The Dark Side Of The Moon - Damon & Bella escrita por Vi Bolton


Capítulo 25
Capítulo 20 - Um é bom... Dois é demais!


Notas iniciais do capítulo

Imploro para que não me atirem no tártaro, mas minha vida virou uma merda depois do último cap que eu publiquei!!
Eu me apaixonei por um guri (idiota!!!!) que era meu amigo, parou de ser amigo, mas dava tudo a entender que gostava de mim... E do nada surge uma guria grotesca chamada "namorada dele", enfim perdi a razão e a inspiração, afinal é um momento feliz pra Bella... Não pra, mim o epilogo talvez hoje ainda ou amanhã de domingo não passa!!
Amo vocês leitores novos velhos!! Amo ler ou reler seus comentários, pra mim foi chocante saber que as pessoas gostavam de ler o que eu escrevia!! Aliás ainda é... Sabe que estou em favoritos, ou recomendaram ou simplesmente disseram nos comentários um simples "gostei"!!
Acho que vai ter uma continuação com "galera" nova!!
Bjs e me perdoem de verdade!! Amos vocês



Damon

Quando voltei da minha caçada, nada de stripers... Apesar de elas terem um sangue tão...

Enfim agora encontraria minha linda esposa, me esperando com raiva, mas no fim tudo terminaria de uma maneira que me faria relembrar as cenas no outro dia com um sorriso malicioso estampado na minha cara!

Saquei o cartão do quarto, abri a porta e chamei por ela.

-Bella, minha princesa! Onde você ta? Anda logo sua lerda!

Ok, Bella não admitiria ser chamada de lerda assim tão fácil, algo devia estar errado.

Entrei no nosso quarto e La estava ela no carpete de joelhos, usando um shorts e uma camiseta soltinha. Ela parecia em choque, mas quando me viu se levantou e envolveu com os braços frágeis minha cintura.

-Não pode ser... Achei que fosse impossível! Eu tenho certeza agora!

Ela não conseguia bolar uma frase com sentido, e tudo que dava para entender era que havia algo errado. Analisei o quarto e vi o pacote de absorventes em cima da bolsa, suas palavras... Mas antes que pudesse lhe perguntar, ela confirmou minhas suspeitas.

-Eu to grávida!

E não sei por que motivo neste momento, senti algo chutando sua barriga.

-Bella qual é o seu atraso?

-No máximo uma semana...

-Isso não é possível...  Só com alguns meses isso seria possível! Bella tem certeza?

-Isso não é o mais estranho.

E se soltando de mim ela levantou sua camiseta para revelar a barriga de cerca de quatro meses.

-Mas como? Não estava assim ontem!

-Eu sei! – ela choramingou. – Mas eu já estava me achando mais gordinha, fazia uma semana mais ou menos.

-Bella meu amor, minha princesa vai dar tudo certo, vamos atrás do Carlisle, e se ele não ajudar acharei alguém que o faça!

Com isso me inclinei para frente e depositei um beijo em seus lábios molhados pelas lágrimas.

Qual fora a diferença disso para a brincadeira? Na brincadeira ela estava feliz, na brincadeira o bebe ou coisa não parecia um monstro!

Agarrei todas as nossas coisas joguei na mala, fechei-as, peguei o cartão de crédito, e me virei pra Bella!

-Bella vou encerrar a conta, você me espera...

-Não... – disse ela ainda nervosa – Não me deixa sozinha.

Pendurei a minha bolsa no ombro esquerdo, abracei Bella e puxei com a mão esquerda a mala dela. E em menos de meia hora estávamos viajando de sombra até a casa dos Cullen.

Arremessei as malas no gramado e corri com Bella no meu colo para dentro da casa dos vampiros desnatados.

Quando entrei todos já nos esperavam.

-Não sei como, mas tive uma visão sua Bella! – disse Alice

-Carlisle você pode examina-la?

-Claro, Bella me acompanhe, e Damon pode solta-la.

Sem a menor vontade soltei-a e fiz com que ela se apoiasse no meu ombro.

Ajudei Bells a se sentar na maca improvisada do médico, e ele começou com as perguntas.

-Qual é o atraso? E os principais que você sentiu até agora?

-Uma semana. Ânsia de vômitos, inchaço... – ela estremeceu ao terminar- Senti um movimento na minha barriga, que, aliás, esta grande.

 -Bella isso não é possível... – mas quando o médico levantou um pouco sua camiseta e colocou a sua mão na barriga de Bella, seus olhos se arregalaram. – Sua pele esta quente, a barriga é de pelo menos quatro meses,  o som dos batimentos... Consegue ouvir Damon?

Agora que ele falara que associara aquelas batidinhas...

-Já tem batimento? – perguntou Bella com a ameaça de um sorriso.

-Sim, mas Bella seu pulso esta fraco e bem agora notei que parece mais pálida e magra, o inchaço que sentiu foi na barriga aparentemente... As crianças estão te matando.

Aquilo foi o suficiente para me fazer tomar uma decisão.

-As crianças! Ó meu deus gêmeos, será uma mine Bella e um mine Damon? – Bella era só sorrisos. – Nossos filhos!

Ela sorria para mim, mas eu me virei para o vampiro e perguntei:

-Você tira-los dela, sem mata-la?

Bella parou de sorrir.

-Sim.

-Faça

Neste instante Bella começou a gritar, como uma louca.

-Nunca, o corpo é meu e eu decido que terei as crianças!

-Bella pode até ser, mas se o risco de morte aumentar eu opto por você!

Com isso lhe dei as costas e sai do “consultório”.

Bella ( duas semanas depois)

Minha barriga superava a de qualquer grávida de nove meses, e eu me recusava a me mexer afinal  com um movimento ouvira um estalo... Bem isso ia dar mais pontos pro Damon e o seus apoiadores, Carlisle, Edward, Stefan e Alice.

Mas meus “aliados”, Rosalie, Elena, Emmett e Esme eram melhores. Jasper estava revoltado com a carga de emoções, e estava bancando o emo abandonado que quer atenção de todos, mas se não conseguir vai cortar os pulsos!

-Bella você quer alguma coisa? Menos sorvete, acabou!- perguntou Esme

Ultimamente eu só me alimentava por sonda ou com sorvete. Mas de repente me deu sede...

-Eu quero sangue! – todos aliados e inimigos me olharam. – Não sei por que só sei que quero!

Cerca de três copos de sangue eu não precisava mais da sonda e parecia menos pálida que a neve...

Quando meus aliados foram caçar, eu ó tinha Damon do outro lado da sala me lançando olhares tristes, os outros estavam conversando animadamente.

-Damon vem cá! – eu disse quase chorando, sentia falta dele.

A contragosto ele veio e se ajoelhou ao meu lado no sofá.

-Me da a tua mão! –ele esticou pra mim, eu a puxei e coloquei sobre a barriga! – Sente?

Ele arregalou os olhos.

-Bella eu ouvi os pensamentos deles!

A palavra “pensamentos” chamou a atenção do Edward e do outros “inimigos”.

-Mas eu não ouvi!

-Talvez tenha haver com o fato de serem espécies diferentes. – propôs Carlisle interessado.

Aquilo já não me interessava, eu olhava só pro meu Damon!

-O que eles estão pensando.

-Algo como prepare-se para breve.

-O que será que quer... AHHHHH

-Bella ta tudo bem? Bella! Carlisle me ajuda!!

Tudo estava ficando turvo, eu só sentia que um corpo familiar estava próximo ao meu, ele corria para me levar para o “consultório” do meu ex-sogro.

-Coloca ela na maca!

-Bella fica calma, tudo vai dar certo! – ele disse aquilo após me dar um selinho.

Depois eu sentia algo sendo injetado em meu braço, acho que era morfina. Meu corpo estava paralisado, só minha mente funcionava.

Mas vi com horror minha barriga ser rasgada e de la saíram duas crianças, que logo começaram a chorar, eu só tinha olhos para eles, e não sei com que força consegui falar.

-Me deixem vê-los!

Meu marido se aproximou, e sussurrou em meu ouvido.

-Um Damon e uma Bella!

Olhei para seus rostos e quase chorei quando a menina abriu os olhos e eles eram as mesmas galáxias profundas do meu amado... Negros e profundos, mas em chamas. Os do menino eram sem dúvida os meus olhos. O cabelo aparecia fraco, sem dúvida o menino tinha os do pai e os meus eram os da menina!

Foi então que Alice apareceu em minha visão tirou as crianças de Damon, ao falar para todos.

- Vou limpar elas e  vesti-las, tratem de fechar e salvar a Bells!

Eu queria gritar para que ela deixasse meus anjos, mas agora percebia que ainda não tinha os nomes definitivos...

Depois de terem levados minha luzes, e eu ter perdido Damon de vista, notei que não fora isso que acontecera, mas sim minha visão que sumira... eu estava morrendo...

Sem ver meus bebes, sem pedir a Damon que cuidasse deles... Sem dizer que os amava!

Damon

-Edward, feche as feridas, ela precisa de sangue!

Com um poderosa mordia abri meu pulso, abri sua boca e comecei a dar mais, sangue afinal a quantidade da sonsa era mínima para que ela não notasse, e o sangue dado a ela no copinho, não podia ser só meu, afinal ela notaria.

Deixei jorrar grandes quantidades, depois fechei minha feridas, e fui ajudar meu amigo fã de Take it off (sabe como é, glitter Edward... Ainda não mudei...).

Ela dava sinais de melhora, mas isso não era bom, ela precisava morrer, ou voltaria a vida para morrer de verdade!

E pela única vez na minha vida, suspirei de alívio quando seus batimentos cessaram, e ela “morreu”.

Após algumas horas vi a transformação, e sabia que em pouco tempo ela acordaria.

Bella

-Estou com sede! – disse em quanto sentava em uma maca.

-Bella! – ouvi as vozes a minha volta exclamarem.

Mas a que eu queria veio até mim, com um sorriso, me deu um beijo e disse:

-Vamos, eu vou te alimentar!

Ele agarrou minha mão saltamos pela janela, e o segui cegamente confiando apenas no sentimento. Após alguns quilômetros encontramos uns caçadores, bebi o suficiente de sangue, eu é claro fiz bagunça discreta, e acabei matando o cara.

-Tudo sempre se tem uma primeira vez! – e piscou maliciosamente em quanto ascendia o isqueiro e queimava os corpos!

Só ele pra me parabenizar por matar alguém!

Rimos, ele envolveu minha cintura, me dando um beijo de verdade, e em pouco tempo ele prensava em uma árvore. Foi com dificuldade que o afastei e ainda arfando murmurei:

-Quero ver nossos filhos!

-Nossos filhos sem nome você quer dizer? – ele sorriu.

-Quero ver os rostos para escolher.

-CORRIDA!- ele berrou já correndo.

Tive que correr muito para alcança-lo e vencer.

-Acho que alguém perdeu!

-Deixei você ganhar!- murmurou mal-humorado.

-Hei crianças, seus filhos querem vocês.

Desviei o olhar de Damon e vi meus pequenos no colo de Rosalie

-São uma perfeita mistura. –disse Elena

-Ele é mal-humorados como o pai... – completou.

-E ela birrenta como a mãe. – completou Edward.

Emmett, trovejou uma risada!

-Por que a roupa amassada Bella?

-Vai se fuder Emmett!

-Ora esta é uma coisa obvia, tentamos fazer um irmãozinho para eles! – falou Damon

Me virei para ele, e comecei a soca-lo!

-Querem ver ou não os filhos?- perguntou Alice

Me adiantei e peguei a menino e Damon pegou a menina como quem segura porcelana.

-Vai se chamar Giuseppe. –sorri para Stefan e para meu demônio.

E ele sorriu.

-Renesmee, a sua antepassada...  Bem elas são parecidas, e você falou que gostava do nome...

Sorri ao me aproximar colocar um dedo sobre seus lábios e murmurar.

-Eu amei o nome!

-Você tem mau gosto! – murmurou Alice

-Ah fica quieta, são lindos nomes –falou Jasper que voltara agora sorrindo do “canto solitário em que pessoas emos se enfiam”.

Todos deram risada, mas as risadas mais belas foram a da pequena Nes e do Gi, que surpreenderam a todos.

Sorri quando Damon me envolveu em seus braços e anunciou que precisávamos ir pra casa, afinal era muita coisa para um dia, e muita coisa ainda por fazer...

Mas o importante é que teria ele e meus filhos e eles teriam a mim... Pra sempre





Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "The Dark Side Of The Moon - Damon & Bella" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.