Palacio escrita por liane


Capítulo 18
Capítulo 18




E toca a musica do Sasuke (idiota)

Eu fui um idiota. Um completo idiota.
Meu arrependimento foi tarde demais

Ele passa o braço ao redor da cabeça de Sakura e acaricia sua testa. A olhando e pensando no que ela acabou de dizer.

E sei que não posso voltar atrás.

Eu sei disso.

E também sei que não posso te ver.

Eu estava tão errado, me desculpe.
Eu queria dizer tantas coisas, e ao invés disso fiquei rodeando

Ele a cobre direito e continua a acariciar seus cabelos róseos.

Então agora estou aqui, implorando seu perdão.

Eu realmente sou um completo idiota e por causa do meu orgulho

Ele então se aproxima mais ela de forma que sua cabeça fique perto de seu peito.

Me arruinei com o álcool e com o gosto de cigarro na minha boca.

Você e eu, nós somos como idiotas.

E por que ainda te amo

Ele Se aproxima mais do rosto dela

Meus olhos me fazem chorar
A cada dia que passa

Ele aproxima seus lábios da testa de Sakura e dá um beijo terno e carinhoso

Não seja assim, pense a respeito.
Pense no que levou a gente a chegar ate aqui



-O que esta fazendo em vez de dormi? –Diz a rainha alto de forma que acorda Sakura que fica constrangida com a situação e se senta rápido na cama.

Sakura de cabeça baixa diz:

-Não é bem isso... –Sasuke a interrompe.

-O QUE QUER DIZER COM “O QUE ESTÃO FAZENDO”, MAJESTADE? ESSE LUGAR É A ALA NORTE DO PALÁCIO, COMO PODE ENTRAR ASSIM EM NOSSO PRÓPRIO PALÁCIO? MESMO QUE SEJA A RAINHA, NÃO DEVERIA TER UM POUCO DE EDUCAÇÃO? E NÃO ESTÁVAMOS FAZENDO O QUE PENSOU, ENTÃO NÃO SE PREOCUPE. –Sasuke estava gritando com a rainha.

Sakura balançava a cabeça afirmativamente, a rainha estava matando Sasuke pelos olhos.

-Tudo o que estava fazendo era mantê-la aquecida! –Finalizou ele abaixando o tom de voz.

-VOCÊ ACHA QUE TEM O DIREITO DE GRITAR COMIGO? –Ela tentou se controlar respirando fundo e a calma voltou.

-Espere lá fora um minuto, Princesa. –Disse a rainha já com a voz baixa.

Sakura fez a reverencia e saiu em disparada não precisou repetir.

Quando Sakura já estava em seu quarto Sasuke pergunta:

-O que tem para me falar?

A rainha joga um jornal na mesa dizendo:

-Esse é um jornal de fofoca da Tailândia.

Sasuke vai ate a mesa e olha a foto dele e de Karin na 1ª pagina, mas ainda não é a do beijo é só ele com ela de mãos dadas.

-O que esta ai é verdaqde? –Pergunta a rainha. –Por que fez isso!? Estamos no momento em que todos estão observando cada passo que você dá. COMO TEVE CORAGEM DE FAZER ALGO ASSIM?

Ele só pode fechar os olhos e escutar. Depois disso ela respira fundo e diz:

-Príncipe, por favor, vá à zona Leste do palácio e de suas explicações!

A rainha sai em seguida, Sasuke joga o jornal na mesa.

Sakura ao ver que a Rainha já saiu vai ate o quarto de Sasuke.

-Qual o problema dela? –Pergunta ela. –Por que ela fez isso?

Sakura olha para Sasuke e segue o olhar dele que dá direto no jornal.

-Que reportagem saiu? –Ela recolhe o jornal e não acredita no que lê e vê. –O que é isso? Vocês estavam juntos na Tailândia? Não é verdade, né?

Ele pega o jornal das mãos de Sakura.

-Eu preciso te dizer tudo? –Joga na mesa o jornal.

-Só estou curiosa. –Se explica ela.

-Você não precisa saber. –Diz ele sem encará-la.

-Não posso te fazer uma pergunta? Então não tenho o direito de pergunta? –Ela o olha.

-Não precisa se preocupar com isso –Ele a olha de relance –Cuide de sua saúde em vez de tentar descobrir certas besteiras.

-Você não precisa se preocupar se estou doente ou não. Estou muito saudável, então não se preocupe. –Ela ia sair, mas Sasuke agarra seu braço com força fazendo-a voltar a encará-lo.

-Você esta saudável? Você não sabe o quanto deixou todo mundo preocupado? Qual é o problema?! O QUE ESTÁ TÃO ERRADO QUE NÃO TE DEIXA NEM COMER ADEQUADAMENTE?! “É o Sai não é? Você queria ter se casado com ele!” –Pensa Sasuke.

-Você não precisa saber por que estou sofrendo. –Diz ela com os olhos cheios de lagrimas. –VOCÊ NEM ME DEIXA PERGUNTAR SOBRE ESSA FOTO. Então não importa se eu morrer de fome ou não.

-Uchiha Sakura! Você...

-Sou tão idiota! – Sakura o corta, olha para o lado –Sem saber que você estava se divertindo com a Karin –Ela o olha novamente –Eu... estava te esperando, sem consegui dormir. Me sinto uma verdadeira idiota.

Ela sai do quarto com o coração partido.

“então era isso” Sasuke põe a mão no rosto queria se matar como foi tão estúpido.

Orochima que estava por trás da reportagem, estava agora lendo e tomando seu chá quando Sai entrou na sala. E ao ver a reportagem toma da mão de sua mãe e pergunta:

-Isso realmente saiu no jornal? –Ela então lhe entregou todas as fotos em que estava Karin com Sasuke inclusive a do beijo.

-Por que esta tão surpreso? Pensava que fazia yoga pacificamente?

-O que vai fazer?

-Fazer o que? Algo vai acontecer. –Disse sorrindo.

No outro dia na escola Sakura ainda tem que encarar a todos, era a ultima do momento o escândalo com o príncipe todos falavam pelas suas costas e ela sabia.

“A foto de Sasuke e Karin na Tailândia já é tema de conversa de todos a dias. A noticia se espalhou como vento e logo ouve rumores que eu e ele estamos brigados. No fim, a família real está encarando uma situação bem difícil.”

Sakura finalmente chegou em sua sala e suas amigas estavam todas lá.

-Sakura você esta bem? –Pergunta Temari.

-O que? –Ea se fingiu de desentendida.

-Sobre a Karin e o príncipe.

-Eles são só amigos. –Diz ela

-Aquela garota foi que tentou seduzi-lo 1º. –Diz Tenten.

-Isso mesmo, apesar dela dizer que o encontrou por acaso no exterior, ela deveria te-lo encontrado em particular já que ele é o príncipe.

Sakura estava realmente muito mal.

-Que cara é essa? –Temari pergunta.

-Estou cansada e não como direito há alguns dias. –Explica a suas amigas.

-Seu relacionamento com ele... Está bem certo? –Pergunta Temari.

-Teve algum momento que foi um bom relacionamento? –Ela tenta fazer uma piada, mas a cara não deixava. Ino e Tenten ate que riram, mas depois que Temari as olhou com seu olhar fuzilante se calaram.

SAkura foi tomar um ar e coincidentemente encontrou Karin. 

“Se ele não me diz, quem saiba ela me conta algo”

-Oi. –Diz Karin.

-Oi. –Diz Sakura e Karin ia se afastando.

-Ei...

-Sim. –Pergunta Karin.

-Quer conversar comigo?

Logo os rumores que Sakura a princesa herdeira estava brigando com Karin espalhou por toda escola. Todos foram olhar só não Sasuke, não era uma briga, mas sim um dialogo assistido.

-Você deve estar numa péssima situação. –Diz Sakura. –Seus pais não dizem nada sobre isso? Você só o encontrou com ele enquanto estava lá. Todo mundo esta fazendo comentários extremamente exagerados então...

-Espere! Nós vamos proteger a princesa! –Gritava Ino.

-Não foi você que tentou seduzir o príncipe? –Gritava Temari.

-Desculpe minhas amigas, elas entenderam mal.

-Sua teoria de “coincidência” esta errada. Eu fui pra Tailândia para me encontrar com Sasuke de propósito. –Disse Karin olhando nos olhos de Sakura –No Japão, vocês enquanto marido e esposa estão sempre juntos, então não posso dizer o que quero. Tinha muitas coisas que queria dizer pra ele, mas depois do casamento ficou mais difícil.

Sakura estava tentando digerir tanta informação.

-Mas nós casamos 1º. –Disse Sakura

-Você pode ser quem se casou com ele 1º, mas quem recebeu a 1ª proposta e a pessoa de quem ele realmente gosta sou eu, Karin.

Sakura se sentia exausta e fraca.

-Já que é assim. Por que diz isso agora? –Pergunta Sakura

-Por que não quero ser a antiga Karin. Como uma idiota eu perdi meu amor, não sei o quão bem vocês se dão, mas parece que ele gosta muito da minha presença ao seu lado.

-O que? Sakura pergunta.

-Dizer essas coisas na sua frente me faz sentir uma amante, mas não estou interessada na posição de princesa herdeira, basta que Sasuke esteja comigo.

Isso foi demais para Sakura. “Que estranho. Por que tudo esta rodando?”

E ela desmaia, Sai ao ver isso corre a seu socorro tentando reanima-la.

Sasuke que queria saber como estava as coisas foi ate lá e quando viu Sakura desmaiada nos braços de Sai, disse para Karin sem deixar de olhar para Sakura

-Saia da frente.

Ele se abaixa a toma dos braços de Sai, e a carrega para o palácio.

Fica só Sai e Karin.

-Como é? –Pergunta Sai. –Como é ter má reputação?

-O titulo de “namorada do príncipe herdeiro” é bem grande, estou experimentando agora.

-Você precisava dizer aquelas coisas a Sakura?

-Eu fiz com que sua cunhada, por quem esta apaixonado, desmaiasse. Acho que me odeia certo?

Ele respirou fundo, realmente estava a odiando.

-Não machuque Sakura.

-Não vai me agradecer? Se essas coisas acontecessem com mais freqüência, seria mais fácil para você se tornar o príncipe herdeiro. Não é o que quer?

-Não com esses métodos.

-Farei as coisas do meu jeito no futuro. Sasuke nem olhou para mim.Sinto como se ele não tivesse me visto.Me sinto insegura.

-Seja o que for conseguirá o que quer. –Diz Sai

Em seguida saindo. Iria visitar Sakura.

Sasuke cuida de Sakura ainda desacordada, estava como um pai cuidando de seu filho em sua 1ª febre. Hinata ao saber de Sakura foi vê-la. Entrou no quarto e perguntou

-Como ela está?

-A febre baixou um pouco.Esta dormindo agora. –Responde Sasuke

-Quer conversar comigo? –Desde que Hinata soube dos jornais ficou preocupada com seu primo, pois o conhecia bem.

-Sim, vamos. –Sasuke acaricia uma ultima vez o rosto de Sakura e sai.

Ao chegar na sala ela diz:

-Não precisa se preocupar tanto com as fotos do jornal. A mãe e o Oficial cuidarão disso, você pode ganhar experiência com esse incidente. Quando recebi a noticia que tinha casado, pensei que tinha sido com a do jornal.

-Eu fiz o pedido.Fui rejeitado.

-O que Serio? Então o príncipe também já provou da rejeição? –Disse ela se divertindo com a situação.

-Eu nem disse muita coisa e fui. Mas agora eu agradeço a ela por me rejeitar. Eu não gostaria que uma pessoa que eu gostasse vivesse essa vida chata que eu tenho. Karin, pensava demais e queria muitas coisas então não daria para marionete do palácio.

-E a Sakura? –Pergunta Hinata seria.

-Primeiro pensei que ela ficaria bem, mas parece que não é bem assim. Ela nasceu com a habilidade de não ser um fantoche do palácio.

-É?

-As coisas chatas e cansativas para mim, para ela são fascinantes. Do meu ponto de vista não é que ela esteja se acostumando com o palácio, mas o palácio esta se acostumando com ela. Por isso ela não consegue ser um fantoche.

-É mesmo? O que quer que seja isso é realmente excepcional.

-Sim, ela é excepcional.

-O que é isso? Sasike já esta gostando dela?

Ele fica todo errado

-Do que esta falando? Isso é um casamento político.

-Duas pessoas que não estão apaixonadas se casam, mas isso significa que não haverá amor pra sempre?

Sasuke não havia pensado nisso.

Enquanto Sasuke falava com Hinata Sai esperava pelo despertar de Sakura ele estava com uma planta. Ele foi ousado, entrou no quarto de Sakura e a viu adormecida. Chamando por sua mãe e ela despertou.

Viu Sai com uma planta na mão.

-Sai-kun? –Disse ela se levantando.

Ele se sentou ao seu lado.

-Como entrou aqui? –Perguntou ela.

-Vim visitar a doente. Essa é uma menta chamada menta de maça, e é muito boa pra gripe. –Ele estendeu a planta no vaso  Sakura sentiu o seu aroma.

-O cheiro é muito bom.

-Você se sente melhor? –Pergunta ele.

-Sim, você é o único que se importa comigo, obrigada. É tão asfixiante, quero respirar ar puro.

Eles então vão para o jardim da sala intermediaria. Sakura estava se espreguiçando.

-Me sinto viva de novo.

-Isso é ótimo. –Diz Sai

-Ficar na cama o dia inteiro me faz me sentir mais fraca.

-Não fique doente no futuro. Quando você esta doente, sinto sua dor também.

Sasuke acaba de chegar no quarto, mas vê só uma planta no lugar de Sakura então olha na sala intermediaria. Olha para o jardim e ali esta ela. Ele entra no jardim.

-Você esta aqui? –Pergunta Sai.

-O que uma pessoa doente faz aqui fora? –Ele diz a Sakura que diz

-Ei Sasuke. Em 1º lugar quem me deixou doente? Azar o meu estar com você que nem veio me ver.

-Cala a boca! Quem você pensa que te carregou pro palácio? Você sabe o quanto é pesada? Vá perder um pouco de peso quando tiver tempo.

-Você realmente me carregou? –Pergunta ela incrédula. –Por que não me disse antes?

Ele se aproxima e a pega pelo braço arrastando ate a cama onde a joga e diz

-Me espere aqui!

-Por que? –Indaga Sakura sem entender

-O remédio está pronto, beba, seja obediente e volte a dormir.

-Ei! Como pode afastar uma pessoa assim!

Sasuke volta onde Sai esta e pergunta

-No momento em que vê a princesa doente, você corre para cá? Quando chegou aqui? Acho que ela não esta tão doente para você vir visitá-la. –Diz Sasuke visivelmente irritado

-Ela pode parecer forte na superfície, mas sente falta da mãe. –Explica Sai.

-Parece que seu coração já esta selado com essa impressão. Ela é assim por que eu tenho maltratado ela? Por Quê? Isso te incomoda? Se você realmente se preocupa com ela ate esse ponto, você não devia deixá-la ficar aqui no frio, mas sim colocá-la dentro de casa. -Ele entra no palácio, deixando Sai sozinho

Em outro lugar a rainha mãe e Ocrochima conversavam, a rainha mãe, ela fala que tomou a decisão de que para esquecer o passado e antigos ressentimentos ela e Sai deveriam voltar a morar no castelo. Era perfeito para os planos de Orochima, então ela aceitou prontamente.

Sakura que já estava deitada na cama novamente começa a tossir. Sasuke que estava lendo perto dela a olha:

-Você esta acordada? –Pergunta ele a ela.

Ela abre os olhos e se senta com a ajuda de Sasuke.

-Quer comer alguma coisa? -Oferece ele

-Não. –Diz ela

-O que tenho que fazer para você comer? –Em seguida toca na testa dela para checar a febre –O que tenho que fazer... –Sakura distancia-se dele.

Alguns barulhos são escutado lá fora e alguém entra. Era o pai e a mãe de Sakura que veio visita-la.Ao avista-los Sakura vai a porta e os abraça com força.

-Como você ficou assim, minha criança... Senti tanta saudade. –Diz o pai de Sakura a abraçando.

-Quando ouvimos que tinha desmaiado, ficamos com tanto medo. Ouvi que você não tem apetite e não come nada. –Diz a mãe de Sakura

-Por que não vieram me visitar? Eu senti tanta saudade. –Se queixava ela, abraçando os dois.

Sasuke vendo aquilo, para ele era estranho, mas completamente lindo.

-Nossa princesa, por que esta com o rosto tão inchado? –Pergunta a mãe.

-Comparado com antigamente, ela emagreceu muito. –Diz o pai.

Sasuke da uma tossida para verem que ele estava no quarto.

-Vou deixa o quarto por um tempo.

-Sim. –Diz o pai.

Assim que Sasuke saiu, a mãe e o pai foram em direção ao que trouxeram para ela.

Sakura estava uma felicidade só.

-Sakura, adivinha o que a mãe trouxe para você? –Pergunta indo em direção ao embrulho rosa. –Os pratos preferidos da princesa Sakura!

-Tem mais. –Disse o pai dela desembrulhando o outro.

-Vou engordar depois de comer tudo isso. –Diz ela já com a boca cheia.

-Quando ela Vê comida esquece de tudo mais. –Diz o pai olhando ela comer.

-Não! É porque a comida é feita pelo pai e pela mãe. –Se defende ela com a boca totalmente cheia.

-Vamos coma mais. –Disse sua mãe.

-Mãe você fez isso?

-Claro.

-Você não faz isso há 10anos.

Eles entregavam a comida e Sakura devorava tudo como uma faminta.

-Veja como ela come. –Diz o pai de Sakura –Coma devagar sua boca vai explodir.

Após Sakura quase morrer de tanto comer eles foram conversar com Sasuke na sala. Mas Sakura escutava tudo do seu quarto.

-Sobre isso genro, quero dizer Príncipe. –Começou o pai de Sakura –Acho que não há problemas em deixar nossa Sakura voltar para casa por um tempo, certo?

-Isso mesmo príncipe. –Disse a mãe de Sakura –Ficar perto se sua família fará com que ela descanse e se recupere.

-Desculpe, mas não poderei permitir. –Diz Sasuke, ele se entreolham –Ela pode parecer melhor depois que voltar para casa, mas se ela adoecer de novo, então isso significa que terá que voltar pra casa de novo? Estou muito confuso e preciso dela ao meu lado.

-Príncipe, a rainha já concordou com isso. –Diz o pai tentando faze-lo mudar de idéia.

-Sakura é minha esposa. Nós tomamos nossas própria decisões, no palácio temos a melhor tecnologia medicinal e pessoas para cuidarem dela. Então por favor não se preocupem tanto.

Duas criadas entram e dizem:

-Sr’s Haruno A rainha quer vê-los antes de irem.

Elas saem e Sasuke continua.

-Vocês podem achar que eu sou muito cruel e frio, mas pensando no futuro ainda tenho que dizer isso. O guardião de sakura não são mais meus sogros, sou eu seu genro. –Diz ele aos pais de Sakura

Sasuke entrou pela porta e Sakura só estava o esperando.

-A rainha chamou seus pais para vê-la então eles foram. –Sentou-se na no sofá de costas para cama e voltou a ler.

Sakura se sentou pegou um travesseiro e jogou na cabeça dele.

-Que cara mal! Quem você é para falar com meus pais daquele jeito? Eles pediram aquilo por que se importam comigo. Como pôde dizer aquilo para eles? –Sakura estava uma arara.

-É melhor logo desistir de coisas que não podem ser realizadas. –Explicou ele –Para alguém como você, se voltar uma vez, pensará em sair numa situação difícil de novo e só me trará mais problemas. Por isso não permiti.

-Permitir? Por que tudo o que faço tem que ter a sua permissão? Você não esta vivendo do jeito que quer? Você pode se encontrar com quem quiser. –Disse se referindo a Karin e ele em Tailandia

-Esta perguntando por que realmente não sabe? Parece que você não entendeu, a vida dentro do palácio e a vida fora d palácio são 2 mundos diferentes. Fora do palácio homens e mulheres podem ser iguais, mas você está vivendo aqui. Tudo, desde a arquitetura a decoração, são subordinadas à tradição, ao menos aqui as profundas raízes da tradição estão completamente intactas e a tradição diz que a esposa deve obedecer o marido entendeu? Lembre-se de comer na hora certa. –Diz ele se retirando do quarto.

-Tão malvado! –Diz Sakura com lágrima nos olhos.

Assim que Sasuke entrou em seu quarto e fechou a porta se encostou nela e assumiu para se mesmo o que de fato queria dizer.

-Se eu permitisse que você fosse, você iria com certeza e não voltaria mais pra mim.

Sim, Sasuke Uchiha estava com medo que a princesa não quisesse mais viver com ele após aquela traição.





Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Palacio" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.