The Shield escrita por MariSpoladorMoreira, Sandy


Capítulo 29
Capítulo 28: Reação.


Notas iniciais do capítulo

Boa noite meninas... Tudo bem?
Agradeço do fundo do coração cada review maravilhoso que vocês mandam! São as melhores, incríveis! Não respondo-os, infelizmente, porque o tempo é curto, mas leio todos com muito carinho!
Bom amadas... Em relação a esse capítulo, não se exaltem e nem pirem antes da hora ok? Tudo se acerta, e tudo se explica. (:
Máh.

*-*-*-*

Olá meninas, saudades. Bem espero que vocês sinceramente entendam os motivos da Lisa. Pois será tudo devidamente explicadinho.
Deem uma passadinha na minha fic :
http://fanfiction.com.br/historia/155129/O_Prometido
Beijoos ;**
Sandy




Bella Pov

- Lisa... – falei baixinho, sorrindo. Apesar de saber sua vontade de ter irmãos, eu tinha medo de sua reação.

- Sim? – ela sorriu – Porque está chorando mamãe? – Edward e eu nos viramos de frente para ela. Edward colocou a mão em minha barriga, e sorriu.

- Lisa, mamãe está grávida. Você terá um irmãozinho ou irmãzinha...

Lisa pareceu parar. Olhou para mim e para Edward, minha barriga.

- É um menino?- ela perguntou com uma emoção na voz infantil.

- Não sei filha. Ainda é muito pequeno. Quem sabe nos próximos dois meses. – seu sorriso foi acabando.

- Ah. Bem que bom. Parabéns pelo bebê. Eu vou levar o Lucky para passear. Tchau.

- Lisa?- gritou Edward, mais ela já havia saído. – Ué, ela não queria tanto um irmãozinho?

- Bem, esses dias ela me perguntou se eu ia continuar amando ela caso eu tivesse filhos seus.

- E o que você respondeu?

- O lógico, que sim. Mais e você Edward?

- Eu o quê?

- Vai continuar amando a minha filha? Quero dizer... Não mudar o jeito de vê-la? Ela te considera pai, e você terá filhos que são realmente seu, sabe? Biológicos...

- Ei, ei vamos parando. Quem disse que a Lisa não é minha filha? Ela é minha e de mais ninguém. Ou seja, isso não muda nada.

- Mesmo?

- Bella, seu hormônios já começaram a entrar em crise amor? – tive que rir.

- Seu bobo!

- Te amo meu amor... – falou me beijando.

- Eu também te amo, muito!

- Seremos muito felizes, eu você, nossa princesa amada e o bebê...

- Sim, eu tenho certeza...

Elisabeth POV

Eu ultimamente estava pensando, pensando, pensando em desistir de ter irmãos, e minha mamãe tá grávida. Poxa o Edward vai se esquecer de mim. Sentei com Lucky no parquinho do condomínio, e minhas bochechas logo se transformaram em uma cachoeira. 

- Não chora. Seja o que for, vai se resolver. Não fica tliste. - eu limpei meu rosto

- Eu não estou. – olhei para cima e vi o menino mais lindo, que eu já tinha visto em toda a minha vidinha.

- Então porque tá chorando? – perguntou o príncipe.

- É uma coisa paticula.

- Desculpa eu não sabia. Eu cheguei hoje de Ipswich. Desculpe, estou te incomodando né? Eu já vou...

- Não, me desculpa! Eu só estou um pouco aborrecida... É como você chama mesmo?

- Anthony. E você lady?

- Elisabeth. Mas pode ser Lisa, eu prefiro. – sorri fracamente. Eu devia estar tão feia depois de chorar!

- Então Lisa... Porque você estava chorando?

- A minha mamãe, está grávida.

- Isso não é ruim é?

- Bem eu não sei. Eu queria muito um irmão, mais agora eu não sei. – fui sincela.

- Por quê?

- Bem, meu pai sumiu, sei lá, nós nunca conversamos sobre isso, e eu nem conheço James, meu papai de sangue. Mais ela arrumou um namolado.

- E você não gosta dele? – Anthony se sentou do meu ladinho, muito mais lindo e cheiroso.

- Eu amo, ele, é meu papai de coração, ele cuida de mim, e eu cuido dele, nos amamos mesmo. Mas e agora se minha mãe tiver uma menina? Ele pode não me achar mais sua filhinha, sua princesa. Ele pode querer ficar só com o bebê. E minha mãe, como ficará? Eu sempre fui só até agora. Há seis anos. Não sei se poderia dividir a minha mamãe. Eu só tenho ela, e se ela me abandonar como meu pai de vedade fez? Eu vou moler sozinha. Eu amo tanto ela, amo tanto meu papai Edzinho... Eles não vão mais gostar de mim, só do bebê...

- Ela não vai fazei isso. Ela te ama bobinha.

- Pode ser, mais e o Edward Cullen? Agora ele vai ter um filho dele de verdade. E não vou mais seu a ‘plincesinha’ dele. – voltei a chorar. Me sentia feinha, chorando na frente de um menino tão lindo...

- Espere um pouco, talvez nada mude. – ele sorriu – Já pensou que nada pode mudar? E tudo só vai melhorar?

- É, mas eu estou tliste agora, quero parar de falar disso... – pedi - Mas então como era onde você morava?

- Estranho. Meu pai agora vai ser o novo técnico de uma escola de futebol.

- Que demais meu técnico vai morar no meu prédio! – sorri.

- Você joga?

- Sim sou artilheira. E você?

- Bem, eu só aprecio. Mais vou tentar entrar no time. – ele sorriu tão lindo...

- Isso ia ser demais. Amanhã vai ter clássico, o pessoal todo vai em excursão. Você vai também?

- Claro, não perderia sua companhia...

Nossa, nenhum galoto falou comigo assim até hoje. Acho que vou me casar em breve, mas o Edzinho me mata!

Edward POV

- Sei... Agente se vê amanhã. Foi ótima sua companhia. – ouvi a voz da minha princesa.

- Até Lisa. – menino? Opa, opa, opa... Não gostei!

- Filha com quem você estava falando?- perguntei quando ela chegou à sala abraçada com Lucky.

- Edward- ela suspirou- Era com o filho do meu novo treinador. Estão morando no prédio agora.

- Repete?

- Estão morando no prédio?- ela fez uma rara óbvia, sorrindo um pouco.

- Não a outra parte.

- Novo treinador? – sorri mais ainda.

- Lisa! Você disse treinador! Você não trocou o ‘r’! – eu a abracei. – Parabéns minha princesa!

- Você não vai à faculdade hoje? – perguntou cética.

- Querendo se livrar de mim? – sorri.

- Não só perguntei... - Lisa estava séria nem parecia à mesma criança sapeca, esperta que era.

- Bem eu vou ficar aqui com vocês hoje. – falei, esperando animação.

- É a mamãe e seu filho precisa de você. Vou fazer meus deveres. Até mais Edward. – ela ia sair andando rapidamente, segurei-a.

- Lisa, eu comprei ingressos para o jogo de amanhã! Vai ser muito divertido!

- Ixxi, não dá.

- Por quê?

- O novo treinador, chega amanhã. Vamos numa excussão para o estádio. Estratégias de jogo. Desculpa.

- Tudo bem haverá mais jogos né? Podemos ir juntos nos próximos, o que acha?

- Espero que tenha. Já vou indo... – agora sim ela saiu, e eu fiquei com cara de idiota.

(...)

- Bella?

- Entra amor. Que carinha é essa? – minha amada estava deitada na cama lendo um livro, vestindo um fino e sexy pijama de rendinhas.

- Lisa.

- O que tem ela? – Bella abaixou o livro e me chamou com o dedo indicador. Me deitei ao seu lado, abraçando seu corpo quente.

- Agente não vai ao clássico amanhã. Ela disse treinador hoje, em vez de tleinador.  – sorri lembrando, cheio de orgulho.

- Ela está melhorando. Pelo menos não precisará de uma fonoaudióloga. Mais você já tinha comprado as entradas né? – ela acariciou meus cabelos, que como sempre estavam revoltados.

- É, mas o novo treinador vai levar como uma excursão. Tradução, não irei a clássico nenhum... – eu havia ficado um pouco triste.

- Hum, vai ter mais jogos. Não precisa desse bico. – ela deu uma mordidinha no meu ‘bico’.

- Eu sei, mais ela tá diferente desde a hora que soube da gravidez, do bebê. Está arisca, brava...

- Vai passar Edward. Ela só deve estar com medo, de você não amá-la mais. Eu te disse o que ela me perguntou esses dias né?

- Disse, mas ela mesmo queria irmãozinhos! Não estou entendendo...

- Isso é insegurança, normal em toda criança, pode ficar tranquilo, ela ainda vai curtir muito conosco esse bebê. – Bella sorriu.

- Será?

- Certamente... Uma hora ela se abre. Pode não ser hoje, nem amanhã. Mais quando ela for a uma consulta quem sabe, a hora de absorver a ideia vai chegar...

- É que sabe... – eu estava realmente preocupado com minha pequena...

(...)

- Lisa, vai dormi no meio hoje?- gritei quando estava arrumando a cama.

- Não Edward, vou ficar no meu quarto. - ela apareceu na porta de pijama. Boa noite mamãe.

- Boa noite filha. Eu te amo muito meu amor, obrigada por existir.

- Eu te amo mais. Boa noite Edward.

- Boa noite, amorzinho. Papai te ama. – falei todo doce com ela.

- Tá bom. – e ela saiu, sem falar que me ama também. Aquilo foi um golpe no meu coração...

(...)

-Acordado ainda?- era quase meia noite e não havia pregado o olho.

- Dorme bebê. Você precisa de um sono tranquilo. – falei abraçando Bella, acariciando todo o seu corpo que estava ao meu alcance. Cabelos, braços, barriga, coxas...

- Aonde você vai? – ela perguntou assustada quando me levantei.

- Vou pegar Lisa, para dormir com agente. Ela nunca recusa o meio da cama. Até briga para dormir com agente. – Bella riu, e fez ‘sim’ com a cabeça. Ela sabia o que eu estava sentindo...

Peguei a pequena em sua cama, coloquei no nosso meio, e a abracei.

- Minha princesinha. – falei em seu ouvido – Eu te amo meu amorzinho, e nada nem ninguém muda isso. Você é minha princesa, e eu te amo demais...

Voltei para o quarto, e a coloquei em nosso meio. Graças a Deus Bella já dormia, afinal, ela precisava descançar.

- Boa noite minhas vidas... Amo vocês... – falei.

- Eu te amo papai- ela suspirou. Sonhando com certeza. Se aconchegando mais a mim...