Os Olhos De Hinata escrita por kim


Capítulo 19
A verdade que vem à tona


Notas iniciais do capítulo

GENTE, ME PERDOEM POR POSTAR O CAPÍTULO ATRASADO!!!!!!!!!!
Eu tive uma semana... digamos... no mínimo... medonha
todos os abacaxis da feira vieram contra mim (risos)
tá aí o capítulo. pela parte A dele, esse capítulo fico uma m*rda, mas, eu adicionei mais 3 páginas nele (a parte B) pq eu acho que vcs mereciam...
desculpem-me, eu naum tava com cabeça para escrever nada... então saiu isso.
boa leitura!!




Naruto’s POV

Eu a beijei. Com todas as minhas forças.

Meu corpo pedia passagem, para uma coisa que eu não podia fingir que não estava sentindo. Eu acho que ela também estava sentindo isso. Julguei isso logo depois que ela tirou minha camisa.

Mas eu ouvia vozes lá de fora, e me dei conta de que não estava mais controlando meu corpo quando falei:

-Hinata, vamos sair daqui.

Quando cheguei ao quarto dela, me olhei no espelho.

Respirava ofegante. Tinha um brilho estranho nos olhos. Eu não era mais um garoto. Faltava um último ato para o ritual se completar.

[Autora: ¬¬aham...]

Logo Hinata passou a mão no meu rosto.

-Naruto, tudo bem?

-Sim, eu só--

Finalmente, olhei para o quarto. Honestamente, não tinha nada de mais.

Ela me beijou, um beijo cheio de vergonha.

-Hinata, por que está tão vermelha? – Perguntei.

-Não esteja alheio aos fatos... Eu sei o que vamos fazer, Naruto... Não pense se é certo ou errado... Esperei muito por esse dia – Ela sorriu – Não me importo com mais nada, desde que esteja com você. Eu me sinto...Feliz. Eu quero tudo isso.

Eu nunca tive alguém que me amasse assim. Ela conseguia tocar a minha alma.

-Eu te amo, Naruto.

Eu a beijei. Mas desta vez foi diferente.

De repente, eu não me importei mais.

Eu queria.

Queria amar Hinata.

Naruto’s POV off.

Hinata’s POV

Era uma droga não ver. Confesso que fiquei com medo, no início, mas o Naruto sabia me deixar calma; sabia explorar meu sentido mais aguçado: o tato.

A sensação era muito diferente do que qualquer coisa que eu já havia sentido: era como se estivesse crescendo dentro de mim. Deitados na cama, ele não parava de repetir que eu era linda. É claro, não falamos muito.

Ah! Meu Deus! Eu não sei como explicar bem o que aconteceu, mas era como se nada mais no mundo pudesse nos separar. Sons estranhos saíam da minha garganta, e, naquela hora,eu queria muito ver seu rosto.

Uma hora ele rolou para longe de mim.

-Hinata – Falou com uma voz que parecia estar possuída por desejo.

-Sim? – Falei, aos arquejos.

-Eu... Tenho medo...

-Do que?

Senti sua mão quente pousar em minha barriga, e me puxar pelo cós da calça.

-De perder o controle e ser muito violento...

-Pare com isso! Eu te aviso se alguma coisa não estiver bem...

Ele tirou delicadamente meu casaco e minha blusa.

-Então... não serei mais legal com você. – Ele falou com o último resquício de autocontrole.

-Mas o que--

Hinata’s POV off

x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-

Enquanto isso, no centro...

Itachi e Sasuke andavam em direção a uma floricultura onde Ino trabalhava.

A princípio ele andava com passos firmes, sabia o que fazer. Mas Itachi percebeu quando o irmão ficou inseguro, e parou numa esquina:

-O que foi Sasuke?

-Não sei... Acho que estou com medo...

-HáHá... Os Uchiha não são ratos... Eles dominam aquilo que querem. – Itachi fez uma cara “selvagem”, e deu uma sonora risada.

- Mas eu não quero dominar nada... Eu quero saber o que é isso que me invade toda a vez que eu penso na Ino... É um misto de frio na barriga e--

-... “borboletas no estômago”. Você está pior do que eu pensava... – Falou o Uchiha mais velho, colocando a mão no queixo e franzindo um pouco a testa.

-C-COMO ASSIM? VOCÊ ACHA QUE EU TÔ DOENTE?? – O menor gritou, fazendo Itachi rir muito alto.

-Não, seu bobo. Você está APAIXONADO pela Ino...

-NÃO TÔ NÃO!

-Veremos.

Ele voltou a andar, deixando Sasuke parado na esquina.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Chegando lá...

Na porta, Sasuke falou:

-Você entra primeiro

-Tudo bem, ratinho apaixonado...

-EU JÁ FALEI QUE EU NÃO SOU UM RATO!! E NEM--

Ambos viram, da porta da floricultura, Ino mexendo delicadamente numa flor. Sasuke gaguejou ante a cena.

Itachi olhou o irmão, vendo de perto seus olhos brilhando, contemplando a bela Ino.

Ele abriu a porta da floricultura, falando:

-Não, eu sou...

E riu. O maior passatempo de Itachi era rir.

Os olhos de Ino arregalaram ao ver o Uchiha rindo que nem um louco em sua floricultura. Ela não tinha visto Sasuke, que estava escondido em algum lugar ali.

-Olá Ino! – berrou o Uchiha mais velho.

Chegou perto de Ino e lhe deu um forte abraço; Ino não entendeu a súbita demonstração de carinho dele, mas... Era um Uchiha!

-Oba! Um Uchiha na minha floricultura! – Falou ela, depois de Itachi soltá-la.

-Na verdade... – Falou Sasuke, saindo atrás de uma árvore qualquer.

-hm... Dois Uchihas na minha floricultura...! Em que posso ser útil? – Falou a loira, sorrindo.

-Ah, eu só vim buscar a minha flor que está reservada em algum lugar aqui... – Itachi começou uma busca pela tal planta.

-Então... (pigarro) Ino, como está? – Falou Sasuke, um pouco irritado com o irmão.

Sasuke’s POV

Eu acho que de tanto levar toco, ela ficou mais reservada perto de mim...

Sasuke’s POV off

-Eu to bem... Vou para a faculdade já! Botânica! Olha só!

Ino se escora num mostruário atrás dela.

“Nossa”, pensava o Uchiha mais novo, “como ela está linda”...

Ino percebeu o olhar diferente de Sasuke e olhou para suas roupas.

-Tem algum bicho na minha roupa, Sasuke?

Antes que ele pudesse explicar (ou tentar), Itachi deu um berro.

-AÍ ESTÁ A MINHA FLOR!!!!

Ela estava do lado de Ino, e Itachi foi para pegar a flor, mas ele fez uma coisa muito pior, porque queria fazer ciúmes em seu irmão: Ele pegou a flor escorando o braço na cintura de Ino, que olhou para ele, sem entender muito. Itachi sorriu maliciosamente para ela, e ela retribuiu o sorriso.

Sasuke viu que os dois estavam se encarando em silêncio, por muito tempo, e partiu para cima do irmão.

-SEU MERDA!

Itachi, só apanhando, e Ino, mais uma vez sem entender nada.

-PÁRA, SASUKE! – Ela gritou.

-ELE SABE PORQUE EU DISSE PARA ELE! E DAÍ ELE ME FAZ UMA DESSAS! CRETINO!

-Mas do que ele está falando Itachi? – Pediu Ino.

-Ei...EI, SASUKE, PARA DE ME BATER E CONTA PRA ELA! ESTÚPIDO...!

~Ino, boiando~

Sasuke, cheio de raiva.

-EU ACHO INO, QUE EU GOSTO DE VOCÊ!

Ino ficou atônita. Itachi soltou um sorrisinho de vitória.

-Co-Como? – Pediu ela.

Sasuke se levantou e tirou o pó das roupas.

-É isso. Eu ando pensando muito em você. Eu até pensei em entrar aqui e beijá-la, mas queria que você entendesse o que eu sinto...

-Háháhá, Sasuke.Háháhá. – Ela fingiu rir ironicamente. – Você nunca gostou de mim! Sempre me desprezou... Eu nunca fui o bastante pra você...

Sasuke viu Ino chateada e não queria que ela ficasse assim.

-Me desculpa, Ino. Mas eu mudei. E um dos conceitos que mudaram foi sobre você. O que eu sinto por ti. Realmente sinto.

Ele pegou a mão dela.

-Você está nos meus sonhos, Ino.

Ela riu até quando pôde. Estava muito feliz.

-E então? – Ela pediu

Ele a puxou para ele, e, dando um sorriso de canto, beijou-a. Ardentemente.

Mas daí ela o afastou.

-Peraí, você não tá saindo com a Hinata?

Itachi se levantou.

-Na verdade ele não está, ela pertence ao Uzumaki.^^

Sasuke estava confuso.

-Será que eles estão bem lá?

-Não sei, irmão. Vou lá ver.

Como um borrão, Itachi saiu correndo da floricultura. Chegando à casa da Hyuuga, ouviu uns barulhos estranhos. Ele sabia o que estava ocorrendo.

-Droga!!



Notas finais do capítulo

-Antes dos comentários, eu gostaria de falar que eu me ferrei bonito nessa história toda...
TENTEM ESCREVER UMA COISA PARECIDA COM UM HENTAI COM UMA PESSOA QUE NÃO VÊ!!!
Ufa, mais nada a declarar...
ja nee
kissus!
tatah85



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Os Olhos De Hinata" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.