The Shield escrita por MariSpoladorMoreira, Sandy


Capítulo 27
Capítulo 26: Safadinhos


Notas iniciais do capítulo

Olá meninas ;DD
Bem gente a fic nao está acabando não tá?
Bem depende dos comentários, se continuarem baixos quem sabe? Beem mais uma fez obrigada, muiito muiito bem aceitação da fic. Beijoos ;**
Sandy

*-*-*-*

Olá meninas!
Obrigada pelos adoráveis reviews do capítulo anterior! Leio e adoro todos!
Esperamos que gostem ^^
Máh




Eu alisava as costas de Bella com delicadeza, enquanto ela permanecia imóvel, deitada em meu peito... Eu sabia que estava acordada, porque sua respiração denunciava isso.

- Bom dia princesa. – falei sorrindo.

- Bom dia amorzinho... – esse é meu apelido oficial agora. Nunca vi isso na vida... Meu Deus!

- Será que Lisa vai ficar muito brava? – perguntei rindo. Colocamos ela em seu próprio quarto no meio da noite, porque eu precisava de Bella, precisava do corpo dela...

- Certamente, você sabe como ela é...

- Maravilhosa. – Lisa falou parada na porta. As mãozinhas na cintura, e ela batia o pé nervosamente no chão. Demos um grito quando a vimos – Muito bonito vocês dois hein? Largaram a criança no quarto para ficarem pelados, com esse frio?

- Elisabeth! – Bella gritou.

- Ah mamãe, por favor... Estou vendo tudo daqui! – ela falou, na maior tranquilidade.

- Lisa, com licença? Podemos nos trocar?

- Podem, mas depois teremos uma conversinha séria... – ela falou, ‘brava’. – Ouviram safadinhos?

- Elisabeth!

- Estou saindo, estou saindo... – ela encostou a porta.

- Jesus Cristo... Ela é esperta demais! – Bella falou corada – Teremos problemas amor...

- Com certeza...

(...)

-Então seu tarados... Vão ou não me dizer o que estava acontecendo naquele quarto? Ou então porquê me colocaram na cama?

-Lisa. Não estávamos fazendo nada de mais. Só sentimos calor. Então você estava no meio decidimos colocá-la na sua caminha; para se sentir mais confortável.-eu lhe respondi.

-Ah e vocês querem que eu acredite nisso?

-Pois acredite é a mais pura verdade. – disse-lhe Bella.

-Olha só vocês estão achando que eu Elisabeth Swan irei acleditar nessa história estão muito enganados. Eu já sei muito bem que bebês não vêem da cegonha. Não sei de onde eles vêem, mais delas não são. Essa história mal contada nem mesmo Lucky acleditou em vocês.

-Quem é Lucky?- perguntei

-Oras é o meu cão. De onde vêem os bebês mesmo amorzinho?

Sair dessa enrascada de relacionamentos com Elisabeth não foi nada fácil. Volta e meia ela repetia a pergunta.

(...)

- Já para o banho Lisa!- falei. – Mas me dê tchau antes, vou embora...

- Mas já? Não vai querer dormir peladinho com a mamãe de novo?

- Claro, passei a noite passada e o dia aqui. Amanhã tenho aula, e preciso ir para minha casa. – sorri.- E já falei para não ficar dizendo isso mocinha. Pessoas podem interpretar isso mal.

- Vem me ver amanhã Edizinho? – pediu a pequena.E logicamente fugindo do assunto

- Como sempre princesa.

- Então tchau, até amanhã. Te amo! – ela me deu um abraço forte, e um beijo. Saiu correndo até o banheiro.

- Já vai amor? – perguntou Bella me abraçando pelo pescoço.

- Sim, preciso ir mesmo... – dei vários selinhos nela – Mas como eu faço para apagar o fogo pelo resto da noite?

- Ahn, pense em mim... – falou corada.

- Você vai pensar em mim? – rocei a boca em seu pescoço.

- Vou... – gemeu.

- Fique com o celular ligado, mais tarde te ligo...

- Mas... Porque?

- Apenas deixe ligado ok? Por favor?

- Tudo... Tudo bem. – falou tremendo.

- Ótimo... Te amo, até amanhã.

- Até. – trocamos um quente beijo, e eu saí, totalmente desconcertado... O que me deixava mais calmo, era ver Bella do mesmo jeito.

(...)

Cheguei em casa, fiz alguns deveres pendentes da faculdade, tomei banho e me joguei na cama, pegando o celular. Já era tarde o bastante para mim.

- Alô? – falou a voz doce de Bella.

- Oi amor. – sorri.

- Achei que não ligaria...

- Eu disse que ligaria, e eu cumpro. Tudo bem? Lisa?

- Tudo, ela está dormindo.

- E você?

- Deitada na cama... – ela falou.

- Pensando em mim, espero. – ela riu.

- Claro, esperando sua ligação.

- Se toque Bella. – falei.

- Oi?

- Se toque... – pedi. Eu sempre quis falar isso, fazer isso...

- Me... Tocar? – eu tinha certeza que ela estava ruborizada.

- Sim amor, se tocar.

- Não... Não consigo.

- Ouça minha voz... – falei – Estarei aqui, pensando em você e...

- Oh céus! – ela parecia surpresa – Sexo por telefone?

- Bom, se você quiser... – soltei a proposta.

- Eu... Eu quero sim, demais. – uau, não esperava isso dela...

- Se toque... – pedi – Pense em mim, pense que estou fazendo o mesmo aqui, pensando em você...

- Oh.

Sem esperar um só minuto, eu já movimentava meu membro freneticamente, pensando no corpo de Bella, em quando fazíamos sexo. Eu estava totalmente duro por ela. Enquanto movia minha mão, eu falava coisas obscenas no telefone, fazendo com que seus gemidos ficassem cada vez mais altos e profundos. Eu estava quase gozando, ela me enlouquecia.

- Edward... Eu vou...

- Agora. – falei apenas isso, vendo que eu não suportaria mais esperar.

- Aaahn... – ela gemeu longamente, me deixando louco. Acredito que tenhamos chegando ao ápice juntos, porque ela gritou ao mesmo tempo que eu, e sua respiração era frenética.

- Agora posso dormir... – falei – Te amo.

- Eu também... Te amo. Seu safado gostoso. – desliguei rindo, antes que eu fizesse alguma besteira.

Fui até meu banheiro, e tomei uma ducha fria para acalmar o corpo. Vesti um calção limpo, e saí, para beber água. Emmett estava encostado na parede próxima ao meu quarto.

- Aaah garanhão! – ele gritou rindo. Simplesmente corri, porque Emmett é um puto quando quer...-Que isso hein meu irmão...Começou a namorá-la ontem e já tá assim?-sério resolvi não dar corda, pois quanto mais eu falasse pior ficaria a situação.  

Elisabeth Pov

Meu deusinho eu tive uma festa. Até agora eu não acleditava. Teve de tudo. Meu papai é um anjinho.

Bem vou confessar que adoraria chamá-lo de ‘papai’ o tempo todo... Mais não dava, pois se eu fizesse isso ele não iria casar com a mamãe e aí meus irmãozinhos que eu tanto quero não iriam vim né?

Deixo bem claro quero todos menininhos, pois a única ‘princesa’ do papai tem que ser eu.

Meu deu a mamãe tá glitando, será que tem alguém aqui ? Ai tadinha teve um pesadelo. Esperei um pouco,depois escutei o chuveiro. Vou lá fazer companhia pra ela,pra ter sonhos felizes com os anjinhos.

-Mamãe?-bati na porta

-Lisa, você deveria está dormindo.

-Eu sei, mais é porque eu acodei com você glitando com um pesadelo vim faze companhia pro seu medo ir embora.

-Claro princesa.vem com a mamãe.- ela me pegou abraçando e nos cobrindo.- Boa noite filha

-Mamãe você vai me amar se tiver filhos com o amorzinho? Mesmo eu não sendo dele?

-Que pergunta bobinha. Claro.

-Então tá. Boa noite, num fica com medo eu vou te proteger. Eu te amo mamãe.

-Mamãe também ama você.

Fim do Pov Elisabeth