Opposite Attraction escrita por Giu, Bloody Mari


Capítulo 10
Capítulo 7 - Parte 2





Capítulo 7 – Parte 2

O dia seguinte passou normal, e muito tedioso. Não via a hora de encontrar Renesmee. Passei as três primeiras aulas ansioso, fui expulso de duas aulas, e quando o sinal do almoço tocou, corri da sala de detenção, procurando por ela.

Passava pelo corredor dos armários, quando a vi mexendo em seu armário, sem hesitar me aproximei dela.

- Renesmee. – Falei, chamando sua atenção. Ela me olhou, aqueles olhos que me enlouqueciam.

- é..e..r.. oi – Respodeu, sem jeito.

- Trouxe as coisas pro trabalho? – Perguntei, só queria puxar assunto.

- Sim, está tudo aqui. – Ela respondeu, desajeitadamente abriu a bolsa, e tirou de lá algumas folhas.

- Valeu. Nos encontramos na próxima aula – Falei, pegando os papeis. Ela me olhava profundamente, e não conseguia desviar meu olhar. Sorri mais, e sem perceber me aproximei dela. Seus lábios grandes rosados estavam entreabertos, e sua respiração meio fraquejada. Parecia que estávamos a muito tempo ali nos encarando. Senti que estava muito próximo dela, e me aproximei ainda mais, e toquei meus lábios nos seus. Ela fechou os olhos, e eu a acompanhei. Quando dei por mim, estávamos nos beijando, nossas línguas entrelaçadas, e parecia uma conexão perfeita.

Quando voltei a pensar me afastei, ela continuava de olhos fechados, parecia saborear o momento. Eu fiquei sem expressão, apenas esperando sua reação, não sabia se ela iria me chamar de canalha e me mandar embora, ou iria me abraçar, e poderíamos viver uma historia de amor. Fui tirado dos meus denaveios quando ela falou.Foi quando ela começou a se afastar de mim. Ela me olhava sem expressão e eu não sabia o que fazer. 

- Me desculpe – Sussurrou, e saiu correndo.

- DROGA! – Falei, chutando o armário. Eu era um idiota. Sai do corredor, indo em direção a sala de aula, agora teria essa apresentação. Estava me virando pra ir para a sala quando Rosalie veio atras de mim.

- Oi amorzinho - Disse beijando meu pescoço.

-Oi Rose – Falei desanimado. Ela me abraçou, e tentei tirar ela de cima de mim, mas era como se ela fosse chiclete, quando gruda é um saco pra tirar. Acabei entrando com ela agarrada em mim, só quando fui sentar no meu lugar que ela saiu de cima.

- Bom alunos, tenho uma boa noticia para vocês. O trabalho que pedi para hoje será apresentado na segunda feira, pois hoje terei que dar uma matéria. – Falou o professor.

Todos comemoram, olhei de relance para Renesmee, era difícil saber se ela estava ou não feliz com isso.

[...]

 Quando finalmente a ultima aula acabou tentei sair do estacionamento e da companhia dos meus  “amigos”  o mais rápido possível,o que demorou muito.As sensações e os sentimentos do beijo que dei na Renesmee não saiam da minha cabeça. Cheguei em casa e desliguei meu telefone, não queria falar com ninguém, tirei a roupa tomei um banho e fui dormir, teria uma festa mais tarde, ao qual eu não tinha a mínima vontade de ir.

[...]


Estava na área Vip da festa, estressado. Rosalie bateu na minha casa, e praticamente me arrastou para cá. Ela não me deixava sair dali de jeito nenhum, mas não me dava nenhuma atenção, ficava o tempo todo conversando com as suas amigas fúteis. Minha cabeça estava muito longe dali, não estava em clima de festa.

- Hey Jake - Chamou Jasper.

- Eai - Disse cumprimentando ele.

-To com um problema. – Disse, se sentando do meu lado.

- Que foi? – Perguntei, imaginando as inúmeras situações que poderiam deixa-lo numa encrenca.

- To com uma garota,e a amiga dela ta bêbada... leva ela pra casa pra mim? – Pediu.

- Eu levo - Disse, aceitaria qualquer coisa que me tirasse dali.

- Vamos lá, Alice ta tomando conta dela. – Disse.

- Alice? Que amiga dela que ta bebada? – Perguntei, pensando logo que Renesmee tinha  uma amiga chamada Alice.

- Sabe aquela Nerd? – Ele falou, assenti. – Então, é ela. – Falou rindo. Nerd, Renesmee?

- Ok, vamos lá – Falei, pegando minha jaqueta.

- Onde você vai,amorzinho? - Perguntou Rosalie, agarrando meu braço.

- Vou dar uma ajuda pro Jazz - Disse, dei um selinho rápido nela – Depois eu vou embora, então até amanhã. – Falei, deixando ela lá, e desci atrás do Jasper.

- Ele vai levá-la. – Jasper disse quando chegamos onde as meninas estavam.

- Pode deixar que eu levo ela, quando ela quiser ir –Falei, sorrindo.

- Então vem, vamos Jazz. – Alice falou, dando a mãos para ele, e saindo da boate.

- Vou comprar uma água para você. – Falei. – Senta lá. – Completei, apontando para uma area em que tinham alguns sofás.

Corri pela boate ate achar o bar e comprei uma água, quando voltei para o lugar onde tinha deixado Renesmee não vi ela lá, procurei que nem louco e nada de acha-la. Quando estava dando mais uma volta pela pista vi ela lá. Peguei seu braço e puxei ela do meio da pista até um canto.

- Renesmee, você é louca? Como some assim?! Seu irmão me mataria sabia? – Falei, estava irritado e preocupado ao mesmo tempo. Ela me deu um sorriso malicioso? Ela começou a se sacudir tentando se soltar de mim, mas com um movimento eu consegui prende-la entre a parede, ela me encarou e parecia estar com raiva. Olhei nos olhos dela com a mesma intesidade, e quando dei por mim ja estava beijando-a.

Não consegui me controlar quando senti sua doce boca na minha, e acabei perdendo o controle tornando o beijo ardente, desejoso. Nessie agarrou os meus cabelos e me puxou mais para perto de si,passei meus braços pela sua cintura e levantei ela até ficarmos na mesma altura. Nos separamos para respirar,mas instantaneamente minha boca sentiu falta do seu gosto,desci minha cabeça para o seu pescoço e comecei a beijar e chupar seu pescoço, que tinha um cheiro delicioso. Nessie se arrepiava com meus beijos e mordidas no seu pescoço, levantei meus olhos e a encarei, ela sorriu pra mim, parecia com medo,sorri de volta,tentando lhe passar confiança.

- Renesmee... - Sussurrei, acariciando seu rosto,amei sentir seu corpo contra o meu, sua boca contra a minha e ver nos seus olhos que ela estava tão entregue a mim quanto eu a ela. Ela sorria lindamente para mim, e havia brilho no seus olhos.

- O QUE ESTA ACONTECENDO AQUI?! – Ouvi uma voz raivosa, e eu conhecia muito bem essa voz. Virei para ver.

- Emmett, não é o que você esta pensando! – Disse,sai rapido de perto da Nessie,não queria piorar a situação

- Não é o que estou pensando?! Você estava se agarrando com a minha irmãzinha?! Você é patético Jacob! – Gritou Emmett, ele veio na minha direção e eu me preparei para uma briga

- Você não tem nada a ver com isso. Você não manda nela, e se eu quiser pegar ela, isso é problema meu e dela. – Gritei, me irritando.

- Ei parem! – Gritou Nessie, se colocando entre nós dois.

- Vamos embora Renesmee, agora! – Falou Emmett, puxando ela. Depois ele se virou pra mim – FIQUE. LONGE. DELA. – Ele disse uma palavra de cada vez, entre dentes. Seu olhos mostravam fúrias. Ele saiu, puxando ela com si.

Esperei um pouco e sai da boate, nervoso. Estava furioso pelo Emmett ter estragado um dos melhores momentos da minha vida. Não pensei em nada, entrei no carro e sai em disparada pra casa.

[...]

Acordei tarde, como de costume tomei banho, vesti uma roupa qualquer e sai de casa determinado a procurar Nessie, e nem Emmett poderia me proibir. Também teria um papo com ele, precisava deixar bem claro, para os dois, que ela não era só mais uma, que ela sempre seria especial na minha vida. Montei na moto e acelerei para a casa dela, quando cheguei, minhas mãos suavam, desci da moto e toquei a campainha.

-O que você quer aqui?-perguntou Emmett entre dentes, cerrando os punhos.

-Quero falar com ela – Falei, tentando paz.

- Renesmee não tem nada pra falar com você – Falou, me olhando com raiva.

- Eu não vou sair daqui enquanto não falar com ela. - Disse cruzando os braços no peito

- Vai embora daqui Jacob! – Gritou Emmett – Eu já falei que não quero você chegando perto dela.

- Eu quero falar com ela, e não vou embora tão cedo. Voce não tem nada a ver com isso. – Disse irritado, estava preste a invadir a casa e sair procurando por ela em cada cômodo.

- Voce quer que eu chame a policia? Se manda daqui! Voce tem certeza que quer estragar nossa amizade de anos por causa de uma aposta, ou joguinho ou sei lá o que voce fez para pegar minha irmã. – Disse Emmet. Ele deveria estar louco, aposta? Joguinho?

- Cara você ta ficando louco! – Gritei – Deixe-me resolver meus problemas com ela, sem voce se meter.

- Saia. Agora. – Emmett falou,e bateu a porta com força na minha cara. Virei e sai de lá revoltado.

[...]

O resto do meu final de semana foi horrivel, me tranquei no quarto e desliguei o celular que já tocava de um em um minuto, era Rosalie, querendo encher meu saco. Não desci nem para falar com meus pais, não queria sair com meus amigos e muito menos com a Rosalie. Emmett não vai poder me deter pra sempre, e amanha quando eu chegar na escola, eu vou me declarar para Renesmee. Passei o resto do meu tempo pensando nela, e o que falaria para ela na segunda.

[...]

Segunda chegou, e eu não fui a aula. Não tinha vontade nenhuma de ir. Resolvi fazer uma pequena viagem, ia para a casa do meu avó, na reserve Quileute, e só voltaria na quarta.

[...]

Quando quarta chegou eu estava ansioso, queria pedi-la em namoro, esquecer tudo. Cheguei na escola e todos começaram a me olhar e comentarem, ja estava acostumado, então não liguei muito. Alguns meninos vieram me cumprimentar, me deram parabéns e me chamaram de ídolo. Achei estranho, mas não me importei.

Estava caminhando para a escola esperaria Renesmee perto de seu armario, estava quase correndo para lá quando uma mão,com longas unhas vermelhas, me parou.

-Precisamos conversar - Disse Rosalie. – Primeiro, voce deveria ter atendido minhas ligações, estou te ligando a três dias, agora voce esta ferrado.

- Agora não – Falei, já me irritando.

-Agora. - Disse com raiva. Passaram alguns garotos me parabenizando, e um deles tinha um jornal na mão, puxei o jornal e vi a manchete principal era uma foto minha e da Nessie no armário nos beijando, em cima da foto tinha um carimbo de FALSO.  Na noticia tinha escrito que eu havia ganhado uma aposta e peguei a maior Nerd da escola, e que a noticia de segunda havia sido mentira, que não estava acontecendo nada entre os dois. Noticia de segunda? Não conseguia entender, muito menos a parada sobre aposta. Mas eu sabia que Rosalie tinha algo a ver com aquilo.

- Mas que merda é essa,você vai desmentir isso agora! - Falei enfurecido quase esfregando o jornal na cara da Rosalie. Ela riu tirando-o das minhas mãos.

-Porque eu faria isso? – Falou com sua voz arrogante.

-Se você não fizer faço eu – Falei irritado com toda aquela palhaçada.

- Tenta,e todos saberão daquele seu pequeno segredinho, que de pequeno não tem nada,se lembra?-  Me ameaçou, de olhos afiados. – Ah, e quem sabe, voce pode ir parar na cadeia, não acha? – Cantarolou, fazendo voz de falsa.

A minha vontade foi agarrar o pescoço dela e apertar até que ela nao consiga mais respirar. Droga, agora estava perdido, todas as minhas chances com a Nessie ja eram. Respirei fundo, tentando me acalmar.

- O que você quer?-Perguntei de cabeça baixa. Ela sorriu.

- Eu quero que você fique longe da Renesmee, ouviu bem?

- Rosalie você não pode fazer isso – Falei, suplicante.

- Ah eu posso, tanto que já estou fazendo. – Falou. – Se eu ver você com a Renesmee vou espelhar seu segredinho pra escola inteira – Ameaçou.

- Sua v...

- Ah me poupe dos seus xingamentos, eles só vão atrasar meu dia. Bye Bye, amorzinho – Disse me mandando beijinho, depois virou, jogando o cabelo na minha cara, e saiu marchado com seus saltos barulhentos pela estacionamento.

[...]

Estava na sala de detenção, havia quase uma hora. Foi o tempo que tive mais quieto para poder pensar. O professor me expulsou da sala. Normal.

Tinha três esquisitos na sala, e eu estava no completo silencio, ainda tentando me acalmar, e pensar no que faria.

Ouvi a porta guinchar, e virei para ver quem interrompia o silencio.  O barulho de saltos batendo no chão era alto, e primeiro olhei para os pés e as pernas da menina, ela era muito gostosa. Continuei acompanhando seu corpo, usava um short curto todo rasgado preto, blusa branca e um colete de franjas,  a blusa apertada marcava seus seios, a olhando mais para cima vi seu decote, e seios fartos.

Ela era muito bonita. Continuei seguindo olhando para cima, cabelos ruivos lisos, brilhantes, muito sedosos, quando cheguei a olhar pro seu rosto, congelei.

Renesmee? A gatinha da detenção era Renesmee? OMG. Eu não conseguia acreditar. Não parecia ela, maquiagem escura, sorriso malicioso. Ela não me olhava, continuou andando até uma mesa vazia no fundo. Perto de onde eu estava.

Resolvi falar com ela.

- Hey -  Falei, indo me sentar na mesa ao seu lado. - Queria me desculpar pelo que aconteceu, e dizer que era tudo uma mentira.

- Claro -  Ela falou, me olhando, e sorriu simpaticamente.

- Você aceitaria sair comigo para jantar hoje? – Perguntei receoso. Ela arqueou uma sobramcelha, mais continuou me olhando, indiferente. - Sabe.. como um pedido de desculpas. – Falei sem graça.

- Sim. Que horas? - Falou sorrindo.

[...]

Estava ansioso para o meu encontro com Renesmee. Estava decidido que nao me afastaria dela por causa de Rosalie, se ela quisesse contar tudo o que houve, nao tinha problema. Eu faria de tudo pelo meu amor. E ela estava tão diferente.. acho que agora daria tudo certo.

[...]

Tinha sido tão perfeito, estava agora levando ela para casa, e as imagens de nosso encontro nao saiam da minha cabeça. Passamos horas olhando o mar e conversando, sobre assuntos banais, mas que me faziam ver a menina linda e diferente que ela era.

Contei sobre minha infancia, sobre meus pais, sobre minha vida. Rimos lembrando das nossas festas de crianças, as brincadeiras, as implicancias que eu fazia com ela.

Sorri lembrando de tudo isso, foi ai que eu comecei a me apaixonar.

- Chegamos - Falei, parando o carro.

Ela virou para mim e sorriu.

- Obrigada Jake. Foi ótimo. - Falou e me deu um beijo demorado na bochecha. Quando ela se aproximou pude sentir seu cheiro adocicado, e tive vontade de beijá-la. Ela se virou, abrindo a porta.

- Espere. - Falei, e puxei seu braço. Ela virou para mim, e a beijei sem mais delongas.

Quando o beijo acabou, estavamos ofegantes.

- Desculpe, eu precisava fazer isso. - Falei, lhe dando um sorriso sincero.

- Boa noite. - Falou rindo, e saiu do carro.

Continuei parado lá, enquanto ela abria a porta. Queria que ela voltasse correndo, e me pedisse para fugir com ela para um lugar longe de tudo isso. Mas ela nao o fez, sem nem se virar ela entrou em casa.

Dei a partida no carro, e fui para casa, esperançoso, parecia que uma nova relaçao estava nascendo. E nada, nem ninguem me afastaria dela.



Notas finais do capítulo

Meninas, queria me desculpar, deveria ter postado antes, mas essa semana foi super corrida, e nao tive muito tempo para escrever. To postando agora, com meus olhos quase fechando. Amanha tenho que acordar cedo.
Agradeço muito a Mari que fez o capítulo praticamente sozinha, espero que voces gostem, foi feito com muito carinho.
Queria dizer que vou parar de dizer os dias que vou postar, agora quando der vai ser. Esse ano vou ter que me dedicar aos estudos, então ta muito complicado.
Peço para voces, minhas ainda poucas leitoras, que NUNCA deixem de comentar, se estao gostando ou nao da fic, a opiniao de voces é o que me dá apoio para continuar escrevendo. No outro capítulo, só recebi 4 comentarios, o que me chateou bastante, fiz o capítulo, e sinceramente esperava mais. Desculpem, nao quero bancar a pidona, mas é muito chato escrever para os fantasmas. -.-
Também peço para recomendarem, ou passarem a história adiante, se voces estiverem mesmo gostando. Tenho muitas ideias para essa historia, principalmente alguns misterios, que se voces foram espertas perceberam que tem muitos já. Mas gostaria de ter um publico maior para escrever :/
Ah, ja conheceram a nova fic da Mari? https://www.fanfiction.com.br/historia/203963/A_Proposta
Linda! Linda! Tenho certeza, voces vao amar! Deem uma olhadinha.
Beijos meninas. Até a proxima semana.