Caminho do ninja amador (nível II). Missão 07. Meta 2: pronomes (IV): pronomes demonstrativos (II)
Postado por Lady Salieri


Olá, pequenos ninjas da escritura!

Vamos dar continuidade às nossas aulas sobre os pronomes demonstrativos? Hoje, a beta Amelia Valentim vai falar sobre como eles organizam um texto.

Desde já, boa missão para todos!

*Todos entram no labirinto pronominal

**********************************************

 

 

Oi, gente. Aqui é, novamente, a Amélia Valentim, com a segunda parte da aula de pronomes demonstrativos. Na aula anterior, vimos pronomes demonstrativos em relação ao tempo e ao espaço. Nessa aula, veremos:

 

1) Pronomes demonstrativos em relação ao texto; e

2) Pronomes demonstrativos além do "este", "esse" e "aquele".



Pronomes demonstrativos em relação ao texto:

    Certo, vamos lá, essa parte é bem importante, principalmente na hora de escrever uma dissertação. Os pronomes demonstrativos, num texto, podem ser utilizados para resgatar um termo anterior, ou introduzir uma ideia a ser exposta. Eu digo que é importante porque, até agora, vocês devem ter percebido que o uso de este, esse e aquele é mais ou menos intuitivo.

    Eu acho que fica um pouquinho menos intuitivo aqui, então prestem atenção, ok? Vamos lá:

   
> Usamos este, esta, estes, estas, etc, para anunciar alguma coisa que vai ser dita.

Exemplo: Os personagens que aparecem no livro são estes: Celene, Briala e Felassan.

 

> Esse, essa, esses, essas, etc, são usados para retomar alguma coisa que foi citada no texto anteriormente, mas que não está muito distante.

Exemplo: Preconceito é uma coisa perigosa. Essa é a principal mensagem do livro.

 

> Já aquele, aquela, aqueles, aquelas, etc, usamos para nos referir a alguma coisa já citada na história anteriormente, que esteja distante.

Exemplo: Aqueles personagens mencionados no início são do livro O Império Mascarado.

 

> Mas, 'pera lá, ainda não acabamos essa parte! E quando introduzimos duas ideias anteriormente e queremos resgatar as duas numa frase?

Bem, nesse caso, nós usamos tanto este quanto aquele. “Este” para referenciar a ideia anterior mais próxima, e “aquele” para a ideia anterior mais distante. Sigam as cores:

Exemplo: Celene e Briala formam um casal. Esta é uma elfa, e aquela, humana.




Até aqui tudo bem? Espero que sim, porque estamos prestes a complicar um pouquinho mais.

            Além dos pronomes demonstrativos que eu mencionei naquela tabela lááá no começo, há também algumas outras palavras que podem assumir a função de pronome demonstrativo. São estes (percebem o uso do estes aqui?): o [a, os, as], mesmo, próprio, semelhante e tal.

Mas como assim, tia?

Bem, gafanhoto, como eu disse, eles não são pronomes demonstrativos per se, mas podem assumir para si a função de resgatar alguma coisa que foi dita anteriormente, assim como este, esse e aquele.


Outros pronomes demonstrativos:

O, a, os e as são considerados pronomes demonstrativos em dois casos:

1) Quando vêm junto do pronome “que” ou “qual” e podem ser substituídos por aquele, aquela e aquilo: Essa redação não é a que eu escrevi — Essa redação não é aquela que eu escrevi.

2) O “o”, no singular e masculino, quando assume o sentido de “isso”, “isto” e “aquilo”: Pedro odiava lavar a louça. Fazia-o porque sua mãe mandara — Pedro odiava lavar a louça. Fazia isso porque sua mãe mandara.

Tal e semelhantes são considerados pronomes demonstrativos quando são sinônimos de “este”, “esse” e “aquele” ou denotam identidades.

Exemplos:

  • Celene e Briala aparecem no livro. Tais personagens são muito importantes para o andamento da história.

  • Celene nunca tivera semelhante


Mesmo e próprio são considerados pronomes demonstrativos quando têm o sentido de “exato”, “idêntico” e “em pessoa”.

Exemplos:

  • O próprio Dorian não reconheceu o namorado, de tão diferente que estava.

  • Eu e ela tivemos a mesma ideia!


IMPORTANTE — MUITO, MUITO IMPORTANTE:


Analisemos o seguinte exemplo:

Não coloque os pés na parede porque a mesma ficará suja.

Esse é um exemplo muito comum para quem lê fanfictions. Diversos escritores utilizam-se dessa estrutura para evitar repetições no texto mas, de acordo com a gramática, essa estrutura está incorreta. “A mesma” não deve ser usado para resgatar uma ideia dessa maneira, não deve ser usado como pronome demonstrativo, nesse caso.

M-m-mas como assim, tia?

Ora, gafanhotos, se vocês perceberem bem, nessa frase aí em cima, “a mesma” está funcionando como sujeito do verbo “ficará”. E vocês lembram qual é o tipo de pronome que pode ficar no lugar de sujeitos? Bem, caso não se lembrem, são os “pronomes pessoais do caso reto”. Isso mesmo! E “mesmo” não é um pronome pessoal do caso reto. Agora o seguinte exemplo:

Não coloque os pés na parede para não sujar a mesma.

Aqui o “a mesma” não é sujeito, tia. Isso quer dizer que é correto utilizar? Bem, gafanhoto, você tem razão, não é sujeito, mas ainda assim o “a mesma” está roubando a função de outro tipo de pronome. Nesse segundo exemplo que eu dei, “a mesma” está exercendo função de objeto direto — sujar o quê? — a mesma — e vocês se lembram de qual é o tipo de pronome que substitui objetos?

Sim, o da última aula! Aqueles malditos pronomes pessoais do caso oblíquo, que dão sempre muito trabalho.

Enfim, o que eu quero dizer é: “o mesmo” não deve ser usado para substituir um sujeito ou um objeto de uma frase, porque isso é função dos pronomes pessoais retos e oblíquos. Simples, certo?

E, bem, é isso! Espero que tenham entendido! E, qualquer dúvida, basta comentar aqui embaixo!

Até à próxima aula!



Amélia Valentim, Ana Coelho, Ann Vinyso, Edgar Varenberg, Enrique Buendía, Felipe Martins, Lady Salieri, Sr Resmungão e Yasmin Bom

*********

Referências Bibliográficas:

BECHARA, E. As unidades do enunciado: formas e empregos: Pronomes. In: __________. Gramática escolar da língua portuguesa com exercícios. Rio de Janeiro: Editora Lucerna, 2006. p. 136-138.

CUNHA, C; CINTRA, L. Pronomes: Pronomes demonstrativos. In: ___________. *Breve gramática do português contemporâneo. Portugal, 2002. p. 233-241.





Comentários

Chihiro Pryeti

08/03/2016 às 17:08

cadê as aulas???



Evelyn

30/01/2016 às 19:51

As pessoas aprendem mais aqui do que na escola.

GabiCamargo

03/01/2016 às 15:25

Adorei! Sempre tenho dúvidas sobre os pronomes demonstrativos.



Santicks

02/01/2016 às 09:18

Ótima aula.