[ Comentários ]

69 Tons De Edward. escrita por Agridoce


Capítulo 15
Capítulo 14


Notas iniciais do capítulo

Estou me sentindo esquecida por meus leitores. Vou cortar meus pulsos nau pera. Beijos!
Comentem!!!




Meu corpo reagia a cada soco que recebia.

Eu era forte.

Já passei por coisas piores, clientes piores, esse não era nada.

Respirei fundo antes de engolir o liquido branco que escorria por seu pênis.

Que nojo !

Edward pode ser a pessoa mais idiota do mundo mas jamais fui obrigada a fazer isso enquanto fazíamos amor.

Quer dizer...

Sexo.

– Seu tempo acabou. - Gritei do banheiro enquanto me lavava.

– E se eu não quiser ir, gatinha ?

Sequei meu rosto com a toalha de algodão vermelha.

– Nesse caso, vou ser obrigada, querido, a chamar o segurança. - O sorriso em seu rosto faleceu e ele rapidamente se arrumou e saiu do quarto.

Guardei o dinheiro no bolso do meu jeans e sai do quarto.

Senti o impacto com algo duro na minha frente.

Levantei o olhar e me arrependi mortalmente por isso.

– Olá sumida. - Seu semblante estava sério e não consegui descobrir qualquer emoção ali.

Nem queria.

– Hum... Oi. - Mordi meu lábio.

– Por quê não me procurou hoje ?

– Porque hãn... Porque, bem, eu... - Mordi meu lábio enquanto tentava pensar em qualquer mentira.

A verdade é que não queria encontrá-lo.

Porque eu...

Sou fraca quando se trata de Edward. E odeio sentir esse misto de ódio e algum outro sentimento dentro de mim.

Não gosto de tal mistura e não quero senti-la.

– Isabella, você está escondendo algo de mim ?

– Hãn... Não ! - Minha voz saiu exasperada. - Claro que não.

– Aham. Sei. - Seu olhar foi incisivo quando me analisou de cima a baixo. - Quem era ?

– O quê ?

– Quem era o cara que saiu daqui ?

– Marcus. Aquele empresário. - Sua sobrancelha contraída relaxou.

– Ah sim. - Um sorriso maroto brotou em seus lábios. - Marcus, meu velho, velho amigo.

E coloca velho nisso.

Respirei fundo antes de fazer a pergunta que não saia de minha cabeça.

– Qual o seu problema comigo, Edward ?

– Nenhum, querida. - Seu indicador passeou por meu rosto.

Não senti nada além de nojo.

– Não me chame assim ! - Mordi meu lábio e senti o gosto de sangue. O olhar atento de Edward caiu sobre o pequeno machucado.

Para a minha surpresa, ele inclinou a cabeça na minha direção e chupou o local sangrento.

Um arrepio por minha espinha me deixou com repulsa de minha baixa imunidade por Edward.

– Afaste-se. - Mesmo se minha voz saísse digna de uma mentira, coisa que não aconteceu, meu corpo entregou tudo que eu sentia para Edward.

– Você me quer. - Sua boca se encaixou na minha e sua língua explorou toda a extensão de minha boca.

– Não ! - Sussurrei enquanto o agarrava pelo ombro.

Uma risada brotou de seus lábios e sem mais nem menos, espantem, minha mão estalou em seu rosto.

Por culpa de sua palidez, meus dedos ficaram marcados em seu rosto.

Edward não hesitou e rapidamente revirou.

Por ser mais forte, o impacto me empurrou para o lado, e pela dor, levei minha mão até o local ardente.

– Sua vadia ! - Ele aproximou-se de mim e por impulso me afastei até encostar minhas costas na parede escura do corredor.

Não queria chorar. Não queria que Edward percebesse o quão fraca eu era mas quando senti as lágrimas queimando meu rosto foi tarde demais para correr.

Edward me embalou em seus quentes e másculos braços e por fraqueza, não resisti merda, e deixei minha testa encostar em seu peitoral o molhando.

– Eu odeio tanto você ! - Murmurei chorosa.

– Não fale besteira. - Levantei meu olhar e o encarei furiosa.

– Odeio você e tudo que você é, Edward. - Seu polegar secou uma ultima lágrima de meu rosto e senti meu rosto arder e corar. - Viva com isso.

Tentei empurrá-lo. Sem sucesso.

– Cale a boca, Isabella Swan. - Sua voz era autoritária e me encolhi em seus braços. Mas não desviei meu olhar do seu. Não podia e não queria. - Você é minha. Viva com isso.

Seus lábios procuraram os meus rapidamente e não fiz nada para impedi-lo.

Meu corpo, mesmo não querendo, reagiu ao seu contato e em menos de cinco segundos já estávamos em algum quarto nos amando.





Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "69 Tons De Edward." morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.