Jornal Zodiacal escrita por TriceSorel


Capítulo 2
Telejornal Zodiacal





            Nos camarins, os auxiliares de produção preparavam Mu e Milo para a apresentação do Telejornal Zodiacal. Enquanto Asterion polia a armadura de Mu, que se mantinha tranqüilo fazendo exercícios para a língua, Milo andava para um lado e para outro levando à loucura a equipe que tentava prepará-lo para o jornal.

            - E se der problema no prompter como da última vez? E se o idiota do cameraman derrubar a câmera na hora que eu estiver aparecendo? E se o VT entrar atrasado como da outra vez? Eu detesto jornais ao vivo! – reclamava ele, inquieto.

            - Então por que aceitou o convite pra ser âncora? – perguntou Mu, enquanto escovavam seu sedoso cabelo.

            - Pra aparecer na tevê. Quando eu dou a notícia, eu sou o centro das atenções.

            - O centro das atenções é a notícia.

            - A notícia é secundária, afinal, eu sou o cavaleiro de Escorpião. E o Camus vai estar me vendo dessa vez! Sim, ele vai ficar na ilha falando comigo pelo ponto do ouvido... se bem que da outra vez ele falou em francês e eu não entendi porcaria nenhuma do que ele disse! Eu já falei pra ele falar apenas grego quando estiver com os outros cavaleiros, mas ele me dá ouvidos? Nããão, ele nem presta atenção, tá sempre no mundo da lua!

            - Seja como for, Milo... se a câmera dois cair, siga dando o texto para a câmera um. – explicou Mu, levantando-se. – Se o prompter estragar, leia a notícia no sua tela de mesa. Se o Camus não passar o ponto, guie-se pelo tempo exibido no cronômetro digital. E pelo amor de Zeus, Milo... não improvise!

            - Certo, certo... vou seguir o roteiro. Eu sei disso, Mu! Eu sou um âncora muito eficiente... eu sou um profissional.

            “Âncoras, cinco minutos para a vinheta”, anunciou a voz de Aioria no auto-falante.

            - Você já fez seus exercícios vocais, Milo? – questionou Mu.

            - Eu não preciso. Eu nunca enrolo a língua. Você fala como se as matérias fossem um trava-línguas dificílimo de dizer! É por isso que você é apenas o âncora de apoio, e eu sou o apresentador principal do jornal.

            Os dois sentaram-se na bancada. Kanon estava entre a câmera um e a câmera dois. Voltou-se para os âncoras que aguardavam na bancada.

            - Mu, sua câmera é a um e Milo, sua câmera é a dois. No sinal, vocês viram para a outra câmera. – instruiu o geminiano. – Na abertura, cada um dá uma manchete e vira para a outra câmera. Certo?

            - Peraí, qual é a câmera um? – quis saber Milo.

            - A um é a do Saga. – disse Mu.

            - A minha é a dois? Qual delas é a dois?

            - A câmera dois é a do Kanon.

            - Qual deles é o Kanon?

            - Aquele ali.

            - Por que gêmeos idênticos têm que ser tão parecidos?! E por que os dois tinham que ficar nas câmeras? Como eu vou saber pra onde olhar?

            “Vinte segundos”, disse Aioria no viva-voz.

            - Tem certeza que não vai fazer nenhum relaxamento vocal? – perguntou Mu.

            - Claro que não. O que tem de tão difícil em passar umas manchetezinhas de nada?! – irritou-se Milo.

            Kanon fez o sinal para avisar que estavam no ar.

            MU: Aumenta o turismo pelas praias de Asgard nesse verão.

            MILO: Rato roe a roupa de Rhadamantys!

            MU: inicia o movimento das amazonas contra as máscaras.

            MILO: Shina suja o chão de Shion com churros!

            MU: É anunciada a construção do novo templo do Santuáro.

            MILO: Dohko dá dois dados dourados!

            MU: Casa de Sagitário é tombada como patrimônio.

            MILO: Cristal crava a cruz do... ANTARES!!!! – e Milo joga seu poder no prompter.

            - Por que só cai as frases difíceis pra mim?!?! – irritou-se o cavaleiro de Escorpião, levantando-se da bancada.

            “Roda o vetê!”, gritou a voz de Aioria.

            O vetê entra na tela ao vivo enquanto a equipe tenta resolver seu problema técnico de cunho emocional. Camus se coloca no fone geral.

            - Milo, você olhou todas as vezes pra câmera errada. – disse, da ilha de edição, sendo escutado pela equipe toda.

            - Tenho culpa se o Saga e o Kanon trocaram de lugar e me deixaram confuso? – justificou o estressado escorpião.

            - Milo, o seu Antares atingiu a minha câmera! – reclama Saga.

            - Vamos ter que seguir só com uma... agora os dois olhem apenas pra câmera um. – anunciou Kanon.

            “Âncoras à postos, o quinze segundos para o término do vetê”, anunciou a voz de Aioria.

            O vetê terminou e Mu começou falando.

            - Voltamos agora com a nossa correspondente em Asgard sobre o aumento da procura turística nas praias do extremo norte do gelo eterno. Boa tarde, Marin. Faz muito calor aí?

            Marin apareceu em uma tela lateral usando roupa de esquiar ao lado de Hilda.

            - Boa tarde, Mu de Áries. Faz um calorão de menos trinta graus aqui em Asgard! Eu estou aqui com a presidenta Hilda de Polaris! Presidenta, como vocês estão vendo esse verão fora de época que está acontecendo aqui?

            - Olha, está sendo muito especial pra todo mundo aqui, que pode sair de casa por pelo menos três minutos por dia, quando pára de nevar! Mas isso é preocupante, uma vez que o gelo tá derretendo com esse calorão, que só pode estar sendo causado por Poseidon, que mora aqui pertinho de Asgard em seu reino submarino!

            - Ele ainda tá com essa história de dominar o mundo com o anel dos nibelungos?

            - Não, agora ele disse que vai derreter todo o nosso gelo pra inundar o planeta.

            - Que maravilha. Sou Marin de Águia para o Jornal Zodiacal. Mu de Áries.

            - Obrigado, Marin. – respondeu Mu da bancada.

            - Agora voltamos para o rato que roeu a roupa do Rhadaman... DE NOVO ESSA PIADA?!?! RESTRIÇÃÃÃÃÃOOO! – e Milo joga outro de seus golpes na câmera restante, atingindo todo o equipamento de luz e som do estúdio.

            - Que fiasco... vamos ter que interromper o jornal de novo. – comentou Aiora, decepcionado.

            - Quem quiser vai ter que acompanhar as notícias pela rádio. – desabafou Mu, indo para seu camarim.





Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Jornal Zodiacal" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.