Roller Coaster escrita por jgw22


Capítulo 7
Capítulo 7





ALICE’S POV

Naquela noite, quando eu e Jazmin chegamos em casa, fui direto para meu quarto, sem nem olhar onde Edgar se encontrava. Sei que eu devia ter o magoado, mas eu não me importava muito com isso. Por mais que estivesse sendo legal ter vindo morar em Londres, eu ainda não tinha o perdoado por ter me tirado minha vida, por me afastar de tudo o que eu tinha na Califórnia. De um modo ou de outro, ele estava me forçando a esquecer de toda minha história antes de Londres; eu tinha que agir como se nada daquilo nunca tivesse acontecido. Tá certo que algumas vezes, eu queria mesmo poder esquecer aqueles quatro meses de angústia dentro de um hospital, mas não dava. Aquela era a lembrança mais recente que eu tinha de minha mãe, e embora eu não quisesse lembrá-la daquele jeito, essa imagem sempre invadia minha mente. Eu queria lembrar-me dela rindo, saudável, lembrar de quando íamos à praia, de quando me acordava com um café da manhã na cama quando eu estava doente, lembrar-me de seu amor por mim. Mas eu não conseguia, a imagem dela numa cama de hospital sempre era a mais forte, e a primeira a vir em minha cabeça.

Com essas imagens todas em mente, tranquei a porta do quarto e fui tomar um banho. Fiquei horas incontáveis embaixo do chuveiro, mais chorando do que qualquer coisa. Era sempre assim. Sempre que eu queria chorar em paz, eu ia tomar banho, onde as lágrimas se misturavam com a água que saía do chuveiro, entrando pelo ralo e deixando as tristezas irem junto com elas por ali.

Depois de muito tempo, resolvi sair do banho; vesti meu pijama e aninhei-me na enorme cama. Quando encostei a cabeça no travesseiro, vi a meu lado, na mesinha de cabeceira, o porta-retrato com a foto de minha mãe. Ela estava no jardim de nossa casa, eu lembrava muito bem daquele dia.

FLASHBACK ON

Nós havíamos acabado de nos mudar para a casa nova, eu tinha uns oito anos. Ambas estavam muito animadas, e depois de eu ter arrumado todo o meu quarto, chamei mamãe para vê-lo, ela havia adorado. Depois que ajudei mamãe a arrumar a sala, nós fomos para o jardim observar a rua. Ela pegou a câmera fotográfica e começou a tirar muitas fotos minhas, em diferentes poses; eu adorava tirar fotos, mamãe dizia que um dia eu seria modelo. Depois de muito encher o filme da máquina fotográfica com as minhas fotos, a peguei das mãos de mamãe e comecei a tirar fotos suas. Ela disse que não era tão bonita quanto eu, que não servia para ser modelo. Ela estava brincando eu acho, porque ela era linda, mais linda do que a mãe de qualquer uma de minhas amiguinhas. No outro dia, mamãe me levou para revelar aquelas fotos, eu tinha adorado uma foto de mamãe, onde ela estava sentada na escada de entrada da nossa nova casa, com cabelos soltos ao vento e um lindo sorriso no rosto; mamãe sempre disse que meu sorriso era igual ao dela. De tanto que gostei da foto, mamãe comprou um porta-retrato branco com pequenos apliques cor-de-rosa e colocou a foto que escolhi nele. Eu havia adorado, sempre me lembraria daquela foto de mamãe, mesmo que se passasse 50 anos e ela estivesse velhinha igual a vovó, eu lembraria dela daquele jeito. Sempre.

FLASHBACK OFF

Em meio a todos os pensamentos e lágrimas, acabei fechando os olhos, deixando que uma última lágrima corresse por minha bochecha. Mas era uma lágrima de felicidade, pois eu sabia que todas estas lembranças estariam comigo até o final da vida, nada nem ninguém conseguiria arrancá-las de mim, pois elas faziam parte de mim, de quem eu era. Com um sorriso no rosto, acabei pegando no sono.

ZAYN’S POV

Ninguém tinha tocado no assunto até chegarmos em casa, acho que todos viram meus olhares de advertência no shopping e a caminho de casa. Porém, quando largamos Alice e Jaz na casa delas e fomos para a nossa casa, nem bem colocamos o pé pra dentro e verteram perguntas, com todos falando ao mesmo tempo.

-EI, acalmem! – eu gritei para que todos ficassem em silêncio. Funcionou. – Tá, vamos por partes, primeira pergunta?

- Porque Alice tava chorando? Porque ela saiu do cinema? – Bruna perguntou encarando-me.

-Bom, ela não falou pra nenhum de nós, mas ela tem fobia a filmes de terror, ela tentou ser forte, mas não aguentou. – eu disse num tom monótono, sem sentir muita emoção... Não, sem transparecer muita emoção, porque sentir, eu definitivamente estava sentindo.

- E porque você foi atrás dela? – perguntou Harry.

- Por que ela tava mal e eu não gosto de ver pessoas assim, idiota. – falei revirando os olhos para ele.

- Porque voltaram para os jogos? – perguntou Niall, com uma cara abobada. Acho que devia ser pelo fato de ter acontecido algo naquele cinema, eu não sabia o quê, mas que tinha acontecido, isso eu tinha certeza.

- Porque foi uma tentativa desesperada de fazê-la se sentir melhor, e adiantou. – eu disse sorrindo.

- E rolou um clima, foi? Vocês se beijaram? – disse Louis, piscando para mim.

-Ah, cala a boca Louis! – falei jogando uma almofada nele. – Enfim, eu só não quero que ninguém comente nada com ela, ok? E outra: nunca mais vamos assistir outro filme de terror quando Alice estiver junto. – eu disse saindo da sala, enquanto Louis cantava ‘Zayn e Alice, sentados na árvore... ’. Sim, ele era idiota.