Roller Coaster escrita por jgw22


Capítulo 30
Capítulo 30


Notas iniciais do capítulo

Deeeesculpem a demora, mesmo. Mas aí está mais um pra vocês, espero que gostem ;3




ALICE’S POV

Acordei no dia seguinte com a sensação de não ter dormido o suficiente. É isso que acontece ir dormir ás 3 e meia da manhã e acordar antes das 10. Pisquei algumas vezes para acostumar com a claridade dentro do quarto, e percebi que todas ainda dormiam. Mas espera: uma, duas, três e... Cadê a Bruna? Hm, eu não precisava estar totalmente acordada para saber que ela preferiu trocar um colchão no chão do meu quarto pela cama com o namorado. Ri ao me flagrar pensando nisso e joguei um travesseiro em Juh, que era a que estava mais perto. Ela acordou murmurando algo inteligível, provavelmente me xingando. Depois acordamos Jaz e Piu, de forma mais delicada – se é que você julga arrancar as cobertas delas e pular nos colchões uma forma delicada.

Trocamo-nos rapidamente e descemos para tomar café. Niall e Zayn eram os únicos que estavam na cozinha, e provavelmente os únicos acordados até então. Baguncei o cabelo de Niall como um ‘bom dia’ mudo e fui até Zayn, que estava preparando seu cereal na bancada. Impulsionei-me e sentei-me nela, ao lado do seu cereal, sorrindo para ele. Ele me olhou e me deu aquele sorriso capaz de me fazer esquecer meu próprio nome. Ele rapidamente deixou o café da manhã de lado e passou os braços pelas minhas costas, enquanto eu enroscava minhas pernas na cintura dele. Deste mesmo modo, ele começou a me beijar, de uma forma calma e doce. Cara, eu não precisava de mais nada, foda-se o café da manhã; se eu ganhasse um beijo do Zayn a cada manhã, não morreria nunca mais. Ele delicadamente separou o beijo e me tirou de cima da bancada, me carregando enroscada em sua cintura, e começou a passear pela cozinha. Eu somente ria, não conseguia pensar em algo mais inteligente para fazer. Até que Liam e Bruna chegaram na cozinha.

- Mas o que é isso, Alice, a essa hora já? – Bruna dizia com a voz transbordando malicia.

- Hm, falou a pessoa que foge do meu quarto pra ir dormir com o namorado. – Eu falei e lhe lancei um sorriso venenoso. Voltei meu olhar para o rosto a centímetros do meu e lhe dei um selinho.

- Quando o senhor pretende de soltar? – eu sussurrei.

-Se depender de mim, nunca. – ele disse imitando meu tom. Arqueei uma sobrancelha e ele fez uma careta, mas logo depois me soltou no chão.

Depois do café da manhã, como de costume fomos todos para a sala, e começamos a conversar. Resolvemos chamar pizza para o almoço, e comemos por ali mesmo. A tarde estava um tédio com um ‘T’ bem grande, até que uma brilhante ideia sai da boca de Harry.

- Ei, que tal verdade ou consequência pra animar a tarde? – Harry dizia com uma cara meio safada.

- Ideias depravadas, tinha que ser do Styles. – Niall falou em meio a uma risada muda ao mesmo tempo em que o rubor tomava totalmente conta do seu rosto.

- Ah, vamos, mal não vai fazer! – Ele dizia tentando nos convencer. Depois de algum tempo de imploração, ele finalmente conseguiu.

Ele foi até a cozinha tentar achar uma garrafa, ou algo do gênero. Depois de alguns barulhos estranhos vindos de lá, ele reaparece na porta carregando uma colher grande.

- Não! Nem pensar! Não vou jogar se tiver que ser com isso! Não mesmo! Troca isso Harry – Liam falava aos gritos, jogando uma almofada atrás da outra na direção de Harry.

-Aff, Liam. Sério mesmo?? Arhg! Já volto. – Harry revirou os olhos e voltou pra dentro da cozinha. Em alguns instantes, ele voltava com um garfo em uma das mãos.

-Garfo, sério? -  falei um ar cômico.

- Ah, qual é! Vai me dizer que você tem medo de garfos?

- não, não tenho! Mas não tinha nada melhor pra usar como roleta? – levantei uma sobrancelha ao perguntar.

- Ah, eu não achei garrafa, e alguém não quis usar colher! – ele lançou um olhar para Liam, que lhe mostrou a língua.

Harry sentou-se no chão e nós todos o imitamos, ele colocou o garfo no meio do círculo e girou. Liam pergunta, Piu responde. Ela escolheu verdade. Liam levantou uma sobrancelha e soltou uma risadinha meio maliciosa.

- Hm, você considera Louis sua alma gêmea? – Liam perguntava em meio a risadas.

- Como assim? –ela dizia rindo, um pouco achando graça, um pouco tentando esconder o nervosismo.

- Ué, nomes parecidos, amor por coisas navy, os dois mais palhaços do grupo... Tem a ver, não? – ele dizia se divertindo ao ver o rubor tomar conta do rosto dela.

- É, temos a ver sim, afinal. –ela respondeu em meio a uma risadinha sem graça e baixou os olhos.

Liam girou o garfo e parou em Harry, perguntando para Zayn. Zayn escolheu verdade; Harry deu uma risada um tanto maliciosa, e eu sabia que viria bomba.

- Bem, Zayn... Você faz uma... ‘coisa’ pensando na Alice?? – pude sentir a malicia em cada uma de suas palavras, e entendi de cara o que ele estava tentando perguntar. Idiota, mil vezes idiota. Mas alguma parcela bem pequena no meu ser queria saber a resposta de Zayn. Ah! Que isso, Alice!

- Harry, Seu pervertido! – Zayn praticamente gritou dentro daquela sala, e corou um pouco também. Pronto, pergunta respondida, não? – Mas, respondendo sua pergunta, eu faço tudo pensando na Minha Alice, ok? – ele me puxou para mais perto e me abraçou forte. Olhei para seu rosto com um ar de ‘conversamos sobre isso depois, né Malik?’. Ele de deu um beijo no topo da cabeça e a brincadeira continuou. Não antes de Harry revirar os olhos e forçar um barulho de vômito.

Depois, foi a vez de Harry girar o garfo. Ele mesmo responderia, uma pergunta que Louis faria. Mas Harry disse que aquilo estava muito sem graça, e acabou escolhendo consequência para animar as coisas.

- Ahm, te dou duas opções: Sair correndo pelado pela casa ou dar um beijo na Juh. – Louis falou rindo e Harry, Zayn, e todas as meninas pareceram esquecer como se respirava, todos num momento de tensão. Eu achei que já soubesse a resposta de Harry: era meio óbvio que ele não queria nada com Juh mesmo, o que eu não me permitia admitir em voz alta, mas ainda sim. E sem contar que para ele andar pelado não era necessário muito esforço.

- Bem, eu não veria nenhum problema em sair pelado, se tivessem só os garotos, mas como sou um moço muito respeitador, não posso fazer isso na frente das garotas. – ele dizia meio nervoso. Me surpreendendo, afinal.

- Quer dizer que o moço respeitador vai beijar a Juliana? – Louis falava se divertindo ao extremo.

- Hm, sim, eu acho. – Ele respondeu isso e levantou, parando em frente à Juh, que nesse momento, encontrava-se com a cabeça baixa e extremamente corada. Ele colocou a mão no queixo dela e juntou os lábios dos dois. Eles começaram o beijo no mesmo momento em que todos na sala começaram a gritar e bater palmas. Depois de algum tempo – grande por sinal – eles se separaram e Juh estava mais vermelha do que eu imaginei ser possível para a raça humana. Harry levantou-se e voltou para o mesmo lugar de antes. Hm, eu teria algo que conversar com muitas pessoas mais tarde.

Prosseguindo com o jogo, Louis girou o garfo e parou em Niall, que perguntaria para Jaz. Ele a encarou com um sorriso bobo no rosto e suspirou algumas vezes, pensando no que poderia perguntar, eu julguei. Depois de mais algum tempo, ele começou a falar:

- Bem, se eu não perguntar isso aqui acho que não pergunto mais... – ele suspirou mais um vez e pude perceber um certo medo nos olhos de minha amiga. – Jaz, você aceita ser minha, pra sempre... Jazmin, você aceita ser minha namorada? – ele falou se levantando e parando agachado em frente a ela, que neste momento abandonara o medo no olhar e deu espaço as lágrimas.

- É claro que eu aceito, meu lindo. – ela sorriu e o beijou. Depois disso, nossos coros de ‘Wow’, ‘anwwww’ e ‘uhuuu’ começaram mais forte do que antes.

Depois do momento ternura na sala, ninguém tinha mais paciência para continuar jogando. Jaz e Niall saíram e foram para algum lugar que não me interessei em saber. Vamos deixar os dois, não? Bru e Liam foram pra cozinha, Piu e Louis começaram a conversar em tom baixo no sofá. Harry foi para a varanda e Zayn foi atrás dele. Resolvi assumir o mesmo papel de Zayn e ir falar com Juh, que ainda se encontrava na sala, sentada no mesmo lugar.

Eu não precisava encontrar meu olhar com o dela pra saber que ela tinha ficado mal depois daquele beijo. E eu definitivamente não gostava de ver as pessoas assim, ainda mais uma pessoa que em pouco tempo se tornou essencial pra mim. Eu precisava ajudá-la. Eu precisava alegra-la. Eu precisava ver novamente o sorriso no rosto de minha amiga.



Notas finais do capítulo

Hm, e aí? Muita gente com vontade de morder o Nini? Eu estou haha' Enfim, vocês me abandonaram, sério ): Por favor, deixem reviews e me digam o que acham, quero saber quem lê essa porra! huhu AAAAH, E MAIS UMA COISA: MEU TWITTER ANTIGO (@july_wolff) DEU UNS PROBLEMAS E EU DESATIVEI. AGORA SE QUISEREM DEIXAR COMENTÁRIOS LÁ É NO @_JuliaWolff OKK? Beijos dlçs, ♥