Meu, somente Meu Vizinho, Sasuke Uchiha. escrita por heyouitsady


Capítulo 26
Help, I need somebody, help. ♫




Cheguei no colégio bufando, porque saí correndo.

- Bom dia... Sakura? Cê tá bem? Ta toda vermelha.- Hinata disse vindo pra perto de mim na porta da sala, só tinha mais uns dois alunos lá dentro.

- Tô... tô bem.- Falei tomando fôlego.- Eu só... tive que vir correndo pra... pra não chegar atrasada. Mas de boa.- Falei e entrei na sala indo pro meu lugar.

- Que aconteceu?- Ela disse enquanto eu jogava gentilmente minha bolsa na mesa -n.

- Argh, Itachi aconteceu.- Sentei na cadeira e respirei fundo.- Ele chegou bêbado em casa hoje de madrugada.

- MENTIRA!- Ela disse com aquela cara de " menina, conta o bafo " e sentou na cadeira de frente a mim.

- Pois é. Foi terrível, uma menina trouxe ele pra casa, Ranny.

- Quem é Ranny?- Ino chegou e se sentou do meu lado.

- A menina que levou o Itachi pra casa hoje cedo quando ele estava bêbado.- Hinata disse.

- Fala sério! Como assim Sah?- Ela se virou pra mim.

- Ai meninas, é uma looonga conversa. Eu conto no intervalo ok?- Falei e elas acenaram positivamente com a cabeça.

Não demorou muito e o professor chegou. Nem sinal de Sasuke, ele deve estar tendo uma ótima experiência com Itachi -NNN. Aula chata, mãos doendo por copiar tanto, Naruto enxendo o saco de Gaara e depois conversando com Hinata, Ino copiando e olhando no espelho, nada diferente.Tocou o sinal do fim da primeira aula e mal o professor colocou os dois pés pra fora da sala e todos já estavam juntando mesas, se levantando e fazendo barulhos e mais barulhos. Já contei que odeio quando uns meninos lá da frente começam a escrever no quadro e faz aquele barulho irritante do giz?

- Que estranho.- Hinata falou.

- O que?- Ino perguntou.

- Sasuke não veio hoje.

- É mesmo, ele nunca falta.- Ino disse e olhou pra porta.

Não consegui conter o riso, coloquei a mão na boca e ri muito.

- Que foi? Ficou louca de vez?- Ino disse e me empurrou, por pouco não caí no chão.

- Gente, que aconteceu?- Hinata disse e me balançou.

- É... é que...- Tentava parar de rir.- Tá bom.- Respirei fundo.- O Sasuke não faltou, ele vai chegar atrasado.

- E por que você tava rindo tanto?- Ino perguntou.

- Ele vai chegar atrasado porque eu pedi pra que ele ajudasse a Ranny a dar banho no Itachi.

- O QUE?- As duas gritaram juntas e todos olharam pra gente, mas logo voltaram a fazer o que estavam fazendo.

- Sério.- Ri mais um pouco.- O Itachi estava completamente bêbado e além do mais a Ranny não podia ficar em casa sozinha com o Itachi, perigo evidente.

As duas começaram a rir juntas e eu acabei me juntando a elas. Antes que o professor entrasse em sala, Sasuke apareceu, algumas garotas deram gritinhos do tipo " Ai sabia que ele não ia me abandonar! ".Acenei com a mão pedindo que ele viesse até nós, Naruto e Gaara que até agora estavam conversando se levantaram e vieram até nós.

- Bom dia.- Sasuke disse.

- Bom dia.- As meninas responderam e começaram a rir baixinho.

- O que aconteceu?- Sasuke olhou pra mim com aqueeeeela cara de " a culpa é sua, sempre é. Até se a cidade tiver um apagão geral a culpa é sua ".

Sorri e antes que eu pudesse responder Gaara e Naruto chegaram.

- E ae?- Gaara disse.

As meninas acenaram a cabeça e Sasuke só trocou um olhar com eles antes de me lançar aquele olhar " eu sei o que você fez no verão passado " de novo.

- Sasuke...- Ino começou. Ah não.- Como foi sua manhã?- Depois disso ela e Hinata começaram a rir sem parar.

Sasuke só suspirou e olhou pra mim.

- É uma estória muito engraçada, amor.- Falei e elas pararam de rir.

- Sakura chamou o Sasuke de amor?- Hinata disse.

- Do que vocês estão falando?- Naruto parecia completamente perdido, como sempre.

- Olha, eu sei que o Naruto é lerdo, mas dessa vez nem eu entendi.- Gaara disse e Naruto soltou um " HEY " em desaprovação. 

- Parece que a nossa pequena garotinha está crescendo.- Ino fingiu emoção.

- O amor está finalmente se mostrando.- Hinata disse fingindo emoção também.

- Alguém pode, POR FAVOR, explicar o que tá acontecendo?- Gaara ficou bravo, ialá.

- Aiaiai! Vão parar com esse barraco aqui no fundo ok? Sem confusões na minha área.- Falei e eles me encararam.

- Desde quando essa é sua área?- Ino perguntou com as mãos na cintura.

- Desde que eu virei a chefe dessa gangue nem tão assustadora, tá ligado mermão?- Fiz pose de mano cruzando os braços.

- Tá, agora você me assustou.- Ino disse e todos começamos a rir.

O professor entrou, mandou todos irem para os seus lugares e assim a aula começou.


-----------------------------------------------------------

O sinal do intervalo FINALMENTE tocou e todos sairam como leões famintos que acabaram de ver uma presa saltitante passando.

- Então, vamos logo que eu quero saber dessa estória do Itachi.- Ino disse, Hinata já estava pronta esperando.

- Por que você tinha que contar pra elas?- Sasuke disse.

- Contar o que?- Naruto perguntou.

- Que Sasuke ajudou uma garota a dar banho no Itachi.- Hinata disse.

- O QUE? TÁ ZUANDO NÉ?- Naruto nada escandaloso -n, falou.- SABIA QUE ESSE IDIOTA ERA GAY, HAHAHAHA!- Risada estridente, era tudo o que eu - não - precisava essa manhã.

- Imbecil.- Dei um soco na cabeça dele.

- Ai Sakura! Por que isso?- Ele disse passando a mão na cabeça.

- Ele não é gay, ele tá namorando comigo!

- Aé.- Todos fizeram " dãããã " pra ele.

- Depois que fui eu que pedi pra ele ajudar a Ranny, Itachi estava bêbado. Não podia deixar ela lá sozinha.- Falei enquanto todos nós andávamos em direção ao refeitório.

- Hm.- Gaara e Naruto disseram juntos.

- Sakura, vem aqui.- Ino me puxou.

Eu, Hinata e Ino fomos pra um lugar afastado dos garotos e sentamos em uma mesa.

- Agora conte. Por que o Itachi estava desse jeito? Sabemos que ele bebe, mas não fica desse jeito. Quero dizer, não facilmente.- Ino disparou.

Olhei pras duas, eu não sairia dali se não contasse, aliás, eu tinha que desabafar. Respirei fundo.

- Então. Anteontem, Sasuke teve uma briga feia com Itachi, por minha causa.- As duas arregalaram os olhos.- Acontece que Itachi gosta de mim, e não quer que eu fique com o Sasuke. Ele começou a dizer várias idiotices e aquilo me deixou nervosa, quando percebi já tinha acertado ele com um soco no rosto.

- Não acredito!- Ino colocou a mão na boca.

- É sério.- Hinata estava apenas calada, mas por sua expressão dava pra ver que estava espantada.- Então depois disso, eu agarrei o Sasuke e eu não vi, mas acho que foi nessa hora que Itachi sumiu, quando ele saiu de casa.- Falei e abaixei a cabeça.

- Amiga...- Ino pegou minha mão.- Tudo bem, a gente sabe como você é esquentadinha e que não mede as atitudes.- Isso que é amizade.- Mas eu tenho certeza que o soco foi bem merecido. Afinal, você não faria isso a toa não é?- Ela sorriu docemente e eu retribui, como eu amo essa loira.

- E além do mais.- Hinata pegou a minha outra mão. Que estranho, ela não é de fazer isso.- Olha só, os irmãos Uchiha brigando por você? Mas que droga de sortuda!- Ela disse e começamos a rir. Naquele momento eu estava muito feliz, com tudo, por tudo, graças a elas. Não posso guardar um segredo delas, decidi que vou contar sobre o falso namoro.

- Meninas... Eu preciso contar sobre uma coisa.- Falei.

- Diga!- Ino disse.

- Sobre o meu namoro com o Sasuke... Ele, no início, não era bem um namoro...

- Como assim?- Hinata perguntou.

Antes que eu pudesse responder, alguém me interrompeu.

- An... Sakura?- Karin me chamou... Karin?!

Olhei pra Ino a minha frente e a mesma estava com a mesma cara de " é mexerica ou tangerina? "

- Que você quer?- Falei encarando aquele ser de caráter desconhecido.

- Ah, por favor. Não me olhe assim.- Olhou pro lado fazendo cara emburrada. Que deu nessa mulher?- Já passou ok? Já percebi que o Sasuke gosta mesmo de você.

Semi-cerrei os olhos tentando achar uma falha naquele planinho medíocre que ela devia estar planejando.

- Então...tá.- Falei ainda desconfiada.

- É sobre o Sasuke mesmo que eu queria falar. Ele disse que precisa falar com você, ele está na sala de aula.

Olhei pra trás e percebi que Sasuke não estava mais na mesa, depois olhei pra Ino, era muito vago isso tudo, Karin nunca agiu gentilmente assim nem com suas capangas. Ino olhou pra mim e depois pra Hinata que estava encarando Karin como se fosse pular no pescoço dela, respirei fundo e olhei pra Ino novamente que fez negativo com a cabeça levemente. O que não passou despercebido por Karin.

- Qual é. Vem logo Sakura.- Me pegou pelo braço e me levantou.

- Larga ela!- Ino se levantou da cadeira e quase todos do refeitório já estavam olhando pra nós.

- Ino... Tudo bem.- Falei e ela me olhou desacreditada.- Eu vou ver o que o Sasuke quer.

- Excelente!- Karin disse e começou a andar na minha frente.

Comecei a caminhar atrás dela, mas antes de desaparecer da vista de Ino, me virei para a mesma dando joinha, dizendo que estava tudo bem e que eu não ia cair em nenhuma armadilha. Ela se sentou vagarosamente ainda me olhando, apreensiva.

- Tá legal.- Falei.- O que você quer?

- Sakura, pare de duvidar de mim!- Karin disse fingindo-se de pobre coitada, a tá, senta lá.

- Hum, tá bom. Então pode ficar aqui que eu vou falar com o Sasuke tá?- Disse passando por ela.

- Não seja boba, eu não estou indo pra sala de aula pra ouvir vocês. Esqueci meu gloss na mochila.

- Hun.

Assim fomos caminhando lado a lado, eu morrendo de medo de que... sei lá... ela me tacasse um clorofórmio na fuça, depois me amarrasse e torturasse para logo depois me esquartejar e mandar os pedaços pros meus pais.

- Sakura?- Ela disse e eu me assustei, pulando no mesmo lugar.- Acho que ouvi alguma coisa.- Ela parou do meu lado e segurou meu braço. Eu que não sou medrosa nem nada -n, fui andando mais pra trás, mas ela me segurou.- Olha o que é!

- Eu não, quem ouviu foi você.- Falei tentando me soltar.

- Covarde!- Ela disse.

- Cadela.- Cochichei.

- O QUÊ?

- Nada, nada.- Respirei fundo.- Tá bom, eu vou lá ver, meu Deus.

Era o armário do zelador, apertado, afinal, só ficavam materiais de limpeza. Coloquei o rosto dentro, olhando.

- Você tá mais caduca do que eu pensei.- Falei com Karin.- Não tem nada aqui.

Não sei quando, mas senti mãos me empurrado pra dentro do armário rudemente, bati de frente com a estante de vidros de limpeza, alguns cairam do meu lado fazendo poças e mais poças cheirosas dentro daquele cubículo. Me virei rapidamente em direção a porta e só tive tempo de ver metade do sorriso de Karin antes da mesma fechar completamente a porta e me trancar.

- KARIN!- Gritei e girei a maçaneta da porta umas quatro vezes.- ABRE ESSA PORTA!- Comecei a bater na porta sem parar.- KARIN!

Ouvi sua risada bruxesca cada vez mais longe. Não desisti e continuei batendo na porta.

- ALGUÉM!... POR FAVOR! SOCORRO!- Fiquei batendo na porta até cansar.- VACA!- Gritei mesmo sabendo que Karin não ouviria.

Me escorei na porta e escorreguei até o chão, olhei pra poça a minha frente. O zelador vai ficar uma fera... Tomara que desconte tudo na Karin e que ela leve muitas vassouradas.



Notas finais do capítulo

enjoy it sz'