[ Comentários ]

Na Saude E Na Doença - Paulina & Carlos Daniel escrita por TamY


Capítulo 1
Capítulo Unico - Fica do meu lado?


Notas iniciais do capítulo

Espero que gostem dessa MiniFic!

Boa leitura! → COMENTEM!




Paulina, dirigia rumo ao litoral. enquanto Carlos Daniel agora dormia no banco do passageiro a seu lado e Paulina chorava em silencio. Como poderia continuar ... como viveria sem seu amor a seu lado? Essas eram os únicos pensamentos de Paulina enquanto dirigia o carro para o litoral. A poucos meses atrás Carlos Daniel começou com uma insistente dor de cabeça e para desespero de todos foi diagnosticado com tumor cerebral. e essa noticia caiu como bomba para todos. Carlos Daniel começou o tratamento mas estava sendo inútil e o tumor continuava a desenvolver. Agora Paulina cumpria uma das promessas que tinha lhe feito. Não deixaria que ele morresse em uma cama de hospital como ele havia pedido queria passar esses últimos momentos junto a ela. Sem que ninguém soubesse Paulina ajudou Carlos Daniel a sair do hospital onde estava internado e seguiam para o litoral.

– Não chore minha vida! Disse Carlos Daniel o olhando do banco do passageiro.
– Eu Não consigo evitar! Disse Paulina secando o rosto.
– Tudo vai ficar bem... Você ficara bem! Disse Carlos Daniel. estava fraco pelos medicamentos.
– Não, eu Não vou conseguir sem você do meu lado! Disse Paulina com grossas lágrimas escorrendo de seu rosto deixando sua visão embasada.
– meu amor! Eu sempre estarei com você. Mesmo que Não possa me ver! Disse Carlos Daniel secando seu rosto.
– Eu te Amo! Disse Paulina chorando.
– Eu te amo! Repetiu Carlos Daniel fechando os olhos para evitar chorar.

Paulina estava sofrendo. Perderia Carlos Daniel para sempre o destino estava sendo muito cruel com eles tinha se casado apenas a seis meses e agora o destino estava tirando seu amado. Paulina tentava ser forte perto de Carlos Daniel para lhe transmitir confiança. mas, agora estava sendo muito difícil cumprir essa promessa. O vendo tão debilitado como estava. Aquele homem a seu lado era apenas a sombra de quem foi Carlos Daniel Bracho um dia.

– Pare o Carro! Pediu Carlos Daniel branco feito Papel.
– O que aconteceu? Esta se sentindo mal? Perguntou Paulina assustada e encostando o carro no acostamento.

Carlos Daniel mal teve tempo de abrir a porta e vomitou todo o café da manhã essa Já estava tornando rotina os medicamentos sempre tinham essas reações. Depois de alguns minutos parados na estrada esperando que passasse o enjoo Paulina voltou a estrada. Estavam indo para uma casa na praia que Paulina arrumou a pedido a de Carlos Daniel alguns dias atrás. A única coisas que Carlos Daniel Não queria era terminar seus dias em uma cama de hospital cercado por pessoas o olhando com pena,compaixão... depois de mais algumas paradas por Carlos Daniel esta passando mal chegaram a casa e Paulina insistiu que Carlos Daniel fosse deitar -se para descansar um pouco. porque ela iria ligar para vovó piedade que devia esta preocupada. Carlos Daniel deitou-se em uma espreguiçadeira na varanda da casa que era de frente para a praia de areia branca e mar azul. um paraíso.

– Aló, vovó sou eu Paulina! Disse Paulina ao telefone com vovó piedade.
– Paulina! Graças a deus. onde, você esta minha filha? Porque fizeram essa loucura? Disse vovó chorando ao telefone havia passado a tarde preocupada com o sumiço de Carlos Daniel do hospital com Paulina.
– Não se preocupe vovó estamos bem! Tentou acalmar a vovó piedade.
– onde estão? vamos agora mesmo buscar vocês! Disse vovó piedade nervosa e chorando muito.
– desculpe vovó, Não posso dizer. só, liguei para que Não fique preocupada! Disse Paulina chorando e com o coração na mão por Não poder dizer a vovó onde estava mas tinha feito uma promessa a Carlos Daniel e Não iria deixar de cumprir.
– Paulina! Isso é loucura Carlos Daniel precisa de tratamento! Traga-o de volta! Pediu vovó piedade.
– Desculpe vovó! Eu prometi a ele... Desculpe tenho que ir! Disse Paulina desligando o telefone rápido ou acabaria descumprindo sua promessa.

Paulina foi para junto de Carlos Daniel que estava deitado em uma espreguiçadeira olhando o por do sol e Paulina se deitou bem juntinho dele e chorou em seus braços e Carlos Daniel a abraçou e a consolava dizendo palavras carinhosas em seu ouvido. Paulina acabou dormindo nos braços de Carlos Daniel e ele velou seu sono.

– como Deus pode ser tão injusto comigo ... com Paulina? Nos amamos tanto... e agora Não poderemos viver esse amor! Pensava Carlos Daniel a olhando dormi com os olhos cheios de lágrimas .
– me perdoe meu amor! Me perdoe por esta fazendo você sofrer! Te amo tanto Não suportaria passar os meus últimos momento naquele hospital! Disse Carlos Daniel baixinho para que Paulina Não acordasse.

Carlos Daniel procura Não demonstrar seu medo na frente de Paulina. Mas a verdade é que estava com muito medo de quando chegasse a hora de.... Paulina e Carlos Daniel acabaram passando a Noite naquela varanda abraçados. Na manhã seguinte Carlos Daniel fez de tudo para fazer esses últimos momentos os mais felizes de sua vida e da vida de Paulina. Fez o possível de Não falar ou pensar em sua doença. Mas era difícil. sempre os sintomas os faziam lembrar. Paulina apesar de esta destruída por dentro tentou não demonstrar seus medos o queria feliz. O dia deles foi o mais feliz possível. Sempre estava abraçados ou falando palavras carinhosas um para o outro... quando o sol Já se punha caminhavam de mão dadas pelas areias do praia deserta. E tiveram um jantar romântico a luz de velas na varando com um cenário lindo a sua volta e depois se amaram lenta e ternamente como se nunca houvesse amanhã.

– Eu te amo Paulina! te amo te amo te amo ... nunca se esqueça! Me prometa? Pediu Carlos Daniel abraçado a Paulina depois de se amaram.
– Eu prometo! Disse Paulina com os olhos cheios de lágrimas.
– Não chore! Pediu Carlos Daniel com os olhos cheios de lágrimas também. Não suportava ver Paulina sofrer daquele jeito.

Carlos Daniel e Paulina ficaram abraçados em silencio por algum tempo.

– Você esta com medo? Perguntou Paulina cortando o silencio e secando seu rosto.

Carlos Daniel ficou em silencio olhando em seu olhos e decidindo pela sinceridade Não poderia passar os últimos momentos de sua vida mentindo para Paulina.

– Sim, estou! Disse Carlos Daniel.
– Não tenha! Estou com você! disse Paulina acariciando seu rosto.
– Não terei! Disse Carlos Daniel a puxando para beija-la e o que era para ser apenas um beijo tornou-se algo mais quente.

Na manhã seguinte Carlos Daniel acordou se sentindo muito indisposto e Paulina ficou muito preocupada e sentia medo por ele. Passaram o dia na cama assistindo teve e conversando. Carlos Daniel dormiu a maior parte do tempo e Paulina estava sempre a seu lado velando seu sono e rezando é pedindo a deus que lhe desse força para suportar essa imensa dor. Durante a Noite Carlos Daniel deu uma melhorada e conseguiram caminha um pouco pela praia mas logo Já estava cansado e tiveram de voltar. Os dias se seguiram e Carlos Daniel tinha sempre recaídas. Paulina voltou a falar com vovó piedade e ela lhe implorou que dissesse onde estavam. mas, Paulina se negou. Todas as Noite dormiam abraçados e a cada dia Carlos Daniel piorava mais. suas dores de cabeça eram cada vez mais frequentes e fortes . Paulina chegou ate a sugerir que voltassem mas Carlos Daniel se negou.

– Você me prometeu Paulina! Disse Carlos Daniel deitado na cama com dor de cabeça.
– Mas você esta sofrendo e o medico pode aliviar suas dores! Argumentou Paulina chorando por vê-lo sofrer é Não pode fazer nada.
– O que eu preciso é ficar com você minha vida! Isso logo vai passar! disse Carlos Daniel secando seu rosto delicadamente.

Paulina Não insistiu e deitou-se abraçada a ele. Chorou tanto que acabou adormecendo. Carlos Daniel ficou a olhando queria guardar esses momentos. Na manhã seguinte Paulina acordou cedo e foi preparar um café para ela e Carlos Daniel e quando voltou ao quarto o notou Pálido e o chamou .

– Carlos Daniel!! Chamou Paulina delicadamente e como Não obteve resposta dele sentiu seu sangue gelar.
– Carlos Daniel ... por favor acorde! Pediu Paulina o balançando e com os olhos cheios de lágrimas .
–CARLOS DANIEL!!! Como Não conseguiu acorda-lo Paulina caiu ajoelhada a seu lado e chorava desesperadamente. Ate que sentiu sua mão afagar sua cabeça e olhou para ele que a olhava muito fraco.
– Graças a deus! Você me assustou! Disse Paulina o abraçando apertado.
– Desculpe! Disse Carlos Daniel com muito esforço.
– Não se desculpe! Disse Paulina ainda abraçada a ele.

Aquele dia o sol Não apareceu o dia estava escuro e o mar agitado. Paulina passou o dia ao lado da cama de Carlos Daniel ele estava cada vez pior. mas Não o deixaria sozinho. Passaram o dia conversando Carlos Daniel falou pouco estava muito fraco. Paulina sempre lhe dizia o quanto o amava tentou ser forte por ele. A Noite se aproximava e com ela uma forte chuva.

–Paulina quero te pedir mais uma coisa! Pediu Carlos Daniel com a voz fraca e baixa.
– o que quer me pedir? Perguntou Paulina segurando sua mão.
– Quero que seja feliz! Me prometa que será feliz! Pediu Carlos Daniel com os olhos cheios de lágrimas.
– Eu preciso de você para ser feliz! Disse Paulina.
– Prometa que tentara. só assim poderei morrer em paz! Sabendo que ficara bem e será feliz! Disse Carlos Daniel.
– Não diga isso! Por favor! Disse Paulina chorando.
– a hora esta chegando... eu sinto... Seja forte minha vida! Pediu Carlos Daniel chorado também.
– Eu prometo que tentarei ser feliz e serei forte mas agora descanse! Pediu Paulina o vendo tão fraco.

Paulina ficou chorando baixinho sentada chão do quarto o olhando dormir de longe. o amava tanto e o destino tirava seu amor de uma forma tão dolorosa. Já era quase uma hora da madrugada e Paulina continuava sentada no mesmo lugar mas uma coisa lhe chamou a atenção. Carlos Daniel estava quieto demais então levantou é foi ate ele. mas ao colocar a mão nele o notou frio. Seus olhos se encheram de lágrimas na mesma hora e se ajoelhou perto dele.

– Eu te amo! Disse Carlos Daniel abrindo os olhos.
– Eu também Te amo! Disse Paulina lhe dando um beijo nos lábios.
– Esta na hora! Seja forte! Eu Não estou mais com medo e Não sinto dor! Disse Carlos Daniel baixinho.
– Estou com Você! disse Paulina segurando sua mão firme.

Carlos Daniel ficou em silencio olhando para Paulina em silencio por alguns minutos. Paulina o olhava também e acariciava seu cabelo.

– Te Amo! Sussurrou Carlos Daniel fechando os olhos.

Nesse momento Paulina sentiu o aperto em sua mão se afrouxar e seu coração disparou.

– Carlos Daniel? Chamou Paulina chorando.
– Te amo... Te amo... dizia Paulina acariciando seu rosto.

–------ Alguns Meses depois -----

Paulina caminhava de mão dadas com Carlos Daniel naquela mesma praia que passou momentos tão terríveis e ao mesmo tempo felizes Já fazia quase um ano que Carlos Daniel havia falecido e somente agora de mão dadas com seu bebê Paulina conseguia voltar a aquele lugar. Em homenagem a seu amado Paulina dera o nome de Carlos Daniel ao fruto daquele amor. Carlos Daniel havia a deixado para sempre mas deixou com ela um motivo para seguir em frete seu filho Carlos Daniel Martins Bracho.

– Foi aqui ... onde com o mais puro amor vivi a maior alegria e tristeza na minha vida! Dizia Paulina a seu bebê que a olhava e sorria.
– você é o que manteve viva! Disse Paulina ao bebê.

Paulina sentou- se na área com seu filho no colo e assistia o por do sol enquanto se lembrava dos momentos que teve com Carlos Daniel naquele mesmo lugar.

– Obrigada por me dar ele! Disse Paulina olhando para o céu e depois para seu bebê que sorria.

Fim.



Notas finais do capítulo

sei que tem um monte de gente querendo me matar agora !! :'(

mas, mesmo assim Comentem! vou ficar feliz em saber o que acharam!

Twitter: @Bracho_Poder