Roller Coaster escrita por jgw22


Capítulo 1
Capítulo 1





“Não acredito que estou fazendo isso”. Era a frase que mais se passava em minha mente enquanto eu fazia as malas, em meio ao choro. Perguntava-me também como as coisas puderam mudar tanto em tão pouco tempo? Tinha a sensação de estar numa bolha, vendo as coisas acontecendo a minha volta e não podendo mudá-las. Sentia que tinha perdido o controle da minha própria vida, deixando que outras pessoas a vivessem por mim. Mas que tipo de pessoa deixaria uma garota de 17 anos tomar o controle numa situação como essa?

Há alguns meses, minha vida mudou completamente. Minha mãe descobriu a existência de um câncer em seu corpo, já em estado terminal. Passei a viver só em torno dela, dentro de um hospital; cuidei-a desde o primeiro instante, até o último suspiro. Foi aí que começou tudo. O que antes era visto como a adulta bem resolvida de pais separados, passou a ser a garotinha órfã abandonada. Pessoas com pena era tudo o que existia em minha vida desde então. E foi nesse momento que ele retornou.

Edgar Lewis. Meu pai. O mesmo homem que abandonou a mim e minha mãe quando eu tinha apenas dois anos, que nunca deu notícias, que agiu como se nunca tivesse colocado uma filha no mundo, que para mim era um completo estranho estava ali, em minha frente, dizendo que cuidaria de mim, que a partir daquele momento minha guarda lhe pertencia e que me levaria para morar com ele a meio mundo de distância, em Londres.

Como assim? Ele tinha esse direito? Retornar quinze anos mais tarde, me tirar de minha casa, meu país, minha vida, só porque possuía um papel que dizia que eu era sua responsabilidade? Briguei, xinguei, ameacei, mas de nada adiantou. Ele continuava dizendo que não abriria mão da minha guarda, pois seria bom pra mim, bom pra nós. Que poderíamos recuperar o tempo que nos foi deixado de lado, que eu poderia começar uma nova vida longe da Califórnia, deixar todos os problemas ali e ir com ele em busca de uma nova felicidade.

Por um lado, seria bom deixar todas as lembranças ruins na Califórnia. Mas e as boas? Eu não estava pronta para aceitar uma mudança assim tão frenética em minha vida, não agora. Além do mais, porque eu era obrigada a viver com alguém que já me rejeitou uma vez, e que de uma hora para outra reaparece dizendo que sempre sentiu minha falta e quer recuperar o tempo perdido?

 Apesar de contrariada, eu não tinha mais argumentos que o fizesse mudar de idéia, então ali estava eu, em meu quarto, arrumando as malas para ir para um lugar completamente diferente, com uma pessoa completamente diferente, esperando que algo diferente acontecesse em minha vida a partir dali.



Notas finais do capítulo

Sei lá, só espero que gostem. Deixem comentários ou críticas, quero saber o que acharam. :33