie?! Acoooooooorda! – Ouvi alguém gritando.

- Ãn..  oi? Que? – Perguntei confusa. Acho que dormi enquanto esperava Alice se arrumar...

- To pronta vamos.  – Ela disse me puxando.  Alice vestia um vestido preto justo seu cabelo estavam lisos, e usava um salto alto demais.

- Perae, vou pegar um casaco. – Fui no meu closet, e procurei um casaquinho que combinasse.  Respirei fundo, tomei coragem e peguei aquele casaquinho de paête que ganhei de presente a anos e jurei nunca usar. Peguei uma bolsinha, coloquei meu celular e dinheiro, caso fosse necessário. Alice já esperava na porta do quarto.

- Eu vou assim? – Perguntei apontando pros meu pés – Descalça?

- Não, calça isso. – Disse ela, correndo no meu closet e tirando de lá um salto da Loubotin exclusivo que mamãe me deu, mas que eu nunca tinha usado.

- Eu não sei andar nisso Alice. – Disse depois de calçar, tentando seguir ela.

- Fala sério Nessie! Postura. Ta parecendo um macaco. Anda direito.

Tentei imitar ela que ia descendo as escadas graciosamente, enquanto eu me segurava com as duas mãos no corrimão para não cair.

Antes de ir, fui até o escritório, e encontrei meu pai lá, lendo um livro.

- Pai, vou sair com a Alice, tá? – Perguntei, torcendo para ouvir um não.

- Ah pode ir filha. Você tem que sair mesmo... – OMG não acredito?! O mundo todo tá contra mim agora?!

- Ah ok... – Falei desapontada.

Manquei até onde a Alice esperava,  e fomos para a entrada da casa, onde tava o carro dela.  Quando eu estava passando pela sala vejo Emmett sentado lá, assistindo um jogo.

- Oi Emm. – Falei.

- Oi maninha. Ué tá saindo?

- Haham, a Alice ta me obrigando a ir numa festa ai com ela..

- Opa. Que festa? To dentro.

- Sei lá.

- A festa da Jéssica. – Intrometeu-se Alice. OPA perae, festa da Jessica? Jessica Stanley, melhor amiga da Rosalie?! Aaaaaaah não. To sendo levada pro inferno pela minha melhor amiga.

- Opa, sei que festa é essa. Tava desanimadão para ir. Mas agora que sei que minha maninha vai eu vou também para tomar conta. – Disse ele, levantando do sofá – Espera ae, vou me troca.

Sentamos e esperamos pelo Emmett. Era só o que faltava. Ir com meu irmão e Alice para uma festa de Jéssica, onde com certeza o Jake estaria.  Era hoje que ia morrer.

Esperamos por uns vinte minutos até o Emmett descer, de calça Jeans e uma blusa branca comum.

- Uiiii – Falou Alice.

- Para com isso, Alice. – Falei revirando os olhos.

- E ai meninas? To arrasando? – Ele perguntou indo até nós e dando uma voltinha

- Tá, tá – Falei rindo.

- Anda vamos logo – Disse a apressada da Alice.

Saímos, e fomos os três no carro dela, um Porsche Amarelo Conversível. Que não chama nada de atenção.  

- Vambora galeraaaaaa – Gritou Emmett – Port Angeles, ai vamos nós!

- PERAEEEE?! PORT ANGELES?! Como assim? – Perguntei histérica.

- Ih qual é Ness, deixa de palhaçada – Disse Alice, abrindo o teto do carro, fazendo aquele vendo  - muito gelado – bater nas nossas caras e colocou uma música no volume máximo. Tive que aturar Emmett e ela cantando o caminho inteiro. Alguém me mate por favor?

[...]

Quando estávamos na esquina da rua da Jessica, já conseguia ouvir o barulho vindo da casa.

Tava cheio de carros parados na porta,  então Alice parou um pouco antes. Saímos do carro e fomos caminhando em direção a casa dela. Era uma casa daquelas típicas de família rica, no gramado da frente, tinha muita gente, parecia que o colégio todo estava ali, Emmett encontrou algum amigo e largou nós duas ali. Alice quicava, toda feliz de estar ali e poder encontrar o Jasper. Entramos na casa, e a festa lá parecia estar ainda mais animada. Percebi que tinha bastante bebida, e já tinha bastante gente bêbada. Achamos um sofá com espaço e sentamos lá. Pouco tempo depois, Alice levantou dizendo que já voltava. Fiquei lá esperando.

Senti um deja vu. Estou novamente numa festa, com um monte de gente dançando se agarrando, rindo e conversando e eu estava ali parada como uma esquisita.  Resolvi ir dar uma volta pela casa para não precisar ficar parada.

Fui caminhando numa direção onde tinha pouca gente, talvez onde ficasse a cozinha. Queria encontrar a Alice.  Passei por um corredor apertado, que dava na cozinha. Lá era o cômodo com menos pessoas, abri a geladeira e peguei Agua para mim, bebi e estava saindo distraída quando sinto esbarrando em uma pessoa.

- Ah me desculpe. Não tinha te visto . – Falei, e olhei pra pessoa.  Era um tal de Mike Newton, sempre ouvi dizer que ele era furada.

- Que isso amor... ta desculpada. – Ele respondeu com a voz totalmente arrastada. Muito bêbado. Era isso que ele estava.  

- Hum, licença. – Falei tentando passar. Mas ele me travou colocando a mão dois dos lados, me deixando sem saída.

- Que isso, gata. Já vai ? – Falou se aproximando de mim.

- Aham to indo – Falei já meio assustada com a aproximação.

- Não.. fica mais um pouco. – Ele disse e me puxou me empresando contra uma parede.

- Para! Sai. Me larga – Falei, já nervosa e assustada. Me preparando para gritar. Ele se aproximava mais de mim,  e me segurou com força.

- Vamos aproveitar um pouco gatinha... – Falou apertando meus braços.

- Me solta! Ta me machucando. – Falei já mais alto, virando de um lado pro outro, tentando sair.  Ali não tinha ninguém por perto. E não queria que fosse esse o primeiro garoto que eu beije.  Quando estava me preparando para gritar, e ele aproximava mas o rosto do meu. Ouvi alguém falar.

- Solta ela. Agora.



Notas finais do capítulo

N/A.: Fui mal e deixei esse final, assim se vocês quiserem continuaçao, é só pedir nos comentários. E digam o que vocês estão achando, ficarei muito feliz com as criticas. Tenho mais dois capítulos prontos e pretendo postar logo. Beijos.