Roller Coaster escrita por jgw22


Capítulo 3
Capítulo 3





ALICE'S POV

Acordei com uma claridade adentrando pela janela e invadindo todo o quarto. Fui até ela e constatei que uma linda manhã de sol me acordara, o que estranhei, a julgar pela baixa temperatura que fazia na noite anterior.

Tomei um banho rápido e fui à caça de alguma roupa dentro daquele closet enorme. Fiquei 10 minutos procurando roupas “normais”, pois as que estavam em destaque, geralmente eram casacos de inverno ou vestidos de festa. Finalmente encontrei uma calça jeans e uma camiseta de mangas curtas até aceitável, vesti-os rapidamente, calcei o tênis e desci para o café. Encontrei a mesa posta com apenas um lugar.

– Onde está Edgar, digo, meu pai? – perguntei a Jazmin.

– Saiu mais cedo para resolver o assunto de sua matricula na escola. – Disse ela esclarecendo tudo. Merda! Lembrei. Ainda faltava meio semestre para terminar o colegial, coisa que já tinha esquecido pelos últimos acontecimentos. E ainda tinha mais um detalhe: numa escola nova e no meio do ano letivo. Realmente era tudo o que eu precisava, pensei irônica.

Sentei-me a mesa e tomei meu café da manhã com calma, conversando amigavelmente com Jazmin, que se colocava de pé em minha frente, do outro lado da mesa de vidro. Durante a conversa, descobri que ela tinha 18 anos, e que realmente tínhamos gostos parecidos, para roupas, bandas, programas...

Após ter terminado o café, Jazmin começou a retirar a mesa e levar as louças para a cozinha. Eu retornei para meu quarto, indo desfazer as malas, tarefa que tinha adiado na noite anterior. Com calma, ia colocando as roupas em lugares aparentemente apropriados dentro daquele closet. Comecei a decorar o quarto com alguns objetos pessoais com valores sentimentais, entre eles, um porta-retrato com uma foto de minha mãe. Este ganhou lugar de destaque, ficando em cima de minha mesa de cabeceira. Fiquei algum tempo encarando a foto a minha frente... Ah, como eu sentia sua falta. Depois de secar uma lágrima que caia lentamente de minha bochecha, terminei com calma de organizar as coisas. Quando tudo se encontrava em lugares aparentemente apropriados, desci para procurar Jazmin; ela continuava sua incessante tarefa de arrumar a cozinha.

– Jazmin, não gostaria de me levar para conhecer algum lugar de Londres hoje? Eu não quero passar o dia inteiro enfiada em casa. – disse, fazendo uma careta.

– Adoraria, mas não posso, afinal, trabalho aqui. Lembra? – ela deu uma risada enquanto mostrava a esponja em sua mão.

– Ah, que isso! Eu sou filha de seu patrão e digo que você pode tirar o dia todo de folga para me levar a lugares legais. O que acha? – perguntei com uma cara de cachorrinho.

–Bem, se é assim... Conheço um lugar ótimo para irmos hoje, a julgar pela temperatura agradável que está fazendo. O que acha de irmos ao clube para nadarmos um pouco? – disse Jazmin empolgada.

– Perfeito – disse sorrindo tão empolgada quanto ela. – Te encontro na escada daqui a quinze minutos, ok?

– Ótimo – Jazmin respondeu, já tirando seu avental e dirigindo-se a casa no fundo do pátio.

Subi para meu quarto para me arrumar e... Oh! Lá vamos nós de novo para a caça às roupas no closet. Como eu acharia um biquíni? Não pensei muito nisso e entrei. Peguei um short que havia trazido de casa e com um pouco de empenho encontrei uma blusa legal. E agora, biquíni, biquíni, biquíni... Ah, aqui! Uma gaveta repleta deles, de todas as cores e modelos possíveis. Peguei o primeiro que encontrei, vesti-me rapidamente, (http://www.polyvore.com/cgi/set?id=41395904), coloquei algumas coisas necessárias numa mochila e desci as escadas correndo. Quando cheguei, Jazmin já me esperava. Peguei um dos carros de Edgar – sim, ele tinha três, o porquê de tantos, eu não sabia -, e fui dirigindo pelas ruas de Londres, com Jazmin me guiando, até chegarmos ao clube.

Ao chegarmos, fomos direto para a parte que mais nos interessava: a piscina. Ela, ou melhor, elas eram enormes. Bem na entrada, tinha a piscina infantil, com ornamentos coloridos e escorregadores pequenos, repleta de crianças brincando e se jogando água. No meio, a piscina era bem tradicional e bem maior que a infantil, com algumas espreguiçadeiras em torno dela, onde a maioria das mulheres tomava sol e alguns homens nadavam. Mais ao fundo ficava a maior, com alguns tobogãs e trampolins para satisfazer adultos um pouco mais radicais.

Optamos pela piscina do meio, é claro. Fomos andando pela beira da piscina até chegarmos a duas espreguiçadeiras vagas. Assim que largamos nossas mochilas nelas, Jazmin disse que precisava ir ao banheiro, então deu as costas para mim, e enquanto isso, eu tirava a roupa que estava por cima do biquíni e a guardava na mochila.

Antes de Jazmin voltar, peguei dinheiro e estava andando pela beirada da piscina, indo em direção a lanchonete para comprar uma água, quando de repente passa um garoto correndo por mim e empurra outro em meu encontro. Ambos caímos na piscina com toda força.

Quando emergi, vi um garoto loiro rindo a beira da piscina, enquanto o de cabelos escuros levantava da água também, tentando arrumar seu cabelo. Ele caminhou/nadou em minha direção e foi logo dizendo:

–Nossa, me desculpa mesmo, eu não te vi na beirada, desculpa, desculpa! – ele falava atropelando as palavras e tinha um sotaque diferente. Se bem que, pra mim, todos os ingleses tinham um sotaque bem diferente, mas aquele conseguia superar alguns.

– Não se preocupe, foi só um acidente, é claro que eu te desculpo. – disse tentando ser simpática com o garoto atrapalhado.

– Mas eu sou muito estúpido mesmo. Você tá bem? Quer que eu te leve na enfermaria? – disse todo preocupado.

–NÃO! Não é preciso, foi só um acidente, e eu realmente estou bem – disse sorrindo para tranqüilizá-lo.

– Então ok, mas venha, deixa eu te ajudar a sair dessa piscina. – o moreno saiu da piscina e segurou minha mão para me ajudar a repetir seu gesto.

– Bem, a gente se esbarra por aí qualquer dia desses, não é mesmo ...? – ele olhou-me com uma cara confusa.

–Alice, me chamo Alice. – disse rindo um pouco pela sua expressão.

–Então Alice, posso te pagar um suco como forma de desculpa? – perguntou ele me encarando com aqueles olhos castanhos.

–Eu adoraria.

O garoto riu, colocou uma mão na nuca, estendeu a outra pra mim e falou:

–A propósito, meu nome é Zayn.


ZAYN’S POV

Eu e os garotos estávamos no clube, aproveitando um lindo dia de calor na beira da praia. Mas em um momento, não sei por que motivo, Niall pegou meu celular e começou a correr. Ele era realmente um bobão. Comecei a correr atrás dele, na esperança de recuperar meu celular ou conseguir lhe dar uns tapas. Quando cheguei bem perto dele, ele empurrou-me e eu acabei esbarrando em uma menina que passava pela beira da piscina. Nós dois caímos na água e quando me levantei, só vi Niall rir de mim e continuar a correr. Ele iria me pagar.

Mas no momento, eu só conseguia morrer de vergonha e preocupação pela menina. Perguntei se ela estava bem e ela respondeu que sim, insisti em levá-la na enfermaria, mas ela negou. Então a ajudei a sair da piscina e a convidei para tomar um suco, era o mínimo que eu poderia fazer por ela depois daquilo. Ela sorriu e se apresentou; depois, eu fiz o mesmo. Alice, era este o nome dela.

Tinha cabelos castanhos um tanto quanto claros, porem não sabia dizer ao certo se esta era a cor, pois a água deixava seus fios mais escuros que o normal; eles caiam molhados até o meio das costas. Seus olhos eram castanhos, um ou dois tons mais escuros que os meus, e percebi que, ao sol, tomavam uma tonalidade mais clara, quase mel. Ela estava só de biquíni, o que deixava a mostra suas coxas e as demais curvas, minuciosamente esculpidas. Ok, sou homem, é claro que eu notaria estas coisas. Ficamos conversando durante algum tempo, até que ela falou sobressaltada dizendo precisava encontrar sua amiga. Eu disse que também precisava encontrar meus amigos, e seguimos juntos até encontrarmos alguém.

Chegamos perto de uma espreguiçadeira, onde uma garota olhava freneticamente para Alice. Ela me apresentou sua amiga e depois se afastaram um pouco e conversavam algo em tom baixo. Alice a convidou para ir conosco atrás dos rapazes. As duas pegaram suas coisas e foram comigo procurar por alguém.

Andamos um pouco em volta das piscinas, até que encontramos meus quatro amigos numa mesa, embaixo de um guarda-sol.

– Garotos, estas são Alice e Jazmin – disse virando-me para as meninas. – E meninas, estes são Liam, Harry, Louis e Niall – disse sorrindo, enquanto lançava um olhar penetrante em Niall.

Todos se cumprimentaram e nós três sentamo-nos a mesa com os garotos. Ficamos conversando até o estomago avisar que já passara da hora do almoço.

– Estou com fome, onde vamos almoçar? – perguntou Niall com uma careta.

– Fome? E o pastel, cookie, refrigerante e picolé foram parar aonde? – disse Louis fazendo- se de pasmo.

– Fala sério, aquilo não fez nem cócegas. Vamos almoçar, por favor! – implorou o irlandês.

– É, eu também estou com fome, vamos pra casa fazer alguma coisa. Garotas, vocês estão mais que convidadas – eu disse num sorriso.

– Parece legal, vamos Jazmin? – Alice indagou à amiga.

–Não sei se posso, acho que preciso voltar ao trabalho... – disse Jazmin em voz baixa.

– Ah, que isso. Dia livre, lembra? – Alice respondeu a ela, e ninguém mais na mesa entendia a conversa das duas.

– Ah, tudo bem então. – Jazmin finalmente rendeu-se.

–Bem, mas acho que precisamos ir em casa tomar um banho antes, não acha? – Alice perguntou mais uma vez a amiga, que concordou com a cabeça.

– Então eu e Zayn as acompanhamos as suas casas, enquanto os outros vão para casa e começam a fazer o almoço. Depois levamos vocês até nossa casa. O que acham? – disse Niall às garotas.

– Parece ótimo, só um detalhe: nossas casas, não. Nossa casa. Eu e Jazmin moramos juntas. – Disse Alice numa risada.

– Perfeito então, vamos – eu disse.

Juntamos nossas coisas e fomos todos em direção ao estacionamento. Os garotos iam em direção ao carro de Louis, enquanto eu, Niall e as garotas íamos em direção ao carro de Alice. Seguimos conversando no carro até chegarmos à casa das garotas. Alice mandou-nos esperar à sala, enquanto ela subia as escadas e Jazmin se dirigia aos fundos da casa. Logo, entendi a expressão “moramos juntas”. Não era realmente juntas. Havia um abismo bem grande entre elas. Esse abismo chamava-se dinheiro. Moravam no mesmo terreno, sim, mas por pura coincidência do destino.


ALICE’S POV

Depois daquele lindo incidente na piscina, Zayn levou-me na lanchonete para tomarmos um suco. Ele era alto, sua pele era um tanto morena, como se estivesse sempre com um leve bronzeado. Tinha cabelos castanhos bem escuros, no momento ainda um pouco úmidos, com pontas para todos os lados. Seus olhos eram castanhos também, mais claro que seus cabelos, com grandes cílios em torno deles. Ele usava uma sunga preta, o que lhe deixava a mostra o belo corpo, com uma tatuagem que presumi ser um ideograma chinês no peito, um tanto próximo de seu ombro. Mulheres têm o direito de ver estas coisas também, portanto, sem julgamentos. Ficamos algum tempo na lanchonete, quando de repente me vem a mente Jazmin... JAZMIN! Minha nossa, eu tinha esquecido completamente dela no banheiro. Falei para Zayn que precisava encontrar minha amiga e ele disse que precisava fazer o mesmo com os amigos, então saímos juntos a procura de todos. Encontramos Jazmin primeiro, na espreguiçadeira onde havíamos deixado nossas coisas. Depois de tê-la apresentado a Zayn, ela me afastou alguns passos dele e começou a falar em voz baixa:

– Eu vou ao banheiro dois minutos, eu volto e você some, e depois reaparece com Zayn Malik a seu lado? – disse ela rindo e fingindo uma careta de espanto.

– Quem? Como você o conhece? – disse verdadeiramente espantada.

– Você não sabe quem ele é? – ela me olhou incrédula.

– Não, quem? Conte-me! – falei ficando nervosa.

Mas ela foi categórica e soltou um apenas “conversamos em casa”, me virando e fazendo-me retornar a Zayn. Pegamos nossas mochilas – bem, no meu caso, Jazmin estava de bolsa, mas isso não vem ao caso- e seguimos Zayn para encontrar seus amigos.

Chegamos a uma mesa com quatro garotos em roupas de banho. Zayn nos apresentou a eles e, feitas as apresentações, nos sentamos à mesa e ficamos conversando até a hora de a fome surgir em todos os estômagos. Ficou combinado que eu e Jazmin almoçaríamos com os meninos na casa deles. Niall e Zayn foram conosco no carro para a nossa casa, para depois nos guiarem até o endereço deles.

Deixamo-nos na sala de estar, enquanto eu ia para o quarto e Jazmin seguia para sua casa. Tomei uma ducha rápida e fui de toalha para o closet. Sem muito tempo para pensar, peguei a primeira roupa aceitável dentro daquele antro de moda. (http://www.polyvore.com/19/set?id=41482610). Vesti-me com pressa e fui logo secar o cabelo. Quando desliguei o secador, ouço uma batida na porta. Era Jazmin, que já estava pronta. Ela entrou em meu quarto e se sentou na cama, com um sorriso um tanto quanto malicioso no rosto. Havia chegado a hora de nossa conversa.