Palacio escrita por liane


Capítulo 7
Capítulo 7




Muito obrigado a todos você que estão acompanhando a fic, fico muito contente que ela esteja agradando a todos. Quero esclarecer sobre o Sasuke, bem por incrível que pareça ele não é tão mau assim. Vamos nos colocar no lugar dele, ele pediu em casamento uma garota queele gosta (Karin) e ela o rejeitou. Já é difícil um homem admitir uma rejeição imagina Sasuke Uchiha o príncipe herdeiro? Depois esse fato ainda foi testemunhado por uma bisbilhoteira (na opinião dele). E depois ele ainda teve de saber que era com a bisbilhoteira que ele foi prometido e quando ela aceitou o casamento foi para estabilizar a família dela. Por isso vamos ser mais compreensivos com as atitudes rude dele afinal ele foi criado assim.

Agora vamos a historia!

Sakura andava com muita pressa de um lado para outro tinha que acabar com suas lições logo para poder ver seus pais. Ela andava atrás de Sasuke, quando o achou lendo um livro chegou e disse:

-Você soube que minha mãe e meu pai virão hoje ao palácio? –Ele continua sua leitura

-Sim.

-E então pode me ajudar a praticar isso? –Diz Sakura mostrando um violino e as partituras.

Sasuke deixa de ler por um instante e olha para ela com cara de poucos amigos.

Mas isso não desanima Sakura que continua:

-Como não conheço os caracteres chineses muito bem... Tenho que terminar com isso pra poder ver minha mãe e pai.

Ele olha para o relógio e se levanta.

-Acho que não posso. Tenho que ir à biblioteca estudar.

Sakura se irrita e diz entre os dentes.

-Que cara ruim. –Então ela grita para Sasuke escutar:

-Muito bem, também posso praticar sozinha.

Os pais de Sakura estavam pela 1ª vez no palácio imperial, ambos pareciam nervosos e olhavam para tudo, observando cada detalhe, a rainha, o rei e a grande mãe estavam fazendo sala a eles.

-Eu devia ter convidado-os antes para vir ao palácio, foi mal-educado de nossa parte. –Fala o rei.

-É uma honra que o senhor tenha nos convidado, mesmo estando ocupado. –Diz o pai de Sakura. –Como não a ensinamos apropriadamente... Me pergunto se minha filha não foi um incomodo ou um fardo..

-Deixe de lado essas preocupações. –Diz a Mama. –Embora frequentemente seja desajeitada, esta trabalhando duramente.

-Ah isso é um alivio. –Diz a Srª Haruno.

-Qual o método de faze-la tão corajosa? Tenho curiosidade. –Diz Mama.

-Foi amamentada ate os cinco anos. –Diz Srª Haruno.

Sakura estava preocupada já fazia tempo que estava estudando, mas não conseguia terminar logo já se passaram 2horas e seus pais estavam esperando. Ela disfarçadamente pegou o celular, mas para sua infelicidade a professora viu.

-Vossa Alteza, não pode usar o celular durante a aula!

-Mas já se passaram 2 horas, escreverei depois de ver meu pai e mãe.

-Só quando terminar o que lhe foi designado hoje é que se levantará! –Disse a professora.

Enquanto isso os pais de Sakura já estavam cansados de esperar, o pai de Sakura estava no telefone se desculpando com um cliente por estar atrasado. O Sr Haruno estava arrumando as coisas para ir embora a Srª Haruno vendo isso se sentou e perguntou:

-Sr Haruno... Se dissermos que não pecamos, fazemo-lo mentiroso, e a sua palavra não está em nós. Você não esta preocupado com sua filha? Só gosta de prestar atenção nas vendas dos seguros?

-Claro que eu gosto. De todos os agentes do Japão quem alem de mim poderia ter feito o rei participar.

-Isso é verdade. Você tem tanto poder de persuasão.

-Vamos, temos que ir a companhia. –Disse Sr Haruno se levantando.

-Que quer dizer com vamos? Não deveríamos encontrar Sakura?

-Disseram que esta estudando. Vamos é assim que ajudaremos. –Diz o Sr Haruno, indo ate a porta. –Temos que educá-la para que seja forte.

-Mas tenho vontade de ver nossa princesa.

-Disseram que irão levar semana que vem então poderá vê-la.

-Esta tarde, vamos.

-Espere, espere mais um pouco... –Disse a Srª Haruno pegando uma trouxinha rosa e escrevendo um bilhetinho.

Assim que Sakura terminou suas lições saiu correndo em direção onde seus pais deveriam estar, mas não os encontrou. Ao olhar a trouxa ela abriu o bilhetinho onde tinha escrito : “Sakura, depois de te esperar tivemos que ir embora, estude bastante.”

Ela abriu o embrulho e viu suas comidas preferidas, mas sua tristeza era notória.

Ela começou a chorar, estava com tanta saudade e eles nem a esperaram. Por que?

Ao retornar pro seu quarto passou pelo Sasuke que estava indo em direção a sala. Então Sakura pensou “Só pode ser isso, ele mandou meus pais irem embora.”

-Que tipo de genro é você?-indagou. –Mandando embora pai e mãe que vieram ver sua filha. Agindo friamente todo tempo. Queria tanto ver minha mãe e meu pai. –Disse Sakura Chorando mais ainda.

-Não sabíamos que já tinham ido embora, nem se quer nos ligaram. O príncipe ate disse que você poderia se incomodar se ele estivesse por perto. Por isso ele quis esperar ate você quase terminar de falar antes de aparecer. –Disse o funcionário que segurava os presentes que Sasuke iria entregar a seus sogros.

Sasuke olhou e quando o funcionário acabou ele disse:

-Em vez de falar coisas inúteis, diga a ela qual é a atividade seguinte. –Sakura abaixou a cabeça digerindo essa informação e Sasuke olhou para os presentes continuando: -Envie isso a casa deles pessoalmente.

-Sim, príncipe. –Se limitou a concordar.

Sasuke passou por Sakura que só pode o observar, voltando-se para o oficial perguntou:

-Qual a atividade seguinte?

Quando ele terminou de falar, Sakura sentiu que tinha que falar com Sasuke que estava no sofá escutando seu disk-man. Ela se aproximou vagarosamente.

-Com licença. –Vendo que não obterá resposta. Entrou no quarto e sentou-se ao seu lado. Olhou para ele e se perguntou:

-Que musica esta ouvindo? –Vendo que ele não escutava o que ela dizia resolveu continuar a falar:

-Então você ainda gosta da Karin? –Perguntou ela olhando para o ursinho que encontrava nas suas mãos. –Se minha família tivesse recusado o casamento e nós nunca tivéssemos casados. Provavelmente você teria casado com ela, não é? Por que a pessoa que você gosta é ela. –Ela olhou para ele que continuava a olhar a revista com os fones no ouvido e continuou –Provavelmente você teria um olhar mais feliz do que tem agora. Parece que eu sou um obstáculo entre vocês. Por isso sinto um pouco de culpa em relação a ela. Mas quando penso que você poderia ter se casado com ela me sinto muito pior. Sou estranha, não é?

Ele parou de ler e se levantou dizendo:

-Vou tomar banho. –Sakura o acompanhou com o olhar quando ele estava fora de vista se sentou no sofá em que Sasuke estava.

-Que tipo de musica ele estava ouvindo? –Se pergunta ela abrindo a tampa e se deparando com um disk-men sem CD algum.

-o que? Não tem Cd? –Ela foi aprtando os botões e não havia radio também.

-Não tem radio? Então o que ele estava escutando?

Sakura estava besta, então ele havia escutado ela falando?

-Assim vou enlouquecer. –Disse ela levantando-se.

Quando ela ia saindo ele aparece e pergunta:

-Aonde vai?

Ela o olha surpresa e diz:

-Não... Nada...

Ele acompanha com o olhar, mas sabia exatamente o que ela tinha.

A única coisa que Sakura podia fazer era ligar para sua amiga Ino.

-Escutou tudo o que você disse e fingiu não ter ouvido nada? –Perguntou Ino.

-Vou enlouquecer. –resmungou Sakura. –Pela expressão dele tenho certeza que escutou.  O que faço para melhorar a situação? Não... É possível que ele não tenha escutado. –Sakura pensou melhor e concluiu.

-Não depois de ver como ele sorria de mim certamente escutou. “Gosto de você” não é que eu tenha falado nada assim.

-Idiota, é a mesma coisa sim. –Diz Ino.

-Serio?

-Baka você realmente gosta dele. –Ino fala

Sakura não sabia se ficava feliz ou triste em saber que realmente gostava de seu marido.

Ao terminar o telefonema ela foi ao Jardim que ficava de frente para a sala intermediária, estava pensando sobre o que se passou quando viu Sai vindo falar com ela.

-No que esta pensando?

-Veio dar saudações a grande Rainha? –Pergunta Sakura.

-Sim, acabei de saber que semana que vem é aniversário de Sasuke.

-Aniversario? –Pergunta Sakura assustada.

-Não sabia? Vai ter uma festa no Resort da Família Real na ilha Jeju e me pediram para estar presente.

Sakura olha para o nada refletindo como ela esposa de Sasuke não sabia disso.

-Nossa, a Prinsesa herdeira não sabia disso? –Sai se diverte com a situação.

-Como vou saber aquele baka lá me fala alguma coisa?

-Mas de qualquer forma é bom que vá pensando no que comprar de presente de aniversario.

-Ok pensarei sim, obrigada Sai-kun.





Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Palacio" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.