[ Comentários ]

Love Behind The Money escrita por NandaMartins


Capítulo 1
Capítulo 1


Notas iniciais do capítulo

Primeiro cap gente :)




–SOPHIE DESÇA O JANTAR ESTA PRONTO-Ouvi minha mãe gritar.

–JÁ VOUUUU-Gritei de volta,larguei meu livro de lado e desci indo direto para a cozinha.

–Filha acorde seu irmão,ele esta dormindo no sofá-Ela temperava a salada.

–Ta-Fui até meu irmão que babava de boca aberta.Eca.-Henrique acorda.-O cutuquei mas ele não mexeu um músculo.-HENRIQUE.-Gritei bem perto do seu ouvido e ele levou um susto que acabou caindo de cara no chão.Me matei de rir.

–Idiota,por que gritar no meu ouvido?Eu posso ficar surdo sabia?-Revirei os olhos e cruzei os braços em baixo do peito.

–Ninguém mandou ter sono pesado,da próxima vez será pior-Ele me mandou um dedo do meio.

–Oh mãeeeee-Falei e ele abaixou o dedo abrindo a boca.

–Diga Sophie

–Sabia que o Henrique...

–Que eu sonhei que nadava no maior lago do mundo-Ele disse mais rapidamente.Se mamãe soubesse que ele me mandou um dedo do meio estaria ferrado,mamãe não gosta de palavrões,ofensas,brigas...vamos dizer que ela épaz e amor baby.

–Hum,que bom...venham jantar-Henrique sentou do meu lado e por baixo da mesa o senti me beliscar.Mordi o lábio para não falar uma bobagem.É um baita crianção de 19 anos.

–Mãe,salada?De novo?-Henrique reclamou.Vamos dizer que mamãe virou uma tipo de hippie depois de uma viagem e mudou toda a nossa vida,nada de carne ou qualquer coisa gordurosa e nisso estão incluídos refrigerantes,chocolates e besteiras que todo adolescente ama.Henrique chegou do exército faz menos de uma semana e ainda esta se acostumando com nossa nova vida.

–Não não,isso é macarrão usando fantasia de salada,daqui a pouco na geladeira vai ter uma festa a fantasia sabe?-Ironizei e mandei uma piscadela para ele que fechou a cara.

–Babaca-Silabou sem fazer som.

–Henrique pare de reclamar,em menos de uma semana você vai voltar para o Afeganistão e vai ter que comer comida em pó,prefere o que? Salada ou comida em pó?-Ele suspirou e colocou um pouco de salada no prato.

–Ha duvido que a Sophie nunca tenha reclamado-Dei um cutucão nele por baixo da mesa.

–Isso mesmo,ela nunca reclamou-Minha mãe me defendeu.

–Claro né,ela é menina,ela quer ficar magricela igual um palito e blahblahblah-O olhei incrédula.

–Nada disso Henrique,eu não quero ficar magricela,eu gosto de comer e to nem ai se eu engordar

–Aham sei,no final você é mais uma que quer ficar como um esqueleto humano-Me levantei.

–Cala a boca Henrique você acabou de chegar e não sabe de praticamente nada da minha vida e eu não te dou o direito de falar dela sem ao menos saber o motivo de certas coisas que eu faço-Sai da sala de jantar deixando minha mãe brigando com Henrique. Fui direto para o meu quarto.

Henrique acabou de chegar do exército,praticamente não mora com nós pois ele morava com o papai e agora quer vir dando um de machão alfa,ah mas comigo não tem essa,nada disso.

Resolvi tomar um banho para esfriar a cabeça.

Coloquei meu pijamae resolvi ir ler um pouco de Romeu e Julieta,um dos meus livros favoritos.

Bateram na porta tirando minha atenção do livro.

–O que quer?-Perguntei ao abrir a porta e me deparar com Henrique,ele estava um pouco vermelho.

–An...será que podemos conversar?-Será?...Abri mais aporta dando passagem para ele.

–Seja breve-Fechei a porta assim que ele entrou em meu quarto.Parei de braços cruzados a uma certa distância dele,que continuou com as mãos no bolso.

–Eu vim lhe pedir desculpas,eu sei que agi errado ao falar tudo aquilo na mesa,sei que você não é como aquelas garotas que citei-Ele me olhou meio que aguardando minha resposta.

–Se não sabe por que falou aquilo?Sabia que eu me senti humilhada?Eu faço de tudo para não parecer como aquelas tripas e vem o meu próprio irmão me dizendo que eu sou praticamente a réplica delas.

–Desculpa So eu não disse aquilo por mal mas é que eu estava com raiva de você ter me acordado-Revirei os olhos.-Me desculpa Sô do fundo do coração.-Ele abriu os braços,revirei novamente os olhos(mania!!!)e fui abraça-lo.

–Eu te desculpo seu bobinho-Rimos.O olhei e vi como éramos parecidos mas ao mesmo tempo tão diferentes.Ele é alto,muito forte(tem um corpo que qualquer um invejaria),tem olhos azuis que qualquer um invejaria e cabelos bem pretos.Ele é estiloso,se veste muito bem e consegue conquistar qualquer garota.

Já eu sou baixinha,fraca,magricela,sem curvas,uso óculos enormes,não tenho estilo algum,meu cabelo vive preso num rabo de cavalo e uso roupas gigantes.

Mas se nos colocassem um do lado do outro sem nada,sem óculos,sem roupas(:S)algumas pessoas diriam que eu sou ele só que 3 anos mais nova e "feminina".

Henrique morava com papai pois nossos pais são separados,desde meus 7 anos de idade e ele mora na quente Miami enquanto eu moro na quente Califórnia.

–Bom eu tenho que ir dormir,amanhã é o primeiro dia de aula e sabe como a mamãe não goste que eu me atrase

–Ta bom-Ele sorriu me dando um longo beijo na bochecha.-Talvez quem sabe eu vá te buscar amanhã.Ah eu vou levar a mamãe até a casa de uma amiga e depois vou dar uma volta,só volto mais tarde.Qualquer coisa me ligue.

–Ta legal-Ele me deu um último beijo na testa e saiu.-Boa noite irmão.

–Boa noite irmã-E fechei minha porta.Me joguei na cama e volte a ler meu livro,quando vi acabei dormindo.

Eu estava no comecinho do meu sonho quando eu escuto uma batida,mas não era uma batida qualquer era um batida de som.

Abri um dos olhos e uma música muito alta começava a tocar.

–O que é isso?-Me levantei e fui dar uma espiada na minha janela,eram os meus novos vizinhos,eles compraram uma big de uma mansão e a música ta muito alta mesmo.

Não dá para sequer pensar direito com essas batidas.

Ah mas eu não vou deixar barato não.

Olhei no relógio e era meia noite e meia,coloquei meu TOMS,ajeitei meu cabelo num rabo de cavalo e desci.

Saí de casa indo direto para a casa do vizinho,apertei a campainha umas três vezes até que alguém finalmente veio me atender.

–Sim?-Um garoto loiro de olhos bem azuis atendeu a porta.Ele devia ter a minha idade e com certeza só aquelas roupas que ele usava custavam a minha casa inteira.

–Olá-Falei e ele me olhou dos pés a cabeça.

–Posso ajuda-la?

–Pode,pode sim,será que poderia abaixar o volume da música?Eu moro aqui do lado e amanhã eu tenho que acordar cedo.-Ele olhou para dentro da casa que devia estar lotada.

–Olha infelizmente eu não vou poder conceder esse desejo mas se quiser-Ele se aproximou de mais de mim,recuei um passo.-Eu posso realizar outros sonhos teus.-Me olhou maliciosamente e mordeu o lábio.

–Não obrigada,eu só queria que você abaixasse a música-Ele afastou e se encostou no batente da porta.

–Vixi gata isso não vai dar para fazer não

–E por que não?

–Pois eu estou comemorando a minha chegada a Califórnia e eu quero mais é que celebrar-Fechei a cara.

–Ah então você não vai abaixar o som?-Ele negou.-Tudo bem...faça o que quiser mas se acontecer algo não venha perguntar porque.-E sai dando as costas para ele.Entrei em casa e fui direto para o telefone,liguei para a polícia e com uma voz bem engraçada avisei do som alto.

Subi para meu quarto e abri a janela,em menos de minutos dois carros da polícia pararam na frente da casa do ser,desceram e foram até a porta.O ser saiu e falou com os guardas,os guardas saíram e ele gritou algo para dentro da casa,segundos depois a música mal dava para ouvir.

O olhar dele veio diretamente nos meus,ele me olhou com certa raiva,dei apenas um tchauzinho e fechei a janela voltando ao meu belo sono.



Notas finais do capítulo

E ai gostaram?