Malfeito Feito II escrita por Miller


Capítulo 22
Happy New Year - Capítulo Vinte e Um.




Dorcas Meadowes

Dorcas estava na cozinha com Lily e Lene, enquanto os garotos estavam na sala com o bebê. Sua mãe, assim como a de todos os outros (menos a de Sirius) estavam nos Jardins conversando sobre alguma coisa enquanto os homens tomavam cerveja e falavam sobre futebol.

– Acho que já vai ficar pronto – Lily disse enquanto fechava o forno onde um grande Peru estava cozinhando.

– Cara, eu estou morrendo de fome – Dorcas comentou e Lily e Lene a encararam. – Quê?

– Quando você não está com fome? – Lily perguntou. Ela já estava praticamente igual ao que era antes de Harry nascer, tirando o fato de que seus peitos estavam duplamente maiores. Mas Dorcas tinha sérias desconfianças de que James não se importava realmente com aquilo. – Credo.

– Sim, e diz isso a Miss ‘James to com fome’ – Dorcas estreitou os olhos.

– Eu estava grávida – Lily revirou os olhos e sorriu. – Mas caramba, pensando bem, acho que eu comia demais – ela arregalou os olhos e olhou para seu corpo.

– Nem se preocupe – Lene disse. – Sua genética é boa o suficiente para que já esteja quase normal.

– Tirando os peitos – Lily resmungou.

– Ah, mas eu tenho certeza de que James não se importa com isso – Lene externou os pensamentos de Dorcas. – Acho que ele até prefere assim. – Lily corou fortemente.

– Ah, calem a boca vocês as duas – Lily reclamou, mas sorriu um pouco.

– Sabe Lil’ – Dorcas começou a falar. – Eu realmente me impressiono com como você conseguiu convencer James a por o nome do bebê de Harry – balançou a cabeça e Lily sorriu marotamente.

– Ah, qual é, eu nem fiz nada – Lily disse.

– Sim, você só ignorou o garoto por quase três semanas – Lene revirou os olhos. – Acho que eu enlouqueceria se tentasse fazer isso com Sirius.

– Sim, você enlouqueceria – Dorcas concordou.

Achava difícil conseguir parar de falar, especialmente com Sirius.

– E Petúnia? – Lene perguntou de repente olhando pela janela.

Lily suspirou fortemente. Petúnia era um assunto bastante delicado para ela.

– Eu... Bem,ela disse que queria passar as festividades na casa nova – Lily deu de ombros. – Mas eu sei que ela não quis vir por minha causa – suspirou novamente. Dorcas foi até ela e a abraçou. – Mas querem saber? Se ela não quer mais falar comigo, que se dane! Eu não preciso dela para nada – era uma verdade, mas Dorcas sabia que Lily sofria por isso.

Lene também foi até elas e a três deram um abraço coletivo.

Amofadinha – uma voz fininha chegou até a cozinha e as três ficaram estáticas. – mofadinha.

– AH! ELE ESTÁ ME CHAMANDO! – elas ouviram a voz de Sirius bastante estridente.

Lily correu como o vento até a sala e Dorcas e Lene a seguiram.

Quando chegaram onde os garotos estavam viram os três: Remo encarando o bebê que estava no colo de James incredulamente, James com a expressão completamente inexpressiva e Sirius com um sorriso gigante no rosto.

– Ele falou? – Lene perguntou, depois de algum tempo estática.

– Mofadinhas – Harry confirmou suas palavras quando disse novamente.

– O QUÊ? – Lily gritou. – Mas ele tem só cinco meses!

Ela foi até o bebê e tirou-o do colo de James.

Dorcas riu.

– Almofadinhas? Ele chamou o Sirius?

– NÃO! – James exclamou e passou a mão pelos cabelos. – Como ele pôde? Não! Não, não, não!

– Haha – Sirius riu arrogantemente. – Isso é para você ver que quando eu digo que sou demais, é porque eu realmente sou demais.

– Imbecil demais, você quer dizer – Remo disse e James concordou com a cabeça.

– Ah, pelo amor de Deus, não briguem por causa disso! – Dorcas disse e pôs as mãos na cintura. – Olhem que coisa mais linda! Ele falou a primeira palavra! – e sorriu radiante.

Lily bufou.

– Harry Potter! Como você pode chamar aquele cachorro ao invés de mim que sou sua mãe? – Lily disse para o bebê que a encarava como se a achasse louca.

– Eu sou um cachorro? – Sirius perguntou irritado. – Acho que você esqueceu quem é que tem o nome de um cão aqui – ele disse e o olhar que Lily lançou para ele foi tão mortal que Sirius se encolheu.

Amofadinha – Harry disse novamente.

–Ah, deixe-me pegá-lo – Sirius disse e levantou de onde estava para pegar Harry dos braços de Lily.

– Oi bebê – Sirius sorriu para o garoto que fez uma careta e começou a chorar. – Mas o quê...?

Dorcas pegou Harry dos braços de Sirius e acalmou-o. Seu olhar recaiu sobre algo que estava no chão perto de James.

Mofadinha – Harry disse novamente.

– Viu só? Ele está me chamando, mas...

Dorcas sentou no chão junto com o bebê e puxou a grande almofada que tinha uma grande coruja branca estampada dando-a para o bebê que sorriu feliz.

Dorcas ergueu os olhos para todos que a encaravam sem acreditar.

– Viu Sirius? Você não é o centro do mundo – ela disse e todos começaram a rir da cara de Sirius.

Ele bufou e James e Remo o abraçaram pelos ombros.

– Não se preocupe cara, logo, logo ele começa a dizer ‘cachorrinho’ para falar com você – Remo comentou.

E então os fogos de artifício foram ouvidos do lado de fora e todos souberam que um novo ano estava chegando.

– Hey, feliz ano novo – Lily disse a todos.

– Yeah, feliz ano novo – todos responderam.

Sim, e aquele com certeza seria um ótimo ano novo.

FIM



Notas finais do capítulo

O próximo é o epílogo *--*

Ah, sim esse foi o último capítulo desta fic antes do epílogo! Eu pus a Dorcas na ultima parte, porque na primeira temporada foi com ela que terminou e quis fazer igual *--*

Eu espero que vocês tenham gostado e que me perdoem se não atingi as expectativas. Fiz meu melhor.

É sempre MUITO triste terminar um fic, e eu estava enrolando com esse capítulo, mas já é fim de ano e eu realmente não podia me estender ainda mais.

Muito obrigado à todos que leram e comentaram porque isso foi o que me impulsionou a continuar...

Desculpem por não responder aos reviews, mas assim que possível juro que vou respondê-los (antes do fim do ano, prometo).

Dia 28/11 Malfeito Feito – Primeira temporada fez um ano (parabéns) e eu ainda me impressiono que eu postava um capítulo todos os dias O.O

Ah, vou parar por aqui antes que comece a chorar.

Obrigado!

Beijos, Carol Miller :*