Roller Coaster escrita por jgw22


Capítulo 32
Capítulo 32


Notas iniciais do capítulo

Oi (: Espero que gostem.




ALICE’S POV

Acordei com uma claridade forte me cegando àquela hora da manhã e uma cócega na bochecha. Pisquei algumas vezes para acostumar meus olhos e percebo que a ‘cócega’ era Zayn acariciando meu rosto. Sorri involuntariamente ao acordar com aquela visão do paraíso. Meu paraíso.

- Bom dia, princesa. Dormiu bem? – ele dizia sem tirar a mão de minha bochecha, e sorrindo de um jeito muito sedutor. Malik dá pra parar? Isso é covardia a essa hora da manhã!

- Uhum – falei num tom de preguiça e o dei um selinho. – Como eu dormiria mal aqui? – sorri de forma aberta pra ele, que ficou me fitando com aqueles lindos e intensos olhos castanhos. Soltei uma risadinha fraca, meio constrangida. Eu não gostava que ele ficasse me olhando assim, eu não era bonita, não mesmo; na verdade, até hoje não sei o que um cara como ele viu em uma garota como eu, mas enfim. Comecei a sentir um fervor nas bochechas, e antes que eu ficasse ainda mais constrangida, perguntei:

- O que foi? – falei sorrindo, achando um tanto quanto divertida a expressão com que ele me encarava.

- Sabia que toda vez que você sorri parece que me faz tocar o céu? – ele perguntou, me fazendo sorrir mais ainda e o abraçar da forma mais forte que pude. Ele estreitou os braços a minha volta e começou a fazer leves cócegas em minha cintura, mas o suficiente para que eu começasse a rir sem parar e começar a me contorcer naquele abraço.

- Para Malik! Para com isso, já! – eu arfava entre as risadas. Ele delicadamente parou com as cócegas e uniu nossos corpos mais ainda, não deixando existir nenhum espaço entre eles. Seu rosto estava a centímetros do meu, e ainda por cima com aquele sorriso que fazia com que eu esquecesse tudo.

- Vamos levantar. Você ainda tem escola, lembra? – Ai, merda! Eu falei que o sorriso dele me fazia esquecer tudo, inclusive que hoje era segunda-feira. Soltei algum som não reconhecível e enterrei a cabeça em seu ombro.  Ele tirou meu rosto dali e ficou fitando por mais algum tempo, depois ele me beijou.

O beijo começou calmo, e instintivamente, minhas mãos já procuravam as mechas de seu cabelo. Sem separar nossos lábios, eu rolei o corpo e fiquei deitada em cima dele. Uma de suas mãos estava em minha nuca, enquanto a outra percorria minhas costas, por toda a espinha, me deixando completamente arrepiada, fazendo com que mil correntes elétricas percorressem cada terminação nervosa de meu ser. O que antes era um beijo calmo, deu lugar ao fervor e necessidade. Eu ansiava por sua boca, queria mais e mais. Ele rolou nossos corpos novamente e se colocou em minha de mim, separando o beijo por falta de ar, nós dois estávamos ofegantes, com a respiração entrecortada. Seu rosto ainda estava a milímetros do meu, eu podia sentir o calor de sua pele, ele sorria em direção a minha boca e eu fazia o mesmo.  Ele recomeçou o beijo, com mais fervor que antes, mas eu rapidamente o empurrei para o lado e ele deitou-se na cama, com uma expressão tristonha.

- Preciso ir pra escola, lembra? – dei um sorriso em sua direção. Ele só fez uma cara ainda mais triste, o que me fez morder o lábio inferior para controlar a vontade que eu estava de ficar ali mesmo e mandar toda aquela escola se foder. Na moral, que pessoa trocaria Zayn Malik apenas com uma calça de agasalho, deitado na cama com uma cara triste por salas de aula e professores entediantes?

Bem, por mais contrariada que fosse, eu era essa pessoa.

Dei um último selinho nele e segui para meu quarto. Estava quase fechando a porta do quarto de Zayn quando ouço um ‘psiu’. Abro a porta novamente e coloco a cabeça para dentro.

- Já disse que você tá linda com minha camiseta? – ele disse rindo para mim. Mandei um beijo no ar para ele, que pegou e colocou no coração. Fofo, mil vezes fofo.

Segui para meu quarto com uma camiseta três vezes maior que eu e um sorriso três vezes maior que o normal. Tomei um banho rápido – afinal, com toda aquela enrolação para levantar, eu provavelmente já estava atrasada – me vesti (http://www.polyvore.com/26/set?id=41549006) e passei na cozinha. Cumprimentei Liam, Niall, Jaz e Louis que estavam ali e peguei uma maçã do cesto de frutas, saí comendo no caminho para a escola.

Quando cheguei no pátio da escola, eu realmente constatei que estava atrasada; havia bem poucas pessoas ali, e as poucas que tinham estavam correndo ou com cara de quem iam faltar o primeiro tempo. Como eu não queria fazer isso, me coloquei a correr também.

Por sorte, consegui entrar na sala antes da Sra. Hitchcock. Depois de um tempo – bem pequeno, por sinal – ela entrava na sala seguida por uma aluna, nova, pensei. Mas espera, o que? Aluna nova é o caramba, eu a conhecia. A ‘aluna nova’ atendia pelo nome de Juliana, dã.

A Sra. Hitchcock não dispensou aquelas apresentações constrangedoras de alunos novos que chegam no meio do ano. Eu sei que são constrangedoras, há algumas semanas, era eu a passar por isso. Eu encarava Juh com uma cara que devia estar hilária, eu realmente não estava entendendo muita coisa. E ela me olhava com uma cara de quem estava se divertindo às minhas custas.

Depois de apresentá-la a turma, a professora a mandou sentar-se com alguém. E adivinha quem era a pessoa sozinha que teria que aguentar a ‘aluna nova’? Exatamente, eu. Juliana veio para meu lado com um sorriso no rosto, e eu ainda não entendia nada. Assim que ela sentou, eu sussurrei para que ela e apenas ela ouvisse:

- Pode me explicar o que tá acontecendo?

- Sou a aluna nova, não deu pra perceber? - ela falava no mesmo tom, com uma ponta de divertimento na voz.

- Mas como não me falou ontem? – eu ainda estava pasma, ok?

- Ah, surpresas fazem bem, ué. – ela deu uma risadinha fraca. – Mas se quer saber, mudei de escola porque a minha ficava muito longe da casa de Bru. – ela virou e começou a prestar atenção na aula, ou pelo menos era isso que parecia. Com muito esforço e sem nenhuma força de vontade, me obriguei a fazer o mesmo.



Notas finais do capítulo

Capítulo idiota e tosco né? eu sei. É que realmente minha inspiração não tá das melhores. EEEEE EU ESTOU TRISTE, OK? VOCÊS ANDAM ME ABANDONANDO, VOU ABANDONAR VOCÊS TAMBÉM U.U nn Gente, comentem, por favor. Eu preciso saber se essa coisa tá boa ou não, se isso tá agradando vocês ou tá só enchendo a paciência, sl. Ajudem-me. Beijos, e obrigada pras minas lindas que continuam comentando ♥. anw.