Living Only For Love escrita por letstrabach, lissayay


Capítulo 12
Capítulo 13


Notas iniciais do capítulo

heey galera!

vamos pra mais um *-*

# lá vai !



Depois de encontrar os olhos dele, eu não consegui me concentrar em mais nada. Meu cérebro só processava que eu tinha que falar com ele, mas eu simplesmente não conseguia. Alguma coisa me prendia no meu lugar. O impulso de olhar pra ele foi inevitável; ele estava com a cabeça baixa e fitando os próprios pés.

Mas eu não podia pensar nisso. Eu queria convencer a mim mesma que isso era uma verdade. A minha verdade. Mas eu não conseguia. Queria tanto ir lá e ver o que estava acontecendo com ele, mas eu não podia e muito menos queria.

Tentei me concentrar mais na aula. Tentei parar de pensar em como eu queria ir lá, e o abraçar.

Durante a aula, eu podia sentir olhos nas minhas costas, mas eu não podia me dar ao luxo de olhar pra trás.

O sinal tocou, avisando o final da aula. Todos saíram apressados, enquanto eu arrumava as minhas coisas devagar. Eu podia ouvir os amigos de Christopher falando com ele. Tentei ouvir o que eles estavam falando, mas não consegui. Alex chegou na porta da sala, me chamando.

- Ágata, vamos! Seu pai já está aqui. – ela disse. Eu pude me sentir ruborizar.

- Estou indo. – respondi. Peguei as minhas coisas e me dirigi à porta, meu coração pulsando. Eu não sabia o motivo daquilo. Talvez é por que o meu pai veio me buscar?

Passei pela porta e senti os amigos de Christopher saindo atrás de mim. Eu não consegui ver se Christopher estava com eles, por que meu pai me puxou para um abraço de urso, já no estacionamento.

Deixei-me afundar em seus braços musculosos, e seu cheiro de mar. Eu queria poder chorar ali mesmo, mas eu queria, pelo menos, ter um motivo pra chorar. Eu não sabia por que aquelas lágrimas teimavam em sair.

- Por que você não atendeu o seu celular? – ele perguntou.

- Eu não escutei, desculpe. – eu disse, me soltando de seus braços. Por impulso, levei a minha mãe até o meu jeans, até o meu celular, mas não o encontrei lá. Minha primeira reação foi de choque, depois de pânico. Eu tinha que voltar para procurar o meu celular.

- O que foi? – meu pai perguntou. Ele me olhava confuso.

- Eu...Eu acho que perdi o meu celular. Eu já volto. – entreguei a ele os meus cadernos, e voltei para a sala, sem dar chance a ele de me fazer perguntas.

Eu andava contra a multidão que me empurrava. De longe eu consegui ver a sala. Tinha alguém lá dentro ainda? Será que já tinham achado o meu celular, e já estavam fazendo sabe-se lá o que com ele?

Minha pergunta foi respondida, quando eu estava perto da porta e eu podia ouvir um fungado. Entrei devagar e quem eu menos esperava estava lá, chorando.

- O que você está fazendo aqui? – eu perguntei a Christopher.

Ele levantou seus olhos e eu pude vê-los. Eles estavam vermelhos e cheios de lágrimas. Seu nariz também estava vermelho.

- O que...que aconteceu? – eu perguntei a Christopher. Eu estava chocada. Meus olhos não acreditavam no que viam. Christopher, chorando? Não era possível. Mesmo assim, eu podia sentir que alguma coisa em mim dizia que aquele choro seria o primeiro de muitos.

- Não aconteceu nada. Eu só estou cansado. – ele respondeu, limpando o rosto.

- Não. Você não está bem. Você quer alguma coisa? Algum remédio? – eu perguntei. Eu estava perdendo o controle. Eu não sabia o que fazer.

- Não, é sério. Eu estou bem. Eu só preciso ir pra casa. – ele se levantou e parou na minha frente. – Eu só estou com alguns problemas em casa.

- Quer compartilhar? - eu perguntei sugestivamente.

Ele suspirou e me olhou. Havia tantas coisas naquele olhar. De repente, eu me senti perdida. Como se tudo o que estivesse ao meu redor, estivessem em movimento. Me segurei na mesa, tentando evitar com que eu caísse, e continuei olhando para Christopher.

Ele sorriu e disse:

- Você não quer saber dos meus problemas. – ele continuou sorrindo, mas eu vi que não era aquilo o que ele queria fazer.

- Pode me contar. – eu respondi e sorri.

- Tudo bem. – ele suspirou e o sorriso sumiu. Seu rosto estava com antes; triste e cheio de lágrimas. – Eu estou com sérios problemas em casa, com meus pais. Eles estavam brigando noite passada. Eu não sei se o casamento deles irá durar muito.

Meu queixo caiu. Eu não podia acreditar que os pais de Christopher estavam se separando. Aquilo era chocante. Christopher sempre teve a vida perfeita, a família perfeita, e ele estava perdendo isso.

- Christopher, eu... eu não sei o que dizer. Quero dizer, você sempre falava dos seus pais felizes, em momentos felizes, e agora isso. Bom, deve ser muito triste pra você.

Eu não sabia o que dizer. Aquilo era novo.

- Tudo bem. Eu só acho que não vou conseguir passar isso muito bem, como eu pensava. –e ele disse e uma lágrima escorreu de seus olhos. – Bom, eu espero que isso não aconteça, eu amo meus pais demais. Não suportaria vê-los separados. Eu morreria.

- Não! – eu quase gritei. De repente, eu vi a burrada que tinha feito por que ele me olhou e sorriu. – Quero dizer, você não poderia morrer por que... bom, por que você tem o seu time, tem também a Samantha...

- Samantha? – ele perguntou confuso.

- Falando de mim? – alguém perguntou da porta, mas eu já sabia quem era.

Samantha estava na parada na porta, e nos olhava com um sorriso no rosto. Ela veio até nós e se enroscou em Christopher. Eu corei, mas fui salva por meu pai que apareceu na porta me chamando:

- Ágata, vamos.

Virei-me para Christopher para me despedir, e vi que Samantha encarava meu pai de um jeito diferente. Ah não, eu conhecia aquele olhar, ela estava afim do meu pai.

Meu pai entrou na sala, e passou seu braço pela minha cintura, e encarou Samantha.

- Não apresenta seus amigos, não, Ágata? – meu pai perguntou, e eu vi que Samantha não parou de encarar os olhos verdes do meu pai.

- Bem, essa é a Samantha Madison, líder de torcida, e esse é Christopher Rodriguez, capitão do time de futebol e o cara que me ajudou na festa.

- Rodriguez? – meu pai perguntou, seus olhos quase saindo das órbitas. – Sua mãe é Clarisse e seu pai é o Chris?



Notas finais do capítulo

e ai?

merecemos reviews ? ou indicações?

# sigam o exemplo da Nivea_Leticia e recomendem a fic também!