Roller Coaster escrita por jgw22


Capítulo 22
Capítulo 22


Notas iniciais do capítulo

Ér, eu ia postar só um por dia, mas não sou lá muito autocontrolada e vou postar mais tchutchu. qq E mais, vou tentar terminar a fic até o fim do mês (antes das minhas aulas começarem), e pra isso, tenho que apressar um pouquinho. Mas chega de enrolar, o capítulo 22 tá aí e espero que gostem.




ZAYN’S POV

Cara, eu estava em êxtase, minha ficha ainda não tinha caído. Eu realmente estava deitado na grama do parque, com Alice deitada em meu peito, com os dedos entrelaçados aos dela? Eu devia estar sonhando, não podia ser verdade, era muito perfeito isso estar acontecendo. Mas estava. Ela gostava de mim, me correspondia. Naquele momento, eu com certeza era o homem mais feliz do mundo.

Depois de mais um tempo e contra a minha vontade, Alice foi me puxando em direção ao carro para irmos embora. Chegamos em casa de mãos dadas, e quando todos na sala viram a cena, começaram a gritar e bater palmas.

- FINALMENTE! – Louis e Niall gritaram.

- Hm, o que aconteceu nesse jantar, hein? – Bru perguntou com uma cara maliciosa.

- Dã, você precisa mesmo dessa resposta, Bruna? Não tá na cara não? – dessa vez quem falou foi Jaz, lançando-nos um sorriso venenoso.

- Dá pra vocês pararem com isso, seus metidos? – Alice falou passando o braço em volta de minha cintura. A trouxe para mais perto de mim e fomos em direção ao sofá.

Passamos um tempo na sala conversando, até que lentamente um por um começaram a sair para os quartos. Quando ficou só eu, Alice e Harry no cômodo, ele disse:

-Arhg! Antes que eu vire um castiçal vou pra minha cama né. Boa noite pombinhos.

- Boa noite, durma bem Cachinhos. – Alice falou dando um sorriso para ele.

- Tchau, Sra. Malik. – ele disse num tom totalmente venenoso e malicioso, fazendo Alice lhe lançar uma careta.

Depois que eu e Alice ficamos mais algum tempo aninhados no sofá, decidimos ir para o quarto. Alice subia as escadas na minha frente, e meus braços estavam entrelaçados em sua cintura, a segurando pelas costas. Paramos em frente à porta do meu quarto e eu a segurei num abraço e comecei a beijá-la, parando apenas quando o fôlego faltou em mim e nela. Abri a porta atrás de mim e a puxei comigo para dentro do quarto, recomeçando o beijo, que ela rapidamente separou.

- Zayn, acho melhor eu ir pro meu quarto. – Cara, ela ficava mil vezes mais bonita quando corava, se é que isso era possível.

- Ah não, durma aqui comigo essa noite. – eu disse fazendo uma cara de coitado.

- Sr. Malik, desmancha essa carinha de pedinte que assim eu não resisto. – ela disse rindo.

- É exatamente essa a intenção. – a segurei num abraço e dei-lhe um longo beijo, rápido e urgente, terminando com um selinho. – E além do mais, você já dormiu comigo naquele dia que cheguei de viagem, lembra? – disse fazendo um beicinho.

 - É diferente, aquele dia tinha todo mundo na sala. – ela disse sorrindo tímida.

- Ué, sua depravada, e você acha que eu vou fazer alguma coisa diferente daquele dia? A não ser que você queira, aí são outros quinhentos... – eu disse gargalhando e em menos de dois segundos, já levava um tapa no braço. – Tá, agora é sério, por favor, dorme aqui?

- Não Zayn! Nós não vamos dormir juntos nesse quarto hoje, ok? Boa noite. – ela veio até mim, me deu um beijo rápido e saiu do quarto.

Tomei um banho, vesti a calça do pijama e me deitei na cama, sabendo que seria impossível conseguir dormir sem Alice, eu queria ela 24 horas por dia comigo. Mal fiquei 15 minutos na cama e já estava saindo do quarto de novo. Segui em silêncio pelo corredor e vagarosamente abri a porta do outro quarto, a fechando atrás de mim assim que entrei. Levantei as cobertas da cama e deitei atrás de Alice, a abraçando em conchinha. Assim que sentiu minha presença, ela virou-se rapidamente pra mim.

- O que você tá fazendo aqui, seu doido? – ela disse com um pouco de susto e diversão na voz.

- Você disse que não íamos dormir juntos no meu quarto, então vim aqui pra dormirmos no seu. – eu ri e lhe dei um selinho.

- Você é louco, Zayn.

- Não vai me expulsar daqui, né? – eu disse fazendo beicinho.

- Hm, não. Não sou tão malvada assim. – ela disse me lançando um sorriso e se aninhando perto de mim. Abracei-a e dei-lhe um beijo no topo da cabeça, e acabei caindo no sono no melhor lugar do mundo: ao lado da pessoa que mais me importava no universo.

ALICE’S POV

Acordei na manhã seguinte e vi que o sonho que tive a noite inteira era concreto. Zayn ainda estava dormindo com uma cara de anjo, ou deus grego, não sei, era muita perfeição para ser apreciada àquela hora da manhã. Tirei com cuidado a mão dele de minha cintura e sentei-me na cama, levantei e no primeiro passo que ia dar, senti uma mão puxando meu pulso, me derrubando no colchão novamente.

- Bom dia, pequena. – Zayn disse me aninhando em seu abraço.

- Bom dia. – disse sorrindo imediatamente ao falar. – Desculpa, não queria te acordar.

- Não tem problema, faz bem acordar vendo esse sorriso. – ele deu aquele sorriso que chegava aos olhos, o que instantaneamente me fez sorrir também, depois lhe dei um selinho e debrucei-me sobre os cotovelos, falando:

- Acho melhor a gente levantar né? – ele me lançou um sorrisinho e ficou explicito em sua face a vontade que ele estava de levantar: nenhuma. – Ah, vem seu preguiçoso, levanta já daí e vai já pro banho, te manda! – falei puxando ele da cama e o empurrando para o banheiro; é claro que ele cooperava, eu nunca conseguiria levantá-lo e empurrá-lo por todo o quarto. O empurrei para dentro do banheiro e virei as costas e já ia saindo, quando ele me puxou pela cintura e me virou de frente pra ele.

- Toma banho comigo? – ele sussurrou em meu ouvido, mordendo o lóbulo da minha orelha.

- Sai daqui seu pervertido! Se já não bastasse invadir meu quarto no meio da noite ainda vem com essas propostas indecentes? – eu disse rindo e lhe dando um tapa no braço com toda a força que pude, mas pelo visto, minha mão ficou mais dolorida que seu braço. - Toma um banho bem frio e vê se apaga esse fogo todo aí!

Fechei a porta do banheiro e fiquei deitada na cama até Zayn sair do banho. Quando ele abriu a porta, estava só com uma toalha enrolada na cintura. Ai meu Deus! Alice, respira!!! Tentei não me concentrar nos músculos do seu abdômen e focar meu olhar apenas em seu rosto, mas minha mente me traía e levava os olhos para ali antes mesmo de eu conseguir pensar. Abanei quase imperceptivelmente a cabeça e falei:

- Mas o que é isso, garoto? Dá pra colocar uma roupa?  - eu disse tentando sair daquela situação embaraçosa.

- Até daria, se eu estivesse no meu quarto, né? – ele disse rindo. – Mas já to indo pra lá, pode deixar! – ele veio correndo até mim, deu-me um selinho e saiu do quarto com a mesma rapidez.

Fui para o banheiro e tomei um banho rápido, me vesti (http://www.polyvore.com/45/set?id=43152084) e desci para a cozinha. Harry, Jaz, Niall, Zayn e Louis já estavam na cozinha.

- Bom dia, lindos. – eu disse apertando as bochechas de Niall, que era o que estava mais próximo de mim.

-Hey Alice. – disse Louis me abraçando pelas costas no melhor estilo urso e dando um beijo no pescoço. Zayn segurou minha mão e puxou-me para seus braços.

- Ei cara, procura uma pra você, tá? – disse Zayn tentando deixar a cara num semblante bravo, mas logo soltou uma gargalhada.

- Oh Loulou, não fique triste meu bem, você tem a mim. – disse Harry numa voz feminina e passando a língua pelos lábios; Louis o prendeu num abraço um tanto quanto gay e começaram um a alisar as costas do outro, soltando gemidos altos. Como sempre, os dois palhaços sempre fazendo todos na casa rirem.

- Podem parar com essa cena gay a essa hora da manhã? – disse Liam entrando a cozinha, puxando Bru pela mão.

- Hm, alguém acordou de mau humor depois de uma noite de alegria. – disse Louis numa voz maliciosa, fazendo todos rirem discretamente. Mentira, com todos eu quis excluir Harry, que soltou uma gargalhada que ecoou por todo o cômodo.

- Cala a boca, Louis. – Bru e Liam disseram em coro.

 Depois do conturbado café da manhã, fomos todos para a sala e Liam pegou o controle da televisão e começou a passar pelos canais, estávamos todos distraídos e eu consegui assustar a todos quando comecei a gritar feito uma desesperada:

-Ah! Liam! Volta! Volta dois canais! Por favor, por favor!!!! – eu estava histérica, fiquei em pé em cima do sofá e comecei a pular. Depois que Liam voltou ao canal anterior sentei-me e comecei a assistir a tv com um sorriso de orelha a orelha.

- Sério? Pokémon? – Bru falou me encarando pasma.

- Qual é o problema?

- Quantos anos você tem? – Louis falou me encarando.

- 17, mas perguntou a pessoa que tem 20 e finge ter 5. – eu disse lhe lançando um venenoso sorriso.

- Tá bom, parei. E além do mais, eu também adoro o Pikachu. – disse ele rindo.

E ali nós ficamos, conversando e assistindo Pokémon. Eu estava deitada no sofá com a cabeça no colo de Zayn, ele ficava passando a mão em meu cabelo, me deixando arrepiada em cada toque. Jaz e Niall estavam abraçados no outro sofá; Bru se aninhava no colo de Liam e Harry e Louis estavam no chão um atirado sobre o outro. Devido à preguiça que pairava ali na sala, resolvemos chamar pizza de almoço. Comemos ali mesmo na sala e continuamos atirados pelos sofás e tapete até a noite. Resumindo: um dia desperdiçado por conta da preguiça, é.

Quando aquilo tudo já tinha me enchido a paciência, subi para meu quarto e tomei um bom e demorado banho. Desci novamente para a cozinha, preparei um sanduiche e subi para o quarto de Jaz.

- Oi, posso entrar? – eu disse colocando a cabeça pra dentro do quarto.

- Entra aí. – ela disse saindo do closet; pelo que percebi, ela arrumava as roupas nos lugares.

- Jaz, o que nós vamos fazer com toda a história do Edgar? – eu disse sentando-me em sua cama.

- Como assim, Alice? – ela disse vindo sentar a meu lado.

- Jazmin, não podemos deixar essa história assim.

- Ah Alice, acho melhor não tocarmos mais nesse assunto.

- De jeito nenhum! Essa história não pode ficar assim. Eu sei que ele é meu pai, mas sendo bem sincera, eu não quero que ele fique impune, vou fazer ele pagar tudo o que ele já fez com nós duas.

- E o que você pensou em fazer? – agora ela me encarava com os olhos estalados.

- Não sei muito bem, Jaz. Na verdade, não sei quase nada. Como fica minha escola? Minha guarda? A conta que ele abriu pra mim no banco? Não sei nada disso, mas eu acho que nós devemos procurar um advogado e explicar todas essas coisas, acho que com a ajuda certa a gente pode entender melhor e saber o que fazer.

- É uma boa ideia... – ela dizia com o olhar distante, tentando absorver tudo o que eu dizia. Depois que ela pareceu voltar ao planeta Terra, ela continuou falando. – Eu vou começar a procurar um emprego, não posso ficar dentro dessa casa 24 horas por dia.

- É, eu também vou procurar alguma coisa pra fazer depois da escola, me ocupar, sei lá... Ah, e depois que resolvermos essa história de advogados, eu vou começar a procurar o emprego novo para os seus pais. – eu disse lhe dando um sorriso encorajador, e vi um sorriso se formar em seu rosto também, um sorriso esperançoso.

Depois da conversa com Jaz, fui até a varanda e deitei-me ao lado de Zayn na espreguiçadeira. Roubei um fone do seu iPod e abraçada nele, acabei caindo no sono.



Notas finais do capítulo

E... ? Foi bom?? Bem, por ~~hoje~~ não vou postar mais, mas amanhã eu juro que posto mais alguns. Não fiquem brabas cmg! Deixem reviews, ok lindas? E se alguém lê mas não tem conta aqui pode comentar no twitter tá? ( @july_wolff ). // Ah, e vocês tem gostado das roupas que eu tenho colocado pra Alice? Estão bonitas?? Please, não me deixem no vácuo kkk. Beijos.