Castlecalibur 3: Acampando escrita por TriceSorel


Capítulo 1
PARTE 1: o merecido descanso





        Siegfried estava enfrentando um dos maiores desafios de sua vida na cozinha de Castlevania.

         - Mff!!! – gemia ele, empenhando-se em abrir uma latinha de atum com o abridor de latas.

        - O que você tá fazendo aqui, germânico infeliz? – perguntou Rafael, entrando na cozinha. – Como você demora pra abrir uma latinha!

        - É que eu nunca aprendi a manusear o abridor de latas com a mão esquerda! Deviam fazer um abridor de latas pra canhotos... tenta aí, Rafa!

        - Eu também sou canhoto, sua mula! – revelou Rafael.

        - Ah, é! E eu descobri na internet que o Azure Knight Nightmare também é canhoto!!! – surpreendeu-se Sieg. – Acho que é mais fácil desenhar personagens canhotos para facilitar a jogabilidade...

        Pausa dramática.

        - Na verdade, você e o Nightmare são a mesma pess...

        - AHHH!!! – interrompeu Sieg.

        - O que foi?

        - Cortei o dedo!

        - Que gente burra, medáissoaqui!! Eu abro a latinha... – e Rafa pegou o abridor e a latinha e começou a tentar abrir o atum. – Argh, que troço difícil... mais difícil que derrotar o Algol no fim do jogo!!

        - O que tá acontecendo por aqui? – perguntou Leon, entrando na cozinha.

        - O Rafa tá levando um fatality da latinha de atum! – respondeu Siegfried, referindo-se ao golpe final do jogo Mortal Kombat.

        FLAWLESS VICTORY, disse uma voz grave do além. [Como acontece no jogo MK quando alguém ganha sem levar nenhum dano].

        - Eu abro pra vocês! – e Leon deu uma chicotada na latinha com seu chicote mágico da alquimia.

        BLUERGGH!!

        - Pronto, abri! – disse Leon.

        - É, mas agora tem atum até nas paredes e no teto! – revelou Rafa.

        - POR TUPÃ!!! – gritou Jean-Eugène. – O que vocês fizeram com a minha cozinha?!

        - Tecnicamente, a cozinha é da Hilde. – lembrou Sieg.

        - Tecnicamente, a Hilde só manda, mas a casa toda é do Mathias. – lembrou Leon.

        - Tecnicamente, isso não é uma casa, é um castelo. – lembrou Rafa.

        - Tecnicamente, SAIAM DAQUI!! Eu termino de fazer a pizza! – disse Jean-Eugène, empurrando os três para fora da cozinha.

        - Só não coloca alho na pizza, porque o Mathias vomita! – lembrou Leon, considerando os hábitos vampirescos de Mathias.

        - Nem benze a coca-cola! – incluiu Rafa.

        Os três foram para a sala onde Amy e Hilde jogavam vídeo-game.

        - Você tem que apertar os dois botões ao mesmo tempo! – falou Hilde, referindo-se ao joystick.

        - O A e o B? – perguntou Amy, dando uma surra nos seres alados com a sua personagem.

        - O que vocês estão jogando? – perguntou Sieg.

        - Bayonetta. – respondeu Hilde.

        - Ah, prefiro Devil May Cry! – emendou o alemão, referindo-se ao jogo dos mesmos criadores.

        - Por falar em X-Box 360, vocês viram que vai sair do Castlevania, Lords os Shadows? – comentou Leon. – O protagonista é o Gabriel Belmont, meu parente! E ele usa o meu chicote!

        - Até que enfim, porque eu não agüentava mais jogar com o Hector no Castlevania, Curse of Darkness! E ainda levei uma surra do Trevor Belmont! – revelou Rafael.

        - É que você não sabe jogar! – lembrou Leon.

        - Por falar nisso, Hilde, você não devia estar dando ordens por aí? – indagou Rafael.

        - Já passou das dezoito horas de sexta-feira. Agora, até as seis da manhã de segunda-feira, é o Mathias que organiza tudo. – disse a alemoa, pegando o controle de Amy para jogar.

        - Ah, significa que, por enquanto, ele vai estar meio ocupado... – deduziu Leon.

        Nisso, o rapaz de longos cabelos negros como as asas da graúna em noite sem luar e bela face alva como o luar em noite sem as asas da graúna apareceu.

        - Mat!

        - Que bom que estão todos reunidos aqui! – disse Mathias, aproximando-se de todos. – Vim comunicar que aluguei uma Kombi do Rinaldo e que vamos passar o final de semana acampando e nos divertindo!

        Ninguém se moveu.

        - Não gostaram da idéia?

        - Bem... tínhamos programado uma competição de vídeo-game! – contou Amy.

        - Um torneio de luta de Cavaleiros do Zodíaco para PlayStation 2!! – explicou Hilde. – Quem vencer pode mandar no Sieg por uma semana.

        - Ei!! – exclamou Sieg. – E se eu ganhar?

        - Aí, você é livre pra fazer o que quiser.

        - Gente, nós ficamos enclausurados nesse castelo todos os dias na frente de um computador ou de um vídeo-game, com um teclado ou um joystick nas mãos! Vocês parecem nerds sem vida social! – disse Mathias.

        - Olha pra você, que fica com a cara enfiada nos livros e não sai no sol nem amarrado. – lembrou Hilde.

        - E ainda é fã de Star Wars. – completou Leon.

        - É por isso que nós vamos ao acampamento Morceguinho Solar! – revelou Mathias, puxando um panfleto do local.

        - Eu ordeno que você pare com essa idéia maluca! – ordenou Hilde.

        - Já passou das seis da tarde. – lembrou Mathias.

        - Droga.





Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Castlecalibur 3: Acampando" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.