Extinção!

Autor(es): dany_gameover


Sinopse

O clã Uchiha esta em extinção.
One-shot = SasuSaku
(Universo Naruto)


Notas da história
Af! Todo mundo sabe que Naruto não me pertence...então... é isso.
Espero que gostem dessa pequenina fic.

Índice

(Cap. 1) Capítulo Único


(Cap. 1) Capítulo Único

Notas do capítulo
Bom, estou postando escondida, pois estou no trabalho. Que feio neh? hehe

Mais não importa, espero que gostem da One!
Beijos^^

Sakura via do alto da montanha dos Kages seu amado invadir e destruir Konoha junto do restante da Akatsuki. Ela pretendia contar-lhe o que descobriu depois da noite em que tiveram há cinco anos. Quem sabe assim, ele não se arrepende do que esta fazendo.

Flash Back on:

Tsunade deu uma missão pra Sakura ir até o país do Arroz levar um pergaminho com jutsus médicos para ajudar no hospital de lá, e receitas para fazer antídotos e remédios.

Estava voltando pra Konoha quando o tempo se fechou e raios começaram a tingir o céu. Resolveu se instalar no hotel de uma pequena vila.

Sasuke e seu mais novo time resolverão suspender a busca pelo Itachi devido a chuva que estava por vir. Entraram no hotel e fizeram suas reservas. Sasuke dividira o quarto com Jugo e Suigetsu com Karin.

Estavam lá em baixo jantando todos os quatro, quando Sasuke sente um chakra muito familiar, olhou pra porta do estabelecimento e a viu, sua ex-companheira de time.

– Kuso! Mais o que ela esta fazendo aqui? – reclamou baixo. - Parece que eles não desistem nunca de se intrometer em minha vida.

– O que foi Sasuke? – perguntou Karin.

– Nada. – se limitou a dizer isso. Depois seguiu com os olhos pra onde Sakura ia. Subiu as escadas, provavelmente indo até seu quarto. Sasuke suspirou irritado, se levantou chamando a atenção dos três.

– Ei Sasuke! Onde vai? – perguntou Suigetsu.

– Não é da sua conta. – respondeu grosseiro, deu as costas e subiu. Ele apenas ignorou, sabia do gênio do Uchiha.

Passeava naquele pequeno corredor a procura de seu quarto, depois de achá-lo entrou e a primeira coisa que fez foi tomar um banho. Retirou a roupa e entrou no Box, deixando escorrer a água quente pelo seu corpo, relaxando todos os músculos.

Sasuke entrara no quarto da rosada e logo percebeu que ela estava no banho. Olhou em volta e viu as roupas da kunoichi espalhadas pelo chão, e algumas dobradas em cima da cama. Quando o chuveiro foi desligado, escondeu seu chakra e ficou a espreita no escuro.

Sakura saiu do banheiro com os cabelos molhados e enrolada na toalha, Sasuke observava cada movimento da sua ex-companheira e tinha que admitir, ela estava diferente, amadureceu e muito, não só como kunoichi, como mulher também, seu corpo com certeza chama bastante a atenção.

Sakura estava prestes a se desenrolar da toalha quando sente uma lamina fria encostar em seu pescoço, e alguém lhe sussurrar no ouvido.

– Não devia baixar sua guarda, Sakura. – a rosada se surpreendeu o que ele estava fazendo ali?

– Sasuke-kun. – sussurrou fechando os olhos. Ela não acreditava que ele estava ali, só podia ser um sonho.

– O que você faz aqui? – perguntou mais alto em seu tom normal, ainda com a espada no pescoço da rosada. Sakura abriu os olhos, e se virou para encontrar suas duas pedras preciosas. Ela nada respondeu, apenas ficaram se encarando. Sasuke discretamente via os pingos de água que caia das pontas do cabelo de Sakura e escorria pelo seu corpo, até seu busto bem formado. Tratou logo de tirar pensamentos inapropriados de sua mente. – Não respondeu minha pergunta.- disse.

– Estou voltando de uma missão. – respondeu o encarando. – Porque quer saber?

– Achei que você estivesse vindo atrás de mim, como sempre. – Sakura riu, riu com escárnio, se afastou dele, andou um pouco pelo quarto, depois se virou pra ele o encarando séria.

– Você acha que o mundo gira em torno do seu umbigo. – não foi uma pergunta, foi uma afirmação.

– Você e Naruto sempre estão atrás de mim. Tentando me impedir de realizar minha vingança. – disse controlando a raiva.

– Pois hoje não estamos atrás de você. – virou-se pra janela, olhando a chuva densa cair. – Se quiser ir, pode ir. Não contarei nada a ninguém. – falou mais baixo.

– Esta sozinha? – perguntou escondendo o interesse. Coisa que o deixou irritado, porque estaria tão interessado, devia ter ido embora.

– Sim. – respondeu, ainda de costas pra ele. Silêncio. Sasuke a observava, ela realmente mudou muito, desde quando ela tem um quadril tão chamativo e bonito. Bufou, ela trazia reações desconhecidas no Uchiha. Deu um passo mais perto de Sakura, não sabia o que estava fazendo, seu corpo comandava agora. E mais um passo, e mais outro.

Sakura fechou os olhos sentindo ele se aproximar, uma lágrima escorreu de seus olhos. Ainda amava Sasuke, com toda a sua força. Nunca o esquecera, não podia fazer isso, jamais.

Sasuke circulou a cintura de Sakura fazendo ela se virar. A rosada continuava com os olhos fechados. Sasuke notou a tímida lágrima em seu rosto, passou o dedão para enxugá-la.

– Porque choras? – perguntou. Seu hálito bateu contra a face da kunoichi, fazendo-a se arrepiar.

– Por sua causa.

– Não quero que chores mais.

– Impossível. Você esta longe de mim Sasuke-kun. Eu não suporto isso. – Lágrimas começaram a tingir seu roto alvo. Sasuke suspirou, porque esse incomodo de vê-la chorando. Fitou aquele rosto, limpando as lágrimas que caiam.

– Abra os olhos Sakura. – e assim ela fez. Ela tinha o mesmo brilho nos olhos. Aquele brilho que o fascina. Sakura passou a mão pelo rosto de seu amado, guardando cada traço. Sem se darem conta, a distancia entre eles foi diminuindo. Até que Sakura acabou com aquilo. Ela o beijou, Sasuke se surpreendeu, não sabia o que fazer, nunca tinha beijado em toda sua vida. A não ser aquela vez com Naruto, mais foi um acidente. Seu coração disparou, suas mãos suaram, e ele tremia.

Sakura encostou seu corpo ainda molhado no Sasuke. Ele estranhamente sentiu sua cueca ficando mais apertada. Apenas seguia o que Sakura fazia, e estava gostando daquilo.

Quando se deram conta, estavam deitados na cama, Sakura por cima de Sasuke, ela quem comandava, e por alguma razão, ele estava adorando. Sakura se levantou e saiu pra fora da cama, Sasuke soltou um resmungo, não gostando dela ter quebrado aquele contato. Ele se sentou na cama a encarando confuso, de repente Sakura solta a toalha, essa escorrega pelo corpo até cair do chão.

Sasuke ficou vislumbrado com aquela visão, nunca tinha visto um corpo de uma mulher assim, completamente nu. Sentiu algo crescer no meio de suas pernas, e sentia sua cueca ficando mais apertada ainda. Lentamente Sakura foi se aproximando, subiu na cama e foi engatinhando até Sasuke.

– Ainda esta no seu plano reconstruir o clã, Sasuke-kun? – perguntou num sussurro ao ouvido dele, fazendo-o estremecer. Sim, era um dos objetivos dele, matar seu irmão e vingar seu clã, e depois reconstruí-lo. Mas não precisa ser necessariamente nessa ordem.

– Sakura. – gemeu o nome dela. Ele sabia o que ia acontecer, ele queria. Mais tinha um porém, ele nunca fizera isso. Sakura é a primeira mulher que ele beijou. Estava nervoso.

– O que foi Sasuke-kun? – disse mordendo o lóbulo de sua orelha começou a distribuir beijos por toda a região do pescoço dele, Sasuke fechou os olhos apreciando as caricias da rosada. Instintivamente apertou sua cintura, Sakura retirou sua camisa com ajuda dele, passeava suas mãos pelo peitoral do moreno.

Sasuke já estava completamente nu, Sakura começou a beijar seu peito, e foi descendo, descendo até chegar em seu membro. Ele se surpreendeu quando a rosada colocou a boca ali e começou a chupá-lo. Um alerta deu em sua mente, era ela quem começou o beijo, ela quem estava o estimulando, ele não era seu primeiro. Levantou ela fazendo-a ficar confusa, deitou ela na cama e ficou por cima dela.

– Porque não me esperou? – perguntou irritado, escondendo a magoa que sentira.

– Do que esta falando Sasuke-kun?

– Você já... – não terminou a frase. Sakura sorriu.

– Gomem, Sasuke-kun. Aconteceu. – se desculpou ainda sorrindo.

– Com quem foi? – Sakura nessa hora ficou nervosa.

– Porque quer saber?

– Com quem foi? – perguntou mais irritado. Sim, ele estava nervoso, alguém antes dele tocou em sua flor, e queria saber quem foi pra acertar as contas depois.

– Naruto. – sussurrou. Ele ficou pasmo, justo ele.

– Porque justo ele?

– Como disse aconteceu. Saímos pra comemorar o aniversario dele, acabamos bebendo além da conta, e...aconteceu. – claro que não falou toda a verdade, não foi só uma vez. Mais ele não precisa saber.

– Você é minha Sakura. – falou mais calmo, ela só fizera porque estava bêbada.

– Sim eu sou sua. – dizendo isso ele voltou a beijá-la, Sakura entrelaçou as pernas na cintura do moreno, o empurrou contra seu corpo. Sasuke entendeu o que ela queria, e prontamente realizou. Aos poucos foi penetrando ela, mordeu os lábios, era uma sensação diferente.

E assim foi a noite dos dois, entre beijos, caricias arranhões, gemidos, estocadas leves, fortes, e gozos.

Sasuke estava acordado, fitando a kunoichi dormindo. Queria estar com ela quando esta acordar, queria voltar com ela pra Konoha, mais não podia. Tinha um objetivo, matar Uchiha Itachi. Levantou-se, colocou sua roupa e antes de sair, deu um celinho em Sakura.

Os planos dele eram os mesmos, vingaria seu clã, voltaria pra Konoha, para os braços daquela que sempre a amou, e reconstruiria um novo clã Uchiha com sua amada.

Sakura acordou e não encontrou Sasuke, um desespero tomou conta de seu pobre coração já machucado, ele foi embora sem ao menos se despedir. Se trocou, pagou o quarto em que alugara e foi embora.

Dois meses mais tarde descobriu que estava grávida. Ficou extremamente feliz, carregava em seu ventre o filho de seu amado.

Flash Black Of:

Sakura abriu os olhos e estava convicta de que faria de tudo para trazer o velho Sasuke-kun de volta. Precisava achar seu filho, e rápido. Começou a correr, passava por todos os lugares, por todas as ruas, e algumas estavam destruídas.

Sasuke andava direto para o prédio onde se encontravam os conselheiros. Depois que matou Itachi, soube de toda a verdade da mais cruel forma, pelo Uchiha Madara. Ele lhe contou tudo, e o manipulou. Todas as lembranças boas que passara em Konoha foram embora de seus pensamentos, todos os momentos bom que passou com Sakura se esvaiu totalmente de sua mente e de seu coração, dando lugar ao ódio.

Enquanto caminhava sentiu alguém se esbarrar em si, olhou pra trás com o Sharingan ativo e fitou o menino, aparentava ter uns cinco anos, cabelos negros e desalinhados e os olhos verdes, aquele garoto era familiar para a sua pessoa. Mais ignorou. O menino o olhava amedontrado, tremia muito e seu rosto suava bastante. De repente Sasuke sorriu, um sorriso maldoso ao ver um dos Zetsus aparecer atrás do garoto. Não deu tempo do pobre menino ver quem era que estava atrás de si, sentiu algo perfurar suas costas e atravessar seu peito. E um gosto de ferro passar pela sua boca. A dor tomou conta de seu pequeno corpo, ele gritou e seus olhos ficaram vermelhos escarlates.

Sharingan”, pensou Sasuke surpreso.

Sakura ouviu um grito, conhecia aquela voz, um tremor passou pela sua espinha, ela se arrepiou. E começou a correr, corria numa velocidade impressionante, sentia que algo de ruim estava acontecendo. Quando avistou Sasuke, ele estava de costas pra ela e olhava fixamente para um ponto, seguiu seu olhar e seu coração parou, perdeu todo o chão ao avistar Hideki, seu querido Hideki com uma espada atravessando seu peito.

– HIDEKI! – gritou.

Sasuke ouviu um grito e olhou pra trás, mais a dona da voz já não estava mais lá, passou por ele sem o mesmo perceber. Ao virar-se para o garoto novamente la estava ela, Sakura.

A rosada rapidamente juntou chakra em seu punho e nocauteou aquele Zetsu. Depois voltou para seu filho, e começou a tentar curá-lo. Sasuke observa sua ex-companheira de time. Sua aura emanava ódio e medo, ele podia sentir isso.

– Ka-Kaa-san. – sussurrou o menino. – E-eu na-não c-con-si-go res-pi-rar. – falou com dificuldade e fechando os olhos vez ou outra. Sasuke se surpreendeu, ele era filho de Sakura, logo se lembrou da noite que tiveram. “Não. Não pode ser”, pensou alarmado.

– Não! Hideki-kun não feche os olhos, onegai. – pediu desesperadamente. – Fique comigo, não feche os olhos.

– Ka-Kaa-san, na-não me dei-xe. E-eu não q-que-ro mo-rrer.

– Eu não vou deixar que isso aconteça meu amor. – disse chorando, mais no fundo ela sabia o que ia acontecer. A espada pegou um órgão vital, um dos pulmões. – Eu to aqui Hideki-kun, sempre estarei do seu lado. – Lágrimas de desespero caiam na face do menino. Sakura continuava com o chakra em volta de suas mãos, tentando inutilmente salvar seu filho. Sasuke observa tudo. Um sentimento invadiu seu coração naquele momento, arrependimento. Ele permitiu que seu filho fosse assassinado.

– Kaa-san e-eu... – não conseguiu terminar a frase, Hideki fechou os olhos, pra nunca mais abri-los novamente.

– HIDEKI-KUN! ONEGAI, ONEGAI. NÃO FAÇA ISSO COMIGO. – gritou desesperada. – NÃO, NÃO, NÃO. AAAAAAAAAH! MEU FILHO ONEGAI. AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAH! – Sakura nesse momento abraçou o corpo falecido do garoto. – VOLTA PRA MIM, HIDEKI. KAMI-SAMA, NÃO DEIXE QUE ISSO ACONTEÇA, ONEGAI. AAAAAAAAAAAH! – seu coração se contraia, não tinha mais chão, seu precioso tesouro foi tirado dela tão brutalmente.

– SASUKE! – Sakura olhou na direção daquela voz, era Naruto. Pode ver Sasuke a olhando alarmado, assustado, arrependido. – Uchiha Madara esta morto. Renda-se agora Sasuke. - Além de Naruto, Kakashii estava lá, assim como Shikamaru e Ino.

– SEU MALDITO! – gritou Sakura. Há essa hora todos a olhavam, segurando Hideki em seus braços, todo ensangüentado. – COMO VOCE PODE? COMO VOCE DEIXOU SEU PROPRIO FILHO SER ASSASSINADO E NÃO FAZER NADA. – revelou, quase ninguém sabia disso, os únicos eram Naruto, Tsunade, Kakashi e Hinata. – SEU MOSTRO, EU TE ODEIO. TE ODEIO SASUKE. – todos se surpreenderam com o pequeno desabafo da kunoichi. Ino foi até a amiga consolá-la.

– Eu não sabia. – sussurrou Sasuke.

– Mais é claro que não sabia. Você preferiu o caminho da vingança. Não tinha como saber. – falou o encarando. O brilho nos olhos de Sakura sumira. Sasuke podia ver que ali havia ódio, raiva, tristeza, medo. Nada disso combina com a Sakura que ele conheceu há anos atrás. Sakura foi até ele.

– Isso é pelo Hideki. – o socou. – Isso é por me usar naquela noite. – e mais um soco. – Isso é por ter me tratado com ignorância e grosseria. – e mais um. – Isso é pelo Naruto. – e continuava com a séries de soco no Uchiha. Ele não fazia nada, ele merecia isso.

– Sakura-chan, chega. – Naruto segurava seu braço. Sakura agarrou seu amigo pela blusa e chorou.

Alguns ANBU vieram e prenderam Sasuke. Mais antes dele ir, sussurrou um “desculpa” pra rosada.

– Já é tarde pra isso. – falou entre dentes, irritada. - MEU FILHO ESTA MORTO. E POR SUA CAUSA. – tentou se desvencilhar dos braços do loiro para terminar o que havia começado com Sasuke, mais este não deixou.

– Vamos Sakura-chan. – tirou ela dali, antes que fizesse uma besteira.

Sasuke fora julgado e condenado a sete anos de prisão e mais três anos de serviço comunitário para a vila. No mesmo dia do julgamento, foi o velório de Haruno Hideki. Todos estavam lá, para dar o último adeus a criança e forças para Sakura.

Dez anos se passaram Sasuke já cumprira sua pena, estava muito arrependido. Ainda não tirara a cena de seu filho sendo morto em sua frente. Naruto vinha sempre lhe visitar, e ele perguntava sobre Sakura.

Sakura, ela não estava nada bem. Não trabalha mais, nem no hospital, nem em missões. Ficava presa em sua casa, entrara numa depressão profunda depois da morte de Hideki. Só não morrera de fome e não suicidara porque seus amigos sempre vinham a visitar. E Tsunade mandou que vários ANBUS ficassem vinte quatro horas na cola dela. E qualquer suspeita dela querer tirar a vida, eles interviam.

Naruto se casou com Hinata, e hoje tinha três filhos. Conseguiu seu sonho, e se tornou Hokage, fazendo Tsunade finalmente se aposentar.

E os anos foram passando, Naruto sempre visitava Sakura e Sasuke. Mais em uma dessas visitas, na casa da amiga, a encontrou morta, no chão da sala, segurando uma foto de Hideki e ao lado do corpo um frasco vazio. Sakura conseguiu driblar os ANBUS e se suicidou.

Todos estavam presentes no velório da kunoichi de cabelos rosa. Até Sasuke, depois de enterrada ele foi pra casa dela. Entrou e observou o cômodo, não era grande, nem pequena, mais confortável. Subiu e pode ver o quarto de seu filho, impecável. Pegou todas as fotos de Hideki e Sakura e levou para sua casa, colocando na estante e pendurando na parede. Queria sentir eles por perto.

E mais anos se foram, Sasuke hoje com seus 79 anos, se encontrava sentado no tumulo de sua amada, ao lado de seu filho. Ele passava a mão pela foto pendurada na lapide, pedindo perdão. Era um ritual, todos os dias fazia isso. No frio, no calor, em qualquer ocasião. Nunca conseguiu dormir direito, tirava alguns cochilos, apenas isso. Deitar a cabeça no travesseiro e fechar os olhos era a coisa mais difícil de se fazer.

Sasuke fechou os olhos e deixou que o ódio o guiasse. Tentou varias vezes buscar a morte, mais essa nunca deixava ser encontrada por ele. Parece que ela se divertia ao ver ele sofrendo.

Mais é o preço que se paga, por não ter aceito os conselhos de seu segundo pai e sensei Hatake Kakashi. Por não ter aceito a ajuda de seu melhor amigo e irmão Uzumaki Naruto. Por não ter aceito o amor daquela que sempre acreditou nele Haruno Sakura.

O clã Uchiha esta em extinção, Uchiha Madara virou pó. Uchiha Itachi foi morto pelas mãos do irmão. Uchiha Hideki foi um inocente assassinado pelo ódio de seu próprio pai. Uchiha Sasuke, estava velho e logo se encontrará com seus parentes, seu filho e sua amada.

Ai, o mundo estaria livre daquela maldição.

Notas finais do capítulo
Fic triste neh? Ela veio do nada na minha caixola e resolvi escrever. Espero que tenham gostado.

Kissus^^




Todas as histórias são de responsabilidade de seus respectivos autores. Não nos responsabilizamos pelo material postado.
História arquivada em http://fanfiction.com.br/historia/158379/Extincao/