The Shield escrita por MariSpoladorMoreira, Sandy


Capítulo 12
Capítulo 11: Paris


Notas iniciais do capítulo

Boa noite...
Estamos aqui novamente com mais um capítulo.
Agradecemos imensamente por cada review enviado, obrigada pelo carinho.
Tenho lido todos os reviews, e digo com o maior prazer: vocês são incríveis.
Esperamos que gostem.
Máh.

***


Bem vindas as novas leitoras, agradeço de ♥ todos os comentários, curtam o capítulo foi feito com muito carinho.
Bj ;**
Sandyy


♥ Um obrigada especial a deianunes, que recomendou a fic.




- Sinceramente? Lisa eu não te entendo... – disse na quarta à tarde.

- Mas poquê Ed?

- Por que, você queria tanto um pai, e enfim aqui estou eu e você continua me chamando de ‘Edzinho’

- Owww amorzinho meu. Obrigada mais você já fazia tudo que um papai faz. No meu colaçãozinho você sempre foi meu papai. Mais só que eu não sou burra. Você pra ser meu papai tem que casar com a minha mamãe... Entende? – bem na verdade eu queria que ela me chamasse de ‘papai’.

(***)

Bem Bella e eu optamos por levar Lisa a Paris. Que foi? Baby cities por 24h não são confiáveis. Quando ela ficou sabendo lógico que ficou completamente eufórica com a ideia. Agora estava eu, ela e Bella fazendo as suas malas. E ela queria – em minha opinião - levar todo o closet. Pra que tanta roupa? Nem íamos ficar tanto tempo fora! Chegaríamos na quinta-feira no início da noite e voltaríamos na segunda-feira de noite. Mulheres desde pequenas tão compulsivas...

A manhã seguinte chegou rapidamente, e com ela, foi o dia. Quando vimos, já era hora de começarmos a nos arrumar e irmos para o aeroporto, onde encontraríamos minha família, e iríamos todos juntos. Bella já havia reservado o hotel para eu, ela e Lisa. A pequena gritou, esperneou, chorou, implorou para dormir comigo. Segundo ela ‘Eu nunca dormi com o meu papai!’ Garota medonha essa menina...

- Vovó Esme! – gritou ela e saiu correndo em direção a minha mãe. Eu havia ligado para os meus pais contando tudo o que aconteceu, inclusive a nova relação que eu tinha com Elisabeth.

- Olá querida! – minha mãe sorriu e a pegou no colo – Como vai?

- Bem! – Lisa sorriu – Sabia que o seu Edzinho é meu papai agora?

- Eu sabia sim... E também sei de uma certa mocinha que tenho como neta agora... – Esme sorriu, Elisabeth, gargalhou.

- Acho que sou eu... Vovó! – as duas se abraçaram.

- Linda, você é linda querida... – beijou a testa da pequena.

- Tenho uma neta linda agora? – Carlisle se aproximou das duas e pegou Lisa dos braços da minha mãe – Olá de novo querida.

- Oi vovô Carlisle. Minha mamãe veio também! – ela gritou e apontou Bella afobadamente.

- Mãe, pai, essa é Bella, minha chefe. – apresentei – Bella, minha mãe Esme, meu pai Carlisle...

- E o cara mais lindo da família: eu. – lógico que foi Emmett que disse isso.

- Esqueci dele. Emmett, meu irmão.

- Encantado senhorita. – Emmett beijou a mão de Bella, que corou.

- Prazer.

- Hãn hãn. – Rosalie pigarreou.

- Olha só né Emm... – falei puxando a mão de Bella da sua – Porque não apresenta a sua noiva para Bella?

- Oh sim! – ele sorriu – Venha cá ursinha... Essa é minha noiva, Rosalie.

- Olá Rosalie, é um prazer. – Rose e Bella trocaram um beijo na bochecha.

- O prazer é meu.

- Bella querida... – minha mãe se aproximou de Bella – Vá conosco na formatura de Alice.

- Oh bem... – Bella corou – É algo de família, não quero me meter...

- Acho que está errada. – Carlisle passou o braço pelo ombro de Esme – Afinal, estamos todos em família agora.

- Certamente. – Rosalie concordou sorrindo.

- Pensarei com carinho sim? – sorriu Bella.

- Ótimo! – meus pais sorriram e se abraçaram, deixando-nos com uma Elisabeth saltitante.

Como é possível uma criatura tão pequena, tão nova, tão... Sei lá ser tão doida e compulsiva? Admito que dei graças a Deus quando Lisa dormiu no avião. Ela ficou conversando, cantando, rindo, pulando e outras coisas doidas. Atraiu muitos olhares tortos na nossa direção. Emmett se juntou a ela certa hora, e ficou insuportável.

- Boa noite. – disse Bella sonolenta na recepção do hotel – Deixei reservado dois quartos no nome de Isabella Swan. Poderia ver as chaves para mim, por favor?

- Claro... – o rapaz da recepção deu muita atenção para Bella. Não gostei disso nem um pouco.

- Senhora... – ele falou baixo – Só há um quarto em seu nome.

- Como assim? Reservei dois quartos!

- Mas só há um. – falou.

- Certo, me veja outro quarto então, além do reservado. – pediu.

- Desculpe senhora, todos estão ocupados.

- Repita? – pedi chocado.

- Todos os outros quartos estão ocupados. – repetiu.

- Minha nossa. – Bella bufou – Que tipo de hotel são vocês?

- O melhor de Paris senhora... – falou o rapaz.

- Não responda! – gritou.

- Bella... – pedi – Olha o vexame...

- Cale-se Edward. – obedeci na hora né...

- Senhorita, pedimos desculpas...

- E quando terá quartos vagos? – perguntou ela.

- Somente amanhã pela noite. – anunciou.

- Aah, ótimo! – Bella estava estressada, e visivelmente cansada.

- Podemos reservar um para você, e a próxima noite será cortesia da casa. – falou.

- Bella, você precisa descansar. – falei – Aceite, eu durmo no sofá.

- Sendo assim... – pensou ela – Me dê a chave do quarto que está reservado para mim, reserve outro para amanhã AGORA e eu estarei esperando pela cortesia.

- Certamente senhora. – com um sorrisinho besta, o garoto entregou a chave do quarto para Bella com uma piscadela.

- Se enxergue seu besta... – ela saiu andando e eu ainda ri na cara dele.

(***)

Deitamos os três na cama. Elisabeth no meio. Com seus pequenos bracinhos, ela abraçou a minha cabeça e a de Bella, colocando suas pequenas pernas em nós.

- Poderia ser assim todos os dias.

- Lisa- Bella reprimia a menininha tadinha.

- Ah qual é mamãe? Vocês são adultos, e complicados demais. Eu não sou fácil mas também não sou complicada assim. Eu e meu ex-namorado... – interrompi-a na hora que as palavras saíram de sua boca.

- EX-NAMORADO?- gritei – Elisabeth olha a sua idade...

- Relaxa Edzinho. Era tudo tão natural. Bem, terminamos porque ele queria me beijar e eu achei um passo muito grande na nossa relação - aonde ela que chegar com isso?- Mas vocês são grandes e já se beijam né?! – antes fossem só beijos, assim eu não teria um te... Cala a boca Edward!- Então é tão simples mais não... Vocês têm que complicar!

- Lisa vamos dormir?- Bella perguntou

- Mamãe me responde do fundo do seu colaçãozinho o Eddie não é lindo?- agora eu quero ver.

- Lisa, vamos já tá tarde.

- Hein mamãe, me responde não é lindo?

- Bem... – Elisabeth a fitava diante de seus olhinhos brilhantes, ela não teria escapatória, como eu sei que também não teia quando chegasse a minha vez- É Lisa, agora vamos dormir.

- E ele me ama, não ama Edzinho?

- Amo Lisa.

-Pois é além de tudo deve ter uma pegada- ai senhor essa menina tá terrível!

- ELISABETH! ONDE VOCÊ APRENDEU ISSO? – sim Bella estava desesperada pela filha precoce

- Num programa de TV. A mulher disse que homens de mão grande tem uma pegada... E levando em consideração às mãos do Eddie...

- Ela só falou isso sobre as mãos né?- perguntei por que a história que eu conhecia era outra...

- Depois disso eu fui assistir Enlolados.

- Enrolados- corrigi. Menos mal, vai que a mulher explica outras coisas sobre as mãos...

- Que seja enlolados. Eddie- ixxi em vem bomba. – Minha mamãe não é linda?- sabia que ia chegar a minha vez...

- É uma bela mulher, a mais linda eu diria. - sorri

- Muitooos homens a querem. – ok ela estava me provocando- Você já viu que o bumbum dela é bonito e redondinho? – bem eu já havia percebido, mais não ia dizer né?!

- Lisa hora de dormir – apostaria meu salário que ela estava vermelha. Lisa herdou isso dela.

- Ah mamãe, fala sério vocês estão caidinho um pelo outro só não admitem!

- É hora de dormir Lisinha linda – eu disse

- E mais uma palavra não vai à formatura com Edward amanhã.

- AFF além de tudo são cegos. E cadê a liberdade de expressão? 

- Eu disse para dormir AGORA Elisabeth. – falou Bella.

- Estou dormindo... To dormindo! – falou baixinho, e se virou, esmagando-me num abraço gostoso – Boa noite papai te amo muito... – aquele ‘Te amo papai’ fez meu dia...

- Eu também te amo Lisa, muito... – beijei sua testa e ela se virou para Bella.

- Boa noite mamãe, te amo... – abraçou-a.

- Eu também filha, muito, muito... – falou beijando-a.

- Eddie... – chamou baixinho – Cante de novo?

- Aqui não Lisa...

- Por favor, papai. – pediu. Ela já sabia persuadir desde cedo essa bandida...

- Ok...

Voltei a cantar a mesma canção que cantei na noite em que dormi com ela, naquela mesma semana. Em questão de minutos já senti sua respiração leve e relaxada, sinal que estava dormindo. Acomodei-a melhor entre os travesseiros.

- Amanhã providenciarei outro quarto. – Bella falou baixinho – Ela ficou doida com nós dois juntos com ela.

- Certamente. – ficamos em silêncio – Vai à formatura?

- Não sei Edward. – pelo menos foi sincera – Não sei mesmo...

- Ok. – falei mais baixo ainda.

- E a propósito. – ela riu – Você canta muito bem. Sua voz é linda.

- Err, ahn, bem... Obrigada. – falei envergonhado.

- Boa noite Edward. – falou ela.

- Boa noite Bella. – falei baixinho.

Acabei sonhando com a bunda redonda e bonita de Bella. Sinto-me um cafajeste.