Amor Descomunal escrita por Lú Weasley


Capítulo 4
Capítulo 4 - Um amor


Notas iniciais do capítulo

Respostas no final do capítulo...



Hermione estava sentada na poltrona de uma das suites que tinha em casa. Ali virou o quarto da sua princesa. Com a pintura paredes fazendo uma árvore e o berço branco, como uma charrete. Aquilo tudo graças a Ron, que queria tudo perfeio para a sua filinha.

Até aquele dia ela olhava para aquele embrulinho que mudou toda a sua vida. Ela achava incrível a capacidade de um ser humano amar tanto uma pessoinha tão pequena.

Ela ouvira um barulho na porta.

_Ron, pode vir aqui? – falava a morena enquanto amamentava Rose.

_Oi amor! Oi Rosinha! (apelido carinhoso que Ron deu a filha) O que aconteceu linda, algum problema? – falou o ruivo enquanto entrava pela porta.

_Não, na verdade, quero lhe dizer que hoje Rose faz 41 dias…  Isso quer dizer que… nós dois hoje podemos deixar Rose ficar um pouco com os padrinhos! – falou a morena dando um sorriso meio safado.

_Amor, não sei se deixar nossa princesa com o Harry e Ginny seja uma boa idéia… - falou Ron.

Por mais que Harry fosse o seu melhor amigo e Ginny sua irmã, Ron não queria confiar a eles uma das coisas mais importantes que já aconteceu na vida dele. Sua filha.

_Ai Ronald, você me deixa maluca um dia! Vamos dixar Rose com a Sra. Weasley, quer dizer, Molly. Pronto, ela fica com Rose hoje.

 _Hum, minha mãe… tá, ela eu aceito. Mas, para o que tudo isso?

_Você verá! Pronto, leve Rose n’A Toca.

Assim que Ron voltou, Hermione já tinha começado a agarrá-lo e beijá-lo de maneira que ele nunca tinha visto antes.

Eles estavam sozinhos, numa casa gigante com 3 km de distância d’A Toca.

Ron retribuiu o beijo de Mione e colocou-a contra a parede fazendo Hermione gemer de prazer quando ele começou a ouzar seus beijos.

A noite foi uma loucura, as roupas jogadas aos cômodos da casa, pratos da cozinha quebrados, sala bagunçada e tudo revirado. Menos o quarto de Rose, ele estava intácto.

Hermione, com seu bom senso, levantou de madrugada, como já estava acostumada com Rose, e arrumou tudo. Num piscar de olhos, a casa era outra.

-

Depois daquela noite, Ron e Hermione estavam exaustos. Não queriam saber de mais nada a não ser ficar na cama.

_Amor, temos que buscar Rose n’A Toca. – falou a morena.

_Ah, é… bom, vai se vestindo que eu vou lá buscá-la – falou o ruivo com pressa.

­­_De pijama? – falou Mione rindo. _Você vai buscar Rose de pijama Ronald?

_Bem, vou me trocar e vou. Ah, hoje é domingo. Vamos almoçar n’A Toca? – falou Ron.

_Ok, mas, vou tomar um banho antes. Te vejo lá. – disse Mione se dirigindo ao banheiro.

Mione tomou um banho, vestiu um vestido verde ( com Rose mamando do jeito que era, o mais fácil vencia o mais bonito… ) e uma sapatilha branca, que ganhara de Ginny como presente de Aniversário. Depois de se arrumar, pegou as bolsas e aparatou direto n’A Toca.

_Ei, que história é essa que minha afilhada dormiu for a de casa? – Mione foi recebida por Ginny, que começou dando bronco.

_Bem, é uma longa história… e não começe que quando James fez 41 dias o pobezinho já ia dormer na minha casa. – falou Mione batendo o pé no chão.

_Acham, - começou  Molly, _Bem, não quero parar a conversa animada das moçoilas mas, Hermione querida, sua filha precisa de você.

_Rose! É claro! – a morena subiu desesperadamente as escadas ao encontro da filha. Como ela pode esquecê-la?

Ao subir, olha uma cena linda. Rose e seus primos James e Alvo brincando. James pegando a chupeta de Al, que pegava de volta. James fazia caretas para o irmão.

Eles haviam crescido tanto… ficaram lindos. Mesmo ainda bebês. Hermione sentia-se velha, pore les estarem tão grandes. Parecia que havia sido ontem quando James nasceu. É, o tempo havia passado.



Notas finais do capítulo

Esse capítulo tá poir que todos os outros... '-'
Demorou a sair pq eu fui para a casa da minha família no nordeste e meu pai pegou o meu pc...
Ficou estranho e ruim...
Tive que escrever com a turbulência do avião e ficou meio estranho pensar e ficar tonta...
Enfim,
mandem opiniões...



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Amor Descomunal" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.