Um Novo Amigo escrita por ro_dollores


Capítulo 16
Capítulo 16




Este capítulo também está disponível no +Fiction: plusfiction.com/book/149013/chapter/16

O silêncio imperou no trajeto para a casa dele, Sara estava calma e feliz, sabia o que tinha que fazer para resolver aquela situação. Ouvir.

Só não sabia se ele ia fazer a parte dele. Falar.

Se bem que, assim como ela, ele parecia bem diferente.

Eles se sentaram no sofá, e ele lhe ofereceu uma bebida.

_Apenas água, por favor.

Ele se sentou de frente a ela, apertando as mãos.

Sara cruzou as pernas com delicadeza, pousando uma das mãos em seu colo.

Ele apertou seus lábios, tomando coragem. Sabia o que dizer, não sabia como começar.

Ela sorriu delicadamente, era uma cena um tanto engraçada, rememorou as inúmeras vezes em que, em meio a tantas decepções, desejou que aquela cena acontecesse. Ela estava confiante, muito diferente da mulher sombria que escondia dentro de si, tantas angústias.

_Sara … eu tenho pensado muito sobre … essa situação toda.

Silêncio de um lado, ela piscou devagar.

_Sei o que fiz … e paguei o preço por isso ... ainda estou pagando. Estou apreensivo, com essa nova Sara que surge tão forte, confesso que me assusta … um pouco …

Ela tomou um generoso gole de água.

_Você me parece tão … confiante e segura, que talvez não queira se envolver com um homem … como eu.

_Vamos falar de mim ? Acho que isso sou eu quem tenho que decidir …

_Desculpe. Eu … pra falar a verdade … estou uma pilha !

_Percebi … “adiante capitão” - seu sorriso a incentivou.

_Bem …acho que sei que tenho um transatlântico, só preciso aprender a navegar.

_Você consegue … são águas calmas … agora !

_A tormenta se foi ?

_Vai depender de você … do que se passa aqui dentro.

Ela tocou seu peito com a mão, do lado de seu coração. Sentiu as batidas fortes.

Ele segurou a mão dela e depositou um beijo em seus dedos.

_Tenho consciência do que sinto …

_Eu também …

_Você ainda … me ama, Sara ?

_Então vamos falar de mim … mesmo ?

Ele suspirou, estava fazendo tudo errado. Se sentiu um idiota !

Ela se ajeitou no sofá, se desvencilhando da mão que segurava a sua.

_Grissom … passei muito tempo da minha vida me destruindo … buscando a escuridão quando tinha que procurar a luz, me isolando quando tinha que aceitar o convívio com pessoas, amo o que faço, mas isso acabou me empurrando ainda mais para um mundo mais sinistro, e eu não soube lidar com isso. Em meio a esse emaranhado eu … me apaixonei por você, mas foi uma equação muito simples. Pessoas com este perfil tendem a procurar homens indisponíveis emocionalmente, isso preenche uma lacuna, agora eu sei. Fico imaginando se tivesse me fortalecido e aceitado que precisava me gostar primeiro antes de te procurar, talvez você tivesse me dito sim, na ocasião. Ou talvez não … mas o que estou tentando dizer é que não iria chegar no ponto que cheguei, teria subido alguns degraus não descido … muitos.

_Mas a culpa foi minha … Sara.

_Não, a culpa foi minha também … muito mais. Se for dessa mulher que você tem medo, acho que vai ter que lidar com isso, não tenho a menor pretenção de mudar … de novo. Não sinto em te informar que estou muito bem assim.

Os olhos dele estavam fixos nos dela, filtrando cada palavra que ela dizia, digerindo, analisando, isso ele sabia fazer.

Ela era uma mulher incrível, muito mais que qualquer outra que havia passado pela sua vida.

Ela suspirou com alívio, que viesse o que fosse … mas preferia que fosse a felicidade … com ele !

_Preciso te dizer … Sara … eu te amo e ... agora sei o quanto !

Ela sorriu, até que enfim !

_Você está disposta a aceitar em sua vida um homem cabeça dura … mas muito apaixonado ?

Ela demorou a responder, afinal era uma mulher … gostava de um certo suspense.

_Sara … por favor … não me faça implorar …

Ela continuou olhando para ele, estava gostando daquilo, muito mais do que imaginava, a sensação era a melhor possível,

Ele se ajoelhou aos seus pés.

_Eu te amo tanto que sou capaz de ir até o fim do mundo … por você ! Me perdoa Sara … pela minha estupidez !

Ela tocou sua face com as mãos trêmulas, deslizou um dedo sobre a boca dele, enquanto ele depositava um beijo no polegar dela.

_Você sabe o que está fazendo ?

_Agora eu sei.

_E está esperando o que para me beijar, seu “lesado” !


Não quer ver anúncios?

Com uma contribuição de R$29,90 você deixa de ver anúncios no Nyah e em seu sucessor, o +Fiction, durante 1 ano!

Seu apoio é fundamental. Torne-se um herói!