E se Fosse Real? escrita por Ina sama


Capítulo 10
Capítulo 9: Esse é meu nindo, meu caminho ninja!


Notas iniciais do capítulo

taí. a conclusão da luta. veremos o que acontece com hinata, deidara, hoshi, konohamaru e touya. a luta ficou curta, mas foi por falta de imaginaçao da autora baka de novo. perdoem me se tiver ruim.



-RASENGAN!!!

O golpe do genin acerta em cheio o mestre de marionetes. Sasori é jogado bruscamente para trás.

-Isso deve resolver. Vamos, Touya-chan.

Os dois genins começam a correr.

-“Konohamaru, quando foi que...” AAAARGH!!!

Algo puxa Touya, Konohamaru se vira, assustado. Sasori agarra a garota com sua marionete, e agora a tinha nas mãos, imobilizada. O garoto começou a correr em sua direção.

-KONOHAMARU-KUN, SAIA DAQUI!!!! -Grita ela.

-NÃO VOU DEIXAR VOCÊ PARA TRÁS!! NÃO VOU DESISTIR!!! -Ele continua, armando outro rasengan. Sasori ri.

-ACHA MESMO QUE VOU CAIR NESSE TRUQUE DUAS VEZES, PIRRALHO??

Ele dispara senbons envenenados quando o Sarutobi está quase em cima. Algo puxa Konohamaru para o lado, desviando-o. Era Jiraya.

-ERO-SENNIN!!! -Grita a ruiva.

-Largue a menina!! Agora!!!

-O sannin dos sapos. Que interessante. -Diz Sasori, sádico. -Pena que não tenho tempo para joguinhos.

Jiraya parte pra cima, Konohamaru no apoio. As marionetes de Sasori estavam posicionadas para um ataque surpresa. Ele podia matá-los. Ela concentrou todo seu chakra e invocou duas correntes e desarma os bonecos. O Akatsuki se assusta. As correntes dela mais Jiraya e Konohamaru unem-se para atacá-lo. Ele dá um tapa na nuca dela, que desmaia e o jutsu se defaz. Ele faz uns selos de mão...

-TOUYA-CHAN!!!! –Grita Konohamaru, que tenta agarrar Sasori, mas este desaparece. O garoto cai no chão.

-Ah, não. –Lamenta Jiraya. Konohamaru chora.

-Temos que salvá-la!

-Sim, mas primeiro vamos nos preparar. A Akatsuki é bem preparada e seus membros são fortes. Vamos comunicar ao Hokage.

-Uchiha!!! –Grita Konohamaru, correndo de encontro a Hoshi, que está desmaiado no chão. Jiraya se aproxima.

-Oh, meu Kami. Vamos ajudar esse garoto.

O sábio dos sapos carrega o pequeno Uchiha até o hospital, acompanhado de Konohamaru.

Na caverna da Akatsuki, Sasori chega com Touya inconsciente em seus braços. Paralisa ao ver o estado de Deidara.

-Deidara-san!!! –Corre ao encontro de sua dupla, e percebe a Hyuuga inconsciente ao lado dele. Deposita Touya com cuidado no chão.

-Mas o que... Não interessa. Vou cuidar de Deidara-san.

O ruivo carrega o loiro e a Hyuuga para outra sala.

Vila do Redemoinho...

Naruto e os outros estavam parados diante de uma porta imensa. Yuuki estava à frente.

-Aí está o lugar onde Mito-ne-chan guardou os pergaminhos do clã.

-O que temos que fazer para abrir?

-Colocar o braço banhado em chakra ali ó... –Ela indica duas aberturas dos lados da porta. Kushina se adianta.

-Certo, farei isso, vamos Naruto.

-Hai.

Os dois Uzumaki se aproximam do portal. Os outros mal se contem de curiosidade. Naruto e sua mãe banham o punho em chakra e os depositam dentro dos buracos. A porta gigante se abre, revelando um corredor mal-iluminado.

-“Estou com um mau pressentimento.” –Rosna Kyuubi dentro de Kushina.

-“Eu também, Kyuubi. Depois mandarei uma carta a Jiraya, para perguntar como está Touya.”

-“Sim, eu senti sobre Touya também, mas me refiro a você e a Naruto. Tome cuidado, Kushina.”

-“Pode deixar, Kyuu-chan.”

-“Já disse pra não me chamar assim. É muito constrangedor.”

-“Haha, um bijuu envergonhado.”

-“Tanto jinchuuriki normal e me arranjam uma metida à engraçadinha.”

-“Chato.”

-Naruto, Kushina.

Eles olham para trás. Minato estava mais próximo deles.

-Tomem cuidado. –Diz Namikaze.

-Hai, otou-san. –Diz Naruto sorrindo. Kushina assente com a cabeça.

-Não se preocupe, Minato-kun. Ficaremos bem.

Minato suspira. Kakashi coloca a mão no ombro de seu professor.

-Eles vão ficar bem. –Minato concorda com a cabeça. Sasuke abraça Sakura. Yuuki olha preocupada para a filha e Itachi assiste a cena, impassível como sempre.

-Então, vamos.

-Hai, oka-san.

Naruto olha para Kushina. Ela retribui o olhar e assente com a cabeça. Os dois entram no corredor. Atrás deles, a porta se fecha. Eles ouvem a voz dos outros lhes desejando que tomassem cuidado.

-Parece que agora é por nossa conta, oka-san.

-Também acho. Vamos logo com isso, Naruto.

-Hai, -ttebayo!

Ambos, mãe e filho, caminham pelo corredor escuro, sem saber o que lhes aguardava.

                                        [pov. Touya]

Eu abri os olhos, devagar. Vi uma sala escura, minha visão estava meio desfocada, sinto que alguém me segurava no colo. Este alguém estava sentado no chão. Ouço uma voz familiar.

-Touya-chan, você está bem?

Olho pra cima e deparo com os olhos perolados de Hinata-sensei me encarando. Ela estava toda suja e machucada. Digo com dificuldade.

-Hm... Hinata-sensei, o que... Faz aqui?

-Fui trazida para cá pelo Akatsuki loiro. Perdoe-me, Touya-chan, eu não pude protegê-la.

Lágrimas caem do rosto da minha sensei. Nunca a vi daquele jeito. Toco seu rosto e ela olha em meus olhos.

-Não se preocupe sensei. Nós vamos sair dessa.

Ela sorri entre lágrimas.

-Você me lembra o Naruto-kun. O mesmo jeito confiante...

Sorrio. Gostava de ser comparada ao meu irmão. Eu sei que Hinata-sensei é apaixonada por ele. De certo modo, sei que ela, por causa desse amor por ni-chan, me defenderia com unhas e dentes. Não posso deixar de ficar preocupada. Noto que está muito ferida. Tem um corte no abdômen, que fora tratado. Arregalo os olhos.

-Sensei, você está...

Ela coloca a mão sobre o ferimento.

-Isso? Não foi nada. –Sorri, tentando me acalmar.

Esse tipo de sorriso eu conheço muito bem. Mamãe sempre o usava quando estava preocupada e não queria que eu me preocupasse também. É impressão minha, ou a sensei está sendo um pouco maternal demais? Quer dizer, ela me colocou no colo dela! Ela me abraça.

-Eu não vou deixar que nada lhe aconteça, Touya-chan.

Ela estava sim sendo maternal. Afasto-me dela, que me olha nos olhos.

-Sensei, você é apaixonada pelo ni-chan, não é?

Ela cora. Desvia os olhos. Vendo que eu não desistiria até ela desabafar, fala:

-Sim. Eu admiro muito o Naruto-kun. Ele é especial para mim, pois o sorriso dele me salvou de mim mesma.

-Como assim?

-Eu sempre chorava e desistia. Eu ia pelo caminho errado até que Naruto-kun me mostrou o caminho certo. Ele me mudou. Me fez mais forte, me ensinou a gostar de mim mesma. Me ensinou a ser uma ninja melhor. Eu sou o que sou hoje, uma jounin, por causa dele. Ele me ensinou a nunca desistir, a perseguir meus sonhos, a lutar pelo que me é importante. Eu luto por quem amo. Luto por você e por Naruto-kun. Esse é o meu nindo, meu caminho ninja.

Hinata-sensei... Ela me abraça de novo.

-Por isso, Touya-chan, te protegerei até que eu morra. É para retribuir de alguma maneira o que seu irmão fez por mim. E também porque sinto um carinho muito grande por você. Você me lembra a Hanabi, minha imouto. –Ela acaricia meus cabelos ruivos, me olhando do mesmo jeito que oka-san me olha.

-Não se preocupe sensei. Nós vamos sair dessa. –Sorrio. Ela sorri também. Já estava mais calma. Agora era só esperar pelo que viria.

                                       [pov. Touya ends]

Deidara abre os olhos. Sasori estava parado de braços cruzados, olhando para ele.

-O que aconteceu, Sasori-no-danna? Pegou a menina, hm?

-Sim. Ela está na cela, junto com a jounin que você trouxe.

-Você curou a jounin?

-Sim.

-Por que??

-Não sei. Talvez Orochimaru ache um uso melhor para ela. Até lá, vamos esperar os outros.

Deidara concorda com a cabeça.



Notas finais do capítulo

q kawaii a hina, nao? veremos o que acontece com naruto kushina e kyuubi a seguir.

nao percam o proximo capitulo de:

E SE FOSSE REAL??

KISSUS DA AUTORA BAKA E ATÉ A PROXIMA. FELIZ 2011 GALERA!!!

PS: POSTEM REVIEWS SENÃO PARO POR AQUI MESMO. NINGUEM GOSTA DE LEITOR FANTASMA, ENTAO DEIXEM UM AGRADINHO PRA MIM, PLEASE. OBG, KISSUS, Kushina-sama AMA VCS!!! *-* S2