Um Novo Amigo escrita por ro_dollores


Capítulo 3
Capítulo 3




Este capítulo também está disponível no +Fiction: plusfiction.com/book/149013/chapter/3

Aquele turno foi o mais difícil depois daquele beijo, assim que ele chegou naquela noite, foi impossível não notar, ele estava vestido com uma camisa azul da cor exata de seus olhos, suas defesas caíram por terra quando medi – lo foi mais forte que desviar o olhar.

Ele estava tão bonito, aquela cor lhe caía bem, as calças claras lhe davam um ar ainda mais charmoso, teve vontade de voar para seus braços fortes e esquecer de tudo que não fosse aquela boca na sua. Ela o estava medindo de cima a baixo, parou bem na altura de sua cintura, suspirando alto, se lembrou exatamente do tamanho de sua virilidade contra seu corpo. Subindo seus olhos ela viu que ele percebeu todos os movimentos que seus olhos sonhadores faziam, o viu enrubescer e depois levantar as sobrancelhas, não soube dizer por que mas o encarou firme como se não houvesse nada e nem ninguém ao redor, viu suas olheiras, tinha um ar cansado e infinitamente triste.

Ele estava confuso com o exame dela, o medindo de cima a baixo e não fazendo questão nenhuma de disfarçar onde seus olhos tinham pousado !

Ele soube o que ela estava pensando imediatamente quando a viu suspirar. Deus do céu, o que ele tinha feito da sua vida, se traindo daquele jeito, sendo fraco, e se entregando ao seu sonho secreto. Aquilo teve consequências terríveis em suas vidas, ele precisava abafar todo aquele turbilhão de emoções que ela tinha lhe causado.

Assim neste transe não perceberam Cath e Warrick os observando atenciosamente, nenhum dos dois se atreveu a dizer uma palavra para não interromper aquele momento tão revelador, mas foram interrompidos por Greg correndo em direção a Grissom, pedindo que ele fosse até a sala de evidências para lhe mostrar uma sequência reveladora nas fotos que tinham tirado do último caso !

Com o coração palpitando ele acompanhou Greg e arriscou um último olhar para ela que, ainda parada no meio do corredor parecia continuar hipnotizada nele.

Cath e Warrick trocaram um olhar cúmplice balançando suas cabeças, e ainda viram ela abaixar os olhos para o chão, dar meia volta e sair com um ar de derrota.

_Nunca vi uma cena sem palavras com tantas palavras !

_Nem eu Cath, nem eu ! Acho melhor não nos meter nisso, não acho prudente !

E assim eles entenderam a apatia de Grissom e o silêncio triste nos olhos de Sara.

….......

Quando girou a chave de seu carro, esperava ouvir o barulho do motor funcionando, mas ele não obedeceu. Silêncio. O que faria ? Teria que ligar para Armand e para o mecânico. Resolveu ligar para ele primeiro, olhou para o relógio e arriscou. Ele atendeu no primeiro toque, surpreendo -a. Avisou que seu carro não funcionava, ele se ofereceu para buscá – la e perguntou se queria que levasse um mecânico.

Ela agradeceu e disse que esperaria por ele, mas que iria ligar para a oficina que ela conhecia.

Quando esperava do lado de fora de seu carro, avistou Grissom conversando com Cath e abaixou o olhar para seus próprios pés, já tinha o encarado demais. Seu mecânico e Armand chegaram juntos.

Grissom e Cath observavam a cena em silêncio.

Viram um homem de cabelos grisalhos se aproximar de Sara e beijar seu rosto, depois tocar seu braço, ele sorria e Cath notou que ele era muito bonito, apesar de achá – lo magro demais.

Grissom sentiu uma dor aguda lhe cravar o peito o matando por um instante. Ela conversou com o profissional que olhava seu carro com o capô aberto, e depois saiu com o homem grisalho em seu carro escuro.

Grissom se aproximou do mecânico e perguntou se ele precisava de alguma coisa, e ele respondeu que teria lhe guinchar o carro dela para verificar melhor e, assim ele saiu completamente desolado, com uma Cath totalmente abismada o observando de dentro de seu carro.

Sara não havia percebido nada daquilo e agradeceu por ter alguém do seu lado para fazer esquecê – la de mais um dia triste em sua vida.

Eles entraram em uma cafeteria que ela mesmo não conhecia. Era um achado de Armand, era bem menor que a que estava acostumada, mas não menos simpática. Se sentaram em uma mesa ao fundo, tocava uma música suave, conferindo ao lugar mais graciosidade.

Estavam escolhendo seus pedidos quando ela ouviu o sino da porta, alguém estava entrando e o que viu a deixou alarmada, uma luz se acendeu em seu cérebro. Grissom. Ele ficou tão surpreso quanto ela, apenas acenou a cabeça e entrou.

Ela estacou e não ouviu uma palavra que ele dissera, só saiu do transe quando ele tocou seu braço.

_Sara, quer fazer seu pedido ?

Ela olhou para o cardápio, escolheu e viu a garçonete sair.

_Aconteceu alguma coisa ?

_Não !

_Você ficou estranha de repente. Quem é ele ?

Mesmo sentado de frente para ela e de costas para a porta tinha acompanhado cada detalhe.

Atrás de Sara, em um canto, havia um espelho direcionado para a porta, assim que ela olhou naquela direção viu claramente o homem parado na porta a encarando surpreso.

Grissom se sentou no balcão e ela ouviu ele chamar a garçonete pelo nome.

_É ele, não é ? O dono dessa tristeza em seus olhos !

Ela o encarou, seus olhos sinceros a olhou profundamente, Armand era um homem incomum, e o que ela mais queria era se apaixonar por ele, isso resolveria muita coisa, mas a vida não era assim.

_Armand …. não tenho certeza se devo falar sobre isso com você ! 


Não quer ver anúncios?

Com uma contribuição de R$29,90 você deixa de ver anúncios no Nyah e em seu sucessor, o +Fiction, durante 1 ano!

Seu apoio é fundamental. Torne-se um herói!




Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Um Novo Amigo" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.