(Nem) Todo Mundo Odeia a Emily escrita por May_Mello


Capítulo 18
Todo mundo odeia cartas.


Notas iniciais do capítulo

Hey, xuxus. õ/
Finalmente eu vim postar. Desculpa a demora, é que minha mãe arrastou todo mundo pra casa da minha avó e a coisa ficou tensa. '-'
Mas... Só queria dizer que eu sou uma cadelinha com pelo tingido de amarelo mesmo! q {?}Eu esqueci de agradecer a " jack_bangbang " nas notas inicias do capítulo anterior pela maravilhosa recomendação. *-* Então... Muito obrigada, viu? :D
E muito obrigada também a todos que estão deixando review. õ/ ~~damçand~~
Enfim... Esse capítulo é mais uma comprovação do quanto Emily é idiota. E, AAAAHHH! *bate na própria testa* Esqueci de avisar também no capítulo anterior que essa idéia de se declarar através de uma carta não foi minha. Falo mais sobre isso nas notas finais, porque vocês precisam ler o que acontece primeiro. HAHA
Boa leitura. ♥




“E essa foi minha carta. Legal, não é? Perfeita.”


Sabe, andei pensando – cof, cof – e estou me perguntando se Thomas contou pro Lukas sobre mim. Ele não faria isso, faria? FARIA!

Mas não importa, só adiantaria o meu trabalho.

Voltei da casa do Lukas com aquele sorriso besta e quase derrubando os cadernos de tanta tremedeira. Parecia até uma britadeira. Depois disso ele deve me achar ainda mais retardada, mesmo se o Thomas já tiver contado pra ele sobre os meus sentimentos.

Como sou muito cuidadosa com as coisas dos outros, assim que cheguei no meu quarto joguei os cadernos no chão e me joguei na minha cama.

Minha cabeça está girando tanto, e eu estou sorrindo tanto que acho que as minhas bochechas vão rasgar.

Mas se o Thomas tivesse mesmo contado... O Lukas não deveria dizer alguma coisa, sei lá? Vai ver ele está esperando eu mesma me confessar. E é isso que eu vou fazer!

Corri até a minha escrivaninha, tropeçando em algumas coisas no caminho.

–Vamos ver. – Comecei a falar comigo mesma enquanto pegava um caderno qualquer e uma caneta. – “Eu te amo, amor da minha vida... Minha privada entupida.” Não! Que idiotice é essa? – E lá se vai uma folha do meu caderno. – “Rosas são vermelhas, violetas são azuis. Eu te amo; você me seduz.” Argh! – E lá se vai outra folha. – Ok. Vou fazer do meu jeitão, e que se dane!

Ui. Comecei com uma determinação enorme. Uma determinação que só durou até às nove da noite. O problema é que eu só fui terminar a carta lá pelas três e lá vai pelancas da madrugada. Esse negócio de pensar e escrever demora, ainda mais de é uma declaração!

Gregory e Anthony me ligaram lá pelas sete da noite, só pra encher o saco mesmo e me perguntar como estava meu braço. Enfim...

Me sinto feliz. Acho que escrevi tudo o que tinha pra escrever. Expus meus sentimentos e... Tormentos. No final da carta estava até dormindo sobre a folha, mas dá pra ler.

A questão é: Como vou entregar isso pra ele? Já sei, vou socar na mochila dele na escola quando todos tiverem saído para o intervalo. Não tem como ele não ver. Cara, eu sou um gênio!

Enfim o dia amanheceu e eu saí numa euforia danada. Mesmo tendo me atrasado, é claro, e mesmo tendo que andar um monte.

Assim que cheguei sorri pro meus dois amigos e meu futuro namorado, o que deixou todo mundo com uma cara de “aqueles não são os Teletubbies vendo ‘coisas indevidas’ nas suas televisõezinhas?” por conta da minha repentina felicidade. Mas assim que olhava para Thomas minha “face diária” voltava... Isso até eu olhar um pouquinho pra frente e ver Lukas ali. Ai, ai, ai.

–Estranho, muito estranho... – Anthony murmurou, recebendo... Um sorriso meu.

Estava esperançosa, e nem o fato de descobrir que Sam está na mesma sala que a gente tirou minhas esperanças. Sim, não tinha notado que ela estava na nossa sala. Aliás, eu nunca noto algo, até que esse algo passe a incomodar na minha vida. Ela não olhou para o fundo da sala nem uma única vez; vai ver ela se deu conta de que o Lukas é meu!

Tentei ficar puxando assunto com o Lukas, e acho que o agradeci umas trinta e três vezes por ter me emprestado a matéria do dia anterior. Thomas até implicou porque o Lukas acabou emprestando um caderno dele também, e eu simplesmente o ignorei. Mas enfim o sinal do intervalo tocou, e eu fiquei simplesmente parada na minha carteira com um sorriso enorme.

–Você não vem, Emily? – Gregory me perguntou, e eu como sou uma boa atriz, apenas respondi um “já vou”.

A sala inteira ficou vazia e eu cumpri a missão, capitão. Coloquei a carta sã e salva na bolsa do Lukas.

As aulas foram monótonas, como sempre; tivemos Educação Física, mas eu nem pude fazer por causa do meu braço. Viva!

Depois de mais um dia inútil da escola, dos meus amigos me encarando e uma detenção “super legal” depois que minha diretora me condenou a isso por três meses, eu voltei pra casa. Não encontrei com os gêmeos no caminho, e quando percebi que a Zooey vinha com aquele carrinho dela eu me escondi atrás de um poste enquanto rezava pra ela capotar. Yeah!

Cheguei em casa, tomei um banho demorado – entenda-se: tentei me matar demoradamente –, com direito a gargalhadas quando pisei no sabonete e consecutivamente escorreguei e soquei a testa na parede. Coloquei um pijama de vaquinha, já que meu plano era dormir a tarde toda. Comi bastante... E fui assistir televisão.

Na verdade não estava nem aí pra TV. Fico repassando tudo na minha mente cheia de titica de galinha e eu me lembro perfeitamente do que escrevi na carta:

“ Querido Lukas...

Era uma vez uma menina bobona, com gastrite e sem coração que se apaixonou. Fim.

Não, não é o fim... Essa menina se apaixonou e ficou ainda mais bobona. Não deve estar entendendo nada, não é? O que quero dizer é: a menina na verdade não tinha gastrite, ok? Não sei porque escrevi isso. Passar bem.

Olha, estou ligeiramente confusa sobre o que escrever aqui, e na verdade não sei como te dizer isso, mas... Eu te- Espera, tem alguém me ligando...

Voltei. Sabe, estou ligeiramente confusa sobre o que escrever. Acho que já disse isso, não?

O fato é que... Eu não gosto de aranhas. Pronto, falei. Aranhas são... Aranhas, é.

Já deve ter notado que essa menina bobona, SEM gastrite e sem coração que se apaixonou sou eu, não é? Pois caso não tenha notado, note!

Essa menina sou eu, e o menino pela qual me apaixonei é você, seu trouxa. Ok, eu não quis dizer “trouxa” e estou com preguiça de ir rabiscar. Que seja.

Eu acho que te... Amo. Sim, eu te amo do fundo do meu pâncreas.

Por que você fez isso comigo, hein? Me diz. Me diz porque tudo o que eu mais quero é saber o porquê. Mentira. Tudo o que eu mais quero é ir no seu quarto e te agarrar. Ok, não agarrar, agarrar... Mas... Agarrar. Entendeu?

Quando eu te vejo, eu me sinto como se fosse... Um bolinho de arroz. Sim, um bolinho de arroz feliz.

E ainda não acredito que escrevi que quero te agarrar. Mas tudo bem, porque o amor é louco mesmo.

Não sei o que devo fazer, e isso é assustador. Às vezes acho que posso até cair de nariz no chão só de olhar pra você, de tanto que as minhas pernas tremem. Tudo aconteceu muito rápido e... Eu simplesmente não sei o que fazer.

Será que... Você pode me responder?

Fica aqui a minha declaração, e saiba que eu te amo do fundo do meu pulmão. Um beijo.

Fim.

...

Não. Infinitos beijos e mais um de brinde. Fim definitivo. ”

E essa foi minha carta. Legal, não é? Perfeita.

Sorri, agora prestando atenção da televisão. Sabe o que estava passando? Uma novela qualquer, escrita por... John Shepard.

...

Silêncio.

...

PUTAQUEPARIU! Esqueci de colocar meu nome! Esqueci de colocar meu nome na carta! Ela vai adivinhar que fui eu?

ESQUECI! E AGORA?! E AGORA?! O QUE EU FAÇO?!



Notas finais do capítulo

Sim, lindas pessoas, Emy esqueceu de colocar seu nome na carta. HAUDHADJHAD Já era até de se esperar algo assim. Mas será que o Lukas já sabe que é ela? Vamos ver no próximo capítulo. HOHO
E essa idéia de esquecer de colocar o nome na carta eu roubei da Yui-chan. Mentira. Eu não roubei, ela deixou que eu usasse. '-' Ela escreve uma fic de comédia lá no Orkut. Pra quem quiser o link: http://www.orkut.com.br/Main#CommMsgs?cmm=1312497&tid=5549377177535184129&na=1&nst=1
Só que é sobre Naruto. Então, muito obrigada Yui-chan, por me conceder sua idéia. Sem você esse capítulo não seria nada... Apesar de já nem ser mesmo. ~~lágrimas nos olhos~~ -q
Enfim... Reviews? :D
Inté domingo que vem, moçada. õ/
Bjos&Qjos. :*