Palacio escrita por liane


Capítulo 1
Capítulo 1


Notas iniciais do capítulo

Espero que gostem...



- O que ele tem? – Perguntou a grande mãe (a mãe do rei)                                           

- Tenho tanto medo que nem ouso contar, grande mãe (era esse o tratamento adequado)-disse Tsunade a médica do palácio real.                                                      

- Prossiga por favor, conte-me. – insistiu a grande mãe                                                 

- É uma vertigem causada pela neuroglicopenia, mama. –Continuou Tsunade.                    

- O que? Neuroglicopenia? –Disse ela desolada.

- Sim. O cérebro dele esta deixando de funcionar.  –Disse ela com um semblante preocupado.

- Kami, como isto pode acontecer? –Disse a grande mãe com pesar.

- Minhas condolências, mama. –Disse a rainha (mulher do rei) que estava ao seu lado.

Era uma época muito difícil para a família real a partir daquele momento tudo mudaria, teriam que procurar uma esposa para o príncipe herdeiro imediatamente. Isso lembrava a grande mãe da morte repentina de seu amado esposo que morreu ao completar em 49 anos, tinha que prezar pela família real!

- Agora é hora de decidir o futuro da família real. –Disse ela assim que ficou a sós com a Rainha. Despertando sua atenção.

-Estou falando no casamento do príncipe herdeiro. –Complementou ela. – Somos a respeitada família real é nosso dever obedecer às regras tradicionais da família real por mais que os tempos de hoje sejam modernos. Vamos transformar esse perigo em oportunidade. Um passo para a família real florescer no séc XXI.

-Hum, então você conseguiu isso no palácio real? –Perguntou Ino à tenten.

-Sim, no dia em que foi aberto ao publico –Ela respondeu.

-Serio? –Perguntou a outra incrédula.

-Sim estavam dando de graça! Naquele dia eu conheci todos da alta sociedade. –Dizia Ino se exibindo.

-Deveria ter ido também. –Lamentava Tenten.

-Deixa eu ver –Apareceu Sakura por trás tomando o livro das duas.

-Nós estávamos olhando Testuda! –Reclamava Ino.

-Oh ele é lindo. –Disse Sakura enquanto olhava o livro.

-Sakura não faça isso Vai rasgar! –Advertiu Tenten.

Mas já era tarde a pagina já havia se rasgado.

-Sinto muito. –Disse ela com desanimo.

-TESTUDA, como pode fazer isso? –Gritou Ino voando no pescoço de Sakura.

Sakutra conseguiu escapar e saiu correndo pela classe chegando a porta e indo pelos corredores.

“ta bom autora agora deixa eu me apresentar! Sou Sakura Haruno uma brilhante estudante, como foi dito antes do príncipe. Vocês tão querendo saber mais? Assim como na Inglaterra no Japão ainda existem essas pessoas da alta sociedade que representa o chefe de estado do pais indo a todos os lugares representando o País, se preocupando com o relacionamento do País com os outros Paises. A família real é muito admirada e elas assumem esse tipo de trabalho para o país.”

 -O príncipe é tão lindo. –Disse Ino olhando para o Retrato.

-Olhar penetrante. –Complementou Tenten.

-Calem suas bocas, aberrações de Cinderelas. –Disse Temari.

Sakura vem de fininho enquanto as duas estão admirando o retrato do príncipe.

-OHAYO.

-ahhhhh, Testuda quer nos matar de susto? Já num bastou matar-nos de desgosto ao arrancar a foto do príncipe? –Disse Ino.

-O que é isto debaixo de tua saia? –Perguntou Temari.

-Ah, isso é meu look fashion! Não é um arraso? –Respondeu Sakura.

-Ei Sakura, você respondeu a tarefa? –Perguntou Tenten.

-Ah? Tarefa?

-Seu quadro, testuda.

-Ah é mesmo, vamos fazer logo, kurso!

-Continuem admirando o príncipe. –Disse Temari rindo das 3.

-Temari por que você é assim? –Perguntou Ino.

-O que há de errado com a Cinderela? –Tenten indagou.

-Por que esse tipo de gente tem que cortar suas gargantas! –Respondeu ela.

-O que cortar a garganta? –As duas olharam pra ela assustadas.

-Esse tipo de gente num faz nada e fica gastando o dinheiro publico. –Continuou explicando a elas.

A chegada do príncipe Uchiha era sempre da mesma maneira, várias histéricas, muitos seguranças e ele sempre serio.

-Só me siga ate aqui disse para os guarda-costas. –Ordenou o príncipe.

-Mas senhor, pode haver pessoas perigosas entre os estudante.

Ele olhou para o guarda e continuou:

-Você pode monta guarda fora da escola, não me siga dentro dela.

-Principe, a rainha nos deu ordens para protege-lo ate mesmo dentro do palácio. Nos também...

O Uchiha só o olhou novamente e o guarda perdeu a voz para recupera-la dizendo:

-Sim, senhor.

-Onde esta olhando? –Perguntou Shikamaru.

-Oh, aquela não é Karin? Perguntou shino.

-Ela é única. –Continuou Neji. –Agora percebo era para ela que estava olhando o tempo todo.

Karin estava em sua continua aula de Ballet.

Mais longe nos corredores Sakura carregava um balde de água suja, quando distraidamente olha para o espelho que tinha no corredor e esbarra em ninguém menos que o príncipe molhando os sapatos dele com a água. Atordoa da e sem saber o que fazer se ajoelha aos pés dele e tenta limpar a sujeita com o avental que usava.

-Chega. –Disse o Uchiha irritado que tirou os sapatos e os chutando disse:

-Jogue fora.

Sakura ainda ofegante de raiva.

 -O que aquele idiota tem? Ela se indagou. Só por que é príncipe pensa que pode agir assim?

-Parece que você fez algo errado. Observou Temari.

-Sendo filha única controlei minha raiva, Sasuke você teve muita sorte.

Enquanto isso 2 garotas estavam disputando para ver quem ficaria com o sapato do príncipe.

 Sakura chegou e pegou o sapato enquanto as 2 continuavam de estapeando.

Andando tranquilamente na hora do intervalo, ela se escora numa parede pensando no que aconteceu.

-Que egoísta...-fala consigo mesma

-Deveríamos nos casar? Ela escuta um homem perguntar a alguém que estava dentro da sala que ela estava encostada do lado de fora. Ao olhar pela porta vê o príncipe e uma garota conversando.

-O que você disse? Pergunta a garota dentro da sala.

-Você não me ouviu? Estou te pedindo em casamento.

“aquele não é Sasuke o príncipe?”pensa ela

-Ei olhe. Me desculpe, mas nós ainda somos estudantes do ensino médio, o que você quer dizer com casamento? Explica-se a garota.

Depois de alguns instantes em silencio ela diz novamente:

-Você só esta brincando não é?

“o príncipe esta pedindo aquela garota em casamento?” pensa ao ver a situação.”Kami-sama isso é uma bomba: Um príncipe de 19 anos pensando em casar com alguém da sala dele”

-É uma tradição a família real se casar jovem e no meu caso já que sou um príncipe devo casar com quem meus pais me disserem. A menos que diga que já tenho uma noiva. Já que somos bons amigos é melhor que nos case do que me casar com uma desconhecida.

-Não quero arruinar nossa amizade com coisas desse tipo, claro que há responsabilidade em todo modo de vida, você sabe meu sonho é torna-me bailarina mundialmente conhecida, não vou desistir agora.

“parece ser uma garota legal faria a mesma coisa que ela, quem quer se casar com esse príncipe idiota?” pensa Sakura ainda espiando os dois

“ah, mas olha esse olha triste dele”

Nessa hora o celular de Sakura toca despertando a atenção dos dois.

O príncipe notando a presença dela vai ate fora.

-HEY, você pare, calça de ginástica!-Mas era tarde ela já estava correndo.

“Aquela garota, a mesma que manchou meu tênis, ela também escutou minha conversa com Karin, antes de voltar ao palácio tenho que dar um jeito nisso.” Pensava Sasuke enquanto deixava o colégio indo ate o carro deixando atrás de si uma multidão de garotas gritando histericamente dentre elas Tenten e Ino que eram seguradas por Temari e Sakura.

-Quem será a garota que o príncipe vai se casa? –Pergunta Ino.

-Ei garotas querem que eu diga com quem ele se casará? –Sakura fala.

-Seja quem for esta morta! –Completa Tenten.

-Isso mesmo, quem irá se casar com ele?

-Ei Sakura como você sabe quem é a garota?

-Er, bem, o negocio é que eu ouvi algo sobre isso. Ah deixa pra lá –Tenta disfarçar Sakura sobe em sua bicicleta e vai andando ate sua casa.

-Oi Kurenai!

-Oi Sakura.

-Como vai os seus pais? Soube que estão passando por situação difícil.

-Hein? Como assim?

-Você num sabe eles estão devendo para agiotas, vieram hoje ai e ameaçaram seu pai.

“Como assim? Ameaçaram?” pensava Sakura atônita.

 Perto dali estava o Uchiha que lia seu jornal no caminho ao castelo quando viu a garota com calça de ginástica disse:

-Pare o carro.

Descendo do carro Sasuke vai ate sakura, a leva a um beco ali perto, a encostou na parede....

“Ai Kame o que ele vai fazer comigo?”

-Pode ser uma fofoca engraçada pra você, mas pra mim isso é serio!

-Qual o problema com você eu disse que num contei a ninguém.

-Isso quer dizer que você ouviu alguma coisa. Sakura olhou para os lado e fechou os olhos.

-Ouça com cuidado. Se você espalhar rumores que não são verdades não só eu terei problemas, mas você também. Eu sairei agora primeiro e você sairá depois. Estou avisando terá problemas se espalhar algo.

Ao chegar em casa Sakura encontra a casa de cabeça pra baixo, totalmente bagunçada e olhando cada canto da casa. Ao avistar o pai e a mãe dela pergunta:

-O que esta havendo?

-Filha, deixa eu te contar, hoje a família real entrou em contato conosco.

“mas o que a família real tem com nossa família? Será que as contas estão a esse ponto.”Sakura se encontrava assustada olhando para seu pai.

-A família Real veio propor casamento a você. –Disse a Srª Haruno.

-Ah? Hahahaha..... essa piada foi muito massa agora falando serio.

-Isso é serio.

-ISSO É TOLICE. Gritou Sakura. “Que???... Casar.... com aquele idiota”

-O príncipe esta disposto a aceitar esse compromisso.

-Mas eu não quero, não sei porque ele aceitou. Ele tem uma namorada lá na escola, pediu ela em casamento, acho que ele ficou doido depois de ser regeitado. De qualquer maneira esse compromisso será anulado!

No palácio... 

-Houve uma amizade entre a família Haruno e a Família Real. Seu avó prometeu você a neta de seu amigo e você irá cumprir essa promessa, é um símbolo de união entre a família real e o povo.

-O que deu em meu avô para fazer tal promessa?

-Ele tinha uma amizade com esse homem.

-Quer dizer que um rei pode ter um amigo verdadeiro?

-Que insolência é essa com seu pai, príncipe herdeiro! –Repreendeu sua mãe a rainha.

-Deixe-o ele tem razão a vida de um rei é bastante solitária por isso é precisa de um amigo verdadeiro ele quis retribuí-lo. –Falou o rei.

-Então ele enviou a carta com o anel e a metade do medalhão que esta em suas mãos. –Continuou sua mãe a rainha.

-Isso é engraçado: Um compromisso de casamento entre minha neta e a neta do Haruno. Leu o príncipe. E você esta dizendo que sou eu certo? Continuou após a leitura.

-Para ser preciso não era você, como sabe quando meu irmão era vivo o neto a herdar o trono não era você e sim Sai. Mas eu tomei a promessa para mim, mas não te forçarei a fazer nada que não queira. Aqui esta uma foto dela, por coincidência ela estuda na mesma escola que você.

Sasuke pegou a foto olhou bem, mas parou quando constatou o rosto da garota. Pela primeira vez ele esboçou uma cara espanto.

 No outro dia na escola. Todos falavam da noiva misteriosa do príncipe.

-Que tipo de rumor é esse Sasuke? –perguntou Karin –Eles estão falando de mim? Diseram que a futura princesa é da nossa escola. Não fizemos a promessa de manter nosso relacionamento em segredo?

-Não se preocupe não é você. –Respondeu sasuke.

-O que? Surpriendeu Karin.

-Soube recentemente também, mas não é você.

-Quem é então?

-Quem é da realeza se deparam com situações que não fazem sentido. Esta é uma delas. Situações como ouvir o futuro marido pedir outra em casamento.

-Então é isso... Concluiu Karin.

Na casa de Sakura.

-Devo casar. Disse Sakura fazendo os seus pais vibrarem com a idéia.

-Não sou muito jovem para isso. Sakura de novo falando consigo mesma. Fazendo seus pais acabarem com toda a alegria anterior.

-Mas isso é uma chance única, devo agarra-la. Os pais pularam em alegria.

-Não, não Sakura se controla, seja sensata.

-Casar ou não casar?

-Princesa já se terminou de se preparar para o chá com a rainha amanha? Perguntou sua mãe

-Esta doida por que tenho que vê-la?

-Mas nós já temos um compromisso com ela.

-Não me importo não selei compromisso com ninguém. Ela sai emburrada e de repente vira e pergunta: - Eu devo?

-Ah você estava brincando. Todos já jogavam almofadas nela em forma de aborrecimento.



Notas finais do capítulo

minha 1ª fic...