Adolescentes escrita por Nan3da


Capítulo 8
Capítulo 8


Notas iniciais do capítulo

Esse capitulo ta meio dramatico, mas ta legal, eu acho, e a partir de agora vao acontecer muitas coisas...
Boa leitura!



Este capítulo também está disponível no +Fiction: plusfiction.com/book/172770/chapter/8

Chapter 8:

 5 meses tinham se passado. Estavam perto do Natal. Os pais continuavam com a vida dura, e os adolescentes com a parte gostosa da vida.

Amélia andava meio estranha ultimamente. E não tinha sido somente Tony que tinha percebido isso. Todos notaram. Cada vez que perguntavam Amélia falava que estava tudo bem e que era paranóia dos outros.

Amélia estava na casa de Tony. Catherine e Warrick tinham ido trabalhar. Lindsey tinha saído com o novo namorado.

Os dois estavam sentados no sofá da sala assistindo um filme de terror.

- Francamente quem tem medo desse filme? – perguntou Amélia no meio do filme.

- Bom, várias pessoas – respondeu Tony – Mas podemos parar de assistir se você quiser...

- Não, vamos terminar.

Não deu muito tempo, e os dois já estavam se beijando. Os beijos estavam quentes. BEM quentes. Tony passava a mão pelo corpo da namorada e a mesma arranhava as costas de Tony. Amélia usava uma mini-saia, com uma meia-calça branca por baixo. Tony passava a mão por debaixo da saia da namorada.

XXX

Depois de terem se amado na sala. Tony pegou Amélia no colo e a colocou no quarto dele. E ele dormiu na sala. Os pais não sabiam que eles faziam sexo.

No dia seguinte Catherine acordou Tony e pediu para eles terem uma conversa séria.

- O que foi? – perguntou o menino bocejando.

- O que foi? Deixe-me ver... Eu já disse que adoro a Amélia, mas não quero que ela durma em casa. Grissom e Sara devem estar super preocupados com ela.  – bronqueou Catherine.

- Mas mãe... Olha, tava tarde e ela dormiu assistindo o filme. – falou Tony mentindo.

- Não tem mais mãe ou menos mãe. Chega! Vá acordá-la e chame-a para o café da manhã, depois ela vai embora. Vou ligar para Grissom.

Tony saiu da sala e foi acordar Amélia. Ela dormia tranquilamente. Ele entrou no quarto, encostou a porta e se sentou na beira da cama.

- Princesa – chamou Tony a namorada.

Princesa era o nome que ele tinha dado a ela.

- Princesinha vamos acordar...

Amélia se mexeu, e começou a acordar. Ela se espreguiçou e se levantou.

- Tony!!! Não fui pra casa! – falou se dando conta de onde estava.

- Eu sei, e minha mãe também sabe, ela ligou pro seu pai... Você vai tomar café aqui, e depois vai pra casa.

- Hum... Ok...

XXX

Quando Amélia chegou em casa levou bronca dos pais. Ela tinha consciência de que tinha feito coisa “errada”.

- Ok mãe, entendi o recado.

A menina foi para o quarto. E Grissom ficou chocado.

- Ela respondeu pra você Sara? – perguntou a esposa.

- Griss eu já volto, preciso conversar com a Mia.

Sara entrou no quarto da filha e viu a menina encarar o teto. Estava deitada na cama.

- Podemos conversar? – perguntou Sara a menina.

- Okay...

Sara se sentou na cama e começou a falar:

- Eu tenho notado você um pouco diferente... Fisicamente, e psicologicamente.

Amélia só escutou a mãe falar.

- Mia eu vou lhe perguntar uma coisa, mas quero que você diga a verdade. Porque se você me contar a verdade vou poder te ajudar. – Amélia ficou calada então Sara perguntou – Você já transou?

Amélia sentiu as bochechas esquentarem, mas tinha que contar a mãe.

- Sim.

Sara sentiu seu mundo cair. Sua filha realmente cresceu.

- Mãe eu preciso te contar uma coisa. – falou Amélia insegura.

Sara fez sinal para a filha falar.

- Eu. Estou. Grávida. Do. Tony.

Sara arqueou as sobrancelhas e encarou a filha.

- Certeza? – perguntou chegando mais perto da menina.

- Eu fiz um teste de farmácia semana retrasada.

- Filha você é tão nova... E... Tem a vida pela frente. Como você engravida num dia desses?

- Mãe me desculpa... Nós não usamos camisinha, a gente esqueceu...

Mia tinha lagrima nos olhos. Sara abraçou a filha. Mia chorou bastante, e Sara chorou junto.

- Como vou contar para o Tony? E pra tia Cath? Mãe como vou contar para o papai? – perguntou sentindo pânico.

- Calma, vamos com calma. Vou marcar médico pra você. E depois a gente conta, depois que tivermos certeza.

- Mãe eu tive tanto medo de te contar. Achei que você ia me matar. – confessou Amélia.

- Mia não estou feliz por você estar grávida agora, mas eu vou aceitar essa criança de braços abertos.

XXX

Sara conseguiu uma consulta médica para Amélia no dia seguinte. Elas estavam na sala de espera. A médica logo pediu para elas entrarem. Sara contou para a médica sobre a Amélia. E a médica pediu um exame de sangue com urgência. No mesmo dia tinha saído o resultado, e elas voltaram para a médica ver.

- Você será mamãe em breve – anunciou. – Agora você deve marcar uma ultra, pra vermos o bebê.

A médica falou mais algumas coisas. E as duas foram embora. Sara estava diferindo que a filha realmente estava grávida. E Mia pensava em como contar para os outros sobre a gravidez.

- Mãe como você contou para o papai que estava grávida? – perguntou Mia depois de cinco minutos.

- Bom, seu pai que descobriu. Ele me entregou um teste de gravidez e pediu pra eu fazer.

- Como vou contar para o Tony???

- Ah eu não sei.

- Eu não posso chegar e dizer: “Oi Tony, tudo bom? Estou grávida”.

- Na verdade isso é um bom começo. Você chamá-lo para conversar e contar.

- Quando você marcou a minha ultra?

- Pra semana que em, na sexta.

- Hum...

- Mia, você vai contar para seu pai. Ele vai perceber logo se não contar.

- Mãe você acha que o papai vai me matar?

- É bem possível.

- Ainda bem que você é sincera...

Elas riram um pouco, mas tudo voltou ao drama.

XXX

No dia seguinte Amélia foi à escola, e encontrou Tony comendo cachorro quente com mostarda.

- Oi princesa – cumprimentou Tony limpando a boca com um guardanapo.

- Oi... – respondeu insegura.

- O que houve? – perguntou vendo a namorada nervosa.

- Hum... Precisamos conversar – falou. Logo em seguida engoliu a saliva que tinha na boca.

- Hum... Ok... Aconteceu algo? – perguntou olhando sério para ela.

- Bom... É que...

- MIA!!! – berrou Blair chegando perto dos dois.

Eles encaram a menina.

- Estava atrapalhando? – perguntou sorrindo.

- Na verdade sim – respondeu Tony.

- Hum... Acho que Serena está me chamando... Até a aula. – falou saindo de perto.

Amélia e Tony ficaram sozinhos de novo.

- Continua amor. – pediu Tony.


Não quer ver anúncios?

Com uma contribuição de R$29,90 você deixa de ver anúncios no Nyah e em seu sucessor, o +Fiction, durante 1 ano!

Seu apoio é fundamental. Torne-se um herói!


Notas finais do capítulo

Comentem!!!!!!
PS: Lembra do cara do capitulo anterior? Ele soh vai voltar a aparecer no capitulo 11 eu acho...
Beijosss