The Shield escrita por MariSpoladorMoreira, Sandy


Capítulo 9
Capítulo 8: O Bolo


Notas iniciais do capítulo

Olá meninas, chegamos meio tarde hoje...
Bem OBRGADA ♥ gente 105 comentáriios/ lii todos, e amei/ é vcs são mtmt fodas;
Porém matemáticamente falando se temos 44 leitoras/es [OBG] nem 40% comenta vamos lá povo ajude nos... OBRIGADA mais uma vez até domingo beijos ;*
Sandyy
—*-*-*-*-*-*
Boa noite meninas...
Ficamos muito felizes que vocês estão gostando!
Obrigada por todos os reviews, estou lendo todos!
Mal acredito que chegamos aos 100!
Obrigada, de coração!
Beijos,
Máh




Isabella estava mesmo disposta a mudar. O relacionamento dela e Lisa estava 200% melhor.

Esta última semana estavam mais “mãe e filha” dormiam juntas, brincavam...

Hoje Isabella sairia mais cedo por ser sábado. Chegaria as 15h geralmente chegava as 17h 30min.

- O que vamos fazer hoje?

- Edizinho, sabe, eu estava pensando, e resolvi juntar as partes. Vamos à casa dos seus pais - ela abriu um sorriso colgate. – Por que eu sei que você está doidinho para comer aquele bolo de chocolate...

- Hum, sei... Eu quero o bolo? – os pequenos olhinhos de Elisabeth brilhavam.

(...)

Escutei passos pesados correndo para abrir a porta quando a campainha tocou.

- Aaaah – Emmett gritou. Seu tamanho ou grito provavelmente espantou Lisa que se escondeu atrás de mim- Meu Deus o mundo está acabando? Edward meu irmão quanto tempo! – ela literalmente pulou em mim abraçando e chorando. Ninguém merece.

- Emm, calma estou aqui e quero entrar será que posso?

- Claro.

- Mamãe está?

- Sim, na cozinha. – peguei as pequenas mãos de Elisa entrando- Ué quem é essa?

- Essa é Elisabeth.

- E o que você faz com essa menininha?

- Sou o babá dela. – ele me olhou com aquela cara que tem mil perguntas mais o repreendi com o olhar.

- Ei, Elisabeth, eu sou o irmão dele. Emmett. – ela se afastou.

- Tudo Bem, Elisa ele só é muito grande, mais não faz nada.

- Oi – ela deu um pequeno aceno.

- Vamos conhecer minha mãe – peguei-a no colo indo em direção a cozinha.

- Olá Edward- Rose, namorada do Emmett estava em casa.

- Hey Rose, como vão os negócios?

- Bem... Nossa quem é essa linda princesinha?

- Olá meu nome é Elisabeth, mas me chame de Lisa. – agora com Rose que era menos “agressiva” ela conversava- Você parece uma Barbie- Lisa comentou

- Isso é bom ou ruim?

- Eu amo Barbie!

- Emmett, quem era? – minha mãe apareceu na sala. – Meu filho, que surpresa agradável. – ela veio me abraçar- Essa deve ser Elisabeth. – ela sorriu

- Bem, segundo ela “eu” estou louco para comer o famoso bolo de chocolate

- Ah, então escolhi a coisa certa a fazer, por que eu estou recheando um agora mesmo, é só esfriar.

Emmett logo apareceu chamando Elisabeth para brincar com ele e Rose no jardim, a pequena foi de bom grado.

- Estava mesmo querendo conversar com você. - minha mãe disse

- Fale mãe.

- Bem sexta é a formatura de Alice, e ela te intimou para estar lá compartilhando com ela esse dia.

- Bem mãe, não dá.

- Mas filho...

- Mãe, o dinheiro que eu ganho como babá, dá somente para eu pagar a faculdade e falta, não que eu esteja reclamando, mas eu tenho que completar com os juros da minha poupança. Eu até ganharia um desconto mais não tenho tempo para serviços comunitários. Então não tem como ir para Paris agora.

- Mas, nós vamos em família você não tem que pagar nada.

- Bem tenho que conversar com a Bella.

(...)

Elisa estava em seu segundo pedaço de bolo. Toda lambuzada

- Está muito bom. Posso levar um pedacinho pra minha mamãe?

- Claro querida. Quando estiver indo eu lhe dou um pouco pra levar.

- Boa tarde - meu pai entrou na cozinha - Edward que bom revê-lo...

- Concordo totalmente pai...

- E quem é a princesinha?

- Edizinho você parece com seu pai, olá senhor sou Elisabeth.

- Ei, Elisabeth pode me chamar de Carlisle.

- Carl, ela não é uma gracinha?

- É uma verdadeira princesinha... Mas, me conte... Meu filho cuida bem de você?

- O Edzinho é meu amor. – Elisabeth me puxou para um beijo estalado na bochecha, dando ênfase ao ‘meu amor’ - Ele me arruma pra aula, me ajuda nas tarefas, brinca comigo, passeia, me dá banho... Ele é lindinho demais. – meu pai sorriu para mim

-Fico feliz querida. – Carlisle sorriu – Venha ao escritório comigo Edward.

- Claro. Lisa, fique com eles aqui um minuto? – pedi.

- Claro Edizinho... E ahn, quero mais bolo. – ela corou, e todos riram. Segui atrás de meu pai, e sentei na cadeira, depois que ele fechou a porta.

- Parece feliz filho, acostumado...

- Nunca é fácil pai, mas, com o tempo consigo.

- E a faculdade?

- Estou dando duro. – falei.

- Estou realmente confiando Edward. Quero um dia poder ir na sua formatura, assim como iremos na de Alice.

- Depois me contem como foi... – murmurei.

- Você irá Edward.

- Não posso. Tenho trabalho, aulas...

- Dou um jeito.

- Pensa que eu tenho grana pra isso? Meu dinheiro é contado para a faculdade. Nem uma cerveja eu não compro.

- Eu pago para você. Pagarei para todo mundo. Você merece.

- Prefiro que não pai...

- Edward. – ele colocou a mão em meu ombro – Você merece. Você sabe que Alice te ama demais, você é irmão dela. Imagine na alegria dela em te ver lá.

- Mas...

- Por favor filho, considere. – pediu.

- Pensarei, prometo.

-Ótimo! – Carlisle sorriu.

- Vou embora agora... – me levantei.

- Me dê um abraço filho. – dei de bom grado. Sentia uma falta tremenda de quando eu era apenas um moleque, e saía sozinho com meu pai. Nos divertíamos e éramos felizes... – Até logo Edward, pense com calma.

- Pensarei. – saí um tanto desnorteado do escritório, deixando meu pai para trás.

Foi com muitas reclamações e embolações que deixamos a casa dos meus pais. Elisabeth amou todos, todos amaram Elisabeth... Foi uma despedida dolorosa. Tive que prometer que voltaríamos em breve, e prometi que um dia levaria Isabella também (minha mãe insistiu).

- queria uma vovó e um vovô... e um papai também. – falou Lisa um tanto triste no banco de trás.

- Onde estão seus avós?

- Mamãe disse que vovó virou uma estrela brilhante no céu, e vovô foi viajar...

- Jake pode ser seu papai, e ele te dará avós.

- Não quero Ed, não deixe ele ser meu papai...

- Calma pequena, tudo ao seu tempo.

- Seja meu papai Ed... Deixe eu ter vovó Esme e vovô Carlisle...

- Lisa... É complicado. – criança consegue ser traiçoeira...

- Por favor. – já estava chorando? Meu Deus, treinada para me matar!

- Calma ok? Conversaremos depois...

- Edizinho... Você é meu amor, eu te amo.

- Eu sei Lisa...

- Diga que me ama. – pediu ela.

- Eu...

- Diz! – gritou alto demais, céus!

- TE AMO LISAAAAAAAAAAA! – gritei, e ela sorriu – Pronto.

- Obrigada Edizinho.

Foi a minha sorte que a pequena dormiu logo...

(...)

- Mamãe, você tem que conhecer a família do Edward, e meu Deus mamãe a mansão é enome

- Enorme Lisa, - Bella a corrigiu sorrindo um pouco.

-... O irmão dele é glande, a namolada do Emm parece uma Barbie de tãão liinda, a mãe dele é uma gracinha, me deu até um pedacinho de bolo pla você, e o pai dele, nossa super gato. Edward é a carinha dele, mais o cabelo é da cor do da mãe, e a bagunça eu nem sei de onde ele tirou... – Elisabeth falava sem parar, mal respirava. Acho que a garota realmente gostou de ter ido até a minha casa.

- Filha, calma! – Isabella riu – suba até seu quarto, tire essa roupa, vou te dar um banho. Vamos jantar juntos, e você termina de me contar, o que acha?

- Ótimo! – a pequena sorriu – Já estou subindo...

- Vou em seguida amorzinho... – Bella sorriu, e se virou para mim – Mansão? Rico?

- Longa história... – murmurei mordiscando uma maçã distraidamente.

- Só me esclareça... O que um rapaz novo, rico e com família faz aqui?

- Meu pai me fez fazer isso. – falei – Para que eu tomasse juízo.

- Pelo visto adiantou. – ela sorriu.

- Muitas coisas me fazem bem aqui. – olhei no fundo de seus olhos.

- Vou dar banho em Lisa... – ela roubou uma mordida da minha maçã e correu escada acima.

Isabella Swan realmente adora me provocar...