Castlecalibur 3: Acampando escrita por TriceSorel


Capítulo 2
PARTE 2: a Kombi do Rinaldo





        Era sábado de manhã. Mathias prendeu seu cabelo em um rabo-de-cavalo, colocou um óculos de sol aviador da marca Ray-ban, calçou uma sandália, vestiu um bermudão e colocou uma camisa florida. Depois pegou sua mochila de camping e desceu para encontrar os outros moradores no saguão, mas encontrou apenas Jean-Eugène, que estava limpando o lustre.

        - Cadê todo mundo?

        - Eles ainda não acordaram, senhor Mathias.

        - Você pode chamá-los pra mim? – pediu.

        Jean-Eugène concordou e desceu do lustre.

        - A propósito, jovem senhor. Você não acha que está muito desnudado pra sair no sol? Você precisa cobrir mais essa sua pele vampirescamente branca. Quem sabe uma calça comprida, camisa de mangas longas, uma máscara, chapéu e luvas?

        - Aí eu vou ficar parecendo o Michael Jackson! – exclamou ele, pensando depois que não seria tão mal ficar parecido com o Rei do Pop.

        Mathias estava empolgado com a viagem. Aguardou ansioso até os outros cinco chegarem no salão com profundas caras de sono.

        - Pessoal, que cara de zumbi do jogo Resident Evil para Nintendo Wii é essa? Vamos por um pouco mais de alegria nesses semblantes! – entusiasmou-se Mathias.

        - Vamos parar com as piadas metalingüísticas? – pediu Leon. – Eu ainda não acordei...

        - Venham, a van do Rinaldo já está nos esperando!

        O sonolento grupo foi até a garagem do castelo e aproximou-se de uma Kombi colorida com um arco-íres pintado na lataria.

        - O Rinaldo foi hippie nos loucos anos 60... – lembrou Jean-Eugène, que fora amigo de infância de Rinaldo Gandolfi nos loucos anos de 1460.

        - Quem dirige? - perguntou Leon.

        - Eu nunca aprendi a dirigir porque sempre tive motorista. – revelou Rafa.

         - Eu dirijo! – decidiu Hilde.

        - E por que você? – quis saber Mathias.

        - Porque a Amy é menor de idade, o Sieg não tem carteira e o Leon não sabe dirigir! – justificou ela.

        - Não sei dirigir, mas sou campeão no Mario Kart! Direita, esquerda, acelerador... não deve ser muito diferente do vídeo-game. – revela Leon.

        - Eu aluguei a van, portanto, eu dirijo! – impôs Mathias.

        - Não, você vai ficar no banco de trás, onde pega menos sol! – ordenou Hilde.

        - Eu não tenho medo do sol, sua moçoila burralda!

        - Então por que está com essa camisa comprida, calça, chapéu e luva em um dia quente como hoje? – indagou ela.

        - Porque estou fazendo cosplay de Michael Jackson!! – mentiu ele, fazendo o Moonwalk segurando o chapéu e dando um gritinho gay.

        - Tá, então vai cantar a Billy Jean no banco de trás, que hoje eu dirijo! – disse ela.

        - Não, eu sou o homem da família, eu mando aqui!

        - Você é só o dono do castelo, recolha-se à sua insignificância!! Mulheres são líderes naturais! – revelou Hilde.

        - Mas eu sou imortal, e você não!

        - Mas eu ganhei a eleição e você não!

        - Eu sou um alquimista renomado e tenho uma pedra filosfal!

        - Mas eu tenho mais seguidores que você no Twitter!

         - Tá bom... você dirige! Mas respeite os limites de velocidade!

        Leon e Mathias colocaram as tralhas no porta-malas da Kombi carnavalesca e depois entraram todos e se acomodaram nos assentos. Hilde sentou atrás do volante, Jean-Eugène no banco do carona, Rafael e Amy no banco do meio e, no banco bem de trás, Siegfried, Mathias e Leon.

        - Estão todos prontos? – perguntou Hilde.

        - Siiim! – respondeu o coro.

        - Estão todos com cinto de segurança? – perguntou Hilde.

        - Siiim! – respondeu o coro.

        - Ótimo! Então vamos! – e ela girou a chave, ligando o motor.

        O carro não se moveu.

        - Algum problema? – perguntou Rafa, que estava logo atrás de Hilde.

        - Eu...

        - Você está bem, Hilde? – indagou Mathias, do fundo da Kombi.

        - Eu lembrei que... eu não sei dirigir! – lembrou ela.

        Jean-Eugène trocou de lugar com ela e foi dirigindo, enquanto ela olhava a paisagem no banco do carona.





Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Castlecalibur 3: Acampando" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.