Meu, somente Meu Vizinho, Sasuke Uchiha. escrita por heyouitsady


Capítulo 4
Primeira noite.


Notas iniciais do capítulo

Enjoy it. Sugestões para os capítulos são bem-vindas. 5beijos.



Tá, ontem eu não sonhei com o Hernesto, cryalot, mas acordei com o nariz todo ardendo por causa do cloro da piscina, Sasuke idiota.

- BOM DIA FAMÍLIA!- Minha mãe vinha toda animadinha.

- Bom dia.- Respondi seca.

- Credo menina, que foi? Não tá feliz por sua mãe?- Fez biquinho.

- Claro.- Sorri amarelo e fiz joinha.- Não tô feliz com meu nariz arranhando toda vez que eu respiro.

- Ah filha, ainda tá assim? Pega o soro lá em cima, pinga um pouco depois vem no meu quarto me ajudar a escolher as roupas.- Deu dois pulinhos e subiu correndo.

Peguei o soro e pinguei, na hora deu alívio, mas foi passageiro.

 ~ ~ // ~ ~

- Então Sakura, esse... ou esse?- Disse pegando uma camiseta azul e depois uma camiseta amarela com modelo diferente.

Fiquei olhando, virei a cabeça pro lado.

- Hm... Qual você mais gosta?- Perguntei.

- Tou te perguntando por quê?- Ok, amor no ar, 8beijos.

- Ah, leva as duas, vai que você quer usar né?

- É mesmo! Ainda bem que pedi pra você me ajudar a escolher.

- É né, porque você nunca ia conseguir fazer uma coisa dessas.- Revirei os olhos e deitei na cama.

- Para de ser enjuada e me ajuda aqui, essa ou essa?

~ ~ // ~ ~

- SAKURA! Olha, o papai comprou um apontador automático!- Konohamaru veio correndo com um lápis e um apontador na mão, enfiou o lápis no apontador que tremeu e depois tirou o lápis, e tcharam! Estava apontado.

- Ah, que legal.- Falei.- Um apontador automático, porque é muito difícil fazer isso.- Fingi que estava apontando, fazendo movimentos giratórios na mão em que estava o lápis imaginário.

- Você também não coopera né?- Meu pai veio com um copo de água na mão e sentou no sofá.- Por isso ele briga com você.

- E a culpa é tooda minha.- Falei revirando os olhos. Tá, tá bom que não foi legal eu cortar a alegria do Maru assim, mas pô, todo mundo daqui de casa ja devia saber que eu sou assim.- Deixa eu ver.

Peguei o apontador nas mãos e quebrei a ponta que o Konohamaru tinha feito no lápis.

- OW!- Ele protestou.

- Relaxa, eu vou fazer de novo.- Enfiei no apontador e apontou.

O mais engraçado, é que quando é a gente que aponta, fica tudo mais divertido. Empolguei e procurei um tanto de lápis sem ponta pra apontar.

- Ah não, eu também quero!- Konohamaru veio correndo e sentou do meu lado, e assim passamos a manhã, apontando lápis e tentando comer o cereal, já que a nossa atenção estava toda voltada pro novo apontador.

~ ~ // ~ ~

- Gente, almoço tá pronto.- Minha mãe disse.

- QUE? ALMOÇO?.- Levantei assustada do sofá.- Que horas são?

- Ah, o almoço saiu tarde, já são quase duas.

- Nu, nem vi o tempo, que horas vocês vão?

- Não se preocupe, nós vamos lá pras sete.

- Ah bom.

- Mas pode ir arrumando suas coisas.

- Mas você não disse que era só sete horas?

- É, mas você demora muito, vai logo.

- Poxa, eu posso arrumar mais tarde né pai?- Olhei pro meu pai e ele estava me olhando com cara de “ por que me perguntam coisas com respostas tão óbvias”- Ta, tou indo.

Arrumei tudo bonitinho, patatipatata e nem demorei, HAHA, viu mãe? Quando olhei no relógio eram 16:30. Erm... Talvez eu tenha demorado um pouquinho, damn it.

Daí eu comi alguma coisa, da qual eu nem me lembro e sentei no sofá, bolando planos pra não ter que ver a cara feia do Sasuke logo que eu acordar... E até agora os planos são:

1-       Usar uma sacola

2-       Andar de olhos fechados

3-       Andar de cabeça baixa( mas isso nunca)

4-       Fingir que estou falando num telefone passar rapidão por ele.

É, não são muito boas anm?

- Sakura, querida, já estamos indo, pegue suas coisas.

Peguei minhas coisas e assim Konohamaru saiu primeiro de casa, seguido por meu pai, depois eu e minha mãe por último que trancou a porta.

Todos nós, exceto meu pai, fomos até a casa dos Uchiha, quem nos atendeu foi dona Mikoto, que já estava de malas prontas.

- Então? Tudo pronto?- Perguntou.

- Sim, tem problema a Sakura e o Konohamaru ficar aqui?

- Não, imagina!- Disse sorrindo.- Terão duas empregadas, não ficarão sozinhos... E o Sasuke é muito amigo da Sakura né?- Dona Mikoto disse olhando pra mim.

- É... Claro.- Sorri amarelo.

- Bom, então é isso, sejam bonzinhos.- Minha mãe nos deu um beijo e foi para o carro, seguida de dona Mikoto e Sr. Fugaku.

Entrei na casa deles, que apesar de ser do lado da minha, era beeeeem diferente. Muito melhor, quem passava em frente as casas se perguntaria porque uma casa é maior, melhor, mais bonita do que a outra. Simples, o pai de Sasuke praticamente reconstruiu essa casa, fazer o que né? Gente rica é outro assunto.

- Olha Sakura, que bonito.- Konohamaru disse apontando pra um vaso.

- É, mas não pega não, você vai deixar cair.- Falei, já conheço a peça.

Ele começou a andar olhando as outras coisas.

- Olha Sakura! Eles tem uma samambaia!- Disse me empurrando sem olhar pra ver a tal samambaia.

Só que como eu estava atrás dele, e em frente ao vaso que ele tinha apontado antes... É, vocês já perceberam né? Trombei na parada.

- MEU DEUS!- Gritei e me atirei pra pegar o vaso, que com muita sorte, peguei.

Coloquei no lugar e olhei pro Konohamaru que disse um “ desculpa “ todo sem graça.

- Já chegou? E gritando?- Sasuke desceu as escadas olhando pra mim.

- É, pra você ver a minha animação.- Falei dando uns pulinhos que ele logo sacou que eram falsos.

- Claro... E aí Konohamaru.- Disse e apertou a mão do meu irmão.

- Ei Sasuke.- Sorriu.- Onde é meu quarto?- Todo folgado.

- Lá em cima, primeira porta a esquerda.

Konohamaru olhou pra ele e depois pra mim.

- Pra esse lado.- Apontei indicando a esquerda.

- A ta.- Saiu correndo.

Sasuke deu um sorriso de lado e logo depois se virou pra mim.

- Quer ver seu quarto também?

- Nya, agora não.- Joguei a mala no sofá e fui pra cozinha.

 Sasuke fez um careta, respirou fundo e me seguiu com as mãos nos bolsos.

- Vamos fazer pipoca e ver um filme?- Falei toda feliz olhando a gaveta onde ficavam as pipocas na cozinha.

- Não é uma festa do pijama Sakura.- Disse.

- Eu sei, você nunca me deixaria fazer marias-chiquinhas no seu cabelo... Todos choram.- Falei fazendo biquinho e voltando pra gaveta de onde tirei uma pipoca de queijo, hn.

- Ainda bem que você sabe. Que filme quer ver?

- Ah, não sei... Quais você tem?

- Ah...- Quando ele dar algumas sugestões  Konohamaru gritou lá em cima.

 Olhei pro Sasuke e saí correndo com a pipoca e tudo pelas escadas, tropecei, coisa que fez o Sasuke rir, nem liguei e levantei, quando cheguei no quarto dele, abri a porta, não tinha ninguém. Espera, esse é o quarto da direita, é o meu. Saí de lá e quando cheguei no quarto do Konohamaru, Sasuke já estava lá, parado, olhando pro ser, que estava sentado de frente pro Playstation.

- Que foi? Que foi?- Perguntei.

- Eu assustei com o barulho que o jogo fez.- Disse com a maior cara-de-pau.- Sabia que aqui tem Playstation Sakura? – Disse todo felizinho.

Olhei pra ele, caminhei devagar até onde ele estava, quando ele estava olhando pra mim sem saber o que tinha acontecido, joguei a pipoca na cara dele – com toda força – que caiu no chão.

- Eu já sabia, pra que você gritou? Oxe.- Peguei a pipoca e saí, Sasuke ficou olhando com a boca aberta.

Desci e coloquei a pipoca pra estourar, fiquei esperando ela ficar pronta de braços cruzados e com a maior cara de bunda.

- Que raiva ein?- Sasuke apareceu.

- Ele me irrita.- Olhei pra ele e depois voltei para o microondas- Cadê o Itachi?

- Saiu aí com uma menina.

- Peguete?

- É, mas acho que essa dura.

- Nem acho.

- Hm.

- Você gosta do seu irmão né?- Sasuke perguntou.

- Que?

- Se preocupa com ele, percebi pelo desespero que você arrumou.

- Nem sei do que você ta falando. Don’t speak your language.

- Seu inglês ta ótimo.- Sorri.

Ficamos assim até a pipoca ficar pronta, peguei coloquei numa vasilha e fui pra sala.

- Escolhe um filme.- Falei e sentei no sofá.

- Folgada.- Comentou.- Ação?

- Hm, não.

- Aventura?

- Não.

- Terror?

- Não gosto, medo.- Fingi tremer.- Tem comédia?

- Tenho, mas eu quero terror.- Disse colocando o DVD lá e sentando do meu lado.

- Você não presta.

Ele só riu e colocou o filme pra rodar.

Praticamente o filme inteiro eu fiquei de olhos fechados, uma hora desisti e fechei os olhos mesmo.

- Ficarei com os olhos fechados até acabar.- Falei apertando a mão de Sasuke.

Eu estava apertando a almofada, mas não dá tanta segurança, cê sabe né? Se um desses bichos saí da TV, a única coisa que posso fazer é mandar a almofada neles e sair correndo. Com o Sasuke, ele entraria na minha frente, é... Não. Estou considerando a idéia de voltar a almofada, hn.

- Não sabia que você tinha tanto medo.- Sasuke disse.

- É, eu também não.- Comentei.

- Se quiser eu tiro.

- Não, você ta curtindo, eu tou de boa aqui.

Silêncio, senti Sasuke puxando minha cabeça pro ombro dele, maciio ~, acabou que eu dormi ali e ele continuou vendo o filme.