Valentines Poison escrita por sankdeepinside


Capítulo 8
Você pode ouvir o trovão?




Este capítulo também está disponível no +Fiction: plusfiction.com/book/146567/chapter/8

Ela correu em direção a escada sem olhar para trás, Jay passou por ela e tentou cumprimentá-la, mas ela não se deu o trabalho nem de olha pra ele. Abriu a porta da saída de emergência onde ficava a escada e ficou sentada lá no primeiro degrau. Nem conseguia se lembrar da última vez que uma lágrima havia descido pelo seu rosto, “Eu não acredito que ele disse isso.” Por um lado ela queria voltar correndo pra lá e simplesmente dizer que o amava também, mas aquilo tudo era maior do que ela. Enxugou as lágrimas e foi subindo devagar as escadas até chegar ao sétimo andar, não era uma caminhada curta, mas ela precisava daquilo.

*********

- Matt? Aconteceu alguma coisa entre você e a Jess? Ela passou ali por mim chorando, nem olhou na minha cara.

Matt ainda estava meio perdido, talvez ela não sentisse nada por ele, mas se ela não sentia, então porque saiu chorando? Ele ficou fazendo essa pergunta infinitas vezes dentro da própria cabeça depois que ela saiu dali. Candace havia enfim dado uma folga pra ele e saído do bar, agora ele estava com Jay e Padge.

- Eu sinceramente não sei Jay, eu disse uma coisa pra ela e acho que ela se assustou.

- O que? Você falou que ela estava gorda? Convidou ela pra fazer um menège à trois? Porra Tuck, tem que pensar nas coisas antes de falar ai, man.

Padge deu uma gargalhada.

- Não é nada disso, num chamei ela pra nenhuma sacanagem não, nem xinguei ela, eu só disse...

Ele hesitou um pouco, e terminou num tom mais baixo e um tanto pesaroso

- Eu só disse que a amava

Jay e Padge se entreolharam, apesar de bêbado, Padge ainda conseguia ser sensato.

- Bom, eu particularmente acho que você se precipitou Matt, conhece ela desde quando? Uma semana atrás? Você teve sorte de ela recusar a entrar nessa, porque isso pode ser só uma coisa passageira, coisa de momento. Onde já se viu, sair falando que ama a menina desse jeito? Conheço casais que vivem uma vida juntos, se amando perdidamente sem nunca ter dito uma vez sequer que se amam. Essas palavras assustam cara.

Jay deu um sorriso malandro e começou a passar a mão nos cabelos de Tuck, e imitando a voz de mulher começou a falar

- Oh Matt, como você é lindo e forte. Eu te amo seu gostosão.

- Sai pra lá Jay, para de viadagem.

Jay e Padge voltaram a sorrir. “Bêbados idiotas”, Matt ainda estava tenso, mas sabia que Padge tinha razão, ele tinha falado demais.

- Mas ahm... Cadê o Moose? Ele nunca perde uma boa rodada de tequila.

- Não sei cara, quando eu chamei ele pra vir pra cá hoje mais cedo ele disse que tinha uma outra coisa importante pra fazer.

- O que?

- Não faço ideia.

********

O Avenged Sevenfold já estava na sala de embarque quando o telefone de Zacky tocou.

- Jessica? O que você quer?

- Tenho más noticias.

- Você por acaso não vai dizer que o trabalho da Candy não está sendo tão bom quanto o seu né? Porque nós dois já conversamos e está totalmente fora de cogitação você voltar pro serviço.

- Eu sei Zacky, é claro que a Candy nunca será tão boa quanto eu, mas não é sobre isso que eu quero falar com você

- Sobre o que é então?

- Michael Thomas, o Moose

- O que tem ele?

- Ele sabe

- Sabe do que?

- Ele sabe de muita coisa Baker, muita. Não sabe sobre a minha natureza nem sobre a nossa intenção de matar o Tuck, mas ele sabe que nós dois somos cúmplices e que a gente ta armando.

- Como ele descobriu isso?

- Sei lá! Ele disse que ouviu uma conversa nossa

- Ele mesmo falou isso pra você?

- Falou.

- Como você foi deixar isso acontecer? Sua vagabunda!

- Pera lá! A culpa não é minha.

- Você devia ter tido mais cuidado Jessica, ah meu deus, agora fudeu tudo

- O que você vai fazer?

- Eu ainda tenho que pensar

- Você vai matar ele?

- Não sei ainda, mas esse idiota vai ter que receber pelo menos uma lição pra ficar de bico calado

- Então você tem que ser rápido porque ele já tentou falar pro Matt

- Eu não to acreditando nisso, esse imbecil vai ferrar todo o plano. Eu não posso voltar, a banda ta com a agenda de shows cheia, eu vou mandar alguém pra ir resolver isso, ele deve chegar ai de madrugada, você e a Candace tem que fazer tudo que ele mandar, okay? Quero que me mantenham informado de tudo, assim que eu puder eu venho pra cá de novo.

- Tudo bem, mas ahm... Já tem alguém em mente?

- Tenho sim

- Eu conheço?

- Creio que não, mas agora vá avisar a Candy

- Okay

Ela desligou o telefone. Por mais que ela achasse Moose um cara simpático, ele podia colocar tudo a perder.

*******

Depois do café com Jess, Moose subiu para o quarto, tomou um banho e resolveu descer novamente pra tomar umas com os caras. No elevador encontrou uma bela moça loira que abriu um enorme sorriso quando o viu, ele retribuiu, afinal, não se ignora moças bonitas.

- Ahm, com licença, mas você por acaso é Moose Thomas? Baterista do Bullet for My Valentine?

- Sou sim, você conhece a banda?

- Ah sim, estava lá embaixo com dois dos outros integrantes, adoro a banda de vocês, mas deixa eu me apresentar, sou Candace Hudson

- Prazer em te conhecer Candace, acho que não preciso me apresentar, afinal você já me conhece

Ele abriu um enorme sorriso.

Moose então notou que o elevador subia, e quando ele parou no andar dela, ela sorriu e disse.

- Bom, nos vemos depois Moose

- Okay Candace.

Ele a olhou de cima a baixo mais uma vez antes que a porta do elevador se fechasse e enfim começasse e descer.

Quando chegou no bar todos já estavam lá, menos Jessica “Ué, pensei que depois do café ela tivesse vindo pra cá”. Matt estava meio emburrado num canto, parecia passar mal por conta da bebida, o fígado dele sempre foi meio fraco pra álcool.

- Hey boiolas

- Até que enfim Moose, achei que seu “compromisso” tinha te impedido de virar uma tequilas aqui com a gente.

Disse Jay já meio alto.

- Haha, nada, só fui comer alguma coisa diferente da comida do hotel. Mas e ai, que cara é essa Tuck? Nem começou a beber e já ta passando mal?

- Ih, a dor dele é outra, a dor dele se chama Jessica! Haha

Padge não resistiu sem sorrir.

- Aconteceu alguma coisa Matt?

- Aconteceu que você tinha razão Moose, a Jess não era essa moça tão boa que eu achei que fosse.

“Será que ele descobriu as armações dela?”

- O que você quer dizer com isso Matt? Ela fez alguma coisa com você?

- Eu não quero falar sobre isso agora, depois eu te explico

- Faça como quiser.

Moose pegou seu copo e deixou o a tequila descer quente pela garganta, como era bom o sabor do álcool.

*********

Candy estava com um humor péssimo “Aquela vadia idiota, por culpa dela o Tuck tá pouco se lixando pra mim, ela estragou tudo, vaca ordinária", ela tirou o salto e ficou descalça sentindo o frio do piso invadindo seu corpo, quando enfim se jogou na cama pra descansar a campainha do quarto tocou.

Levantou foi se arrastando até a porta, abriu-a e ao ver quem estava do lado de fora soltou um ‘filha da puta’ quase inaudível

- Hey Candy, vamos acabar logo com isso, afinal isso tudo é tão desagradável pra mim quanto pra você

A morena de olhos esverdeados entrou sem nenhuma cerimônia na suíte da loira, e olhando um pouco em volta continuou:

- O Zacky ta uma arara com a gente e...

- Com a gente vírgula! Que eu saiba, ele está com raiva de você

- Haha, até parece, não fui eu que ainda não consegui nem provocar cócegas no Matt, aliás, ele ainda está caidinho por mim.

- Vai se fuder sua lambisgóia, eu só estou aqui pra consertar a grande burrada que você fez

- Cala a boca sua cachorra, não é sobre isso que eu vim falar com você

- Fala logo então, porque esse seu cheiro de vagaba de esquina ta empesteando todo o meu quarto.

- O Zacky vai mandar alguém pra supervisionar tudo enquanto ele estiver fora, e também pra cuidar do Moose

- Moose?

- É, por quê? Conhece ele?

- Mais ou menos, mas ele fez alguma coisa?

- Ele sabe demais Candy, mas escuta, nem sonhe em se atirar pro lado dele senão vai foder tudo, o Matt e o Moose são muito amigos, digo por experiência própria que é perigoso

- Você teve um caso com o Moose?

- Ai vai se fuder Candy, não to aqui pra ficar respondendo suas perguntinhas idiotas, só vim avisar que vai ter gente nova no comando, e é bom você andar na linha

- Ah, mas eu não sou a única que vai ter que se comportar

- Pouco me importa, eu ainda tenho mais moral por aqui do que você.

Dizendo isso Jess, deu as costas para Candy e saiu, deixando a loira soltando uma porção de insultos internos para a morena.


Não quer ver anúncios?

Com uma contribuição de R$29,90 você deixa de ver anúncios no Nyah e em seu sucessor, o +Fiction, durante 1 ano!

Seu apoio é fundamental. Torne-se um herói!




Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Valentines Poison" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.