Os Loiros de Konoha escrita por Tina Granger


Capítulo 14
Capítulo 14






Inoichi recuou dois passos, ligeiramente assustado. A raposa de nove caudas bufou, então sentou-se.

– Moleque, se você não acordar logo, o seu amigo Sasuke vai vir aqui para lhe dar um beijinho parecido com aquele que vocês já trocaram na academia? Acho que a testuda gêmea do Isobu não vai gostar muito, mas se isso significar que você vai acordar, talvez ela concorde. – A raposa mexeu a sobrancelha, parecendo avaliar o estado do loiro. – Ou prefere que o primo da sua noiva, apareça totalmente pelado na sua frente? Aquele velho chato que você tenta ganhar as graças, não vai mudar de opinião...

Naruto não deu provas que tinha escutado, pois continuava sem mexer-se e sem emitir um som. A raposa bufou e pareceu erguer uma sobrancelha.

– Uma patadinha de nada e você fica assim? Eu não me orgulho muito em dizer isso, mas sua mãe lutava muito melhor. A Pimenta Sangrenta nos momentos que a gente se encontrava tinha muito mais culhoes do que você esta demonstrando... Se a briguinha que você estava tendo com o seu pai estava tediosa, você devia ter terminado ela antes de...

Inesperadamente, a raposa de nove caudas virou a cabeça na direção de Inoichi, estreitando os olhos. A raposa arreganhou a boca, deixando os dentes a mostra, numa imitação de sorriso.

– Oras, quem veio aqui? – A raposa levantou-se e começou a andar de maneira lenta em direção a Inoichi. As caudas balançavam. – Sabe, Yamanaka, você não imagina o quanto é bom ver outro alguém por aqui alem desse loiro burro, comedor de lámen e barulhento...

Os loiros de konoha

Os loiros de konoha

Inoichi abriu os olhos, deparando-se com o mesmo cenário que havia visto, antes de entrar na mente de Naruto. Kushina estava ajoelhada ao lado de Naruto, uma expressão mesclada de medo e raiva, Minato alguns passos atrás, com a cara meio inchada.

Um enorme sorriso iluminou as faces de Inoichi, antes do loiro cair na risada. Não era uma simples risada, era uma gargalhada de quem tinha descoberto a coisa mais engraçada do mundo.

Depois de cinco minutos, Inoichi ainda ria. As lagrimas escorriam pelo rosto do loiro, que toda vez que encarava Kushina – que a essa altura já estava começando a ficar furiosa – Minato ou Naruto, ele recomeçava a rir mais forte.

Apenas parou, quando Kushina erguendo-se, começou a estalar os dedos. Algumas vezes, não tanto quanto os outros homens de sua idade, ele havia provocado Kushina... As surras que ele havia levado, fizeram que ele acreditasse que Kushina era uma ninja extremamente forte... Se bem que o seu ego, aos catorze anos, fora a que levara a pior...

– Desculpe, mas as informações que eu achei... só posso dividir com o hokage. – e sem falar mais nada, inoichi desatou a correr, deixando Kushina com uma expressão de pura incredulidade.

Minato também estava com uma expressão atônita. Afinal, inoichi antes de se mandar, lhe piscara.

Os loiros de Konoha

Os loiros de konoha

– Hokage-sama, perdoe a forma de entrar, mas eu preciso contar antes que ela me alcance. – Inoichi falou de um fôlego só, olhando pela janela, pela qual acabara de entrar.

– O que aconteceu Inoichi? Estamos sendo atacados?

– Seremos, por uma mãe furiosa e curiosa.

– O que?

– Eu consegui entrar na mente de Naruto.

– Conseguiu descobrir o nome dele? – o terceiro hokage largou o cachimbo.

– O nome de Naruto... – Inoichi fez uma breve pausa, rindo então. – é Naruto.

– Está de brincadeira comigo, yamanaka?

O loiro balançou a cabeça.

– Eu não ousaria. A mãe dele acertou na sugestão do nome... Alias, isso me lembra que eu não devo mais tentar jogar baralho ou apostar nada contra a Kushina.

– E o que mais você descobriu? Quem é a mãe dele?

Um sorriso mais que malicioso surgiu no rosto do loiro.

– Naruto é filho da Pimenta Sangrenta e do Relampago Dourado... ou melhor, de Kushina e Minato.

Perante aquela declaração, o terceiro sentou-se na cadeira.

– Pode tagarelar o quanto quiser. Eu sou todo ouvidos.

Os loiros de Konoha

Os loiros de Konoha

Quando Kushina entrou na sala do hokage, alguns minutos depois, seguida por Minato, e o terceiro e inoichi estavam as gargalhadas.

– E também teve – Inoichi começou a falar, fazendo pequenas pausas para rir e puxar o fôlego - aquela vez que ele estava trabalhando... até mais tarde e usou... a sala de banho privada dos Kages para a higiene e quando ele saiu do banho... seu neto tinha roubado... todas as roupas dele... e até a muda limpa e ele saiu correndo... pelo prédio Hokage nu em pêlo... procurando em todas as salas... e só se tocou que estava... nu quando ele entrou... na sala de pesquisas médicas e... Tsunade-sama o viu e o socou, então ela começou... a persegui-lo para lhe dar um surra... no final os dois foram... parar na praça central da vila... e a perseguição só acabou porque o Lee... ouviu sobre a confusão...deu um jeito de encontrar uma muda de roupa e um esconderijo para o loiro...

O terceiro estava debruçado sobre a mesa, lagrimas escorrendo pelo seu rosto. Kushina bufou, cruzando os braços em seguida.

– E o mais... – Inoichi puxou ar – engraçado foi a muda de roupas que Lee arranjou.

Kushina estava estática. Para o terceiro estar daquele jeito...

– E que roupa esse tal Lee arranjou para o Naruto usar? – a curiosidade do hokage fez que Kushina erguesse uma sobrancelha.

– Uma coisinha muito básica... um vestido laranja fosforescente, que mal cabiam as intimidades.... – inoichi recomeçou a rir. – E com um decote que faltava milímetros para mostrar a... parte traseira...

Minato estava com os olhos tão arregalados, que pareciam duas bolas de tênis.

– Como? – Minato mal conseguiu perguntar.

– Que diabos Inoichi está mentindo sobre o meu Naruto?

A ruiva indagou seria, fazendo que Minato franzisse o cenho, os outros dois retomaram as gargalhadas. Quando Kushina depois de encarar brevemente Minato, encarou Inoichi e repetiu o gesto de estalar os dedos, o Yamanaka engoliu o riso.

– Eu não estava dizendo nenhuma mentira, Kushina! Apenas estava contando ao terceiro-sama, que Naruto saiu na rua como veio ao mundo... – ele fechou os olhos e fingiu estremecer – Visão do inferno...

O terceiro riu ainda mais.






Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Os Loiros de Konoha" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.