Lua Cheia escrita por Senhora Eaton


Capítulo 40
Segunda Temporada - Capítulo 11 PARTE 2


Notas iniciais do capítulo

desculpem a demora, mas ai esta penultimo capitulo para vocês minhas leitoras que estão sempre me acompanhando e que eu adoro muito.
Obrigado a todas, mas no proximo capitulo eu falarei mais...



Este capítulo também está disponível no +Fiction: plusfiction.com/book/140126/chapter/40

Estávamos todos prontos, e juntos na Limusine, iríamos encontrar Carlisle e os outros, e assim que o desfile terminar, na hora da festa iremos anunciar sobre o sangue sintético.

Eu ainda estou nervosa em relação a isso, eu sei que a idéia foi minha, mas talvez não seja isso que todos queiram.

-Esta tudo bem? –Edward perguntou me abraçando e percebi que havíamos chegado e vários flaxes já disparavam

-Esta. –respondi. –Vamos crianças. –Falei abrindo a porta e saindo.

E juntos entramos, os lugares já estavam todos preenchidos alguns conhecidos e outros famosos, enquanto as crianças iam sentar com Edward, Carlisle, Esme, Jasper e Emmet eu fui atrás de Rose e Alice.

Quando o desfile começou estava muito animado, as garotas se divertiam e os cantores convidados também, estava quase terminando e eu, Rose e Alice nos aprontamos.

Keny West oi o primeiro a subir para cantar e arrasou, em seguida Marron 5 e depois Jay Z, Nicck Minaj a ultima a se apresentar no desfile, a primeira vampira cantora encerrou o desfile e alegros as modelos.

Iríamos terminar juntas e assim que as modelos voltaram nos preparamos para a passada final.

Eu e as meninas fomos à frente enquanto as modelos atrás de nós dançavam. Peguei o microfone e comecei a falar.

-A alguns meses atrás eu, Rosálie e Alice, minhas cunhadas, decidimos criar essa ultima coleção para encerrar minha carreira e iniciar a carreira delas. –murmurei. –Obrigado a todos por sempre estarem comigo.

Ouve uma chuva de aplausos e logo saímos da passarela. Edward me esperava no fim dela e quando me viu me abraçou forte.

-Foi ótima. –Falou e me beijou.

-Eu te amo.

Assim que a festa começou fui em direção ao palco, seria agora, os convidados estavam animados e os vampiros alegres bebendo do True Blood.

Carlisle me acompanhou até o palco e me entregou o microfone.

-Esta noite eu tenho mais uma noticia  para dar a todos vocês, mas principalmente aos vampiros. –avisei. –Hoje estaremos lançando mundialmente o True Blood, sangue sintético.

-Para que isso?! –alguém gritou.

-Para nós não precisarmos mais pedir ao hospital e nem como alguns fazem, tomar diretamente dos humanos. –respondi. –E vocês começaram hoje, o sangue que estamos servindo é o sintético.

-Você não tinha o direito de nos dar isso sem antes nos avisar! –uma garota gritou.

-Eu sinto muito, mas tinha que ser assim. –avisei e Carlisle pegou meu microfone.

-Se todos vocês querem conviver junto com os humanos tem que ser assim. –Carlisle falou.

-Isso nos faz mal? –Nicck perguntou.

-Não, é totalmente saudável e contem tudo que o sangue comum tem. –respondeu.

-Mas os gostos são diferentes. –a garota que gritou anteriormente falou.

-Sim porque nenhum sangue tem o mesmo gosto, alguns são mais doces e outros mais amargos, por isso separamos em O, A, AB e B positivo e negativo. –Carlisle avisou.

-VOCÊ ESTA TENTANDO NOS DOMESTICAR!

-Não, eu não estou tentando nada, mas se quisermos viver em paz com os humanos temos que começarmos com a nossa alimentação. –falei quando peguei o microfone de Carlisle.

Ouvi um barulho de vidro quebrando e logo depois a garota estava em cima de um garçom bebendo de seu sangue e antes que eu pudesse ir até lá, Edward e Emmet a tiraram de cima dele.

-Você não conseguirá controlar nossa sede. –falou sendo arrastada para fora do salão, os convidados começaram a correr de medo e os poucos que ficaram foram embora aos poucos.

Me sentei e Edward veio até mim.

-Você quer... –interrompi Edward que me abraçava.

-Vamos embora. –pedi me levantando.

Fui até o carro e silencio sendo seguida por minha família e os fotógrafos que perguntavam coisas sobre o desastre de hoje, mas eu ignorei e corri para longe o mais rápido possível sem ligar para quem estava me seguindo ou para quem ficou para trás.

Neste momento eu só queria ficar sozinha, eu não merecia ser rainha, acho que Aro era bem melhor nisso do que eu.

Ou então devia me mudar para a ilha com os meus irmãos. Essa idéia de ter uma família e ainda ter que cuidar de milhões de vampiros esta sendo difícil para mim. Eu sei, tenho a ajuda de Edward, mas eu não estou mais agüentando tanto trabalho e menos tempo com a minha família. E o sangue...

Queria tanto que minha mãe estivesse aqui, ela sempre me ouvia e me animava quando papai ia caçar com os meus irmãos, ela era tão justa e sempre tinha razão... O que será que ela faria... Seria tão bom se eu tivesse alguém para conversar, alguém que me entendesse e que eu não precisasse dizer uma palavra para saber o que esta passando comigo, eu perdi a única pessoa que saberia me ajudar ser meu porto seguro.

Edward... Oh, meu Edward, como eu sou burra... Ele é meu porto seguro, ele sabe cada coisa que se passa comigo e sempre se preocupa enquanto eu neste momento não estava enxergando-o.

E todos os outros que também se preocupam comigo e sempre fazem o melhor para mim. Eu devia ter visto a opinião dos outros e não guardado entre mim.

Parei de correr abruptamente e mais rápido ainda me virei e sem perceber fui ao chão e para a minha surpresa, encima de Edward.

-Você. –falei olhando em seus olhos preocupados. –O que faz aqui?

-Eu te segui... Estava preocupado. –avisou. –Esta tudo bem?

Abracei Edward com toda a minha força e o beijei por todo o rosto, pensei que depois de quilômetros ele se cansaria de correr atrás de mim e me esperaria em casa.

-Bella... O que esta acontecendo? –perguntou.

-Obrigado por existir meu amor, você sempre esta do meu lado, nos momentos que eu mais preciso e agradeço por cada minuto que você me aturou. –agradeci e o beijei nos lábios. –Você é a melhor coisa que poderia existir.

-O que aconteceu com você? –perguntou sorrindo e suspirei me levantando e olhando ele de cima.

-Eu voltei. –respondi. –Voltei a ser o que eu era antes, eu prometi que nosso relacionamento não iria mudar e mudou, mas agora eu digo, a partir de agora tudo irá mudar, mas voltará a ser como antes.

Edward sorriu e se levantou, me abraçou e me beijou.

-Vamos para casa. –falou me pegando no colo e correndo o mais rápido que conseguiu. –Ah... acho que não percebeu ainda, mas estamos no Canadá.

-AH!!! Sério? Eu corri tanto assim e você não me segurou? –perguntei sorrindo surpresa.

-Para você arrancar meu braço que nem da ultima vez? Não, eu prefiro te seguir. –respondeu.

-Eu te amo.

-Eu te amo mais minha Bella.

Assim que chegamos em casa estavam todos sentados em silêncio, e assim que os trigêmeos mais novos nos viram vieram correndo para o nosso colo, Emily veio para o meu enquanto os meninos foram para o de Edward.

-Eu peço desculpa a todos por envolver vocês nessa coisa de governo e prometo que não vou mais deixá-los de lado por causa dos meus problemas. –avisei.

-Não se preocupe Bella. –Esme falou.

-Verdade... Não precisa se preocupar mãe. –Peter murmurou. –Nós te perdoamos. –riu.

-Obrigado. –agradeci. –Agora preciso fazer uma coisa. –falei saindo da sala e indo para o meu quarto junto com Emily.

Peguei uma lista que tinha guardado há algum tempo e comecei a ligar, eu tinha que começar de algum ponto e seria daqui.

--*--*--*--*--*--*--*--*--*--*--*--*--*--*--*--*--*--*--*--*--*--*--*--*--*--*--*--*--*--*-

Três dias se passaram desde aquele dia, Edward e eu Estávamos sozinhos em casa enquanto as crianças estavam com os Cullen.

Assim que tocou a campainha ele foi abrir e como imaginava todos os vampiros que eu havia convidado entraram pela porta, alguns com humanos e outros sozinhos.

Todos que estavam na minha frente fizeram reverencia e se endireitaram.

-Sentem-se. –pedi e olhei para os humanos. –São seus companheiros?

-Sim majestade. –Zury falou. –Esse é Richard.

-É um prazer conhecê-la majestade. –o garoto que aparentava ter seus 21 anos falou.

-Edward, por favor. – pedi e ele assentiu.

-Todos os humanos me acompanhem. –pediu indo para a sala de musica

Assim que Edward saiu da sala comecei a falar.

-Como todos vocês sabem, há dois dias atrás lançamos o true blood e muitos não gostaram. –murmurei. –E pretendo me afastar um pouco, e quero vocês como meus olhos, quando acontecer alguma coisa depende de vocês me avisarem, a zona de vocês é totalmente responsabilidade sua.

-Mas para que isso? –Pedro perguntou.

-Os vampiros querem igualdade e convivência com os humanos e a partir de agora terão que seguir regras como uma sociedade. –respondi e peguei os papeis do meu lado e entreguei a cada um. –E essas são as regras e espero que sejam seguidas.

-Mas a senhora não acha que esta exigindo de mais? –perguntou Zury.

-Não, nessas regras diz que eles poderão tomar sangue humano contanto que apaguem a mente deles depois, afinal eu ensinei como faz isso e se as regras não forem seguidas cabe a vocês puni-los e caso chegue ao extremo, matá-los. –falei me levantando. –Conto com vocês? –perguntei e eles se levantaram.

-Sim majestade. –falaram se reverenciando.

-Edward, traga-os, por favor.

Os humanos passaram pela porta segunda depois e Edward atrás deles com um sorrisinho no rosto.

Conseguiu? Perguntou na minha mente.

Sim, eu consegui.

Todos saíram em seus devidos carros e assim que não ouvi mais nada, pulei no colo de Edward o beijando.

-Estamos livres agora. –falei.

-Foi rápido. –murmurou.

-Você queria que demorasse? –perguntei olhando em seus olhos.

-Não, se não eu não poderia fazer isso. –falou rasgando minha blusa e correndo para o nosso quarto.


Não quer ver anúncios?

Com uma contribuição de R$29,90 você deixa de ver anúncios no Nyah e em seu sucessor, o +Fiction, durante 1 ano!

Seu apoio é fundamental. Torne-se um herói!


Notas finais do capítulo

comentem...



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Lua Cheia" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.