Poderoso Chefão escrita por Sweet Lips


Capítulo 4
3º Capitulo - O Trato


Notas iniciais do capítulo

Desculpem a demora,acontece que minha net acabou por isso estou usando o celular pra postar o capitulo,espero sinceramente que gostem.Queria agradecer ao apoio de todas as leitoras é bom contar com vcs amores.
Desfrutem do capitulo.=*



Poderoso Chefão

Capitulo 3 - O Trato

  Renesmee P.D.V

 Me levantei preguiçosamente e fui até ao gabinete do crápula.Minha cabeça estava pesando chumbo como se alguém me tivesse batido na cabeça ou assim.Passei pelo corredor e dei de cara com a familiar porta de bronze.Abri-a e Jacob estava lá sentado á minha espera.Tranquei minha cara e fui até lá me sentando e cruzei meus braços.Jacob me olhava atentamente sempre com expressão fria.Tentei me conter fingindo que não achava aquela imagem bastante tentadora.

 - Então me achou aqui só pra me olhar?_provoquei.Aquilo já estava virando um hábito.Jacob suspirou levemente.

  - Sabe perfeitamente que não.Quero falar com você sobre o Turner.Dizer a razão pela qual você está aqui.

    - Isso eu já sei,vocês me sequestraram,não sei porque razão mas gente como você só deve querer dinheiro mesmo.O Nahuel deve estar fazendo de tudo para me tirar daqui!_falei firme,fazendo Jacob gargalhar enquanto se levantava.Estranhei aquela atitude.

      - Pois está muito enganada amata._e então sua expressão voltou a estar séria._Ele me vendeu você por causa das dívidas com droga._disse ele.Meus olhoa se esbugalharam e meu coração palpitou desconpaçadamente no meu peito.Ele estava mentindo,sim,só pode.Nahuel não era capaz de fazer uma coisa dessas a mim!

        - Está mentindo,o Nahuel é o lord comparado com você,jamais chegará aos pés dele!_Jacob se irritou e se precipitou na secretária e eu recueei institivamente com medo do que ele poderia fazer.

         - Além de insolente também é burra.Esse desgraçado nunca amou,ele simplesmente se envolveu com você por interesse._e voltou a se sentar,acendendo um charuto nas calmas._O Turner é traficante de mulheres desde que os pais lhe deserdaram.A tática dele é sempre essa:se envolver com uma garota idiota e rica como você pra depois me vender a mim.

         A cada palavra que aquele crápula dizia mais meu coração se apertava.Senti lágrimas brotarem nos meus olhos e minha garganta ardendo.Mordi a boca para que o choro não saisse.

           - Não pode ser...está mentindo..._falei num sussurro.Jacob rolou os olhos impaciente e deitou uma lufada de fumo pela boca.

            - Deixa dessa melancolia de merda,devia era me agradecer por ainda não ter feito nada com você,as outras meninas que o Turner me forneciam acabavam sempre fudidas por mim ou pelos meus homens._ sorriu e aquilo me fez tremer de medo._Talvez seja  essa sua petulância que me agrada tanto.Não sente medo de mim e está sempre que fazendo frente.As outras se atiravam logo para cima de mim como gatas no cio mas você não...tem garra,é destemida por isso quero te propor um trato.

    - Que trato?_perguntei,as palavras sendo abafadas pelos soluços.

     - Case comigo e eu te ajudarei a vingar do Turner.

      Eu ri e soluçava ao mesmo tempo.Aquilo só podia ser uma brincadeira bem sem graça.Eu jamais me casaria com um homem daqueles!

        - Deve estar louco,eu jamais casaria com você nem por desespero.O que faz pensar que eu quero me vingar?_ele ergeu a sobrancelha ainda com  o charuto na boca,como se a minha pergunta fosse a coisa mais idiota do mundo.

     - Nenhuma mulher boba e apaixonada aceitaria que o marido a vendesse por uma simples dívida de droga e não faria nada._e desta vez me olhou sereno,uma serenidade que até dava arrepios.

       - E se o Nahuel apenas se casou comigo por interesse porque diabos ele iria querer voltar pra mim?_Jacob pareceu incomodado por momentos olhando para o chão.

       - Apesar dos apesares ele parece gostar um pouco de você.Eu senti isso quando ele me mostrou uma foto sua.Quando tudo se acalmar ele irá voltar e aí você irá mostrar áquela bosta que está muito bem sem ele._sorri de escárnio.

      - E estarei bem com você,é isso que quer insinuar?_ele sorriu.Um sorriso lindo e ridiculamente sexy.Ai Jesus me ajude a resistir!

      - Não sabe quanto poder é que a mulher do chefe da máfia pode ter.Assim que ele te vir no topo irá se arrastar aos seus pés.

        - E porque está tão interessado em me ajudar?O que ganha com isso?_Jacob se mostou mais uma vez incomodado.Era algo raro nele.

         - Isso não te diz respeito.Agora diz...aceita o meu trato ou não._estendeu sua mão pra mim.Mirei-a por momentos e levei minha mão até ela como se estivesse trabalhando automáticamente.Jacob apertou-a com força e a abanou,sorrindo triunfante.Se levantou indo até mim.Seu rosto estava a mílimetros do meu e aquilo me fez ofegar.

            - Então já pode se considerar minha noiva._ele olhou para a minha mãe direita,erguendo-a e tirando minha aliança num movimento rápido e brusco e atirando-a no chão longe da gente.Ele continuava me olhando profundamente e começou a beijar meu pulso subindo pelo meu braço acima.Meu coração voltou a batucar frenéticamente no meu peito e meus pelos enriçavam ferozmente em cada parte do meu corpo.Mas não queria permitir aquilo,não seria como as outras mulheres que passaram por aqui.Como ele disse,eu era diferente...

    Afastei meu braço dele que me olhou surpreendido.

   - Eu...sou virgem._menti descaradamente,mas sabia que assim iria excitá-lo mais ainda.Jacob riu incrédulo.

  - O quê?Vai me dizer que o Turner nunca...

  - Não.A gente combinou que seria na nossa lua-de-mel mas infelizmente houve uma mudança de planos._falei olhando pra ele com raiva.Jacob sorriu maliciosamente e me puxou grudando seu corpo ao meu.

   - Devia era dar graças a Deus por ter sua primeira vez com um homem a sério e experiente._passou a língua no meu pescoço e eu gemi sentindo minha calcinha molhar.Reuni minhas forças e afastei-o uma vez mais.

    - Não pense que pode fazer comigo o que quer senhor Black.Eu sou uma mulher séria,se quiser alguma coisa comigo terá que ser depois do casamento!_falei convicta e Jacob me olhou mais uma vez incrédula mas não sabia se estava admirado pela minha decisão ou estupfacto por eu ter resistido ao seu charme.

        - Muito bem,seja como minha noiva quiser._e se aparoximou do meu ouvido.Outro arrepio._Mesmo sabendo que você não irá aguentar depois do casamento para se atirar para os meus braços.

         - Argh,seu convencido!_tentei socá-lo,mas Jacob foi mais rápido e segurou meu punho no ar,me beijando de seguida.Tentei me afastar como é óbvio não consegui.Senti sua língua se entrelaçar com a minha e apesar de querer resistir ao máximo,meu corpo não aguentou mais áquela tortura e entrelaçei meus braços no seu pescoço me deixando levar  no beijo.Mas para meu espanto,Jacob se afastou de mim como se nada tivesse acontecido.

  - Não disse que bastava uma questão de segundos para ficar louca por mim._e sorri satisfeito de si próprio.Minha cabeça ferveu.Mais uma vez deixei cair nas artimanhas dele._Agora saia daqui._Rolei meus calcanhares e sai de lá como um furacão.Agora era pessoal.Vamos ver quem ficaria louco primeiro senhor Black.

   Jacob P.D.V

  Dei imensas voltas pelo meu gabinete com minha cabeça fervilhando por causa dela!Aquele coisa insignificante,sem sal mas que me deixava totalmente louco!Nossa não sei como arranjei coragem para pedi-la em casamento.Felizmente ela aceitou e pra piorar disse que só teria sexo depois do casamento!Ela queria me provocar só podia,não haveria outra explicação!Mas isso me deixava mais louco de desejo ainda.Me lembro de todas as mulheres que passaram por aqui:Leah,Victoria,Jane...todas elas se atiraram a mim sem hesitar e foi por isso que eu me cansei rapidamente delas e as entreguei para os meus homens.Eu mereço ter uma mulher á minha altura e não uma vadia que se esfrega a qualquer um.Sai do gabinete e fui até ao quarto dela,que para meu espanto não estava lá.Procurei no banheiro e no closet mas nada dela aparecer.A cama continuava desfeita e sem saber o porquê,me deitei nela inalando os lençóis e o travesseiro.Nossa ainda por cima era cheirosa,pensei enquanto minhas narinas eram invadidas pelo maravilhoso aroma de rosas.Gemi imaginando Renesmee nos meus braços...nua...gemendo meu nome...só pra mim...minha.

  - Senhor,está bem?_me levantei levando um susto assim que ouvi a voz de Emily na porta.

   - Porra Emily quer me matar de susto sua cadela!_falei,me levantando e me recompondo o mais possivel.

   - M-Me desculpe senhor mas é que...a menina Renesmee decidiu serviu o jantar para os seus homens,eu disse que o senhor não aprovaria mas ela disse que agora também manda aqui.

      - Como é?!_gritei estupfacto,passando por Emily que se afastou assustada e fui até á cozinha dos fundos e ouvi gargalhadas vindas de lá.Parei tentando escutar pela porta que estava entre-aberta.

        "Háhá nossa nunca comi uma comida tão boa em toda a minha vita!"~

        " A menina Cullen é uma ótima cozinheira,sorte do homem que se casar com ela"

         "Posso repetir de novo?"

       Mas o que é isso?Parecia que estava acontecendo uma festa aí dentro!Abri a porta com toda minha força e esta quase se partiu quando bateu contra a porta.As gargalhadas tinham parado e agora o silencio reinava.Todos olharam para mim,paralisados com medo e bastou um simples olhar para que eles levantassem  da mesa e saissem correndo pela porta dos fundos.Renesmee estava lá com um avental posto e com uma taça de macarronada na mão.

    - Quer me explicar o que é isso?_perguntei tentando reprimir minha raiva

    - Macarronada ué,não está vendo?Quer um pouco,seus homens disseram que estava ótima!_disse ela sorrindo docemente mas vi logo que ela queria me provocar.Fui até ela parando bem á sua frente e pela primeira vez ela não se assustou ,se limitando a me sorrir debochadamente.

    - Nunca mais se atreva a fazer uma coisa dessas.Eles são meus capangas e nunca podem ter essas liberdades entendeu?Aqui quem manda sou eu!

      - E eu também esqueceu?Como você disse eu também tenho tanto poder quanto voce por isso se eu quiser fazer o jantar PARA OS SEUS HOMENS eu faço!_trinquei meus dentes me controlando para não dar um tapa na cara dela.

        - Não me provoque...

        - Não Jacob!Não me provoque voce,senão eu juro que fugo e voce nunca mais me encontra!Agora com licença que eu vou tomar um banho!_e saiu da cozinha me deixando sozinho com cara de tacho.Peguei na mesa e atirei-a para o chão,fazendo com que os copos e os pratos que lá estavam se partissem.Abri a porta e dou de cara com Emily que me olhava assustada.

    - SAI DA MINHA FRENTE DESGRAÇA!_mandei e ela o fez tremendo como vara verde.Fui mais uma vez para o quarto dela,mas mais uma vez ela não estava lá.

     - EMILY!_chamei e ela apareceu no mesmo instante estabelecendo uma certa distancia.

     - S-Sim s-senhor?

      - Onde está Renesmee?

     - E-Eu não a vi...

       - MERDA!!!Quando ela apareceu diz pra ela ir para o meu quarto que eu quero ter uma conversa muito séria com ela!

        - Sim senhor.

         Fui para o meu quarto e para meu espanto ouvi o barulho de água vindo do banheiro.Logo depois Renesmee saiu de lá,com uma toalha enrolada numa toalha.

          - O que pensa que está fazendo aqui?

          - A torneira do meu banheiro está quebrada...ups!_disse ela e meu coração acelarou assim que a toalha caiu expondo o corpo todo de Renesmee.Virei meu rosto institivamente e nem eu sabia o porquê de ter feito isso.Sempre admirei os corpos de todas as mulheres que vinham para aqui mas Renesmee me provocava uma sensação diferente.

           - Será que estou vendo o chefão todo poderoso corando?_riu ela,pegando na toalha e atirando-a para a cadeira perto da cama._Se importa que eu durma aqui,no meu quarto faz um calor insuportável._disse ela,já se preparando para deitar.

              - Claro,afinal de contas seremos um casal,é melhor começar a se habituar a dormir na minha cama._ela rosnou e vestiu sua camisa de noite.Tirei minha camisa e minha calça,ficando só de cueca e percebi Renesmee me mirando pelo canto do olho.Sorri com aquilo e me deitei de costas para ela.

                - Boa noite então,se prepara que amanhã será um dia em grande.

                - Ah sim?Porquê?

                - Será nossa festa de noivado ué,acha mesmo que ia deixar passar em branco?E também irá conhecer meus pais.

                  - Seus pais?_ela parecia surpresa e horrorizada.

                  - Sim,porquê pensou que eu tivesse sido parido por um jegue?_falei vingindo estar ofendido.

         - Claro que não seu grosso,ah deixa pra lá,boa noite.

         Sorri.Aquele desconforto dela era algo bem mais prazeroso que matar.

   Continua...

                   



Notas finais do capítulo

Espero que tenham gostado.Reviews para continuar na próxima sexta???