A Última Missão escrita por Angelzinha, Angelzinha2


Capítulo 6
Capítulo 6


Notas iniciais do capítulo

Bom, primeiramente quero pedir desculpas pela demora, mas é que eu estava sem tempo essa semana^^
Sem mais enrolação.. --' Boa leitura!!




                                        Capitulo anterior:

                  "O medo de ontem, tinha se transformado todo em raiva. Ela não entendia o que ele queria com ela, ele prometeu que a deixaria em paz e agora aparece assim do nada dizendo que precisa falar com ela. Ela estava achando aquilo tudo muito estranho, mas era melhor ir conversar com ele, do que correr o risco dele querer matá-la. Tomou um rápido banho, vestiu uma calça jeans azul e uma regata rosa bebê, penteou os longos cabelos rosados e desceu. Encontrou Sasuke olhando alguns quadros que tinha na parede da sala.

-Era meus pais..- Sakura disse observando uma foto que tinha um homem ruivo de olhos azuis, abraçado a mulher loira de olhos verdes verdes.

-Eram?- Sasuke perguntou com uma sobrancelha levantada.

-É.. eles desapareceram quando eu era bem pequena. Ninguém sabe direito o que aconteceu. Dizem que eles morreram em um acidente de avião..- Sakura disse com um olhar triste.

-Hum.- Sasuke disse com a mesma indiferença de sempre. Apesar dele não querer demonstrar, ele também ainda sentia a dor da perda de seuas pais, e entendia o que Sakura sentia. Sakura foi em direção da cozinha, e Sasuke a seguiu com as mãos no bolso.

-Já tomou café da manha?- Sakura perguntou abrindo a geladeira.

-Não.

         Sakura sem dizer mais nada, colocou uma mesa de café da manha para dois.

-Sente-se.- Sakura disse para Sasuke, que não respondeu nada, apenas se sentou de frente para Sakura.- Então.. o que voce quer conversar comigo?- Sakura perguntou colocando um pedaço de bolo de chocolate no prato."

................................................................................................................................................

-Descobri porque querem que eu te mate.- Sasuke disse derepente.

-O QUE?- Sakura perguntou surpresa, e admitiu para si mesma que foi um pouco histérica. Mas ela não esperava que esse fosse o assunto.- E porque querem me matar?- Perguntou se recompondo.

-Onde voce conseguiu aquela caixa?- Sasuke perguntou, deixando Sakura ainda mais irritada por mais uma vez não responder a sua pergunta.

-Era do meu pai. Ele me deu antes de desaparecer.

-Hum. E voce já leu aqueles documentos?

-Não. Meu pai me disse para ler só quando eu estivesse pronta, mas nunca tive coragem de ver do que se tratava.

              "Droga!" Sasuke pensou. Se ela nunca havia lido, então obviamente não saberia onde estaria a outra parte. Mas ele ainda tinha uma esperança de que Sasuke poderia ajudá-lo. Talvez ela soubesse de onde era aquele endereço que Sasuke havia encontrado junto com os documentos.

-Voce conhece esse endereço?- Sasuke perguntou entregando um papel amarelado para Sakura, que arregalou os olhos assim que leu.

-Conheço, é da minha antiga casa..- Disse assustada.- Onde voce conseguiu?- Perguntou encarando Sasuke confusa.

-É uma longa história.

-Eu tenho o tempo todo do mundo.- Disse decidida se recostando na cadeira.

-A única coisa que voce precisa saber agora é que está correndo risco de vida e..- Foi interrompido por Sakura.

-Voce ainda quer me matar?- Perguntou levantando uma sobrancelha.

-Não. Mas quando Madara descobrir que não te matei vai ficar furioso. E não tenho dúvida alguma que ele irá mandar me matar também.

         Sakura se assustou. Como uma pessoa tinha coragem de sair mandando matar todo mundo por motivos banais? Isso era revoltante! Na opinião dela, ninguém tinha o direito de tirar a vida de ninguém, mesmo que este mereça. E aquilo era muito para ela aguentar. Estava cada vez mais assustada com o que estava ocorrendo.

-E o que faremos?- Perguntou preocupada.

-Arrume uma mala o suficiente para alguns dias que resolveremos isso.

-Como assim? Para onde vamos?

-Para sua antiga casa.

-Mas para que??- Perguntou sem entender nada.

-No caminho te explico.

-Eu não posso sair assim! Eu tenho um trabalho e uma vida se voce não sabe!- Disse revoltada.

-Olha, se voce quer se manter viva, faça o que te mandei.- Sasuke disse tentando manter a calma.

-Não recebo ordens de quem não conheço! Muito menos de quem a menos de vinte e quatro horas queria me matar! E afinal.. Isso é patético, mas eu ainda nem sei seu nome!..

-Sasuke Uchiha.

-O que?

-Meu nome é Sasuke Uchiha. Satisfeita?- Disse com ironia.- Agora suba e arrume suas coisas.- Disse se controlando. Sakura estava conseguindo o tirar do sério.

-Mas não posso sair assim do nada. Tem minha mãe e o hospital.- Disse após um suspiro.

-Ligue para sua mãe e no hospital dizendo que terá que se ausentar por um tempo.

-Minha mãe não vai acreditar nisso.

-Fala que voce terá que fazer uma viagem de trabalho ou algo do tipo.

-Aff.. ta bom então.- Disse revirando os olhos e saindo da mesa.

         Sasuke ficou na sala de jantar tomando café, e Sakura foi para a sala de estar para ligar para o hospital, e sua mãe. Foi em seus contatos do celular, localizou o número de sua chefe, e colocou para chamar. Chamou algumas vezes, e logo uma voz conhecida atendeu.

-Bom dia Sakura!- Sua chefe atendeu na costumeira alegria.

-Bom dia Shizuny..- Sakura disse um pouco desanimada.

-Tudo bem com voce? Voce me parece meio triste.- Disse preocupada.

-É que eu preciso te pedir um favor.

-Pode dizer querida.

-Eu estou com um problema na família, e preciso me afastar por uns dias.

-Mas é muito sério?- Perguntou preocupada. Sakura pensou um pouco no que falaria. Tinha que ser convicente, mas nada veio em mente.

-Ainda não, mas se eu demorar muito para resolver será. Se é que voce me entende..

-Claro, eu entendo.

-Eu só queria saber se vou te arrumar algum problema com isso.

-Claro que não Sakura! Família sempre está em primeiro lugar. E afinal, voce já está trabalhando a muito tempo sem tirar férias. Voce tem direito de se afastar por uns dias.- Shizuny tratava Sakura como uma filha, e sabia bem que Sakura se esforçava muito, e merecia um descanço.

-Obrigado por me entender Shizune.- Sakura disse sorrindo. Ela agradecia muito por ter Shizuny como chefe, aliás, como uma amiga e até mesmo uma segunda mãe. Tarceira na verdade..

-Sempre que precisar estarei aqui para te ajudar.- Disse também sorrindo.- Tenha uma ótima viagem. Apesar de ter que resolver problemas, divirta-se!

-Ta bom.- Sakura disse, mas pensava o contrario. Como se divertir em uma situação como aquela? Correndo risco de morrer, e ainda ao lado de uma pessoa fria e arrogante. Iria ser dificil conviver com Sasuke durante esse tempo.- Obrigado de novo Shizuny, abraços.

-Para voce também!

-Tchal.

-Tchal!

         Sakura desligou o celular com um certo alívio. Foi mais fácil do que ela imaginava. Agora difícil seria falar com sua mãe. Era horrível mentir para ela. Procurou o numero de sua mãe, e colocou para chamar. Chamou três vezes, e logo sua mãe atendeu com uma voz cansada.

-Alô?

-Mãe?

-Oi filha, tudo bem?

-Tudo, e a senhora?

-Estou cansada mas estou bem. Aconteceu alguma coisa?- Perguntou estranhando o fato de Sakura ter ligado aquela hora.

-Er.. na verdade não. Ou sim.. Não sei..- Sakura disse confusa.

-O que aconteceu?- Peguntou já preocupada.

-É que eu vou ter que viajar por uns dias.

-Viajar? Como assim?

-Eu terei que fazer uma viagem de trabalho. Vou ser transferida de hospital por alguns dias.

-Tudo bem então. Para que lugar voce vai se transferir?- Sakura pensou um pouco antes de responder. O que falaria para sua mãe?

-Ainda não sei, mas vai ser dentro do país.

-Ok, se cuida filha.

-A senhora também!- Sakura disse mais aliviada por sua mãe não fazer mais perguntas.- Te amo mãe! Tchal..

-Também te amo! Tchal. Beijos.

-Beijos.- Sakura disse e desligou. Apesar de se sentir péssima por ter mentido para sua mãe, se sentia melhor agora que viu que a mentira deu certo.

         Sakura foi para a sala de jantar, e encontrou Sasuke sentado no mesmo lugar, de costas pensativo.

-Conseguiu?- Sasuke perguntou, e Sakura se assustou, pois pensava que ele não tinha a visto.

-Sim, eu disse para minha chefe que tenho que resolver alguns problemas de familia. E para minha mãe, que tenho uma viagem a trabalho.

-Muito bem. Agora arrume suas coisas que partiremos em alguns minutos.- Disse olhando seu relógio de pulso.

-Ok..- Disse soltanto um suspiro e indo em direção da escada.

         Arrumou suas coisas em uma mala vermelha de rodinha. Colocou roupas para aproximadamente um mês. Colocou na mala roupas de frio, e roupas mais leves, pois não sabia qual seria o clima de agora para frente. Colocou também outras coisas pessoais, e alguns pares de sapatos. Pegou sua bolsa de ombro, um casaco e um cachecol, pois estava frio e desceu.

-Pronto.- Sakura disse descendo as escadas.

-Vamos.- Sasuke disse já saindo da casa.

Sakura trancou a casa, e saiu em direção a seu carro.

-Onde pensa que vai?- Sasuke perguntou sério para Sakura.

-Vou pegar meu carro oras!

-Não. Voce vai no meu.

-Porque não posso ir no meu?

-Porque é arriscado. Ou já se esqueceu que tem gente querendo te matar?

-Não. Infelizmente não.- Disse já irritada.

-Então vamos.- Sasuke desativou o alarme do carro. Entrou no lado do motorista, e Sakura no lado do passageiro, depois ter guardado sua mala no banco de trás e seguiram viagem.  



Notas finais do capítulo

O que acharam??? Mereço reviews?? *-*
Não quero ser chata, mas queria pedir a quem lê e não comenta, que comentem. Pois já estou mais que desanimada com essa fic, só estou postando ainda, porque tem leitores que comenta, mas mesmo assim, tem muita gente não comentando. Peço que comentem, pois um review faz toda a diferença^^
Até o próximo :)
Kisses ^.~



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "A Última Missão" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.