[ Comentários ]

Contos Meme escrita por Matt Wagner


Capítulo 1
Zando e Netinho


Notas iniciais do capítulo

Primeiro capítulo, sobre Zando e sua namorada, e sobre o aluno de ensino básico Netinho! esta é a minha primeira história postada no Nyah, por isso espero que mandem boas reviews.




Parte 1 - Zando


O pai passa em frente à porta do quarto da filha e escuta ela dizendo ao namorado:

– Só casando! Só casando!

Orgulhoso da filha ele vai ler o seu jornal, sossegado, na sala.


15 MINUTOS DEPOIS


– Pai, este é o meu namorado, o Zando! - diz a filha, despreocupada, para o pai.

A princípio o pai não faz nada a não ser contemplar o casal. Então a ficha cai e ele rasga o jornal.

– FUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUU!





Parte 2 - Netinho


Netinho era um aluno como qualquer outro, era alto, de cabelo crespo, olhos castanhos, pele caucasóide e estava na oitava série do ensino fundamental (básico). Um belo dia sua professora de Matemática, Jane, propôs um pequeno desafio para a turma, e eles começaram a tentar fazê-lo. Mas Netinho tinha umas dúvidas, não era muito bom em Matemática, e levantou o braço para chamar a professora, mas vários outros coleguinhas na sua frente fizeram o mesmo.

A professora foi atendendo um a um.

– Roberto?... É assim, desse jeito. Chávez?... É com essa fórmula aqui. Levi?... Olhe, filhinho, é só fazer assim. Ingrid, minha belezinha?... Não, não assim, troque os sinais e fica certo. Ilo?... Meu querido, a equação começa daqui, não daí. Herp?... É para fazer a atividade de Matemática e não a de Geografia. Hã, Netinho?

– Professora eu não sei o que é pra fazer nessa parte da conta, aqui.

– Ah Netinho, você só tem que descobrir o "tal número", o número desconhecido dessa equação.

Netinho ficou profundamente pensativo com as palavras da professora...

O sinal tocou para o intervalo, mas eles teriam outra aula de Matemática depois do intervalo. Netinho correu para a biblioteca e se enfurnou lá durante os quarenta minutos de recreio, para ver se conseguia terminar a atividade.



Depois do intervalo todos voltaram para a sala e para o segundo horário de Matemática. Havia alguns alunos gênios em cálculo na sala, como Tomás, Derpina, Cícero e Mateus, e a professora Jane ia pedir que algum aluno demonstrasse para a classe como fazer a tarefa e provavelmente ia escolher algum dos "gênios", mas Netinho se prontificou e levantou-se mais rápido do que os demais.

– Permita-me, teacher!

E Netinho começou sua explicação. Diante da surpresa professora, ele explicou que o "tal número" era um algarismo lendário e antigo que era por vezes representado por letras aleatórias, como X, Y e Z. Originalmente, ele tinha sido colocado na ordem numérica entre o 100 e o 101, mas os geômetras árabes resolveram tirá-lo da ordem dos números e colocá-lo como um número especial. Sua função era de garantir que o aluno respondesse corretamente a questão, e não que fosse descoberto o seu valor por meio de uma função como a professora estava orientando.

Os alunos e a professora Jane escutaram a explanação em silêncio. Quando Netinho terminou, porém, todos os alunos se levantaram, abriram as enormes janelas da sala e disseram em uníssono para o garoto:

– Faz um favor? SE JOGA!



Notas finais do capítulo

Gostaram ? espero que tenham entedido e que deixem reviews.