O Jogo da Mentira escrita por LuanRicardo2012


Capítulo 7
Capítulo 6 - Inventando um assassino brutal.


Notas iniciais do capítulo

Espero que gostem, nesse capítulo eles inventam um assassino.




 Os primeiros raios de sol atingiram o colégio Night Night.

   Tom se levantou. Travis não estava mais na cama. Ele foi até o banheiro público e escovou os dentes, foi a conta dele colocar os uniformes e o sino tocou para todos darem o fora dali e irem para as salas de aulas. Tom não parava de rir, ficara lembrando a noite e o dia inteiro do beijo que ele deu em Alice. O jogo na capela de hoje nem era tão importante mais para ele.

   As aulas com os professores chatos continuaram iguais os de ontem, quando eram 12:00 o sinal bateu em todas as salas, era hora de almoço. O almoço era um self- sevise com direito a quase tudo, também neh era uma escola rica. Depois do almoço, eles iam para o pátio de fora para descansar, ou então jogar beisebol, conversar...

   Tom sentou-se na mesa junto com Travis, na hora do almoço. Eles não haviam achado o resto da turma, era uma cantina enorme. Depois eles foram para fora, os garotos ficaram jogando beisebol, e as meninas amontoadas tirando fotos. Tom sentou-se embaixo de uma das árvores e ligou para seu pai.

   - Esse número não atende ou está fora de área, por favor, deixe uma mensagem na secretária eletrônica – Dizia a voz. No outro lado da linha, seu pai estava em uma reunião muito importante com vários chefes e candidatos á prefeitura.

   - Pai, só liguei para avisar que aqui na nova escola, está muito bom, já fiz algumas amizades, e decidi que vou começar a investir para ser detetive. E o meu colega de quarto Travis, é muito gente boa me dei muito bem com ele. Nas férias de setembro eu vou para a cidade.

  Depois Tom desligou o celular, cinco minutos depois Travis, Alice, e o resto da turma, chegam em frente ele, dizendo:

  - Mudança, de planos, a gente vai para com o jogo de descobrir. Hoje todos nós, temos que nos encontrar na biblioteca depois da aula, nós vamos inventar um assassino para perturbar esse povo da escola, ficou sabendo da menina que desapareceu? Então ela foi encontrada na floresta perto da nossa escola, ontem. Ninguém sabe ainda, mas a gente vai inventar que ele está a solta e irá matar alunos. – Disse Alice. Os outros concordaram.

   - O que? Você está maluca? – Disse Tom, entendendo quase nada.

   - Biblioteca hoje, Tom, depois da aula, não esqueça.

   - Ata, você disse que iria inventar que um assassino está a solta. – Ele se levantou – Mas e se ele estiver mesmo a solta?

  - Não está, a polícia já prendeu o assassino, as digitais coincidiram e o sangue também. – Disse Bonnie. Brian continuou:

  - A gente vai fingir que eram dois, mesmo sendo apenas um.

  - Gente o que importa é hoje, depois da aula na biblioteca. – Disse Alice. O sinal bateu e aula começou outra vez, Tom subiu as escadas com Ahsley. Passou mais cinco horas de aula, depois Tom desceu ofegante para a biblioteca com Ahsley. Estavam todos lá, esperando eles.

   - Gente, falem baixo, a gente tem apenas 30 minutos, porque o limpador vem cá e fecha tudo. Peguem as cadeiras e sentem-se, a gente vai imprimir vários folhetos. Mas ninguém pode saber disso. Entendem? Logo quando a gente acabar vamos pra capela, temos muito trabalho essa noite. – Disse Bonnie.

    ( Se passaram 30 minutos)

  - Gente, nos gastamos quase um bloco de folhas imprimindo essa merda, já está na hora, vamos pra capela, lá eu explico diretinho qual é o nosso jogo.

  - Você disse que o jogo havia acabado Alice. – Disse Tom.

  - Esse é um jogo diferente, eu já te disse isso, é um jogo da mentira.  – Tom ficou calado. Eles saíram da biblioteca ainda a tempo. Chegaram na capela, e eles se sentaram nos bancos da igreja, Tom, Alice, Brian, Ahsley, Mark, Travis e Bonnie não sabiam que iriam fazer uma coisa que acabaria com a vida deles.

  - Estão vendo esses folhetos na minha mão? – Disse Alice.

  - Lógico – Falaram em grupo.

  - Vou dividir os papéis, vocês iram colar em todo o colégio. Vou dividir também os duréx’s que roubei na secretaria hoje mais cedo. Quer dizer peguei emprestado. – Todos riram.

  - Gente, vocês topam passar esse medo no povinho dessa escola? Ninguém vai descobrir.

  -  Uai depende sabe. – Disse Tom.

  - Aaa eu topo o que custa? A gente é que manda nessa escola mesmo. Hahaha. – Travis riu, acompanhado de Bonnie e Mark.

  - E se alguém descobrir? – Perguntou Tom.

  - Ninguém via descobrir! – Disse Alice. – A não ser se você contar.

  - Ok, vamos começar então? – Disse Ahsley.

  - Claro, no dormitório feiminino vão Ahsley e Bonnie, tome os papéis e o durex, colem em todas paredes possíveis. – Disse Alice entregando –as.

  - Os garotos vão no dormitório masculino. – Disse Alice entregando para Tom, Travis, Mark e Brian.

  - E eu, vou à cantina, é o suficiente.

  - Aqui não tem câmeras?

  - Não eles irão colocar na próxima segunda. – Disse Alice.

  - Espera, vamos ler os papéis antes, néh gente, Disse Alice.

  - Que leia então – Disse Mark.

  - Alice pegou um dos papéis e leu atentamente, todos ficaram de olhos vidrados:

   ‘’ Uma garota morreu perto da faculdade Light Night. Um dos assassinos foi preso. Mas o tal assassino confirmou ter um irmão no meio disso que disse que iria matar alguns alunos do colégio no campus. Tudo indica ser verdade pois os policias acharam outras pegadas nas folhas da floresta, e em uma delas um papel amassado escrito nomes de alguns alunos, será mesmo possível que ele irá matar eles? O papel estava escrito os seguintes nomes :

   - Jason ( Quarto 201)

   - Fabrício (Quarto 201)

   - Ahsley ( Quarto 57)

   - Mark (Quarto 222)

   - Samanta ( Quarto 57)

   - Gabriella (Quarto 645)

   - Tom (Quarto 55)

   - Travis (Quarto 55)

   - Bruno (Quarto 587)

   - Giselle ( Quarto 645)

   - Bonnie ( Quarto 666)

   - Alice ( Quarto 666)

   - Morrem no dia 28.

 Até lá jovens Idiotas.''

    - Nossa Alice ficou bem polêmico, você colocou os nossos nomes para não se perceber não foi? – Perguntou Travis.

     - Eu não iria colocar, mas Mark e Bonnie me deram a idéia. O que você achou Tom?

     - Eu? Nossa bem legal mesmo.

     - Então vamos colar os papéis neh. – Disse Alice.

     - Nossa, mas dia 28 é amanhã gente. – Disse Brian.

    - A é esqueci de falar para vocês. Quando eu fui pegar os durex na secretaria, escutei uma conversa entre o diretor e duas professoras. Ele estava dizendo que amanhã não teria aula e sim um baile surpresa na escola, enquanto os professores vão para suas casas ver a família, voltando no outro dia, usei isso para assustar mais ainda os alunos. ( O que Alice não sabia era que iria mesmo assustar, não só os alunos mas toda a escola.)



Notas finais do capítulo

Nos próximos capítulos os alunos começam a morrer no baile de festas que irá ter.