The Shield escrita por MahSpoladorMoreira, Sandy


Capítulo 20
Capítulo 19 - Isso é Vida?


Notas iniciais do capítulo

Boa noite meninas, peço desculpas pela demora!
O erro foi meu dessa vez, me atrasei na minha parte do texto e o computador não ajudou muito também.
Obrigada pelos comentários (raivosos ou não! rs) do capítulo anterior!
Esperamos que gostem ^^
Máh.

*-*-*-*


Booa nooite povo! Bem mais um cap para vocês, e lembre se tudo tem um tempo ok? um dia tudo se resolvee
Beiijoss ;**
Sandyy




Pov. Bella

Não aguentava mais essa vida. Mais uma noite insone. Uma semana depois de tudo. Meu bebê, apenas tirava poucos cochilos. Hoje sairia o laudo da polícia e para escutar eu precisaria de uma amiga comigo, e essa eu tive a rápida certeza que era Alice.

- Alô?- ela disse quando atendeu.

- Alice?

- Bella, aconteceu alguma coisa?

- É que... Bem, hoje sai o laudo da polícia, você pode ir comigo?

- Claro. A Lisa vai também?

- Não, vou deixar ela com Lauretta... Não a quero naquele ambiente pesado de novo. Como ficamos combinadas?

- Ahn, o que é melhor para você? – perguntou.

- Você quem sabe. Podemos nos encontrar na loja?

- Por mim, perfeito.

- Ok, te espero na loja. Até logo.

- Até... E, Bella? – chamou – Dirija com cuidado.

- Tudo bem... – desliguei o celular assim que a linha ficou muda, e encarei o teto do meu quarto, soltando um logo suspiro. Mais um dia... – pensei.

*-*-*

- Bom dia Srtª. Swan- disse o delegado enquanto passamos pela porta da sua sala. Já sentada à frente da mesa, eu pude reconhecer a mulher. Era a assistente social que acompanhou o caso.

- Bom dia. Essa é Alice Cullen uma amiga. – esclareci quando o delegado a encarou.

- Bom dia Srtª Cullen.Bem Acho que vocês tem trabalho, e eu também. Vários tipos de exames foram feitos em sua filha e no Sr. Black, como já é do seu total conhecimento. Realmente ela sofria agressões. – meu mundo já destruído ficava cada vez pior a cada palavra dita pelo delegado. Tudo aconteceu de baixo do meu nariz, e eu não vi. Me sentia um lixo a cada vez que ouvia essas palavras. Lisa, minha bebê era agredida. – O Sr. Black sofre de diversos distúrbios. Sendo assim um paranóico-esquisofrênico. Ou seja, louco. – Alice escutava tudo atentamente e me amparava com um braço firme ao redor de meus ombros. Eu queria Edward ao meu lado, me segurando, me transmitindo força...

- Ah, então por ele ser louco não pode ficar preso?- disse Alice totalmente sarcástica. Sua revolta era visível.

- Bem, não aqui em Londres. Ele irá ficar preso sob cuidados em um Centro Psíquico. Na Escócia. Foi o lugar mais longe daqui que encontramos, e que os pais dele ficaram de acordo.

- Jacob tem pais? – perguntei.

- Sim, a senhorita não sabia?

- Achei que eles tinham sumido. – murmurei lembrando de certa história que Jacob contou para mim.

- Muito pelo contrário. Os pais dele estão bancando tudo, e aceitando tudo de modo pacífico.

- Pelo menos assim teremos sossego, e Lisa terá tempo de se recuperar. – falou Alice.

- Certamente. Acho que é só isso, estão dispensadas. – falou o delegado.

- Vamos Bella? Esse ambiente não está te fazendo bem. Obrigada pela atenção senhor. – Alice me ajudou a levantar, e caminhou lado a lado comigo.

- Por nada. – íamos saindo agora, quando ele nos chamou novamente - Aceite o conselho de um bom amigo? Leve a pequena para umas sessões com um psicólogo. Fará bem a ela.

- Obrigada. – sorri fracamente, sendo rebocada por Alice.

*-*-*-*

Quando a dor toma conta do seu ser, e não digo somente do corpo, mas sim do corpo, alma, coração e mente, na há nada que se possa fazer. O vazio só aumenta, a dor só aumenta e a angústia só tende a se tornar insuportável. Já não sei mais quanto tempo conseguirei suportar tudo isso, mas preciso ser forte, forte por Elisabeth, forte por mim, e até mesmo pela vida. Eu simplesmente não posso largar tudo por uma desilusão, por uma perda. Digo perda, porque já não tenho mais esperanças que Edward voltará para nós.

Nas poucas horas que consigo dormir, sempre sonho que ele está caminhando, voltando para mim. Eu consigo explica tudo para ele, e nós sorrimos, e nos beijamos, e depois formamos uma bela família. É uma pena que não passam de sonhos...

Pov Edward.

Exatamente três semanas, sem nenhuma noticia de Lisa. Nem mais um desenho, uma carta, nenhuma única palavra direcionada a mim. Nada. E nem preciso citar que nada sei de Bella também. A angústia do meu peito se apertava cada vez mais. Sem aulas, eu passava mais tempo que o necessário em meu estágio. Haviam dias em que eu pegava turnos indesejáveis da madrugada hospitalar, só para não precisar ir para casa e encarar a dor, a revolta e a saudade. Eu precisava das minhas meninas, urgente. As lembranças vinham até a minha mente com uma rapidez incrível, e isso só me dilacera mais. Jasper tem se tornado um grande amigo, ouvinte e colaborador, além de futuro colega de profissão. Ensinando-me o que pode sempre. Tirei conclusões precipitadas dele, e me arrependo disso friamente...

Eu não suportava mais esse vácuo de notícias... Mas hoje eu falaria com Alice.

[...]

- Boa noite família! – ela disse chegando à mesa já para o jantar. - Olá amor. –ela saudou Jasper.

- Oi All. Demorou princesa. –respondeu ele.

- É a loja está em uma reforma. Então tenho que ficar até mais tarde.

- Mas a Bella é a dona. – me pronunciei.

- Mas, caso não saiba ela tem uma filha de cinco anos. E ela também não está em Londres.

- Como assim?

- Está em Moscou. Fechando contratos.

- E a irresponsável deixou Lisa sozinha?-gritei

- Primeiro meça as palavras e o tom de voz comigo. Segundo para ter sido mãe aos 17 anos, e ter cuidado da filha sozinha até agora ela não é nenhuma irresponsável. E que saber? Foi o melhor para elas. Respirar novos ares e conhecer pessoas novas. Elisabeth não está comendo, nem dormindo. Bella está no mesmo nível ou talvez até pior. Lisa está em tratamento com psicólogos. Jacob está preso em uma clinica psíquica na Escócia. Você está dilacerando cada pedaço daquela menina e de Bella. Isso você não vê! E agora? Quem é o irresponsável?

- Jacob preso? Eles iam se casar. – falei baixo, surpreso com a repressão de Alice. Ela nunca havia falado daquele jeito.

- Edward, você é um retardado. Que dizer que se fosse verdade você deixaria elas irem? Não lutaria pelo que você quer? Não lutaria pelo amor? Por uma família?

- Alice você está de fora...

- Estou? Quer saber? É melhor você desaparecer. Bella já sofreu de mais com James, com Jacob e com você...

- Como você sabe de James?

- Bella. Eu odeio você por fazer de uma menina meiga uma solitária. De fazer uma mulher linda ser uma sofrida... Se eu fosse Bella nunca mais queria olhar na sua cara. Mas ela te ama demais para fazer isso. Ama Lisa demais para deixá-la sem você. Você é meu irmão mais neste momento me sinto um verme repugnante por ter o mesmo sangue que você. Neste momento Edward eu te odeio com todas minhas forças por fazê-las sofrer! – terminou gritando, e se retirou correndo.

Fiquei encarando todos os rostos voltados para mim com cara de choque. Eu sentia meu próprio rosto em choque.

Será que o que Alice falou era verdade? Será que eu sou mesmo um retardado que a mato de vergonha e ódio?

Lisa e Bella estavam sem comer e sem dormir? Jacob preso? Bella me ama?

Me retirei da sala de jantar rapidamente, indo para meu quarto, colocando a música mais pesada e ridícula que eu tinha no aparelho de som.

Eu tinha perguntas, e nenhuma resposta.

O que fazer?