Living Only For Love escrita por letstrabach, lissayay


Capítulo 15
Capítulo 16


Notas iniciais do capítulo

gente, me desculpem;
eu tentei postar mais cedo, mas o site não estava entrando.
mas agorsa, tenho uma capitulo fresquinho pra vocês *-*



Ele olhou nos meus olhos e abaixou a cabeça. Eu continuei olhando para ele. O que diabos ele estavam fazendo aqui? O que ele queria comigo? Minha cabeça começava a doer só de pensar nele, e agora eu estava falando com ele. Por quê? Pra quê?

Eu tentava tirar uma conclusão lógica quando ele se aproximou e pegou a minha mãe. Seua aperto não me dava nenhuma escapatória. Com a outra mão, ele segurou o meu queixo e ficou a centímetros do meu rosto. Eu conseguia sentir a sua respiração, o seu cheiro que me deixava tonta.

- Ágata, eu ainda gosto de você. – ele sussurrou.

Minha boca estava seca, e eu não conseguia responder. Por anos, eu queria ouvir isso novamente, eu queria acreditar naquilo, eu achava que antes não doeria tanto. Mas agora, todo o sentimento que eu tinha renegado, tinha voltado. O seu cheiro me embriagava, a sua respiração ainda fluía junto com a minha.

- Gregory... – eu comecei.

- Não. Pra você, é Greg. – ele disse.

Eu fechei os meus olhos e respirei fundo. Eu podia sentir a sua mão acariciando a minha. Por um momento, eu queria ficar ali. Eu queria me entregar para ele de novo, como antes. Queria me embriagar com o seu cheiro.

- Eu sei que você ainda sente o mesmo. – ele disse.

Eu abri os meus olhos e soltei a respiração. Olhei em seus olhos e me chutei por dentro por ainda estar perto demais dele. Tirei minha mão da sua e me afastei dele.

- Eu sinto uma única coisa por você. – eu respirei fundo e falei entre dentes. – Ódio. É isso que eu sinto por você.

Ele não disse mais nada. Apenas me olhou e saiu pela porta.

Depois que ele saiu eu queria me chutar. O que eu tinha feito? Era uma idiota. Meus pais estavam resolvendo problemas para os deuses quando eu mais precisava deles. Ben não apoiaria isso. Ele ficaria irado.

Eu voltei para sala e me afundei no sofá. Eu não queria pensar no Gregory ainda. Não agora.

Depois de alguns minutos, o cansaço já estava me vencendo e eu acabei adormecendo ali mesmo no sofá.

- Ágata! – alguém me chamava.

Abri os olhos devagar para ver Ben com os cabelos molhados, colados na testa, sem camisa e com uma toalha enrolada no corpo.

Eu nunca tinha reparado, mas o Ben era bem bonito. Ele tinha um belo físico e era sexy, igual ao tio Nico.

- O quê? – eu perguntei.

- Temos que ir para a escola. – ele disse. Eu me levantei e sentei. Minha cabeça parecia a ponto de explodir de tanta dor.

- Nós já estamos atrasados? – questionei.

- Não. Ainda temos um bom tempo. – ele respondeu.

- Então eu vou tomar um banho.

Eu me levantei, e subi as escadas. Eu mantinha os meus olhos semi abertos. Aquela dor de cabeça estava me matando. Eu queria esquecer o que aconteceu ontem. E esquecer o que aconteceria hoje.

Gregory estaria de volta e tudo mudaria para pior. Gregory estar na escola significava que todos fariam uma grande algazarra. Significaria que eu teria que encará-lo todos os dias, e ainda por cima, teria que lidar com as suas investidas. Aquilo era demais. Eu não conseguiria agüentar por muito tempo.

Entrei debaixo do chuveiro e deixei a água me levar. Todo o meu corpo estava cansado, mas eu podia sentir que a água me renovava.

Sai do banheiro, e coloquei um short jeans e uma regata verde, e um all star. Deixei os cabelos soltos mesmo, para secarem, e passei um brilho nos lábios.

Peguei minha mochila, e desci para tomar café. Quando eu cheguei ao final da escada, eu vi alguns gemidos vindos da cozinha? Papai e mamãe já tinham voltado? Cheguei mais perto para tentar ver o que estava acontecendo e me deparei com uma surpresa.

- Alex? Ben? – eu estava cética.

Os dois estavam no maior amasso. O Ben ainda estava de toalha e a Alex já estava vestida para a escola. Eles de desgrudaram e me olharam. Os olhos quase saindo das órbitas, e muito, muito vermelhos.

- Ágata... Ágata, não é que você está pensando. – Alex tentou se explicar.

Ela se desvencilhou das mãos de Ben e me encarou suplicante. Eu a encarei e comecei a gargalhar. Enquanto eu gargalhava, eles me olhavam assustados.

- Do que você está rindo? – Ben me perguntou.

Eu parei de gargalhar e os olhei.

- Vocês são livres pra fazer qualquer coisa. – eu sorri. – Não tem que me dar explicação de nada. Eu só não quero isso aqui na cozinha, pelo menos arrumem um quarto.

Eu me sentei a mesa e tomei o meu café tranqüilamente, enquanto Alex e Ben se sentavam. Nós tomamos o café em silêncio até que Ben disse que ia trocar de roupa. Enquanto ele estava lá em cima se trocando, Alex estava de cabeça baixa me observando.

- Alex, pare com isso. – eu suspirei.

- Você me perdoa? – ela perguntou suplicante.

- Por quê? – eu suspirei. – Você não fez nada de mais.

- Ágata... – ela começou.

- Ah, tudo bem! Tudo bem! Eu te perdôo. – eu sorri e ela sorriu comigo. Foi ai que eu me lembrei que ela não sabia da até então novidade. – Tenho uma coisa pra te contar.

- É segredo? – ela perguntou. Eu assentei. – O que é?

- Se lembra do Gregory? – eu engasguei no nome dele. Ela assentiu. – Ele voltará hoje para a escola.



Notas finais do capítulo

reviews?



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Living Only For Love" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.