(Nem) Todo Mundo Odeia a Emily escrita por May_Mello


Capítulo 36
Todo mundo odeia tentar fazer as pazes.


Notas iniciais do capítulo

É. Vô nem falar nada tá... Nada mesmo. '-'


Mentira. Vou só agradecer e pronto.
CARAIOOOOO... que que é o fim desse amor? Porque sério, é muito amor de vocês com essa minha humilde história. E as recomendações novas então? Vish... coisa mais linda desse mundo. *-*
Muito obrigada por não desistirem de mim nem dessa história feiosa. hahaha'
E eu troquei de emprego agora, então tô tendo um pouco mais de tempo. Pretendo ficar frequente aqui de novo. Vamo ver...
Enfim, enfim... o capítulo tá um lixo tá, dois bjos. kkkk



Antes de conquistar o Lukas... Você vai ter que conquistar o Thomas...

Barulho do silêncio.

HAHAHAHAH. Ai, como eu ri depois disso. Ri tanto que até chorei.

–Anthony, eu já falei pra você parar de comer carne de porco no jantar porque isso dá indigestão e causa delírios, tá? Estou ocupada e tenho que ir agora. Boa noite. Passar bem. – Desliguei o celular ainda rindo e secando as lágrimas que escorriam pelo meu rostinho.

Ai, só o Anthony pra conseguir me fazer rir tanto assim... Quem vê aquela cara de sério dele não sabe o quanto o moleque pode ser engraçado.

Bem, vejamos onde estávamos. Ah, sim: planejando a destruição mundial. Não, brincadeirinha. Estávamos olhando a ficha da Samantha-anta.

Voltei-me a sentar na cama e a abrir a pasta amarela.

Samantha Sue Heck, 16 anos, bonita desde sempre, pelas minhas contas nada confiáveis mora a três quarteirões da minha casa, tem uma irmã mais nova chamada Lindsay, fala umas trezentas línguas diferentes,notas excelentes, ajudante dos fracos e necessitados... e CARALHO! Eu nunca vou poder competir com a bondade dessa garota. Tipo... Pra que fazer tantas atividades extra-curriculares e ajudar tanto o próximo? Não acredito. Nem com um milhão de passos vou ser tão gentil e dedicada como essa garota.

Ai, que ódio. Agora começo a ter a mínima noção do por que Lukas disse que ela era especial. Mas não é possível! Ela tem que ter algum podre... Algo que faça Lukas odiá-la. É! Merda de ficha! Só serviu pra me deixar ainda mais encabulada, nem pra constar algo de ruim sobre essa garota não serve.

E que frio do inferno é esse que atinge meu frágil corpinho em um momento tão mal como esse?! Quem deixou a porta da minha sacada aberta?

Meu plano era dar uma voadora na maldita porta pra que ela se fechasse de vez pra que nunca mais abrisse, mas parei assim que vi algo que me deixou em choque: a Samara saindo do poço.

Não, mentira. O que eu vi foi mais assustador: Um dos meu piores inimigos sem camisa e dedilhando uma guitarra.

Só quando outra rajada de vento me atingiu que eu fui perceber que estava há umas 824672162736 horas ali, parada... Encarando o Thomas que nem percebeu minha reles presença.

Espera. O que Anthony disse no telefone mesmo?

_X_

–Senhorita Evans, como sempre atrasada. – Ezra falou e eu fiquei com cara de mamão podre olhando pra ele. Eu juro que não era minha intenção chegar atrasada, já que esse até é mais um dos passos do Anthony, mas... É que a minha mente ferrou tudo na noite passada e não consegui dormir antes das seis da manhã. É, foi isso. – Ah, que seja. – Ezra suspirou. – Sente-se.

Eu dei de ombros antes de... Espera. Essa é aula de Biologia, e por falar em ferrou tudo... Ferrou mesmo! Thomas é meu querido parceiro nessa aula querida.

Depois que me sentei silenciosamente ao lado dele a minha cara de “oi, eu quero morrer” só aumentou.

–Oi, Emy. – Lukas sorriu pra mim e depois olhou pro irmão, o que fez a expressão de "mesmo comendo vômito eu finjo que sou fodão" na cara do Thomas aumentar.

–Oi, Lukas. – Falei sorrindo e depois ele se virou pra frente novamente, bem a tempo de Anthony se virar pra trás e deixar uma bolinha amassada na minha carteira.

–Vejamos. – Murmurei, me certificando de que Thomas estava olhando pra outro lado enquanto desamassava o papel.

EU ESTAVA FALANDO SÉRIO, EMILY! Pro seu lance com o Lukas dar certo você tem que estar de boa com o IRMÃO GÊMEO dele, entende? Eu disse ‘conquistar’ no sentido de reatar a amizade... ou inimizade que vocês têm. Pode tratar de fazer as pazes com o Thomas, ou tudo o que fizermos será inútil.

E eu, como sou muito prestativa, respondi:

Que pazes, menino? Eu e o Thomas nunca estivemos em paz! E da onde você tirou essas coisas?

‘Cê não viu como o Lukas ficou ontem quando o Thomas chegou em casa com o Tyler? Pois se não, eu vi. Vi e percebi o quanto Thomas afeta o Lukas. E aposto que o Lukas nunca namoraria uma garota que não pode nem ao menos olhar na cara do irmão dele.

Anthonyinho, balofinho. Eu já até tinha me conformado com o fato de que eu e o Thomas nos odiamos e que seria mais difícil mesmo conquistar o Lukas com esse pequeno fato no meio, mas... Eu não posso fazer isso. Isso iria ferir demais o meu orgulho.

POIS TRATE DE FERI-LO SE AINDA QUISER CONQUISTAR O LUKAS! E SEM MAIS! NÃO FALE COMIGO ATÉ TER FEITO AS PAZES COM O THOMAS!

Mais eu odeio o Thomas mais do que tudo, Anthony. Você sabe que ele ficou com a Zooey e ... Ferrou com tudo.

Sei, Emily. Eu sei, mas afinal... O QUE INTERESSA É O LUKAS! ENTÃO TRATE DE FAZER AS COISAS CORRETAMENTE DESSA VEZ!

Amassei o nosso MSN de papel e soquei na minha mochila.

E agora, Senhor? Me humilharei eternamente e falarei com o Thomas? Mas e o ódio?... Eu nem suporto ficar perto dele...

Ai, Lukas, tudo por você, tudo por você!

Thomasei fôlego e me virei para Thomas, só que daí perdi a coragem e fiquei lá, com a boca entreaberta e olhando pra ele que não estava nem aí pra mim.

–Crianças, atenção aqui, por favor. – Ezra bateu palmas lá da frente e continuou: - Antes de começarem a dissecar seus sapos – essa frase soou estranha ou sou só eu? –, quero lhes avisar que amanhã teremos um passeio ao parque de diversões. Vocês pediram por isso e eu sou um professor muito legal, então... – A sala virou uma bagunça tão grande que até parecia Carnaval. Todo mundo animado, e pra se ter uma idéia do nível da minha animação, saibam que até os sapinhos mortos que iríamos dissecar estavam mais animados do que eu. – O ônibus sai às nove e eu quero todo mundo com autorização dos pais, ok? Agora vou distribuir os sapos. QUIETOS!

Ezra deixou um sapinho em uma posição toda indecente na nossa bancada e saiu.

O que eu estava fazendo antes de ser interrompida mesmo? Ah, é: Thomasando coragem pra falar com o Thomas.

Novamente Thomasei fôlego e novamente só consegui ficar olhando pra ele. Até que ele acidentalmente também me olhou, e aí caiu a ficha que eu o tinha visto sem camisa na noite passada e eu corei.

Thomas puxou o pobre e morto sapinho pra mais perto de si e eu juro, eu juro que ouvi ele murmurando um “garota estúpida”.

_X_

Sim, eu admito: Sou uma covarde! Não falei com o Thomas na aula de Biologia, nem nas outras, nem no refeitório e nem em hora alguma! E antes que Anthony me mate ou o mundo acabe é melhor eu falar com ele logo.

Já comentei o quando o fato de falar com ele é mais difícil do que parece? Não? Pois acabei de chegar a essa conclusão olhando para ele do outro lado da sala de detenção, enquanto ele fazia aquela típica dança hiperativa com os pés. É, eu, de novo, na detenção. Que novidade! Mas hoje eu só estou aqui por ter discutido com a tia da cantina, mas e o Thomas? O que será que ele fez? Mas... NÃO INTERESSA TAMBÉM!

Ai, Emily. Talvez seja simples. É só fingir que o perdoou por ter ficado com a Zooey e boa! Para de complicar! Para de complicar! Para de complicar!

Tá, vou falar com ele....

Aproveitei que o professor da sala de detenção estava entretido com o seu típico livrinho de auto-ajuda e me levantei com tudo para ir falar com o Thomas. O único problema é que meu pezinho ficou preso entre o ferro da carteira e o da cadeira e eu voei de testa no chão.

Bonito, Emily, bonito. Não, sério, muito bonito. Todo mundo achou bonito, fala ae.

–Algum problema, senhorita? – O professor mau-amado se pronunciou enquanto eu voltava a me sentar.

–Todos, obrigada pela gentileza em perguntar. – Dessa vez meus pensamentos saíram pra fora da minha mente pulando pela minha boca.

–Pois sossegue, se não quiser fazer cópia! – Levei a mão à minha testa que ardia antes de debochar dele imitando-o silenciosamente.

Viu? O universo dá avisos para que eu e Thomas fiquemos separados, mas eu vou falar com ele nem que- TRIIIM!

E amém! O sino da liberdade soou, e eu, como lerda que sou cabei sendo uma das últimas a sair novamente.

E cadê o Thomas? Nossa, desisto dessa vida, desi- AH! Achei!

Acho que ele se assustou pra valer quando bateu a porta do armário e me viu ali parada, com cara de menina pobre e com fome. Ele me olhou de cima à baixo, meio que não acreditando que era eu ali.

Vai, idiota, fala alguma coisa antes que ele corra!

–Que foi, Evans? – Me surpreendi. Sério, quase M-O-R-R-I! Depois de tanto tempo aquela voz soou incrivelmente “alemã” e... sexy. É, isso mesmo. Agora faça o favor de esquecer tudo, consciência!

Só sei que tive um tremelique desde o dedinho do pé até o último fio de cabelo, e as palavras simplesmente não saiam.

–Você finalmente viu o quando precisa de mim, é isso?

–To- – Ele me interrompeu mas beleza, provavelmente eu só iria gaguejar mesmo.

–Ah, agora você voltou a falar comigo? Não era você quem disse que nunca mais ia me dirigir sequer uma palavra? – A menos que envolvesse o Lukas, lembra? Não? Então deixa quieto.

–Era, e foi por isso que eu vim te dizer que eu estava mesmo muito histérica com o lance teu e da Zoo-

–E do nada você decide vir me “perdoar”? – Ele riu de canto, todo calminho e se virando em direção a saída, mas voltou-se novamente, agora com o sorriso na cara. Um sorriso que deveria parecer sarcástico mas nem era. – Aposto que você não desistiu do Lukas, e aposto que você ainda precisa de mim pra conquistá-lo. – Menino, por que você tinha que ser tão esperto?! – E por falar em conquistá-lo, por que você não desiste dessa bobeira, hein? Você deveria crescer... Em todos os sentidos, Evans. Crescer em todos os sentidos!– Ele deixou a frase morrer do ar e foi-se embora, levando consigo a minha esperança e deixando as minhas vistas turvas devido as lágrimas. As lágrimas de ódio, isso sim, e que aliás não caíram, porque Thomas não as merece!



Notas finais do capítulo

Não era 'conquistar' propriamente dito. Foi só um suspense. hahaha sou uma menina má. :P
*corre*
Mas parece que o Thomas não tá pra papo não hein? Quero nem ver... rsrs



Fui visitar meu amigo Barack Obama. Volto logo pra postar o próximo capítulo. :*
hahahaha ZUERA.